Pesquise
Buscar por ? Localizar
  Resultado da Pesquisa

India

...s é a principal fonte do crescimento econômico, contabilizando metade do PIB da Índia embora apenas contemple menos de um quarto da sua força de trabalho.  Aproximadamente 3/5 da força de trabalho está direcionada para a agricultura, o que levou o governo através da UPA (United Progressive Alliance), a articular uma reforma econômica que inclui desenvolvimento da infra-estrutura básica para melhorar as vidas das pessoas de baixa renda que vivem no meio rural e impulsionar a performance da agricultura. O governo em 2005 liberou investimentos na aviação civil, setores de construção e telecomunicações. A privatização de empresas estatais praticamente estacionou em 2005, mas continuam a gerar debates políticos. A contínua rigidez social, política e econômica impediram iniciativas que se faziam necessárias para dar continuidade ao processo de privatização. A economia tem fixado uma taxa de crescimento médio maior que 7% desde 1994, reduzindo a taxa de pobreza em aproximadamente 10%. O país obteve um acréscimo em seu PIB de 7.6% em 2005, em decorrência da expansão da manufatura. É considerável a parcela de indianos com acesso à educação, o que garante ao país papel de destaque na produção científica – farmacêutica e informática. A índia vem investindo significativamente na educação qualificada na língua inglesa para se transformar no principal exportador de softwares e especialistas em softwares mundial. Apesar do grande crescimento, as agências de fomento internacionais, notadamente o Banco Mundial, se preocupam com o orçamento deficitário do país, que chega próximo aos  9% do PIB; os empréstimos do governo tem mantido as taxas de juros altas. A desregulamentação da economia poderia ajudar a atrair capital estrangeiro assim como...

Italia

...tália possui uma taxa de crescimento populacional anual baixíssima, entre as menores do continente.  Com relação a 2006 registra-se o crescimento da população de 0.04%, sendo que essa taxa vem decrescendo de forma acentuada, isso é atribuída a progressiva diminuição da taxa de natalidade. A Itália é uma das cinco nações do mundo ocidental que dispõem de uma indústria aeronáutica completa e de uma ampla tecnologia espacial. O setor das atividades comerciais representa um dos pilares da economia nacional, no qual se destacam as atividades bancárias e de finanças em geral. A Itália é muito conhecida pelo turismo, cultura, música, comida e vinho, mas também convém conhecer sua maneira singular de fazer negócios.As diferenças regionais influem nos dialetos e nas práticas comerciais. Os negócios no norte do país têm ritmo mais dinâmico que no sul. Roma, por exemplo, tem um compasso bem diferente dos principais centros do norte - Milão e Turim. No sul, ao contrário do norte, o tempo parece andar mais devagar. E é bem diferente negociar com empresários ou com burocratas do serviço público. A diversidade setorial também é enorme....

Japao

... mais alto índice de desenvolvimento humano. O país é um grande comerciante externo, o maior importador de alimentos, um dos maiores investidores externos e doadores de assistência ao desenvolvimento no mundo. Com uma extraordinária capacidade de consumo e concentrando algumas das maiores corporações econômicas do planeta, o Japão é o motor econômico da região asiática e comporta um dos mercados  financeiros mais importantes do mundo. A seguir, observa-se os gráficos com a direção das exportações e importações do Japão no período de Janeiro a Junho de 2006: Fonte: Braziltradenet   Fonte: Braziltradenet Relação Brasil – JapãoEm 2007, o fluxo do comércio bilateral Brasil-Japão totalizou, de acordo com dados da SECEX/MDIC, US$ 8,9 bilhões. As exportações brasileiras, de 2006 para 2007 cresceram  24,08%, chegando a US$ 4.32 bilhões, enquanto que as importações aumentaram 35,37%, atingindo US$ 4.60 bilhões.. Relação Comercial Brasil x Japão - Em US$ FOB   2007  Var. % 2006 Var. % 2005 Exportações 4.321.335.071 24,08 3.894.521.360 11,83 3.482.616.248 Importações 4.609.439.068 35,37 3.839.587.082 12,76 3.405.021.078 Saldo -288.103.997 -471,29 54.934.278 -29,20 77.595.170 Corrente de Comércio 8.930.774.139 29,66 7.734.108.442 12,29 6.887.637.326 Fonte: MDIC/SECEX Nos gráficos abaixo observa-se os principais produtos do intercâmbio comercial entre Brasil e Japão no período de 2007: Fonte: MDIC/SECEX   Fonte: MDIC/SECEX   Balança Comercial Brasil - Japão/ 2007Valores em US$ FOB Mês Exportação Importação Saldo Corrente de Comércio JAN 327.506.016 356.172.738 -28.666.722 683.678.754 FEV 309.030.379 241.791.545 67.238.834 550.821.924 MAR 367.990.754 392.255.454 -24.264.700 760.246.208 ABR 317.775.910 359.141.930 -41.366.020 676.917.840 MAI 381.383.072 379.396.474 1.986.598 760.779.546 JUN 366.790.677 354.966.986 11.823.691 721.757.663 JUL 380.206.732 419.927.790 -39.721.058 800.134.522 AGO 429.302.133 456.278.310 -26.976.177 885.580.443 SET 341.188.493 370.968.016 -29.779.523 712.156.509 OUT 371.898.590 511.266.893 -.139.368.303 883.165.483 NOV 378.791.164 448.557.788 -69.766.624 827.348.952 DEZ 349.471.151 318.715.144 30.756.007 668.186.295 Acumulado 4.321.335.071 4.609.439.068 -.288.103.997 8.930.774.139 Fonte: Aliceweb Como negociar com o Japão A postura correta é importante no Japão, sobretudo ao sentar. Evite esparramar-se na cadeira. O equilíbrio é um princípio básico japonês, portanto, pratica-se uma postura sólida e firme ao sentar-se ou ao andar; A base da etiqueta japonesa é o respeito. Esse respeito é demostrado em tudo e a toda hora; Na sociedade japonesa, é extremamente importante, principalmente nos negócios, saber a posição que a pessoa que você estabelece contato ocupa a sua empresa; Evite dar tapinhas nas costas dos japoneses, ficar muito próximo, qualquer forma de beijo em público ou contato físico prolongado; Falar alto, aparecer demais, gesticular muito, agitar-se, são considerados vulgares; Dê um presente com as duas mãos, como ao  entregar seu cartão de visitas. Isso é visto como um gesto de humildade; Ao receber um presente, não se espera que o abra imediatamente. Para os japoneses abrir o presente seria concentrar demasiada atenção no objeto e não naquilo que é verdadeiramente importante, ou seja, a intenção; Os japoneses apreciam a discrição, ternos sóbrios, escuros ou de cores neutras; Manual da boa prática nas relações de negócios com o mercado japonês – material elaborado pelo Setor de Promoção Comercial – SECOM – da Embaixada do Brasil em TóquioA preparação da missão Organize com cuidado e antecedência todos os detalhes de sua viagem: horários dos encontros, reservas de hotel, passagens de trem (melhor meio de transporte no arquipélago) etc. Será, por vezes, difícil fazer acertos de última hora ao chegar no Japão. Ademais, isto poderá servir de demonstração de seriedade aos seus interlocutores locais que costumam ser bastante metódicos e detalhistas. Um ponto importante: o tipo de hotel onde o visitante está hospedado é, aos olhos japoneses, um reflexo da posição de sua empresa. Tenha presente o fato de a língua ...

Mercosul

...gração, Cooperação e Desenvolvimento Argentina - Brasil. Na oportunidade, foram assinados Protocolos (perfazendo um total de 24) sobre diversos temas, tais como: bens de capital, trigo, produtos alimentícios industrializados, setor automotivo, cooperação nuclear, transporte marítimo, transporte terrestre, entre outros. Em julho de 1990, foi firmada a Ata de Buenos Aires, que fixou para janeiro de 1995 a data do início da vigência de um mercado comum entre os dois países. Em dezembro de 1990, os Protocolos acima referidos foram consolidados em um só instrumento denominado Acordo de Complementação Econômica-ACE 14, firmado entre Brasil e Argentina, que constituiu o referencial adotado posteriormente no Tratado de Assunção. Em 26 de março de 1991 foi firmado o Tratado de Assunção entre Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai para a constituição do Mercado Comum do Sul - MERCOSUL. População País Número Argentina 39,921,833 (est. Julho 2006) CIA Brasil 188,078,227 (est. Julho 2006) CIA Uruguai 3,431,932 (est. Julho 2006) CIA Paraguai 6,506,464 (est. Julho 2006) CIA Venezuela 25,730,435 (est. Julho 2006) CIA Total 263...

Mexico

...ltimos anos, porém, o desaquecimento da economia norte-americana gera tendência recessiva no México e o governo busca novos parceiros comerciais. Aspectos econômicosO México tem uma economia de mercado livre que recentemente entrou na classe dos trilhões de dólares. Possui um mistura de modernidade com uma indústria antiga e agricultura, dominada pelo setor privado. A recente administração tem expandido a competição em portos, ferrovias, telecomunicações, geração de energia, distribuição de gás natural e aeroportos. A relação com os EUA e Canadá triplicaram desde a implementação do NAFTA em 1994. O México tem 12 acordos de livre comércio com mais de 40 países incluindo, Guatemala, Honduras, El Salvador, a Área de Livre Comércio Européia e Japão, colocando mais de 90% dos negócios nos acordos de livre comércio. Há necessidade de melhoria da infra-estrutura, modernização  do sistema de taxas e leis do trabalho, e da necessidade de permitir investimento privado no setor de energia. Existem desafios para impulsionar o crescimento da economia, reduzir a pobreza e melhorar a competitividade internacional do México. PopulaçãoA população mexicana estimada, em 2007, é da ordem de 108 milhões de habitantes, com expectativa de vida média de 75 anos. Cerca de 48% da população são homens e 51% mulheres. O México é um país constituído basic...

Polonia

...mbro de 2005) Taxa de crescimento da população -0.045% (est. 2008) Independência 11 de Novembro de 1918 Composição setorial Agricultura: 4.1% Indústria: 31.9% Serviços: 64% (est.2007) Força laboral 17.01 milhões (est.2007) Taxa de desemprego 12.8% (est.2007) Agricultura / principais produtos batatas, frutas, vegetais, trigo; aves domésticas, ovos, carne de porco, leite. Indústria máquinas para a construção, ferro e aço, carvão, produtos químicos, vidro, bebi...

Portugal

...te aéreo alternativo; e) cumprimento dos prazos de entrega; f) observância de especificações de quantidade e qualidade constantes dos contratos; e g) assistência efetiva após a venda. Promoção de produtosÀs empresas brasileiras que pretendem comercializar seu produto em Portugal recomenda-se realizar estudo de mercado, para contemplar a promoção de produtos nas suas mais variadas vertentes. A consulta às empresas de índices de audiência dos veículos publicitários permitirá a adequação da estratégia de promoção da empresa ao mercado português. O recurso de feiras e exposições setoriais representa, igualmente, meio eficaz de promoção, no momento em que o produto apresente possibilidades de penetração no mercado. As condições para a cobertura de custos promocionais pelas empresas exportadora e importadora deverão ser, em geral, estabelecidas em contrato de representação ou de agenciamento e dependerão de diversos fatores, tais como: nível de comprometimento da representação; prazo estabelecido no contrato; e  cláusula de valores mínimos por períodos de tempo. Embalagem e RotulagemEm Portugal, os produtos importados, com marcas de empresas portuguesas, devem conter, em seus rótulos, o nome do país de origem do fabricante. Os produtos farmacêuticos, fumo, pastas alimentícias, fertilizantes, vinhos, licores e alimentos contendo conservantes e corantes artificiais estão sujeitos a normas específicas de rotulagem. Os artigos têxteis e de couro e de vestuário têm de apresentar etiqueta, indicando o país de origem. Os artigos têxteis e de vestuário, fabricados com fibras diversas, devem indicar, na etiqueta, o percentual de cada uma na composição do tecido. A Comissão Européia publica, periodicamente, documentos relativos à uniformização das disposições legislativas, regulamentares e administrativas dos Estados-membros relativas ao setor de embalagens de alimentos. São várias as normas técnicas exigidas aos produtos em comercialização no mercado português. Porém, a uniformização destas normas é uma das principais preocupações da Comissão Européia. O Instituto Português da Qualidade é o organismo de notificação, responsável pela gestão da informação relativa às normas e regras técnicas. Comércio ExteriorTratando-se de uma pequena economia aberta inserida no espaço da União Européia, o comércio exterior assume grande importância em Portugal, principalmente no que se refere a seu papel como motor do crescimento econômico. O peso do comércio exterior no PIB do país vem aumentando e passou de 55,2% em 1998 para 67,8% em 2002. A importância do comércio externo contribuiu para que Portugal tenha sido considerado como a sétima economia mais globalizada do planeta, num estudo apresentado no início de 2000, com base em critérios como a abertura da economia ao comércio internacional e a importância do turismo, entre outros. A balança comercial portuguesa tem sido tradicionalmente deficitária. O saldo negativo que se mantinha praticamente estável entre 2000 e 2003, em torno de US$14 bilhões, ampliou-se em 2004 para pouco mais de US$ 19 bilhões. A seguir, apresenta-se os dados das exportações e importações  de 2004, 2005 e 2006 referentes às relações comerciais entre Brasil e Portugal. Relação Comercial Brasil x Portugal - Em US$ FOB   2006  Var. % 2005 Var. % 2004 Exportações 1.468.460.024 43,77 1.021.428.321 5,62 967.095.435 Importações 312.597.085 34,58 232.271.011 21,78 190.722.349 Saldo 1.155.862.939 46,47 789.157.310 1,65 776.373.086 Corrente de Comércio 1.781.057.109 42,06 1.253.699.332 8,28 1.157.817.784 Fonte: MDIC/SECEX No período de 2006 podemos verificar nos gráficos abaixo, os principais produtos exportados e importados pelo Brasil de Portugal. Fonte: MDIC/SECEX   Fonte: MDIC/SECEX Dentre os estados que mais relacionaram-se com Portugal no período 2006 estão o Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Santa Catarina, como podemos observar nos gráficos abaixo. Fonte: Aliceweb   Fonte: Aliceweb   Balança Comercial Brasil - Portugal / 2006Valores em US$ FOB Mês Exportação Importação Saldo Corrente de Comércio JAN 128.248.002 24.136.570 104.111.432 152.384.572 FEV 132.394.732 14.703.007 117.691.725 147.097.739 MAR 119.535.036 20.216.149 99.318.887 139.751.185 ABR 166.197.248 19.752.013 146.445.235 185.949.261 MAI 122.283.581 18.473.495 103.810.086 140.757.076 JUN 6...

Reino Unido

...resultou em um grande enriquecimento de muitos aspectos do modo de vida inglês. As diversas histórias de vida e tradições dos grupos étnicos que fizeram da Inglaterra a sua casa, influenciaram na qualidade e na pluralidade das artes e da cultura popular, bem como nos negócios, na arte de design, na comida e em outros aspectos da vida cotidiana. As maiores concentrações de população são em Londres e no Sudoeste, em Yorkshire Ocidental e nas cidades industriais do noroeste, na conurbação da região central em torno de Birmingham, nas conurbações nos rios Tyne e Tees, e ao longo da Costa do Canal. O nome “England” é derivado dos anglos, uma das tribos germânicas que estabeleceram monarquias nas planícies britânicas no século V, após a retirada final dos romanos em 409. Os reinos anglo-saxões eram inicialmente bastante pequenos e numerosos, mas gradualmente, foram conquistando espaços. Wessex passou a exercer o domínio, após seu papel de líder na resistência às invasões dinamarquesas do século IX. Athelstan (924-939) usou o título de “Rei de toda a Bretanha”, e a partir de 954 passou a haver um único reino da Inglaterra. A atual família real é descendente da antiga família real de Wessex. Em 1066, ocorreu a última invasão bem-sucedida da Inglaterra. O Duque William da Normandia derrotou os ingleses na Batalha de Hastings. Os normandos e outros povos vindos da França foram estabelecer-se. O francês tornou-se a língua da nobreza pelos três séculos seguintes, e as estruturas sociais e legais foram influenciadas pelas que prevaleciam do outro lado do Canal. Perderam-se quase todas as possessões da Coroa Inglesa na França durante o fim da Idade Média. A união da Inglaterra e Escócia ocorreu em 1707, estabelecendo a Inglaterra como a parte mais populosa da nação britânica. Organização AdministrativaO sistema básico de organização pública, em nível regional, excluindo a área da Grande Londres, divide o País em 53 grandes unidades administrativas regionais, dentro das quais existem 369 pequenas unidades administrativas municipais. A chamada Grande Londres tem administração um pouco diferente, embora calcada nos mesmos princípios; é dividida em 32 circunscrições e a  “City” de Londres. Política / GovernoO sistema de governo do Reino Unido é definido como uma monarquia constitucional, onde a soberana, Rainha Elizabeth II, é a Chefe de Estado. Embora os ministros governa...

Russia

... declínio. A sua taxa de crescimento é negativa, aproximadamente –0,3%. As principais razões para a redução da população têm sido a baixa taxa de natalidade e o aumento da mortalidade principalmente entre os homens não instruídos e parcialmente instruídos. A elevação da taxa de criminalidade e a incidência elevada do consumo de álcool e tabaco entre homens conduziram ao aumento, sem precedentes, da mortalidade masculina em tempos de paz. O seu perfil demográfico tem implicações potencialmente negativas para o futuro econômico do país O rápido envelhecimento da força de trabalho pode vir a ser um obstáculo para a reforma, pois o aumento dos custos de aposentadoria e serviço de saúde irá limitar a habilidade do governo de aliviar a pressão dos impostos na economia. Fuso horárioO território da Rússia é dividido em 11 fusos horários. Considerando-se o horário de Brasília, as diferenças de fuso são as seguintes: Kaliningrad: cinco horas a mais; Moscou e São Petersburgo: seis horas a mais; Samara e Igevsk: sete horas a mais; Ekaterinburg e Perm: oito horas a mais; Hovosibirsk e Omsk: nove horas a mais; Krasnoyarsk e Tomsk: dez horas a mais; Irkutsk e Ulan-ude: onze horas a mais; Yakutsk e Chita: doze horas a mais; Vladivostok e Habarovsk: treze horas a mais; Magadan: quatorze horas a mais; Kamchatka e Anadir: quinze horas a mais. LínguaO idioma russo é uma língua indo-européia do ramo eslavo. É o idioma oficial na Rússia, Bielo-Rússia, Quirguistão e Cazaquistão e também falado em diversos países da ex-União Soviética. É um dos seis idiomas oficiais da ONU e o sétimo mais falado no mundo, em números de falantes nativos. O russo é escrito com uma versão moderna do alfabeto cirílico, contendo 33 letras. Estrutura político-administrativoA Federação da Rússia consiste em um grande número de subdivisões políticas diferentes, totalizando 89 componentes constituintes. Há 21 repúblicas dentro da federação que desfrutam de um alto grau de autonomia, além dos 6 territórios, 49 regiões administrativas, 1 região autônoma e 10 áreas autônomas. As cidades de Moscou e São Petersburgo têm “status” federal. Aspectos econômicosA Rússia é uma economia em transição, a política econômica para 2006 – 2007 está voltada a aumentar a qualidade dos quatro projetos nacionais prioritários que são: educação, habitação, agricultura e saúde. Composição setorialAgricultura: 5.3%Indústria: 36.6%Serviços: 58.2% (2006 est.) Força de trabalho / por ocupaçãoAgricultura: 10.8%Indústria: 29.1%Serviços: 60.1% (est.2005) ExportaçõesUS$317,6 bilhões (est.2006) CIA Exportações - ParceirosPaíses Baixos 12.3%, Itália 8.6%, Alemanha 8.4%, China 5.4%, Ucrânia 5.1%, Turquia 4.9%, Suíça 4.1% (2006) CIA ImportaçõesUS$171,5 bilhões (est.2006) CIA Importações – ParceirosAlemanha 13.9%, China 9.7%, Ucrânia 7%, Japão 5.9%, Coréia do Sul 5.1%, EUA 4.8%, França 4.4%, Itália 4.3%, (2006) CIA AgriculturaSua capacidade produtiva di...

Uruguai

... 2,5%, 2004 com 12,3% de crescimento e 2005 aproximadamente 6,5%. Apesar disso, a economia continua sendo vulnerável, especialmente no âmbito da dívida externa (aproximadamente 80% do PIB, excessiva dolarização e acumulação de vencimentos a curto prazo), e o frágil sistema financeiro. Estruturalmente, mantêm forte  rigidez em grande parte dos setores, especialmente de bens de consumo e serviços, com um considerável  peso nesse último âmbito dos bens comerciáveis. A origem setorial da produção uruguaia mostra um claro predomínio do setor de serviços, que tem cerca de 70% do total do PIB. Isto reflete, entre outros aspectos, o grande peso do setor público, a relativa importância do setor financeiro apesar da crise, e o grande volume de recursos dedicados a saúde e educação. Produção AnimalA produção de gado  tem sido tradicionalmente o motor da economia Uruguaia. Sua localização geográfica e seu clima entre subtropical – temperado, permite aos bovinos e ovinos que permaneçam ao ar livre durante todo o ano, e possibilita a produção de uma gama de carnes de grande qualidade. O principal país de destino são os Estados Unidos, e a União Européia se constitui em um mercado de grande relevância para o Uruguai, por apresentar o melhor preço médio, determinado, fundamentalmente, pelos cortes de maior valor da carne de  gado. O Uruguai continua sendo um importante produtor internacional de lã e a produção leiteira também é uma atividade relevante para o país. O envio de leite para as empresas pasteurizadoras  em 2004 alcançou 1.229 milhões de litros, dos quais 80% se destinam a indústria. Isto determina um incremento de 13.4% em relação ao ano anterior, marcando uma cifra recorde. Produção Vegetal A produção arrozeira possui um significado especial para o país. A área de plantação é de aproximadamente 187 mil hectares com um volume de produção de 1,262 milhões de toneladas, localizadas fundamentalmente na zona este do país. O setor florestal começou recentemente a transitar  na fase de industrialização da madeira de forma generalizada, com base no estoque disponível obtido dos bosques semeados nos últimos 15 anos. A plantação de bosques artificiais é uma das atividades que teve maior impulso durante  os últimos anos, ocupando no final de 2002, aproximadamente 620.000 hectares, uma superfície quase quatro vezes maior que a de 1990. Houve também um incremento na produção de soja, devido a importantes investimentos de produtores argentinos. ExportaçãoA expansão das exportações foi um dos pilares da reativação econômica do Uruguai nos últimos anos, porém a sua estrutura possui aspectos vulneráveis. O crescente importância da agroindústria nas exportações totais, assim como a perda de participação das exportações de outras manufaturas de origem industrial, são importantes motivos para preocupação.  A produção de bens da agroindústria (commodities) tem uma alta flutuação de preços nos mercados internacionais, que expõem o Uruguai a uma situação de maior vulnerabilidade. Por outro lado, a agroindústria  incorpora menor valor agregado  que as indústria pesadas.  A queda de participação de outras manufaturas  de origem industrial evidencia problemas estruturais da economia uruguaia que tem impedido um maior crescimento exportador. As possíveis causas  deste comportamento podem estar vinculados ao escasso  nível  tecnológico de muitos setores devido a falta de investimentos  nos últimos anos assim como  a falta de canais de comercialização. Dentro das atividades que tem aumentado sua participação  nas exportações totais pode-se mencionar o setor de carnes, a indústria láctea, a pesca, produtos de plástico e borracha. E as que tem perdido importância são as de vestimenta, indústrias produtoras de minera...

Venezuela

..., tecidos, processamento de alimentos Taxa de crescimento da produção industrial 7.2% (est. 2005) Exportação US$ 69.23 bilhões FOB (est. 2006) Exportação/commodities petróleo, bauxita, alumínio, aço, produtos agrícolas, materiais químicos Importação US$ 28.81 bilhões FOB (est. 2006) Importação/commodities material de construção, equipamentos de transporte, máquinas, material cru Aspectos GeraisA Venezuela está localizada na parte norte da América do Sul e seu território compreende 72 ilhas no mar do Caribe. Limita-se ao norte com o Mar do Caribe, ao sul com o Brasil, a oeste com a Colômbia, e ao leste com o Oceano Atlântico. Sua superfície compreende 5,1% da América do Sul. O clima da maior parte do território é tropical. Caracas está a 1.042 metros acima do nível do mar e t...

Alemanha

...e pequenas cidades. O envelhecimento  médio  da  população  é  uma  questão  bastante preocupante nos dias de hoje. Grupos étnicos, idioma e religiãoO povo alemão formou-se essencialmente da fusão de várias  tribos  como  os  francos,  os  saxões,  os  suábios  e  os bávaros. Atualmente essas etnias deixaram de existir em sua concepção original, mas suas tradições e seus dialetos continuam presentes A língua oficial do país é a alemã. No entanto, o país é rico em dialetos, que apresentam enormes diferenças entre si: segundo o dialeto e a pronúncia pode-se reconher, na maioria da população, o lugar de origem das pessoas. Quanto à religião, há um equilíbrio entre as duas principais crenças, a protestante e a católica. Informações econômicasPIB composição por setor: agricultura: 0.9%, indústria: 29.6%, serviços: 69.5%. (estimativa 2007). Balança Comercial Brasil - Alemanha / 2007Valores em US$ FOB Mês Exportação Importação Saldo Corrente de Comércio JAN 447.467.711 589.168.171 -.141.700.460 1.036.635.882 FEV 509.650.857 506.734.027 2.916.830 1.016.384.884 MAR 549.211.069 700.689.015 -.151.477.946 1.249.900.084 ABR 642.584.854 635.905.488 6.679.366 1.278.490.342 MAI 615.461.102 754.400.424 -.138.939.322 1.369.861.526 JUN 559.011.192 686.101.140 -.127.089.948 1.245.112.332 JUL 583.625.092 787.269.758 -.203.644.666 1.370.894.850 AGO 654.223.790 927.333.633 -.273.109.843 1.581.557.423 SET 598.320.169 723.605.334 -.125.285.165 1.321.925.503 OUT 652.941.307 806.193.245 -.153.251.938 1.459.134.552 NOV ...

Argentina

...sp; indústria  teve crescimento considerável, vindo a desempenhar papel preponderante no processo de desenvolvimento. No entanto, ainda se observa grande dinamismo no setor agrícola que, graças à presença de terras férteis e climas propícios, apresenta altos índices de produtividade, permitindo à Argentina firmar-se como um dos maiores produtores e exportadores mundiais de cereais. A Argentina passou, nos últimos anos, por vários ciclos de  instabilidade  política  e  econômica,  que  se  manifestaram em crescentes índices de inflação, desemprego e desequilíbrio orçamentário. O  ajuste  econômico  foi  complementado  pela renegociação da dívida externa, privatização dos serviços públicos  e  dos  setores  elétrico  e  petrolífero.  O  surgimento  do MERCOSUL e a crescente integração mundial impulsionaram a economia,  que  apresentou  firme  expansão  real  no  período 1991/1997. A partir do ano 1998 começou um longo período de recessão, fato que ocasionou a grave crise econômica e política que teve o ponto mais alto em dezembro de 2001, com a renúncia do Presidente De La Rua, e congelamento da econ...

Canada

...s de maior índice de desenvolvimento humano do mundo. Principais Recursos NaturaisOs principais recursos naturais são: gás natural, petróleo, ouro, carvão, cobre, minério de ferro, níquel, potassa, urânio e zinco, juntamente com a madeira e a água. Principais IndústriasAs principais indústrias são: automobilística, papel e celulose, siderúrgica, maquinário e equipamentos, produtos de alta tecnologia, mineração, extração de combustível fóssil, madeireira e indústria agrícola. Aspectos EconômicosO mercado consumidor do Canadá é pouco expressivo para os produtos de maior peso na pauta global de exportação brasileira. Para alguns produtos menos representativos, contudo, é expressiva a importância do mercado canadense. São os casos de laminados de ferro e aço, algodão, sacos para embalagem e bauxita não calcinada (minério de alumínio). Estes produtos poderiam ser afetados mais fortemente caso houvesse uma retaliação sobre eles.Segundo a CNI, ao longo dos anos 90, as relações comerciais bilaterais caracterizaram-se pela pequena e decrescente participação do mercado canadense nas pautas de exportação e importação brasileiras. Na década passada, foi tímida, a participação do Canadá nos investimentos diretos ou no processo de privatização. Os investidores canadenses no programa de desestatização se concentraram primordialmente no setor de telecomunicações. Dentre os principais produtos exportados e importados no intercâmbio comercial entre Brasil e Canadá em 2007 estão: Fonte: MDIC/SECEX   Fonte: MDIC/SECEX No período de 2006 os países que mais relacionaram-se com o Canadá foram: Fonte: Statistics Canada   Fonte: Statistics Canada O Canadá se encontra, segundo a CIA, em 11º lugar no ranking de exportadores mundiais e em 12º nas importações mundiais. Relacionamento BilateralO relacionamento bilateral entre Brasil e Canadá expandiu-se e diversificou-se significativamente durante os últimos anos, apesar de algumas disputas comerciais, demonstrando o interesse que o Canadá tem em contar com o Brasil como um dos principais parceiros na América do Sul. Relação Comercial Brasil x Canadá - Em US$ FOB   2006  Var. % 2005 Var. % 2004 Exportações 2.361.716.393 3,55 2.280.740.741 17,12 1.947.274.889 Importações 1.708.499.721 43,09 1.194.018.268 17,17 1.019.030.763 Saldo 653.216.672 -39,89 1.086.722.473 17,07 928.244.126 Corrente de Comércio 4.070.216.114 17,14 3.474.759.009 17,14 2.966.305.652 Fonte: Aliceweb   Balança Comercial Brasil - Canadá/ 2007Valores em US$ FOB Mês Exportação Importação Saldo Corrente de Comércio JAN 173.782.448 112.198.256 61.584.192 285.980.704 FEV 104.237.882 85.307.097 18.930.785 189.544.979 MAR 221.492.344 146.764.020 74.728.324 368.256.364 ABR 142.687.443 134.975.868 7.711.575 277.663.311 MAI 152.001.261 119.971.432 32.029.829 271.972.693 JUN 191.080.141 138.350.199 52.729.942 329.430.340 JUL 183.586.807 194.689.536 -11.102.729 378.276.343 ...

Chile

...ífico. No Índice de Desenvolvimento Humano - IDH de 2005, formulado pela Organização das Nações Unidas (ONU), ocupa o 37º lugar entre 177 países analisados, sendo classificado dentre os 55 primeiros no ranking das nações consideradas de desenvolvimento humano elevado. Santiago, a capital chilena, está situada a 120 km do litoral central, distante a 1.500 km de Buenos Aires e 3.700 km de São Paulo. Grupos Étnicos, IdiomaA população chilena possui 16 milhões de habitantes, crescendo a uma taxa média anual não superior a 1,8% e está distribuída através de suas 13 regiões administrativas, sendo que 85 % do total vivem em centros urbanos.As principais cidades são: Santiago, a capital do país, com quase 6 milhões de habitantes, Valparaiso /Viña del Mar com 750.000 pessoas e Concepción -Talcahuano com 800.000.Junto com a mescla básica da população espanhola e indígena, existe um número importante de imigrantes de vários países europeus da segunda e terceira geração aos que estão se agregando uma nova onda de imigrantes provenientes principalmente da Ásia.O idioma oficial é o espanhol embora cerca de 2% da população fale o idioma indígena mapuche. Comércio ExteriorO Chile é uma das nações em maior crescimento no mundo devido a sua economia que, mesmo durante o regime militar do general Augusto Pinochet (1973-1990) permaneceu aberta. Porém, foi com o advento da democracia, a partir da década de 90, que o país obteve maior abertura, firmando tratados e acordos de comércio que o fortaleceram e o colocaram entre as economias mais fortes da América Latina. A balança comercial chilena vem apresentando resultados positivos desde 1999. Em 2003, a corrente de comércio...

China

... de diversos bancos, desenvolvimento do mercado de ações, com o rápido crescimento do setor privado e a abertura para o comércio exterior e investimentos externos.A China vem implementando reformas de forma gradual, e em partes. O processo acima descrito continuou com mudanças chaves que incluíram a venda, com eqüidade, dos maiores bancos chineses para investidores estrangeiros e o refinamento do mercado externo e do mercado de ações. A reestruturação da economia e o resultado de ganhos substanciais fizeram com que o PIB aumentasse cerca de 10 vezes desde 1998. O desenvolvimento econômico tem sido bem mais rápido nas províncias costeiras do que nos do interior, e há grandes disparidades na renda per capita das regiões.O governo da China tem se esforçado para: sustentar um adequado crescimento de empregos para dezenas de milhões de trabalhadores  demitidos com a privatização de empresas estatais, imigrantes e de novos integrantes do mercado de trabalho; reduzir a corrupção e outros crimes econômicos, e conter os danos sofridos pelo meio ambiente e os conflitos sociais próprios das economias que sofrem  rápidas alterações. De 100 a 150 milhões de trabalhadores rurais excedentes estão entre as vilas e as cidades, muitos se mantendo em empregos de meio turno e trabalhos de baixa remuneração. Uma conseqüência demográfica da política “uma criança por família” é que a China é um dos países que mais envelhece no mundo. Outra ameaça de longo prazo ao crescimento é a deterioração do meio ambiente, notadamente a poluição do ar, erosão do solo e a significativa queda de água potável, especialmente no norte. A China continua a perder terra arável em decorrência da erosão e do desenvolvimento econômico. O país foi beneficiado por uma forte expansão do uso de computadores e de internet, mais de 100 milhões de consumidores até o final de 2005.  Investimentos estrangeiros permanecem como um forte elemento na extraordinária expansão da China no mundo dos negócios e tem sido um fator de grande peso no crescimento de empregos urbanos. Agricultura – principais produtos: arroz, trigo, batatas, chá, painço, cevada, maçãs, algodão, óleo de sementes; porcos e peixes. Indústria: minérios e processos de mineração, ferro, aço, alumínio e outros metais, carvão; máquinas de construção; armamentos; têxteis e confecção; petróleo; cimento; química; fertilizantes; produtos de consumo incluindo sapatos, brinquedos e eletrônicos; alimentos processados; equipamentos de transporte incluindo automóveis, vagões de trens e...

Cingapura

...s: 66.2% (est. 2006) Crescimento real do PIB 2006: 8,1%2005: 7,0%2004:12,5% Chefe de Estado Presidente Sellapan RAMANATHAN (desde 1º Setembro de  1999) Taxa de desemprego 3.1% (est. 2006) Aspectos GeraisCingapura é uma cidade-Estado asiática localizada a 137 km ao norte da linha do Equador, no Sudeste do Estreito de Malaca. Sua localização geográfica, no cruzamento de rotas de comércio internacional, permitiu que fossem desenvolvidas as potencialidades que tal característica oferece: o país é importante centro financeiro, funciona c...

E.U.A.

...osAno Novo – 1° de JaneiroNascimento de Lincoln – 12 de FevereiroNascimento de Washington – terceira segunda-feira de FevereiroNascimento de Martin Luther King –terceira segunda-feira de JaneiroPosse do Presidente eleito (“Inauguration Day”) – 20 de JaneiroDia do Veterano – última segunda-feira de MaioMemorial Day – última segunda-feira de MaioDia da Independência - 4 de JulhoDia do Trabalho – primeira segunda-feira de SetembroDia de Ação de Graças – última quinta-feira de Novembro Organização administrativaO país está dividido em 50 estados, um Distrito Federal (District of Columbia), sede da capital da Nação (Washington), 14 territórios, além de manter Pactos de Associação com Micronésia, Palau e Marshall Islands. Cada estado tem a sua própria constituição e conta com considerável autonomia na organização e operação de seus poderes executivo, legislativo e judiciário. Acordos internacionaisOs Estados Unidos são parte ou membro dos seguintes acordos e organizações internacionais:APEC – Acordo de Cooperação Econômica Ásia – Pacífico Austrália GroupFAO – Fundo para a Alimentação e AgriculturaG-5 – Grupo dos 05G-7 – Grupo dos 07G10 – Grupo dos 10Banco Mundial – BIRDBanco Interamericano de Desenvolvimento – BIDFMI – Fundo Monetário InternacionalIMO – Organização Marítima InternacionalNAFTA – Acordo de Livre Comércio da América do NorteOTAN – Organização do Tratado do Atlântico NorteO...

França

...s importantes para o desenvolvimento industrial e urbano irrigam o território fran­cês. O Loire, com 1.012 km de extensão, e o Garona, com 575 km, são pouco utilizados na navegação. O rio Sena, com 776 km de extensão, navegável de Rouen até Le Havre, e o Ró­dano, com 522 km, de Lyon até a região marítima. Por último, o Reno, com apenas 190 Km, na fronteira com a Alemanha, é um dos principais trechos de navegação do mundo. A França pertence à zona climática temperada. É in­fluenciada por ventos do oeste portadores de massas de ar marítimo que suavizam o clima das regiões litorâneas e inte­riores. No inverno, os ciclones continentais ocasionam ventos frios e baixa temperatura. A combinação da influência maríti­ma com a latitude e altitude contribuem para a diversidade do clima no país. A oeste o clima predominante é o oceânico, caracteri­zado por precipitações regulares e abundantes, com invernos rígidos e verões frescos, e céu nublado com chuvas. O clima mediterrâneo, no sudeste do país, é caracterizado por verões quentes e secos e invernos amenos. Nas regiões mais eleva­das as temperaturas são mais frescas e as precipitações mais abundantes. Nos picos costuma nevar por mais de 150 dias ao ano.A temperatura média no país é de 5°C no inverno e de 25°C no verão. PopulaçãoA população francesa é composta de vários grupos étnicos, principalmente os gauleses e os celtas. São também importantes as populações de origem romana, grega e germânica. Destacam-se, ainda, os árabes e judeus instalados no sul do país, na fronteira com a Espanha. O maior número de imigrantes nas últimas décadas são provenientes do norte da África, Marrocos, Tunísia e Argélia. Estima-se hoje, segundo a CIA (Central Intelligence Agency of United States of América), que a população francesa possua um total de 63,8 milhões dos quais 51,4% são mulheres e 48,6% homens. A taxa média de crescimento da população em 2006 foi da ordem de 0,58%, com densidade demográfica de 112 habitantes por km². A França atrai muitos imigrantes. No período entre as guerras, com sua baixa densidade demográfica, o país necessitava de trabalhadores imigrantes, mesmo refugiados, principalmente gregos, armênios, russos e espanhóis. Na década de 1980, o país controlou energicamente a imigração. Nas épocas de crises, a imigração causa debates, mas pode-se observa...

Informações Mercadológicas

... ou pretende trabalhar, conhecimento este essencial para que tenha o mínimo de sucesso em suas negociações com o mercado externo. Para um aprofundamento nas informações, trabalho de pesquisa de mercado, análise conjuntural e trabalho...

Arabia Saudita

...egociação. Portanto, um conhecimento mínimo de alguns traços culturais é básico para obter êxito nos seus negócios. Os árabes são, em geral, sociáveis, calorosos e festivos e, a melhor maneira de conhecer esta faceta, é respeitando e aceitando os seus costumes. Os cumprimentos com aperto de mão são muito bem vindos desde que entre pessoas do mesmo sexo e é habitual a aproximação física, abraços e beijos entre amigos sendo mesmo usual homens caminharem de mãos dadas pelas ruas, em sinal de amizade e respeito.Por outro lado, o contato físico entre sexos opostos é bastante rigoroso, sendo o toque somente facultado dentro de uma relação lícita ou quando há um vínculo forte de parentesco. Entretanto, se uma pessoa de sexo oposto, lhe estender a mão, aceite o cumprimento. Em um bar ou restaurante jamais peça bebida alcoólica – o álcool é vedado pela religião islâmica - ou pratos com carne de porco, animal rigorosamente proibido pelo islamismo: portanto nunca planeje exportar produtos, comestíveis ou não, que utilize o porco como matéria prima, como calçados, couro, etc. Tampouco visite países de costumes islâmicos portando roupas confeccionadas com couro suíno, o que seria uma grande indelicadeza. Em negociações, esqueça a representação feminina, mesmo que uma mulher seja a autoridade máxima dentro da empresa. Na melhor hipótese, ela acompanhará o seu representante na viagem vestindo-se e comportando-se de acordo com os costumes locais. As mulheres ocidentais que viajam à Arábia Saudita devem respeitar as leis locais, o que significa trajar-se de acordo com o usual, não usar maquilagem, não dirigir automóveis, freqüentar apenas a área reservada às mulheres nos restaurantes, mesmo em hotéis e não trabalhar em feiras. As esposas são, geralmente, excluídas das reuniões sociais. Na Arábia Saudita as mulheres vestem-se de uma forma muito conservadora para os padrões ocidentais usando "Abayah" ou "Jibab", que cobre o corpo inteiro e o rosto.A roupa tradicional masculina é o "thoub", uma peça única e comprida. Na cabeça é usada a "ghutra" ou o "shemagh", este principalmente em ambientes religiosos. A escolha do vestuário deve ser conservadora e os homens devem abster-se de usar calções ou bermudas a não ser em piscinas e hotéis onde seja consentido. Nunca cruze as pernas, pois mostrar a sola do sapato que está usando se constitui em insulto por ser a parte mais baixa do corpo e estar em contato com o chão, é considerada impura. Também considera-se "suja" a mão esquerda pois é utilizada na higiene pessoal conforme a tradição islâmica; portanto evite dar e receber presentes, cartões, cumprimentar, gesticular com a mão esquerda. Já que falamos em presente, jamais ofereça mimos para a esposa de seu interlocutor; tal iniciativa poderia ser considerada bastante ofensiva pois a atribuição de oferecer presentes é do esposo e não do visitante. Caso você venha a receber um presente, o mesmo não deve ser aberto na frente de seu anfitrião; reserve-o para abri-lo em sua privacidade. Outra dica: Nunca comente a beleza da mulher , irmã, filha , ou funcionária de seu anfitrião árabe, com certeza não será interpretado como um elogio. Os árabes não costumam fechar negócios antes de estabelecer um certo grau de familiaridade e confiança; ao negociar, gostam de fazer amizades, valorizando a integridade e a palavra de seus interlocutores. Lembre-se que a amizade pode, muitas vezes, determinar a continuidade de uma relação comercial. Entretanto, apesar da cordialidade nos encontros, a hierarquia é fundamental em tratativas negociais: no entendimento dos árabes islâmicos um subordinado não possui a autonomia para assinar um contrato. Um funcionário é sempre bem recebido mas fechar negócios, somente com executivos. Agende-se previamente e cumpra o horário! Deve ser previsto um tempo para cortesias e talvez sejam necessárias diversas visitas para o estabelecimento de relações. As visitas tampouco devem ser agendadas com exigüidade de tempo, pois podem ocorrer interrupções para uma conversa com um amigo ou assinatura de documentos. Usualmente oferecem chá, refrigerante e café e, mesmo que você não esteja com vontade de beber algo, aceite por polidez. Após consumido, a xícara deve ser devolvida para indicar que o visitante não deseja mais. Durante a negociação o seu interlocutor levanta-se e desaparece por cerca de 20 minutos? Nada anormal, ele voltou-se para a direção de sua cidade sagrada, Meca, e foi rezar conforme a tradição islâmica. Como este ato se repetirá cinco vezes ao dia aproveite a pausa para relaxar. As lojas e restaurantes costumam fechar por meia hora para as orações, cujos horários exatos são publicados nos jornais. Isto deve ser especialmente lembrado por quem organizar estandes em exposições. Para informações adicionais de como negociar com países árabes , visite o site da empresa Mercado Árabe, www.mercadoarabe.com.brInformações para o viajante à Arábia SauditaHorário OficialO horário oficial da Arábia Saudita corresponde a GMT +3, ou 3 horas adiante do tempo médio de Greenwich. Isto corresponde a 6 horas adiante do horário de Brasília, exceto no período em que vige o horário de verão no Brasil. TelefoniaO código internacional do país é 966 e os códigos das área...

Ações Sócio-Ambientais

...obre Meio Ambiente e Desenvolvimento (1991) já destacava que os problemas ambientais com que nos defrontamos não são novos, mas sua complexidade começou a ser entendida apenas recentemente. Antes, nossas preocupações voltavam-se para os efeitos do desenvolvimento sobre o meio ambiente. Hoje, temos de nos preocupar também com o modo como a deterioração ambiental pode impedir ou reverter o desenvolvimento econômico e social. A empre...

Cases de Sucesso

...r através de controles, conhecimento e execução dos processos de exportação, gerando minimização dos custos e subsídios suficientes para que os departamentos Comercial, Logístico e Financeiro pos...

Links Úteis

...rior Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - SECEX INMETRO - Barreiras Técnicas a Exportação OUTROS Medidor de Velocidade de Conexão Mapas e Rotas Rodoviárias e Urbanas no Brasil Previsão do Tempo...

Missão e Visão

... comércio exterior. O reconhecimento virá com a qualificação de seus profissionais e com o uso de diferenciais em tecnologia da informação....

Processo de Gestão

...io exterior, desde o desenvolvimento dos processos até a sua efetiva liquidação, incluindo a prospecção de mercado e o link do...

Sobre Nós

...;imprescindíveis para um crescimento ordenado, visando sempre a expansão de sua possibilidade de serviços, e entendendo que o compromisso com o cliente está diretamente ligado à necessidade de atender qualificadamente todos seus fornecedores e mercado consumidor. Para assegurar a qualidade de seus serviços, a SIMPEX procura diferenciar-se através da qualificação de sua mão-de-obra profissional e da utilização constante de tecnologias gerando um modelo de sistema de trabalho altamente capaz e focado em um atendimento personalizado, o que distingue-a no atual mercado de serviços de comércio exterior. A busca da superação das expectativas, tanto interna como de seus clientes, é a tônica que movimenta todos os colaboradores desta empresa. ...

Apresentação

..., talvez por um desconhecimento dos ganhos efetivos que um acompanhamento de mercado pode proporcionar em um simples fechamento de câmbio. Com pessoal direcionado na busca das melhores condições camb...

Diferenciais

...amos abaixo: Baixo Investimento do Cliente Simpex-Net (Sistema de Arquivamento Eletrônico das Operações de Câmbio) Profissionais especializados on-line, diretamente da Mesa de Operações, em São Paulo Trâmite documental eletrônico, que facilita e agiliza ...

Pesquisa de Mercado

...para a verificação do movimento de seus clientes e concorrentes. Apesar de termos uma maior facilidade e viabilidade de consulta nos paises acima, a SIMPEX também trabalha com a prospecção de mercado para outros paises do mundo. Contate-nos e sinta a qualidade !!...

Projeto de Viabilidade de Exportação/Importação

...ubsídios que possam dar conhecimento suficiente às empresas para que estas definam seus objetivos, a Simpex disponibiliza estudos/projetos de viabilidade de negócios. Os projetos desenvolvidos visam, entre outras coisas identificar as condições brasileiras para importação/exportação do produto, os mercados potenciais, as características dos mercados, tendências e expectativas, identificação da concorrência, oportunidades e ameaças, barreiras existentes, documentação necessária, preços praticados e potenci...

Receita devolve 70 por cento dos créditos do Reintegra

...elecem que o pedido de ressarcimento ou a declaração de compensação somente poderão ser transmitidos após a averbação do embarque e o encerramento do trimestre em que ocorreu a exportação.   O subsecretário reconheceu que, até o meio do ano, a Receita enfrentou demora nos casos de desoneração de PIS e Cofins. Ele afirma, porém, que desde junho, os sistemas que conferem dados passaram a operar automaticamente e a liberar a autorização para os benefícios da Receita. "Agora é seguir o fluxo. As auditorias têm prazo de 30 dias para conclusão", disse recentemente em entrevista à imprensa. "Alguns procedimentos podem ser um pouco mais demorados, mas não passarão de 30 dias", assegurou. No entanto, segundo informações veiculadas na imprensa, alguns empresários se queixam de atrasos de mais de 60 dias nos casos em que o exportador demanda o pagamento em dinheiro.   Fábio Martins Faria, vice-presidente da Associação Brasileira de Comércio Exterior (AEB), elogia a iniciativa, mas a considera paliativa. "O Reintegra é uma forma de amenizar a elevada carga tributária para as empresas que atuam com exportação. No entanto, como o programa está previsto para terminar em dezembro, vai funcionar apenas como um aperitivo", afirma. "Não deu tempo para muitas empresas incorporarem o benefício. P...

Mercado colombiano é alternativa para exportações brasileiras na América do Sul (Portal APEX)

...pectativa média anual de crescimento do PIB (de 4,5% entre 2010 e 2016) e o fato de o país ter a segunda maior população sul-americana. Hoje, os brasileiros são responsáveis por apenas 5% dos produtos e serviços que a Colômbia compra da região e ocupam a quarta colocação entre os fornecedores mundiais do país - atrás de Estados Unidos, China e México. "Há muito espaço para incrementar essa relação, que ainda não aproveitamos totalmente. A proximidade territorial também é um facilitador", afirma Lélis.   O diretor da Proexport (entidade governamental de promoção de exportações e atração de investimentos da Colômbia) no Brasil, Carlos Tribín, informou que o Plano Nacional de Desenvolvimento 2010-2014 do presidente colombiano Juan Manuel Santos destaca como setores estratégicos para a economia local a agroindústria, a infraestrutura, a mineração, a habitação e a inovação. "A te...

ALFANDEGA DO PORTO DE SANTOS AUMENTA RIGOR NA FISCALIZACAO DE IMPORTADOS

...mpetição internacional e crescimento das importações. O Governo brasileiro entende que um maior volume de operações comerciais pode ser acompanhado por mais tentativas de operações fraudulentas, o que lesa o País e reduz a oferta de empregos na indústria. A Alfândega de Santos contava, até ontem, com 233 agentes, dos quais cerca de 30 atuam na conferência física. Este contingente foi reforçado por mais 36 servidores. O número de agentes pode flutuar, aumentando ou diminuindo de acordo com a necessidade da Aduana. Os funcionários, provenientes de outras localidades, deverão ser substituídos após pe...

OPERACAO MARE VERMELHA DA RECEITA FEDERAL

...o consequente aumento do crescimento do comércio desleal, que inclui a prática de fraudes como o subfaturamento, a triangulação e a utilização de falsa classificação fiscal que resultam em situações predatórias ao setor produtivo nacional. Para Barreto “a Operação Maré Vermelha é dinâmica e poderá incorporar outros setores da administração pública”. Para viabilizar o maior controle aduaneiro a Receita anunciou a inclusão de novos parâmetros para as operações de importação de mercadorias e setores considerad...

RECEITA FEDERAL ENDURECE A FISCALIZACAO DE MERCADORIAS IMPORTADAS E INCENTIVA O CADASTRAMENTO PREVIO DE OPERADORES

...e ter em mente que este procedimento deverá ser estendido para vários outros produtos importados, principalmente os que já são objeto de preocupação do governo (têxteis e brinquedos até o momento). Entretanto, a norma em questão traz um avanço importante, qual seja, para evitar a intervenção da Aduana o importador poderá requisitar o cadastramento prévio de seus exportadores/fabricantes nos moldes da IN nº 1.181/11. Ou seja, quem tiver feito a lição de casa e cadastrado corretamente seus operadores estrangeiros está isento da aplicação da norma de execução. Acreditamos que essa será a tendência da Administração Aduaneira para o ano de 2012 e os importadores que não atentarem para o fato poderão vir a sofrer enormes prejuízos em suas operações internacionais. Vale relembrar, o objeto da IN nº 1.181/11 é permitir que a Receita Federal crie um cadastro positivo de exportadores ao Brasil. Isto significa que as empresas exportadoras que se cadastrarem e se submeterem a fiscalização p...

Carta-Circular Nº 3.542, de 12 de Março de 2012

...lícitos Financeiros e de Atendimento de Demandas de Informações do Sistema Financeiro (Decic), substituto, de Normas do...

Novos Cuidados na Importação - IN SRF 1169/2011

...go 1º da IN já diz: “ O procedimento especial de controle aduaneiro estabelecido nesta Instrução Normativa aplica-se a toda operação de importação ou de exportação de bens ou de mercadorias sobre a qual recaia suspeita de irregularidade punível com a pena de perdimento, independentemente de ter sido iniciado o despacho aduaneiro ou de que o mesmo tenha sido concluído.” (grifei) Por óbvio que uma vez intimado a esclarecer inúmeros pontos do processo com base na Instrução Normativa, acima citada, o importador é levado a ter o sentimento de possível perda de sua carga em prol do fisco, além de se ver envolto em uma situação fática passível de representação fiscal ...

Brasil quer dobrar, no Mercosul, lista de importados que podem ser taxados com aliquota maxima

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pi...

Comercio Exterior - Regime Especial de Reintegracao de Valores Tributarios para as Empresas Exportadoras (REINTEGRA), Fundo de Financiamento a Exportacao (FFEX), INMETRO e beneficios fiscais - IPI - TIPI - Alteracoes

...ular a competitividade, investimento, inovação tecnológica e a produção local. A redução poderá ser aplicada até 31 de julho de 2016 e fica condicionada aos critérios estabelecidos pelo Poder Executivo. Esse benefício também se aplica aos produtos de procedência estrangeira classificados nas mesmas posições da TIPI, desde que observadas as condições estabelecidas.   Já o Decreto nº 7.541/2011, alterou o Decreto nº 6.890/2009, para prorrogar até 31.12.2012 a aplicação de alíquotas reduzidas de IPI para tratores rodoviários para semi-reboques, veículos automóveis para transporte de mercadorias e reboques e semi-reboques, classificados nas posições indicadas da TIPI.   IPI - Cigarros - Tributação   O art. 14 e seguintes da MP nº 540/2011 trataram sobre a tributação dos cigarros classificados no código 2402.20.00 da TIPI, de fabricação nacional ou importados, excetuados os classificados no Ex 01. De acordo com a novas regras a pessoa jurídica industrial ou importadora poderá optar por regime especial de apuração e recolhimento do IPI, conforme os critérios estabelecidos, no qual o valor do imposto será obtido pelo somatório de duas parcelas, calculadas mediante a utilização de alíquotas “ad valorem” e específica, fixada em reais por vintena, tendo por base as características físicas do produto.   Foi estabelecido ainda que a Secretaria da Receita Federal do Brasil aplicará pena de perdimento aos cigarros comercializados em desacordo com as disposições legais, sem prejuízo das sanções penais cabíveis na hipótese de produtos introduzidos clandestinamente em território nacional.   Essas disposições surtem efeitos a partir de 1º.12.2011, devendo ainda haver regulamentação por parte do Poder Executivo, sendo revogado, a partir da mesma data, o art. 6º do Decreto-Lei nº 1.593/1977.   IPI - Material de construção - Redução de alíquota   O Decreto nº 7.542/2011 alterou o Decreto nº 6.890/2009 para prorrogar até 31.12.2012 a aplicação de alíquotas reduzidas de IPI para materiais de construção, classificados nas posições indicadas da TIPI, bem como prorrogou para 1º.1.2013 a extinção dos desdobramentos dos materiais indicados, beneficiados com alíquota zero, e de interruptores do tipo utilizado em residências, classificado no ex 03 da posição 8536.50.90, beneficiado com a alíquota reduzida de 5%.   IPI - Bens de capital - Alíquota zero   O Decreto nº 7.543/2011 alterou o Decreto nº 6.890/2009 para prorrogar, até 31.12.2012, a aplicação da alíquota zero de IPI para os produtos especificados, dentre os quais destacamos: a) 7309.00.10 (reservatórios, tonéis, cubas e recipientes semelhantes para armazenamento de grãos e outras matérias sólidas; b) 8401.10.00 (reatores nucleares); c) 8401.20.00 (máquinas e aparelhos para a separação de isótopos, e suas partes); d) 8418.50 (congeladores ("freezers") e) 8418.69.32 (Unidades fornecedoras de bebidas carbonatadas); f) 8425.49.90 (Outros, guinchos e cabrestantes; g) 8448.42.00 (pentes, liços e quadros de liços); h) 8466.10.00 (Porta-ferramentas e fieiras de abertura automática); i) 8480.20.00 (Placas de fundo para moldes); j) 8481.10.00 (Válvulas redutoras de pressão) k) 8483.10.1 (Virabrequins) l) 8483.60 (Embreagens e dispositivos de acoplamento, incluídas as juntas de articulação); m) 8905.20.00 (plataformas de perfuração ou de exploração, flutuantes ou submersíveis)...

Dilma diz que plano de apoio a setores da industria foi feito com ousadia para enfrentar a avalanche de importados

...equadas ao estímulo dos investimentos produtivos e à geração de emprego na indústria nacional. "Nosso desafio é fazer tudo isso sem recorrer ao protencionismo ilegal que tanto nos prejudica e que tanto evitamos, sem ameaçar a estabilidade macroeconômica do país, sem abrir mão da arrecadação necessária para atender às demanda da população na área social e de infraestrutura".   O pacote de medidas foi anunciado hoje porque, segundo a presidenta, nesse momento de incerteza internacional, o mais prudente é agir, e não, esperar. "É justamente numa situação de tensões no mundo que devemos mostrar, além de indispensável bom-senso, uma boa dose de ousadia".   Entre as medidas do Plano Brasil Maior estão a desoneração da folha de pagamento para os setores da indústria nacional que empregam grande volume de mão de obra, como confecção, calçados, móveis e programas de computadores (softwares). Há também medidas que abrangem desonera...

Empresarios defendem ampliacao de medidas do Plano Brasil Maior

...omia. A área de produção de alimentos, na qual ele trabalha, não foi beneficiada.   Furlan disse ainda que o modelo de desoneração da folha de pagamento adotado pode estar errado. Segundo ele, substituir o imposto calculado sobre a folha por um outro calculado sobre faturamento, mesmo que de menor alíquota, pode causar um aumento na tributação.   "Há um temor de que a mudança na desoneração da folha possa errar no calibre. Em vez de desonerar, aumentar a arrecadação".   Fonte: Agência Brasil ...

Importacoes vao continuar crescendo mesmo com medidas de estimulo a industria brasileira, preve economista (Agencia Brasil)

...o e o Brasil mantiver um crescimento relativamente forte, com a indústria operando com a capacidade em um patamar alto e com câmbio favorável, as importações vão continuar crescendo.   "A força do câmbio é muito grande e, em parte, muito favorável à indústria [brasileira], que vem importando aparelhos e máquinas a preços bastante atraentes, o que tem permitido uma modernização do setor industrial brasileiro", disse o ec...

Medidas para substituir importacoes do setor eletroeletronico saem ainda este ano, diz Abinee

...do pelo ministro [do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC] Fernando Pimental  que a política industrial para microeletrônica será lançado no segundo semestre. Essa política anunciada hoje [Plano Brasil Maior] é uma política de linhas gerais que, sem a menor dúvida, vai beneficiar o setor. Mas a política específica de microeletrônica é a que vai atender à fabricação desses produtos que, hoje, são só montados n...

Novas regras para operacoes sao estabelecidas

... MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) estabeleceu uma nova norma, que altera regras operacion...

Brasil tenta melhorar seus negócios na América Latina

O desenvolvimento da economia de países latino-americanos foi...

Balança registra superávit de US$ 943 milhões na primeira semana de agosto

...o (US$ 145,4 milhões), o crescimento foi de 29,7%. A corrente de comércio (soma das exportações e importações) foi de US$ 7,893 bilhões, com média diária de US$ 1,578 bilhão, nesta primeira semana do mês. A média está 2,2% acima da registrada no acumulado do mês de julho (US$ 1,545 bilhão) e é 34,6% superior a média do mês agosto de 2009 (US$ 1,172 bilhão). As exportações registraram US$ 4,418 bilhões no período, c...

Preparatória do Encomex Mercosul 2010 será realizada nesta terça-feira em Porto Alegre

...as européias nos setores de alimentos e bebidas, autopeças, madeira e móveis, e têxtil. Outra programação para os empresários será o Encontro com as Tradings, um projeto desenvolvido pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para promover a aproximação entre empresas não-exportadoras e as tradings, também conhecidas como comerciais exportadoras, que atuam como intermediárias comercializando, no mercado internacional, mercadorias não produzidas por elas. O evento irá abrigar também estandes institucionais para atender aos visitantes e de exposição de produtos e serviços de empresas com potencial exportador. O Encomex Mercosul 2010 é uma iniciativa brasileira promovida em conjunto pelo MDIC, Ministério das Relações Exteriores (MRE), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República (SRI/PR), Confederação Nacional da Indústria (CNI) e Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs). O evento conta com patrocínio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), do Banco Nacional do D...

Brasil terminará 2010 com inflação sob controle e crescimento elevado, diz ministro

... controle e com um maior crescimento da história recente do país. Esse é que é o feito. Porque também não adianta você ter inflação baixa e não ter crescimento. O importante é você ter um crescimento relativamente elevado, de 6,5% a 7%, com uma inflação menor do que a taxa de crescimento”, disse o ministro, que participou hoje (6) de um evento na Casa da Moeda, no R...

Com forte entrada de dólares, BC deve adiar troca de ativos

...ment) de cupom cambial de vencimento mais curto, para outubro, se acomodou nos últimos dias abaixo de 2%, longe da máxima de 2,75% que indicava um desequilíbrio entre a oferta no mercado à vista e no mercado futuro. "Acho que (o que a decisão do BC leva em conta) é um mix de preço e cupom. Mas acho que ajudou", afirmou Carlos Allievi Jr., gestor da Infinity Asset. Em julho, o BC incorporou US$ 1,494 bilhão às reservas internacionais. Em termos de fluxo, houve US$ 777 milhões em saídas líquidas por operações comerciais e US$ 1,490 bilhão em entradas no segmento financeiro. Os bancos fecharam o mês de julho com posição vendida de US$ 10,003 bilhões, de acordo com dados divulgados há pouco pelo Banco Central. A posição ainda é maior que os US$ 9,049 bilhões registrada no fechamento de junho, mas é quase US$ 3 bilhões inferior à posição vendida do dia 22 de julho, divulgada pelo BC. A menor posição vendida reflete, proporcionalmente, o menor volume de compra de dólares pelo BC. Na última semana do mês, a autoridade monetária adquiriu US$ 671 milhões para um fluxo positivo de US$ 3,016 bilhões. Por Diário do Comércio e Indústria ...

Cooperação, trânsito de mercadorias e tributação são temas de acordos internacionais.

...pícias ao comércio e ao investimento bilateral. Segundo Dornelles, isso ocorre na medida em que se evita que a mesma renda, de uma mesma pessoa, física ou jurídica, seja tributada pelo mesmo imposto nos dois países. Segurança marítima Os senadores aprovaram também textos de resoluções que modificam anexo da Convenção Internacional para a Salvaguarda da Vida Humana no Mar (Solas 74/88). O relator da proposta na CRE, então senador Paulo Duque (PMDB-RJ), destacou que se trata de ato multilateral, celebrado no âmbito da Organização Marítima Internacional, entidade de "grande tradição e importância", da qual o Brasil é membro. A mudança acolhida pelos senadores, conforme o PDS 20/10, atualiza a legislação de segurança marítima internacional, "haja vista as mudanças tecnológicas, de equipamentos e de expertise em questões de navegação e de prática de marinharia e de segurança de bordo",como assinalou Paulo Duque. Outros acordos O Plenário acolheu ainda o PDS 24/10, que aprova o texto de acordo entre Brasil e Benin sobre o exercício de atividade remunerada por parte de dependentes do pessoal diplomático, e o PDS 212/10, que aprova mudança no convênio constitutivo da Corporação Interamericana de Investimentos. Fonte Agência Senado ...

Mercosul aprova criação de código aduaneiro.

...erá harmonizar normas e procedimentos alfandegários adotados pelos quatro sócios. "Poucos acreditavam que podíamos chegar a esse acordo, porque não apostavam no aprofundamento do Mercosul", diss...

Rio Grande:Recorde eleva projeção anual para 30 milhões de toneladas.

...do principalmente pelos investimentos em infraestrutura, como o aprofundamento do calado, e na implantação de novos terminais", destacou o superintendente do porto, Jayme Ramis, em nota divulgada ontem, dia 3. Somente no primeiro semestre, o porto rio-grandino operou 14.112.520 toneladas, crescimento de 14,8% em relação ao registrado no mesmo período de 2009. A movimentação foi recorde do complexo gaúcho para o intervalo. Até então, a melhor marca fora alcançada em 2008...

Comércio exterior brasileiro volta aos níveis anteriores à crise internacional

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral, acrescentando que a crise na Europa ainda não afetou as exportações brasileiras para aquela região. Em julho, a China importou US$ 3,258 bilhões do Brasil, mantendo-se na primeira posição. Depois vieram Argentina, com US$ 1,618 bilhão, e EUA, com US$ 1,581 bilhão. Apesar da recuperação da balança comercial, o superávit de julho está 52,1% abaixo do registrado no mesmo mês de 2009. Nos sete primeiros meses de 2010, o saldo acumulado, de US$ 9,237 bilhões, é quase a metade do registrado no mesmo período do ano passado (US$ 16,817 bilhões). Isso se deve ao fato de as compras externas crescerem a taxas mais elevadas que as vendas. No mês passado, as exportações subiram 30,7% ante julho de 2009,...

Concluída a dragagem de aprofundamento do canal do porto rio-grandino.

...iço houve depósito de mais sedimentos em trechos da área externa do canal, ao todo foram dragados 20 milhões de metros cúbicos de sedimentos em um período de 11 meses. Foram removidos 8 milhões de metros cúbicos de sedimentos da área interna e 12 milhões de metros cúbicos da externa. Nos últimos dias, a draga ficou no cais do Porto Novo preparando-se para a desmobilização, enquanto aguardava a liberação. Em 17 de maio, a Superintendência do Porto do Rio Grande (SUPRG) aumentou o calado oficial do porto de 40 para 42 pés, atendendo pedido de terminais graneleiros que buscaram beneficiar-se de um porto mais competitivo já no escoamento da safra de soja deste ano. E, em breve, deverá ser homologado o calado oficial de 47 pés, que é a meta da SUPRG. A dragagem de aprofundamento terminou, mas o consórcio fica responsável por executar, por um prazo de dois anos, a manutenção do canal quando se fizer necessário. Tom Slambrouck diz que a SUPRG irá solicitar a manutenção quando houver necessidade e o consórcio enviará uma draga de menor porte para realizá-la. O serviço todo faz parte do Plano Nacional de Dragagem e é realizado com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. O valor total do empreendimento é R$ 196 milhões, sendo R$ 147,5 milhões de investimento da União e 48,5 milhões de contrapartida do Estado. Por Jornal Agora...

INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS BRASILEIRAS

...de Promoção Comercial e Investimentos do Ministério das Relações Exteriores acaba de lançar, no...

Governo publica pacote de benefícios fiscais

...presas que realizarem empreendimentos para o evento esportivo poderão comprar equipamentos, matérias-primas e serviços sem incidência de Imposto de Importação, PIS/Cofins e IPI. "A medida traz um incentivo fiscal de R$ 35,07 milhões em 2010. Até o final das obras, a renúncia será de R$ 350 milhões", informou o subsecretário de Tributação da Receita Federal, Sandro Serpa. A MP 497 atualiza ainda a legislação que regulamenta o alfandegamento em portos, aeroportos internacionais e portos secos. As normas válidas até então para as operações de recebimento, armazenamento e despacho de mercadorias eram de 1966. As regras também dizem respeito ao controle da chegada e saída de veículos e pessoas do País. Entre as alterações, a MP incluiu a obrigatoriedade de vigilância eletrônica e disponibilização de sistemas com acesso remoto pela fiscalização. Também se tornou obrigatório o uso de aparelhos de inspeção não invasiva de cargas e veículos, como aparelhos de raios X. Os administradores das alfândegas terão dois anos para se adaptarem. "Complementarmente, as normas de controle aduaneiro são atualizadas com objetivo de permitir que a fiscalização aduaneira seja mais eficiente", aponta a publicação no Diário Oficial da União de ontem. A MP também afasta divergências interpretativas quanto à aplicabilidade do instituto da denúncia espontânea, através do qual o contribuinte pode apresentar-se ao Fisco espontaneamente e confessar seus débitos sem se sujeitar a penalidades, aplicável às multas impostas no Regime Aduaneiro Especial de Entreposto Industrial sob Controle Informatizado (RECOF) . Em 2008, as empresas beneficiárias do RECOF exportaram o valor de aproximadamente 13 bilhões de dólares. Em 2009, mesmo com a crise mundial, as exportações do RECOF representaram aproximadamente 8 bilhões de dólares. A MP também atualiza o conceito das operações day trade - operações de compra e venda - para fins tributários. "Não havia como fiscalizar as operações que são iniciadas em uma entidade e concluídas em outra. Só por fiscalização direta, posterior", alegou Serpa. Assim, para aumentar a arrecadação com Imposto de Renda sobre ganhos de capital da operação, a MP considera day trade "a operação ou a conjugação de operações iniciadas e encerradas em um mesmo dia, com o mesmo ativo, em uma mesma instituição intermediadora, em que a quantidade negociada tenha sido liquidada, total...

Duplicação aliviará duas BRs

...rodovia) contará com um investimento em torno de R$ 150 milhões, correspondendo a um trecho de 34 quilômetros com previsão de conclusão em três anos. No caso da BR 116 (duplicação entre Guaíba e Pelotas), serão mais R$ 1 bilhão, compreendendo 211 quilômetros, divididos em dez lotes de obras, também com previsão de três anos p...

Serviço de cabotagem inicia operação em Navegantes

...ão realizados cerca de 250 movimentos entre embarque e desembarque de contêineres. Ao todo, seis navios farão a rota de cabotagem e transbordo e as principais cargas que serão transportadas são arroz, celulose e peças de automóveis. Cabotagem Cabotagem é a navegação realizada entre dois portos de um mesmo país, seja pelo litoral ou por vias fluviais. A atividade é, hoje, de extrema importância quando o assunto é transporte de cargas. Para o gerente comercial da Portonave, Juliano Perin, “a cabotagem colabora para tirar cargas pesadas das rodovias, além de ser mais barata e segura”. A utilização do transporte aquaviário, ao invés do rodoviário, também contribui para o planeta, pois polui menos, e é rentável para o c...

Empresas puxam alta do volume de crédito

...m R$ 186,83 bilhões, com crescimento de 1,83% sobre maio. "Tirando a pujança do crédito imobiliário, não existe uma bolha de crescimento do crédito para consumo, e a inadimplência continua caindo mês a mês", avalia Alexandre Chaia, do Insper. "O crédito deve continuar crescendo, mas deve crescer a um ritmo menor", avaliou o professor de Economia da Trevisan Escola de Negócios, Alcides Leite. O professor apontou o ritmo menor do crescimento do crédito. "A tendência de alta das taxas de juros já está influenciando o crescimento da economia", constata Leite. Mas no longo prazo ele está mais otimista. "A tendência futura é de baixa das taxas praticadas. Os spreads podem sofrer alguma alteração com o aumento da concorrência no sistema financeiro", afirma o economista. Essa visão é compartilhada por outro economista. "Os bancos devem acirrar um pouco a competição no segundo semestre, pois há um excesso de recursos", prevê Alexandre Chaia, do Insper. "O governo precisa avaliar as vantagens dessa política de incentivar ...

Formulação de políticas públicas de apoio à competitividade e ao desenvolvimento industrial no Brasil

...passo entre os ritmos de crescimento das exportações e importações leve à rápida deterioração do saldo da balança comercial. Essa evolução, por seus impa...

Exportações crescem 26,5% e importações, 44,7%

...) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O número traz, a princípio, a ideia de retomada do comércio internacional para gerar grande superávit (saldo positivo) na balança comercial, não fosse o fato de o Brasil estar comprando bem mais do que vendendo. Os dados do MDIC mostram que nossas exportações somaram US$ 103 bilhões no ano, com evolução de 26,5% sobre igual período...

Brasil lidera crescimento de exportação de commodities

...Brasil registrou o maior crescimento, entre as maiores economistas, das exportaçõe...

Operações Iternacionais.

...do ou for efetuada sem o cumprimento das exigências formais, o banco estará impedido de alegar que os documentos não estão em conformidade com os termos e condições do Crédito. Passo 1 – Exame de documentos O primeiro passo do processo quando os documentos forem apresentados é o seu exame. O subartigo 14(b) estabelece que os bancos têm um prazo máximo de cinco dias bancários seguintes ao do recebimento dos documentos para proceder à sua análise e determinar se os acolhe ou se os recusa. Passo 2 – Documentos “em ordem” ou discrepantes O segundo passo do processo, após o exame dos documentos, é a determinação, pelo Emitente, se os documentos cumprem ou não os termos e condições do Crédito. a) Documentos em ordem – o Emitente deve acolher os documentos e providenciar a liquidação conforme acordado. b) Documentos discrepantes – o Emitente não é obrigado a acolher os documentos nem a providenciar a liquidação do Crédito. Poderá, pois, recusá-los. Passo 3 – Recusa dos documentos ou liberação das discrepâncias Ao determinar que os documentos não estão de acordo com os termos e condições do Crédito, o Emitente tem duas opções: recusa os documentos e emite a notificação de recusa ou busca a liberação das discrepâncias junto ao Tomador. Notificação de recusa – se decide recusar os documentos, o Emitente deverá emitir notificação, conforme o artigo 16, por telecomunicação (ou outro meio rápido), indicando as discrepâncias em virtude das quais recusa os documentos e indicando se estão sendo devolvidos ao apresentante ou permanecem à sua disposição. Solicitação de liberação ao Tomador – respeitado o prazo de que trata o artigo 14, o Emitente pode, conforme o artigo 16, buscar a liberação das discrepâncias junto ao Tomador. Passo 4 – O Tomador não se manifesta Se o Tomador não se pronunciar dentro do prazo, o Emitente decidirá se aceita ou recusa os documentos. A decisão do Emitente de liberar as discrepâncias e aceitar os documentos não emenda o Crédito nem o compromete a aceitar futuros documentos apresentados com as mesmas discrepâncias. Se o Emitente decidir recusar os documentos, deverá cumprir o que estabelece o artigo 16. Passo 5 – O Emitente libera as discrepâncias O fato de o Tomador comunicar a liberação das discrepâncias não obriga o Emitente a aceitar os documentos. a) Optando pela recusa dos documentos, o Emitente deve expedir a notificação de recusa conforme dispõe o artigo 16. b) Se opta por acolher a liberação das discrepâncias, aceita os documentos e providencia para que o crédito seja, tempestivamente, liquidado. Por Angelo Luiz Lunardi Professor,...

Polo Naval traz desenvolvimento para a região Sul

...ele como um dos grandes investimentos do governo Lula para o desenvolvimento da região Sul. O candidato lembrou que o Polo Naval traz crescimento, o qual não propo...

Última audiência sobre instalação do Estaleiro OSX em Biguaçu é a mais tumultuada

...stantes contrários ao empreendimento.Parte do público presente ao local, cerca de 700 pessoas, compareceu munida de cartazes em repúdio à OSX, apitos e narizes de palhaço. Ainda na porta de entrada, vários panfletos contrários ao estaleiro eram distribuídos a quem chegava.Algumas manifestações foram curiosas,...

Empresas aproveitam "janela" para fazer captação no exterior.

... aproveitando o grau de investimento que o Brasil recebeu para realizar captações com taxas menores às praticadas aqui", afirma o economista.      De acordo com a agência de classificação de risco Fitch Ratings, a empresa atribuiu ontem o rating "BB+" à proposta de emissão adicional de notas seniores sem garantia da Braskem Finance no valor de US$ 350 milhões referente à reabertura a novos e antigos investidores da emissão de notas seniores, com cupom de 7% e vencimento em 2020.      "É visível a permanência da tendência de emissões de empresas brasileiras no mercado externo por conta da estabilidade frente ao dólar", diz Gouveia.      O executivo do Banco Mercantil do Brasil afirma que apesar do apetite dos investidores norte-americanos, os europeus ainda estão fora das ofertas. "Não vejo, no curto prazo, uma mu...

FINANÇAS - O mundo rico derrapa

...cos e as perspectivas de crescimento neste e nos próximos dois anos permanecem modestas. A situação das contas públicas é precária na maior parte dos países. Alguns países adotaram programas severos de ajuste fiscal e isso comprometerá o crescimento a curto prazo. Se não o fizessem, o resultado poderia ser pior, porque a rolagem de suas dívidas seria mais difícil. Nesta semana, o Tesouro da Hungria conseguiu vender só uma parte dos títulos oferecidos. A insegurança aumentou no mercado quando o governo interrompeu o acordo com o FMI. Na quarta-feira, o FMI divulgou uma avaliação da economia da zona do euro. De acordo com as estimativas, o crescimento médio dos 16 países da união monetária será de 1% neste ano, 1,3% no próximo e 1,8% em 2012. A demanda interna continuará estagnada e a expansão econômica dependerá do aumento das exportações. O emprego diminuirá em 2010 e em 2011 e crescerá ligeiramente em 2012. O desemprego passará de 10,2% neste ano para 10,4% em 2011 e recuará para 10,1% no ano seguinte. Na prática, ficará estável em todo esse período. As projeções terminam em 2012, mas não se prevê uma grande melhora nas contratações nos anos seguintes. O problema não é exclusivo da zona do euro. No Reino Unido já se anunciou uma nova política de imigração, destinada a preservar para a mão de obra local os poucos empregos disponíveis nos próximos anos. Outra rara notícia positiva foi divulgada nesta semana pelo Banco de Compensações Internacionais. No primeiro trimestre houve um aumento de US$ 700 bilhões no volume de crédito oferecido em todo o mundo. Foi a primeira alta em 18 meses. Apesar disso, o fluxo total, de US$ 29,7 trilhões, continuou inferior ao registrado em 2007, de US$ 33 trilhões. Na zona do euro, no entanto, a contração dos empréstimo...

Brasil despenca no ranking de inovação

...isa ampliar bastante os investimentos nesse segmento. O trabalho, intitulado "A década do Brasil", analisou o desempenho da economia do País e quais são os pontos de melhoria para alavancar o crescimento. O...

Transporte rodoviário e o container no mercado interno

...lha no métier, percebe o crescimento da importância dessa fantástica unidade de carga, criada em 1956 por Malcom McLean. Hoje o mundo movimenta mais de 500 milhões de TEUs (Twenty Feet or Equivalent Unit) – unidades de 20 pés ou equivalente, sendo que cada pé mede 30,48 cm.Assim, está clara a importância dessa unidade e de sua transformação na v...

Resultado da balança melhora e mercado já aumenta projeção.

... Nos produtos básicos, o crescimento foi de 2,3%. Por sua vez, as vendas de manufaturados decresceram 8,8%. As importações na terceira semana de julho foram de US$ 3,801 bilhões, com média diária de US$ 760,2 milhões. Pelos mesmos critérios comparativos, houve acréscimo de 12,2% em relação à média das duas primeiras semanas do mês (US$ 832,2 milhões). No mês, as exportações foram de US$ 9,879 bilhões. Na comparação pela média diária, o valor é 33,9% maior que o registrado em julho de 2009. No comparativo entre esses dois períodos, houve crescimento nas três categorias de produtos. Nos semimanufaturados (60,7%), básicos (36%) e manufaturados (22,8%). Na ...

Exportações superam importações em US$ 391 milhões na semana

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.O saldo da balança é resultado de exportações de US$ 4,192 bilhões - uma média diária de US$ 838,4 milhões - e de importações de US$ 3,801 bilhões...

Exportação de manufaturado está estagnada há sete meses

...ileiros no exterior, e o crescimento ainda modesto da economia global ajudam a explicar o resultado. A forte demanda doméstica também contribui para um desempenho mais fraco das exportações, num quadro em que a rentabilidade das vendas externas é baixa e cai a ociosidade na indústria, dizem analistas como o economista-chefe da Fundação Centro de Estudos de Comércio Exterior (Funcex), Fernando Ribeiro, e Júlio Callegari, do J.P. Morgan. Com isso, as empresas tendem a direcionar uma parcela maior da produção para o mercado interno. Segundo Ribeiro, as vendas de manufaturados costumam sofrer um baque quando a demanda interna cresce bastante e há um aumento simultâneo da capacidade instalada. "Isso ocorre desde os anos 80." O consultor do Instituto para Estudos do Desenvolvimento Industrial (Iedi), Júlio Gomes de Almeida, vê uma "nítida estagnação da exportação de manufaturados desde a entrada de 2010". O valor da média diária das vendas dos produtos, ressalta, pouco saiu do lugar desde dezembro de 2009, quando atingiu US$ 310 milhões, na série livre de influências sazonais calculada pelo Iedi. Em junho, o número ficou em US$ 302 milhões. Antes do agravamento da crise global, em setembro de 2008, a média diária ficava entre US$ 380 milhões e US...

Incerteza climática agita o mercado de grãos

...os contratos de trigo com vencimento em dezembro terminaram o dia a US$ 6,245 por bushel, com ganho de 36,25 centavos de dólar (6,2%). O aumento dos preços do cereal se deve ao temor de que as safras da Europa possam ser castigadas pela seca que atinge os principais países produtores. Na Rússia, a seca é a pior nos últimos dez anos e na Ucrânia, a expectativa de quebra na produção de trigo é de 40%. O clima também preocupa os produtores de soja nos Estados Un...

Brasil fecha acordos com Europa e abre mercado para aviação

...para a cooperação no desenvolvimento de projetos de energia na África. Sob o acordo, a UE e o Brasil iniciarão estudos sobre como desenvolver melhor os projetos de bioetanol, biodiesel e bioenergia em Moçambique, que se tornou o maior produtor de biocombustíveis nos últimos anos. "O acordo fará parte de uma cooperação mais ampla entre a UE e o Brasil com a África, que esperamos levará a um acordo com a União Africana", disse uma autoridade da UE. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que as negociações para um acordo de associação entre o Mercosul e a União Europeia serão prioridade durante o tempo em que ele exercer a presidência pro tempore do bloco. Lula estará na presidência do Mercosul durante o segundo semest...

Vendas do Brasil para árabes sobem mais de 16%

...s negócios, com ritmo de crescimento acima dos 4% verificados na comparação dos primeiros semestres de 2009 e 2008. De acordo com os dados divulgados ontem pela Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, os destaques continuam sendo o açúcar e as carnes, que representam 84% das vendas externas do agronegócio bra...

BNDES abre linhas de crédito para importação

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) começa a operar ...

Governo mudará regras do setor ferroviário

...competitivo e estimular investimentos na malha. De olho na expansão ferroviária futura, a nova regulamentação vai alterar o perfil das atuais concessões. Segundo a ANTT, hoje 62% da malha ferroviária do país estão subutilizados. O novo modelo segue o padrão europeu e lembra o rodoviário. Ele cria a figura do gestor de capacidade, ou seja, a empresa que administra a ferrovia, remunerada pelo movimento em sua malha. Ao contrário do ...

EXPORTAÇÕES - Brasil exporta muita commodity e pouca manufatura para União Européia

...ançarem a parceria. "Os investimentos diretos externos no Brasil são importantes para reforçar a relação. É necessário também que o investimento brasileiro seja estimulado para ter uma dimensão internacional." A cúpula Brasil-UE terá a assinatura de dois acordos em transporte aéreo. Além disso, será divulgado um comunicado sobre parceria triangular na produção de etanol em Moçambique. O Brasil entra com expertise e tecnologia, Moçambique com a produção e a UE com o mercado comprador. Por Valor Online (14/7/2010)...

Porto do Rio Grande elimina passivo ambiental.

...e eram utilizados para abastecimento de energia elétrica do Porto Novo. Desde seu armazenamento, de forma adequada no armazém de cargas perigosas, iniciou-se um processo licitatório para a remoção do produto. No entanto, duas das três licitações abertas não tiveram interessados. Conforme o supervisor de Operações da WPA, Helio Leandro Noin, o processo de remoção iniciou com a drenagem do Ascarel dos nove transformadores desativados, sendo o resíduo armazenado em tonéis de metal certificados pelo Inmetro. Também foi realizada a drenagem do Ascarel que estava depositado em ...

Balanca comercial tem superávit de USD 722 milhões na segunda semana do mês

...) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Nas duas semanas de julho, o superávit comercial é de US$ 946 milhões, resultado de US$ 5,687 bilhões de exportações e US$ 4,741 bilhões de importações. De janeiro até a segunda semana de julho, as exportações somaram US$ 94,874 bilhões e as importações, US$ 86,049 bilhões. Com iss...

Dólar fecha em baixa após três altas seguidas

...moeda no exterior e o fortalecimento das principais bolsas de valores. A sessão, contudo, foi volátil, diante da divulgação de números ruins da economia americana. Após três altas, a divisa dos Esta...

Importações brasileiras crescem mais de 60%

...comercial também sofreu encolhimento importante. Entre março e outubro, as exportações do País passaram de US$ 9,6 bilhões para US$ 13,9 bilhões. A alta de importações, principalmente nos países emergentes, demonstra também a recuperação dessas economias e de seus mercados domésticos. Mas os volumes importados ainda estão bem abaixo dos meses pré-crise, em 2008. O Brasil, em agosto do ano passado, importou US$ 18 bilhões. Entre os países ricos, a recuperação das importações já começou. Mas de forma bem mais tímida. No auge de 2008, a UE importou US$ 229 bilhões em agosto. O total caiu para US$ 124 bilhões em março deste ano e agora está em apenas US$ 130 bilhões diante de uma economia que parou de cair, mas está estagnada. Para 2009, a OMC alerta que a queda nos fluxos comerciais será ainda mais profunda do que as previsões iniciais haviam indicado. Cálculos preliminares da entidade apontam que o tombo possa chegar a 11%, em comparação com 2008. No segundo semestre, a queda do comércio está sendo menos intensa que nos primeiros seis meses do ano. Mas o fim da recessão em algumas economias não foi o suficiente para ...

Roterdã oferece desconto de 7% nas tarifas portuárias

...e nossos clientes e dos investimentos necessários a longo prazo para a autoridade portuária". O presidente da Deltalinqs, Wim van Sluis, acrescentou: "Estamos felizes pela autoridade portuária porque sua responsabilidade e confiança no mercado será estimulada desta forma". Segundo a autoridade portuária de Roterdã, a recessão econômica tem desempenhado um papel importante na determinação da redução, bem como as posições competitiva dentro de Hamburgo e Le Havre. "A Autoridade Portuária de Roterdã quer incluir a correção da inflação no desenvolvimento estrutural das taxas portuárias", esclareceu o executivo. Com informações Guia Marítima...

SC: A queda das exportações

...feitos no emprego e nos investimentos são quase imediatos, e afetam toda a economia. No momento, o câmbio desfavorável posiciona-se como o principal fator para a queda das exportações. Nove dos 10 produtos mais exportados pelo Estado registraram desempenho negativo no período – apenas o fumo teve alta –, sendo mais acentuadas as quedas nas vendas de produtos com longa tradição no mercado e mais intensivos em mão de obra, como blocos para motores, geradores elétricos e móveis, por exemplo. O experiente diretor de Relações Industriais da Fiesc, empresário Henry Quaresma, acredita que o próximo ano marcará uma etapa de retom...

Argentinos é que devem acelerar liberação de licenças, e não brasileiros, diz Miguel Jorge

...ntina, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, avisou hoje (10) que o governo da Argentina é que deve acelerar a liberação dos documento...

Brasil barra autopeças argentinas

...em, podem prejudicar o abastecimento das fábricas no Brasil e na Argentina, por causa do alto grau de integração dos dois países. "O caminho para o Mercosul é a negociação e o entendimento. É preciso previsibilidade para produzir", disse o vice-presidente da Associação Brasileira dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Antônio Sérgio Martins Mello. Segundo o gerente geral da Associação das Fábricas Argentinas de Componentes (Anfac), Juan Cantarella, o problema não é generalizado, mas "pode causar problemas de abastecimento nas unidades do Brasil", se não for resolvido. Os fabricantes brasileiros de autopeças aplaudiram a medida. "Dessa maneira, o governo argentino vai entender bem o recado", disse o presidente da Sindicato da Indústria Brasileira de Autopeças (Sindipeças), Paulo Butori. Ele argumenta que as indústrias locais têm condições de suprir o que não vier da Argentina. No mercado argentino, onde as barreiras às autopeças brasileiras já duram quase dois meses, as empresas relatam desabastecimento para a reposição. Os importadores aumentaram as compras do Brasil antes da exigência de licenças, mas os estoques estão perto do fim. Ainda não houve interrupção na produção de veículos no país vizinho. Se importarem diretamente, as montadoras terão o produto liberado, mas a opção cria problemas nas fábricas dessas empresas, que não trabalham com estoques. Com informações Jornal O Estado de S. Paulo ...

Câmbio altera dados de exportações e importações, diz Barral

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral, apontou nesta terça-feira ...

Empresários brasileiros aprovam decisão de retaliação comercial aos EUA

...a pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Segundo especialistas brasileiros, os norte-americanos descumpriram as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC). Em agosto, a organização autorizou o Brasil a aplicar sanções aos Estados Unidos em resposta à recusa norte-americana em eliminar os subsídios ao algodão. Fonte: Agência Brasil...

Empresários brasileiros são estimulados a investir em Moçambique

...eo no mar e terra. O desenvolvimento do país é lento e harmonioso.” Depois de 14 anos de instabilidade política e econômica, Moçambique vive um momento de tranquilidade, segundo o embaixador. Mas o país ainda está em fase de organização da economia. Do orçamento geral, 56% são oriundos de doação direta de 17 países europeus mais o banco africano de desenvolvimento. O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, que coordena o grupo de empresários na viagem ao Sul da África, recomendou que todos ouvissem o embaixador, que está há um ano e meio em Moçambique. Para o diplomata, há espaço para investimentos no país e geração de mão de obra. A relação comer...

Exportação de SC acumula queda de 27% em 2009

...bro ante setembro aponta crescimento de 10,3%, mas o saldo da balança comercial acumula déficit de US$ 421,6 milhões, segundo dados divulgados pela Federação das Indústrias (FIESC), nesta quarta-feira (11). A indústria catarinense está muito baseada na exportação, então quando há queda nas vendas ao mercado internacional, o emprego e os investimentos são diretamente afetados, pois o mercado inter...

Exportação: novas regras para procedimentos na fiscalização de produtos de origem animal

Os procedimentos de fiscalização que devem ser adotados pel...

Novo Impasse no porto no Porto de Itajaí

...é estratégico para o desenvolvimento de Santa Catarina, ainda não conseguiu passar. Com informações Editorial Diario Catarinense...

Argentina se diz surpresa com restrições do Brasil

...decidir nada, já que há envolvimento de outras áreas de cada governo e que a decisão final cabe aos presidentes. “Tratamos do que é possível até o dia 18, que medidas podemos tomar ou deixar de tomar para criar um clima positivo”, disse Amorim, acrescentando que também falaram de qual caminho seguir para uma integração cada vez maior entre Brasil e Argentina. Taiana disse também que os chanceleres vão levar “elementos” dos temas tratados para as respectivas áreas competentes de cada governo. “Confiamos que serão encontrados caminhos positivos”, afirmou o chanceler argentino. A agenda de Cristina e Lula será ampla, como parte do compromisso assumido pelos dois presidentes de se reunir a cada seis meses para discutir todos os assuntos que envolvam a relação bilateral. Porém, no governo argentino, fontes reconhecem que as discussões centrais do próximo encontro vão girar em torno das barreiras comerciais. O governo argentino travou, há mais de um ano, 14% da pauta exportadora do Brasil para o mercado vizinho. O argumento da Casa Rosada é de preservação da indústria nacional e dos empregos para enfrentar a crise internacional. Superado o pior momento da turbulência, o Brasil considera que chegou o momento de abandonar as proteções comerciais. Para forçar uma decisão argentina de desarmar os mecanismos protecio...

Brasil quer ampliar relações comerciais com países africanos

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorg...

Camex divulga consulta pública sobre comércio com os EUA

...que vem, por conta do descumprimento dos Estados Unidos em relação aos subsídios agrícolas. A medida foi autorizada pela Organização Mundial do Comércio (OMC) e anunciada no final de agosto pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE). De acordo com o ministro da Agricultura, Reinold Stephanes, a retaliação pode atingir os produtos norte-americanos que concorrem com os nacionais, afetando o desempenho de alguns setores como o da indústr...

Dólar quebra série de baixas e sobe pela 1ª vez no mês

...visa norte-americana foi o movimento de correção internacional, com baixa das bolsas de valores e do preço das commodities. Às 16h32, o índice do dólar em relação às principais moedas <.DXY> subia 0,14%, e o índice Reuters-Jefferies de commodities caía 0,89%. Operadores no exterior afirmaram que a realização de lucros desta sessão teve mais motivos técnicos que estruturais. O euro, por exemplo, havia voltado a superar o patamar psicológico de R$ 1,50, e havia espaço para vendas. Em meio ao fraco noticiário do dia, o destaqu...

Obra no Porto de Itajaí corre risco de ser suspensa

...tado tenta assegurar um investimento de R$ 23,6 milhões para obras no terminal. Os recursos federais estão previstos no orçamento deste ano e ainda não foram liberados. Nesta quarta-feir...

Retaliação do Brasil aos EUA em algodão será de US$ 2,7 bilhões

...e sofrerá ajustes após o recebimento das sugestões do setor produtivo. De acordo com Lytha, a lista foi elaborada considerando o critério de concentração em poucos itens de alto valor de forma que não fossem incluídos insumos ou bens de capital ou produtos não fabricados no Mercosul. Além disso, ela afirmou, que os produtos incluídos devem ser encontrados no mercado interno ou podem ser importados de outros mercados para não prejudicar a indústria nacional e os consumidores brasileiros. O diretor do departamento econômico do Itamaraty, Carlos Márcio Cozendey, explicou que o foco da lista é permitir que o setor privado aponte quais produtos prejudicariam a economia brasileira, caso haja retaliação. "A possibilidade de não haver retaliação é se os Estados Unidos implementarem a decisão da OMC [Organização Mundial do Comércio]. O objetivo do Brasil é fazer os Estados Unidos se moverem. Não movime...

Câmbio no debate

...das discussões sobre Desenvolvimento Sustentável do G-20. Mas nada garante que haverá padronização pelo sistema de câmbio flutuante, defendida pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. “De fato, o Brasil levantou a q uestão dos desequilíbrios cambiais. O tema foi incluído entre as políticas que serão discutidas ao longo de 2010”, garantiu...

Com importações em alta, balança tem déficit no início de novembro

...) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Déficits semanais na balança comercial têm sido registrados nos últimos meses. Antes da primeira semana de novembro, ocorreram na quarta semana de outubro (-US$ 74 milhões), e na quarta (-US$ 23 milhões) e quinta (-US$ 10 milhões) semanas de setembro. Em todo o mês de ...

Dólar cai a R$ 1,702 nesta segunda e acumula perda de 27,05% no ano

...da justificativa para este movimento é o elogio que a Moody"s fez à economia da China. A agência de risco colocou a China em perspectiva positiva, justificando a decisão pelo desempenho "resiliente, robusto e relativamente estável" da economia. Mas o ambiente internacional já tem sido favorável à queda do dólar desde a semana passada, quando o Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos) reiterou a i...

Porto luta para recuperar recursos para dragagem e recuperação dos molhes

...lhões de metros cúbicos de sedimentos do fundo do Rio Itajaí, mais a derrocagem de laje de 28,9 mil metros cúbicos, localizada nas proximidades do molhe. Embora os investimentos estejam orçados em R$ 60 milhões e mais R$ 30 milhões para obras de recuperação e realinhamento do molhe norte, os recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) somam apenas R$ 23 milhões. "A dragagem de aprofundamento e os reparos no molhe permitirão ao Porto e terminais instalados nas duas margens operarem com navios com até 300 metros de comprimento, 40 metros de boca [largura], 13 me...

Brasil aprendeu com erros do passado

...o significativo sobre o investimento no Brasil é balela. Além disso, vários estudos empíricos têm demonstrado que a poupança externa tem impacto negativo sobre o crescimento de longo prazo. O Brasil não está pagando o preço do próprio sucesso e, por isso, não é um contrassenso adotar esse tipo de medida? O sucesso pode trazer as raízes de sua própria destruição. Temos de ter cuidado porque, geralmente, nas fases em que a economia vai bem, vão se introduzindo “vírus” que vão preparando uma crise. Era esse perigo que o Brasil corria com a valorização do câmbio. Se a gente ver a história de todos os países da América Latina dos anos 70 para cá, vemos um padrão similar: mudança favorável de expectativas, entrada brutal de capitais, valorização do câmbio, aumento artificial do salário real e bolha de consumo. Enfim, euforia. Até que chega o momento, quando o déficit em conta corrente está elevado, de nova mudança de expectativas, só que para o outro lado. Aí vem a parada súbita de financiamento externo e crise no balanço de pagamentos. Parafraseando o ex-ministro Antonio Palocci, o Brasil aprendeu, não vai cometer os mesmos erros do passado. Fonte: O Estado de São Paulo...

Estudo indica retomada das exportações em sete setores

...a para algum país em desenvolvimento. Para Mauro Calil, professor do Centro de Estudos Calil & Calil, houve uma melhora dos países desenvolvidos como os Estados Unidos, com isso os setores voltaram a vender mais, mesmo com os preços mais baixos. O documento ainda apontou que no acumulado dos primeiros nove meses do ano também houve queda dos valores exportados em todos os setores, com exceção do grupo Agricultura e pecuária, que registrou alta de 6,1% . Do lado das importações o desempenho foi melhor, visto que cinco setores tiveram crescimento do valor importado em comparação com setembro de 2008: Produtos do fumo (68,8%), Extração de minerais não metálicos (26,8%), Pesca e aquicultura (19%), Produtos têxteis (6,3%) e Máquinas, aparelhos e materiais elétricos (5,7%). Houve ainda um número significativo de setores que registraram crescimento de quantidade, com destaque para Extração de minerais metálicos (59,8%), Extração de petróleo (30,7%) e Extração de min...

Governo estuda liberar contas em dólar no País

...medidas como permitir o investimento de fundos de investimento no exterior ou até mesmo a abertura de contas em dólares no País. Os estudos do BC não têm prazo para serem concluídos. E, de acordo com fontes da instituição, o efeito das medidas que vierem a ser adotadas seria gradual. A consequência de boa par...

Ministro dos Portos reconhece dificuldades de integração entre modais

...ta-pé inicial para o desenvolvimento e a maior competitividade dos portos brasileiros. E garantiu que "até o final de 2010, todo o programa de dragagem estará resolvido". Fonte: A Tribuna...

Setor de exportação enfrenta dificuldades que põem em risco a economia, diz João Tenório

...carretando um enorme constrangimento às cadeias produtivas de bens destinados à exportação com necessidade de grande volume de capital de giro. João Tenório enfatizou ainda a importância do agronegócio brasileiro na pauta de exportações e, nesse caso, a sazonalidade da produção que geralmente impõe suas realizações em seis meses e a comercialização em 12 meses, o que demanda ainda mais capital de giro para a formação de estoques inevitáveis, independentemente da situação econômica do governo. - Enfim, o ciclo vicioso: desgaste econômico e financeiro por um real super apreciado levando à necessidade de recursos de terceiros no exato momento da imensa crise de crédito que afetou todo o planeta. Logo depois, de novo, desvalorização do dólar, que já atinge 25% só neste ano, e desta vez associada a uma queda quase que generalizada dos preços nos mercados internacionais - assinalou. O senador frisou ainda que pela primeira vez em dez anos as exportações brasileiras já são decrescentes, na comparação entre um ano e os 12 meses imediatamente anteriores. João Tenório tamb...

Balança comercial de outubro mostra recuperação das exportações brasileiras

O crescimento de 1,6% das exportações brasileiras em outu...

Brasil pode aumentar exportações para Coreia do Sul

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), nesta quarta-feira (4), em Brasília. Segundo o secretário, esta é a oportunidade para que as autoridades sul-coreanas verifiquem a eficiência do serviço veterinário brasileiro e autorize, inicialmente, a entrada de carnes suína in natura e bovina termoprocessada àquele país. “Neste ano e também em 2008, recebemos grande número de missões internacionais e todas comprovaram a sanidade e a quali...

Fluxo cambial no mercado bate recorde

A volta da taxação dos investimentos estrangeiros no mercado financeiro não imp...

Governo prepara medidas para conter entrada de dólar

...tures, que são papéis com vencimento de longo prazo. Hoje, a captação dos bancos é feita por meio de CDBs, que podem ser resgatados diariamente. Os recursos que os bancos usam para empréstimos mais longos, especialmente o crédito consignado, têm origem principalmente no exterior. O governo crê que, com o uso das debêntures, poderá transferir parte da captação que é feita no exterior para dentro do Brasil. Com isso, evitaria a entrada dos dólares. A avaliação do governo é que essas medidas não vão alterar de modo significativo a trajetória de apreciação do real. A tendência de entrada de dólares se manterá forte pelos próximos dois ou três anos. O objetivo do governo é aumentar a flexibilidade para que os investidores internacionais possam fazer suas aplicações lá fora e reduzir pelo menos um pouco o fluxo de entrada de dólares no país. O risco, segundo a própria equipe econômica, é que, em vez de criar mecanismos que substituam a entrada de investidores estrangeiros que já aplicam no país, essas medidas criem uma nova demanda. Ou seja, aplicadores que hoje não trazem recursos para o Brasil aproveitariam essas facilidades para comprar títulos brasileiros. Se isso ocorrer, o impacto no câmbio é virtualmente nulo. A outra discussão, principalmente sobre os depósito das garantias à Bolsa de Valores no exterior, é jurídica. O governo quer ter certeza de que poderá trazer o dinheiro para o Brasil sem nenhum empecilho. Apesar de não ter meta para a taxa de câmbio, o governo quer evitar que o preço do dólar caia para a faixa de R$ 1,30 a R$ 1,40. O ideal seria ficar no patamar atual, na casa de R$ 1,70. Ontem, fechou a R$ 1,728, acumulando queda de 26% no ano. Com informações Folha de S. Paulo...

Comércio Brasil-China pode adotar real e yuan

...s desenvolvidas e em desenvolvimento). A reunião do G-20 está marcada para o final desta semana em Saint Andrews, na Escócia, no aniversário de dez anos do primeiro encontro do grupo. A diretora de Assuntos Internacionais do Banco Central do Brasil, Maria Celina Berardinelli Arraes, avaliou que esses sistemas mitigam o risco cambial para os exportadores, que passam a saber exatamente quanto vão receber nas suas vendas para o exterior. A diretora informou que partiu do governo chinês a proposta de criação do grupo de trabalho. Por enquanto, as negociações com os parceiros do Bric ainda estão em estágio embrionário, mas a “vitrine” que o Brasil tem para mostrar é o sistema já implementado com a Argentina, que entrou em operação em outubro do ano passado, no auge da crise internacional. Integrantes do governo da Rússia já conheceram in loco, no final de outubro, o sistema com a Argentina, durante visita a Brasília. Segundo a diretora do BC, os chineses têm uma experiência de comércio com moeda local na fronteira com a Rússia, mas num modelo muito diferente. O maior desafio para as negociações com o Bric é a complexidade das economias (a Índia, por exemplo, tem estrutura de câmbio controlado). Mas também há muitas diferenças culturais e regulatórias que precisam ser melhor conhecidas pelo...

Exportações para os EUA crescem, mas câmbio faz Brasil perder mercado

...s pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Em relação a outubro de 2008, porém, houve uma queda de 30,6%. Apesar do aumento ante setembro, o secretário Welber Barral disse que o Brasil perdeu e...

Fluxo cambial ficou positivo em US$ 14,598 bilhões em outubro deste ano

...C, o fluxo financeiro – investimentos em títulos, Bolsa de Valores, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações – ficou positivo em US$ 13,106 bilhões. Em outubro de 2008, ocorreu o contrário: houve saída líquida de dólares pelas operações financeiras, no valor de US$ 6,249 bilhões. A forte entrada de dólares no Brasil levou o governo a taxar o capital externo que entra no Brasil para aplicações em ações e papéis de renda fixa. Agora, é feita a cobrança de 2% de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para esse tipo de aplicação fe...

Governo prepara mudanças na legislação cambial

...propostas é facilitar o investimento no Exterior. Interessado em reduzir a permanência d...

Importação atinge o maior patamar do ano e reduz saldo

...ões reduziu o impacto do crescimento das exportações para EUA e América Latina. Assim, o saldo de US$ 1,328 bilhão na balança comercial no mês passado só foi melhor que o resultado de janeiro, que registrou deficit de US$ 524 milhões em plena crise global. De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, apesar de o superavit comercial acumulado até outubro superar o obtido no mesmo período de 2008, a corrente de comércio do Brasil com exterior ainda é 26,8% menor que a de 2008. “O resultado já era esperado, uma vez que o real apreciado e a recuperação da economia doméstica estimulam as importações”, disse Felipe Salto, economista da Tendências, que projeta um saldo comercial de US$ 26,6 bilhões para 2009. Segundo o secretário de Comércio Exterior, Welb...

Lula e Cristina Kirchner se reúnem para resolver impasse das licenças não automáticas

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral. Na semana passada o governo brasileiro decidiu impor licenças não automáticas a cerca de 15 produtos argentinos na tentativa de reverter as barreiras impostas pelos vizinhos a mercadorias brasileiras. A decisão não é definida pelo governo brasileiro como sendo uma retaliação. Mas para o secretário da Indústria da Argentina, Eduardo Bianchi, a atitude brasileira deve ser duramente combatida porque demonstra a falta de cumprimento de acordo por parte do governo do presidente Lula. De acordo com especialistas...

Setor privado pede “reinvenção” do Mercosul

...Brasília, que diz haver entendimento entre os Ministérios da Agricultura, do Desenvolvimento e o Itamaraty. Assim, o Brasil pode oferecer a abertura de certos setores industriais que a Argentina não estaria em condições de aceitar. Ou, na área agrícola, a liberalização do setor de açúcar, que os argentinos tampouco aceitam. “A irritação no Palácio do Planalto com as barreiras argentinas aumentou tanto que agora só falta a coragem de alguém para colocar no papel a opção que praticamente tem consenso nos ministérios”, diz a fonte. A flexibilidade facilitaria acordos comerciais num momento em que a Argentina tem dificuldades para liberalizar seu mercado, com um processo de reindustrialização que passa pela percepção de que precisa de proteção na fronteira, notam negociadores. Paraguai e Uruguai também têm resistido a acordos de livre comércio do bloco com outros parceiros porque querem manter o mercado brasileiro cativo. Toda vez que há um acordo do Mercosul com com outros países, é criada uma competição adicional que paraguaios e uruguaios passam a ter no mercado brasileiro, corroendo suas preferências. De maneira geral, os dois negociam mais com o Brasil do que com outros países, tentando manter suas vantagen...

Algodão: Camex cria grupo para estudar possibilidade de retaliação aos EUA

...ada no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O grupo será coordenado pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) e contará com a participação de representantes dos ministérios que compõem a Camex – MDIC, Fazenda, Planejamento, Agricultura, Desenvolvimento Agrário, Casa Civil – além do ministério da Saúde e outros órgãos. O grupo terá a função de analisar e propor medidas para a implementação da retaliação autorizada p...

Com decisão no Senado a Venezuela está mais perto do Mercosul

...-MG), colocou em debate requerimento do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), para que uma delegação de senadores visitasse a Venezuela, a convite de Ledezma, para averiguar, in loco, as denúncias de desrespeito aos direitos humanos naquele país. Os senadores da base governista criticaram o requerimento, alegando que uma visita de senadores a Caracas antes da aprovação do ingresso da Venezuela no Mercosul poderia soar como uma ingerência nos assuntos internos do país vizinho. Por outro lado, Jereissati recordou que diversas delegações de parlamentares estrangeiros visitaram o Brasil na época do regime militar, com intenção semelhante de verificar o respeito aos direitos humanos no país. Depois de mais de uma hora de debates, o requerimento foi rejeitado por 10 votos a 8. Fonte: Ag. Senado...

Dólar sobe 1,4% e fecha cotado a R$ 1,756; no mês, acumula queda de 0,96%

...stacaram a pesquisa sobre sentimento do consumidor, que marcou 70,6 pontos, número que foi considerado baixo por especialistas. "A confiança ainda me parece incrivelmente baixa", disse Jeff Kleintop, estrategista-chefe da LPL Financial em Boston. "Os consumidores ainda estão muito pessimistas, e isso é evidente na cautela de investidores", acrescentou. O Banco Central (BC) manteve suas atuações diárias no câmbio, comprando moeda americana em leilão no mercado à vista. A taxa aceita ficou em R...

Exportador terá mais crédito, diz Mantega

...que reduzam o custo dos investimentos produtivos destas empresas. De acordo com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, há espaço para o Tesouro eq...

Produtos argentinos começam a ser liberados na fronteira

...s vindos da Argentina. O atendimento foi ampliado em aproximadamente uma hora para melhorar o fluxo de despacho, conforme dados obtidos com a Receita Federal no Porto Seco. O horário de funcionamento passou das 8h às 20h ou 20h30, em vez de terminar às 19h. O local foi dimensionado para acomodar 560 vagas e habitualmente cerca de 150 caminhões aguardam a cada dia a liberação das cargas que entram ou saem do País – e dependem da anuência de vários órgãos como Secex, Receita e Ministério da Agricultura. O porto segue uma lista de prioridades na liberação de alguns tipos de cargas, como inflamáveis e perecíveis. Fonte: Agencia Estado...

Brasil vai retaliar EUA no algodão

...o ocorreu para permitir investimentos no Brasil no valor de US$ 1,778 bilhão. O valor estimado das importações destes bens é de US$ 449 milhões. A lista de ex-tarifários é utilizada para reduzir a alíquota do Imposto de Importação de equipamentos que não tenham produção nacional e, com isso, estimular investimentos. Segundo a Camex, os três setores com maiores investimentos associados aos bens incluídos na lista são o automotivo (US$ 589,2 milhões), o de geração e distribuição de energia (US$ 287,9 milhões) e o de mineração (US$ 201,2 milhões). Fonte: O Estado de São Paulo...

Camex cria grupo de trabalho para adotar medidas de retaliação no comércio externo

...ada no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, com representantes dos ministérios da Fazenda, do Planejamento, das Relações Exteriores, da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Casa Civil da Presidência da República. Segundo a secretária da Camex, o grupo de trabalho será integrado por representantes dos ministérios que compõem aquele colegiado, mais integrantes do Ministério da Saúde e do G...

Diferença da entrada e saída de dólares diminui em mais de US$ 800 milhões em dois dias

...C, o fluxo financeiro - investimentos em títulos, bolsa de valores, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações - está positivo em US$ 12,022 bilhões. Ou seja, houve entrada líquida de recursos. No caso das operações de comércio exterior, ou seja, os financiamentos de exportações e importações, o saldo positivo é de US$ 820 milhões. No mesmo período de outubro do ano passado, com 16 dias úteis, o fluxo cambial estava negativo em US$ 3,177 bilhões, com fluxo financeiro negativo em US$ 4,862 bilhões e o comercial, positivo em US$ 1,685 bilhão. De janeiro até o dia 23 de outubro deste ano, o fluxo cambial é positivo em US$ 21,099 bil...

Industriais pedem extinção de tributos nas exportações

...arrecadação e não no desenvolvimento econômico”, criticou. Giannetti defende a extinção de impostos na planilha dos exportadores. “Eles impedem a criação de novos empregos e a ampliação do lucro das empresas, e impactam de maneira negativa na competitividade dos produtos manufaturados brasileiros”, disse. Segundo o diretor, “o País tem uma voracidade fiscal grave”, com teto para coeficiente de exportações em torno de 42,5%, considerando a alíquota médi...

Miguel Jorge se diz disposto a negociar com argentinos sobre licenças não automáticas

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorg...

União Europeia avalia controle sanitário da carne suína em Santa Catarina

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Nesta quarta-feira (28), a missão se reuniu com técnicos da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA), em Brasília. Nas inspeções ante mortem, (exame realizado pelo médico veterinário, que determina as condições sanitárias dos animais apresentados para o abate), foi possível verificar além da presença da Guia de Trânsito Animal (GTA) os demais documentos necessários nessas situações. Na pos mortem (etapa em que se verifica os órgãos e tec...

Argentina convoca embaixador brasileiro para explicar barreiras

...ções que o Brasil impôs aos alimentos argentinos.Vieira se reuniu ontem com o secretário de Relações Econômicas Internacionais, Alfredo Chiaradía, na sede da Chancelaria argentina, em Buenos Aires. "Vamos transmitir ao embaixador a preocupação do governo pela interrupção do fluxo comercial com o Brasil, já que vários caminhões com produtos perecíveis estão sendo barrados em diferentes fronteiras com o país vizinho sem aviso prévio", informou o chanceler Jorge Taiana à imprensa.Na quinta-feira passada, sem ter sido informada ainda sobre a imposição de licenças não automáticas para a importação brasileira de alguns alimentos argentinos, Cristina Kirchner mandou recado ao pres...

Importadores pressionam por abertura do mercado de café

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), durante missão brasileira no Vietnã no início de outubro para estreitar relações comerciais e participar da feira Food & Hotel Vietnam 2009 (FHV 2009), os produtores locais pleitearam a exportação do grão para o Brasil. "Fomos negociar a abertura do mercado de carnes e eles nos pediram, então, que fosse permitida a importação de café no Brasil", disse Bertone que visitou regiões cafeeiras sob a coordenação da Associação do café e do Cacau do Vietnã (Vicofa), órgão responsável pelas políticas públicas vietnamitas para o café. O país asiático é o maior produtor mundial de café robusta (conillon), com emba...

Mercadorias da Argentina ficam paradas na fronteira

...automáticas, com a perda de alimentos perecíveis. Os moinhos locais dizem que há 27 mil toneladas de farinha de trigo paradas em portos e estradas, por falta de liberação da alfândega brasileira. Produtores de frutas temem perder mercadorias e pediram uma reação do governo, que preferiu agir com sutileza. O embaixador do Brasil em Buenos Aires, Mauro Vieira, foi convocado pela chancelaria argentina para exp...

Saída às exportações: desoneração de tributos

...o criticar o modelo de ressarcimento, já que a compensação tributária prometida pelo governo federal nem sempre ocorre. O primeiro painel, intitulado "Os Tributos Federais e a Competitividade das Exportações", foi mediado por Roberto Gianetti da Fonseca, diretor titular do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp. Segundo ele, o tema é importante e a questão ainda não foi satisfatoriamente resolvida, em razão do desinteresse e ambição fiscalista de alguns governos. Giannetti da Fonseca lembrou que as dificuldades do setor com a tributação começaram na década de 60, quando o País deu início ao aumento das exportações de produtos manufaturados. E explicou que, na época, o ministro Antonio Delfim Netto introduziu um mecanismo de reembolso do imposto sobre exportações, para que os preços dos itens exportados fossem competitivos. Com isso, o País pôde atravessar os dois choques internacionais do petróleo, durante a década de 70. Já nos anos 80, de acordo com Giannetti, com a crise financeira e a moratória, houve a adoção de incentivos às exportações e a medida ajudou o País a atravessar...

Brasil continua sem opções de acordos de comércio

...eocupada em acelerar os entendimentos com o Mercosul. O acordo com os coreanos é amplo e resultará no desaparecimento gradual de tarifas de 99% dos produtos vendidos pela Coreia à UE e de 96% para as mercadorias da UE. O acordo beneficia especialmente os carros coreanos, que poderão competir em melhores condições que os brasileiros no mercado europeu, com um grande benefício extra – o conteúdo nacional caiu de 60% para 50%. Com isso, as importações de autopeças baratas chinesas poderão crescer, reduzindo o preço do produto final (Valor, 16 de outubro). No mercado coreano, o Brasil levará desvantagem em relação aos europeus, que poderão exportar carne suína isenta de tarifas, enquanto o similar brasileiro enfrenta barreiras sanitárias e tarifas. A UE acena apenas com a cambaleante Rodada Doha para o Mercosul. As desavenças no Mercosul entre Brasil e Argentina são um obstáculo conhecido, apontado pelos negociadores da UE para que os entendimentos não prosperem. O breve desaquecimento das economias brasileira e argentina reavivou o crônico impulso protecionista argentino . A Argentina ampliou as licenças não automáticas e o Brasil começou agora a fazer o mesmo com vários produtos argentinos. As ações argentinas conseguiram tirar a liderança de seu mercado de calçados do produto brasileiro. As importações do vizinho caíram a 48%, enquanto a dos países asiáticos, China à frente, avançaram para 52%. O Mercosul, já dividido, encontrará mais dificuldades com a adesão oficial da Venezuela. No jogo do comércio global, o Brasil continua sem um plano B, enquanto a aposta em Doha ainda é de uma incerteza exasperante. Fonte: Valor Econômico...

Brasil e Canadá repassam agenda bilateral do agronegócio

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a partir das 9 horas. Temas como a cooperação técnica entre os dois países, a exportação brasileira de carnes bovina e suína in natura e de mamão papaia, além da venda de lagosta e de genética ovina do Canadá estarão na pauta da reunião. O CCA vai reunir autoridades e técnicos do Ministério...

Confiança do empresariado é a maior desde janeiro de 2005, revela CNI

...solidação do processo de crescimento e a possível retomada dos investimentos”. O índice é elaborado pela CNI com o apoio das federações de indústrias de 22 estados e é apurado com base em pesquisa que avalia o posicionamento dos empresários e as expectativas para os próximos seis meses em relação à economia brasileira e à própria empresa. A edição divulgada hoje, segundo a entidade, foi elaborada a partir de questionário respondido por 1.418 empresas, entre os dias 30 de setembro e 23 de outubro. Na nota sobre o resultado da pesquisa, o gerente executivo da Unidade de Pesquisa, Avaliação e Desenvolvimento da CNI, Renato da Fonseca, considera que os resultados indicam que os empresários estão percebendo o fim da crise e apostam em uma recuperação s...

Dólar sobe a R$ 1,739 no dia, mas tem perda acumulada de 25,46% no ano

...a maioria das moedas em um movimento de aversão a risco provocado pela possibilidade de que os parlamentares dos Estados Unidos decidam pela eliminação gradual de um crédito tributário a compradores de casas. Outro gatilho para a correção foi a forte queda das ações do setor financeiro nos Estados Unidos. Hoje, no entanto, a variação dos índices internacionais foi tímida. "Hoje foi mu...

Irã quer ampliação comércio com Brasil de US$ 2 bilhões para US$ 15 bilhões

...a de exportações que vai de alimentos a carros e minérios. As pequenas importações brasileiras concentram-se em produtos como sal, enxofre, frutas secas, tapetes, peles e combustíveis. - Houve uma troca de documentos. Estamos em fase final de negociações para elevar as atuais relações de simples comércio a relações econômicas mais amplas - disse Salari, que vem tratando do assunto no Brasil com o subsecretário-geral de Assuntos Políticos do Itamaraty, Roberto Jaguaribe. Também estarão na pauta de negociações a troca de tecnologia e a concessão de vistos nos dois países. Os iranianos podem fornecer adubo ao Brasil e o Brasil pode passar a tecnologia da produção de alimentos. Salari acha que ...

Quarta semana de outubro registra déficit de US$ 74 milhões

...2008 (US$ 781 milhões) e crescimento de 2,2% em relação a setembro deste ano (US$ 596,9 milhões). Ano De janeiro até a quarta semana de outubro (203 dias úteis), o superávit brasileiro somou US$ 22,510 bilhões, com média diária de US$ 110,9 milhões. Por esse critério, o desempenho foi 12,2% maior que o registrado no mesmo período de 2008, quando a média diária do saldo comercial foi de US$ 98,9 milhões. A corrente de comércio, na mesma comparação, totalizou US$ 223,086 bilhões (média diária de US$ 1,098 bilhão), valor 26,9% menor que o apresentado no mesmo período do ano passado (US$ 1,503 bilhão). As exportações, no ano, somaram US$ 122,798 bilhões, com média diária de US$ 604,9 milhões, valor 24,5% menor que o registrado no mesmo período do ano passado (US$ 801,1 milhões). As importações totalizaram US$ 100,288 bilhões (média diária de US$ 494 milhões). Essa cifra é 29,6% menor que o desempenho do ano passado, quando a média foi de US$ 702,2 milhões Fonte: MDIC...

Brasil e Uruguai preparam sistema de pagamentos em moeda local

...da também consolida o fortalecimento do Mercado Comum do Sul (Mercosul), que agora falta integrar só o Paraguai no SML. A exemplo do que acontece no SML Brasil-Argentina, não existe legislação específica a respeito do SML Brail-Uruguai. Trata-se de uma concessão dos governos de uma outra maneira de realização das transações comerciais bilaterais, a ser usada voluntariamente, a critério do interesse dos importadores e exportadores dos dois países. Fonte: Ag. Brasil...

Coreia do Sul libera importação de carne do Brasil

...sta sanitário. "Com o reconhecimento da Coreia do Sul, temos condições de avançar nas negociações com o Japão, que já compra o produto termoprocessado do Brasil", afirma Cançado. Os governos do Brasil e da Coreia do Sul devem decidir em breve qual será o sistema para habilitar os frigoríficos para exportação. A primeira possibilidade é que uma missão sul-coreana venha ao Brasil e habilite as unidades. Outra alternativa é que o próprio Ministério da Agricultura brasileiro se responsabilize por certificar as agroindústrias. Por Agência Estado - AE...

Exportador mantém estratégia contra real forte

...vos voltaram, mas não é um movimento coletivo, que represente um risco sistêmico. Os dados da Cetip - empresa que administra operações no chamado mercado de balcão organizado - ainda não apontam alta significativa nas operações de derivativos. Fonte: A Tribuna...

Países do Leste Europeu recebem missão comercial brasileira

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) reali...

Para se defender, Brasil inicia retaliações contra a Argentina

...aís, o Ministério do Desenvolvimento estuda ampliar o prazo de dois para quatro anos das empresas que utilizaram o incentivo do drawback para as exportações de produtos ao país vizinho. A medida tem como objetivo diminui...

Argentina aprova elevação de taxa para importação de eletrônicos do Brasil

...il foi responsável pelo fornecimento de 56,8% dos US$ 262 milhões de celulares importados pela Argentina. Outros produtos fornecidos pelos fabricantes brasileiros também serão atingidos pela taxação, como televisores de LCD, aparelhos de DVD, aparelhos de áudio, câmeras de vídeo e máquinas fotográficas. Fonte: AE...

Governo já desistiu de taxar as exportações

...presa anunciar plano de investimentos. A elevação dos royalties da mineração é uma demanda constante dos Estados que produzem minérios. Mas as novas normas dificilmente seriam aprovada até o ano que vem, por conta das dificuldades que as eleições impõem sobra a agenda legislativa. Maior importador mundial, a China reagiu à notícia de uma eventual tributação da ordem de 5%. Fonte: Jornal do Brasil...

Governo tenta fechar acordos sanitários para exportar mais

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Mdic) concordou com as alegações de Giannetti, e afirmou que o governo deve compor uma comissão dentro do Mercosul para conseguir uma negociação com os outros países. Mas afirmou também que os acordos principais para expandir as vendas brasileiras estão no campo sanitário e agropecuário. Ele ressaltou a resistência de alguns países em fechar esse tipo de acordo por medo de perderem espaço e competitividade com entrada de produtos brasileiros. "O Brasil tem feito vários esforços para tentar fechar acordos de livre-comércio com outros países, mas, muitas vez...

Holanda busca parceria com SC

...sentar oportunidades de investimentos entre os dois países. Especialistas da Agência Comercial Holandesa palestraram para empresários na sede da Fiesc, defendendo novas parcerias. É uma preparação para missões de empresários programadas para visitar o Brasil nos próximos dois anos. Em SC, os setores metalmecânico, têxtil e agroindústria foram o...

País diz à OMC que pode manter taxa antidumping sobre o PVC americano

...u. “Mas os países em desenvolvimento estão usando agora com base nas regras. O Brasil usa de maneira legítima.” A Rodada Doha para liberalização do comércio mundial prevê um endurecimento das regras para utilizar antidumping. Só que a negociação global não anda. Na parte agrícola, de maior interesse do Brasil, está havendo um retrocesso, com os países ricos se tornando ainda mais protecionistas. Um dos problemas é que, como os EUA não se engajam na negociação, países que tinham feito esforço para abrir parte do mercado, incluindo Canadá, Japão e europeus, agora estão aproveitando para recuar também. Para Azevedo, “um país-membro” com problemas políticos para vender a negociação global provoca o impasse em Doha e pode empurrar o fim da negociação para só dentro de alguns anos e não em 2010, como foi acertado pelos principais países. Fonte: Valor Econômico...

Agronegócio vai buscar capital saudita

...gricultura, Pecuária e Abastecimento vai promover um seminário sobre as oportunidades de investimento no setor, em Riad, capital da Arábia Saudita, no d...

Governo tenta fechar acordos sanitários para exportar mais

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Mdic) concordou com as alegações de Giannetti, e afirmou que o governo deve compor uma comissão dentro do Mercosul para conseguir uma negociação com os outros países. Mas afirmou também que os acordos principais para expandir as vendas brasileiras estão no campo sanitário e agropecuário. Ele ressaltou a resistência de alguns países em fechar esse tipo de acordo por medo de perderem espaço e competitividade com entrada de produtos brasileiros. "O Brasil tem feito vários esforços para tentar fechar acordos de livre-comércio com outros países, mas, muitas vez...

Queda do dólar não resolve problema de exportadores, dizem especialistas

Cobrar imposto sobre os investimentos estrangeiros a fim de frear a queda do dól...

A auto-flagelação brasileira no Comércio Exterior não pode mais continuar.

...chega a 20%. A forma de procedimento existente hoje é de que toda a vez que um importador adquirir uma mercadoria, solicita a LI, porém na maioria das vezes ele já esta importando normalmente e é pego de surpresa com tal exigência e sua mercadoria já embarcou, não tendo mais a oportunidade de se livrar da multa, muito menos de tempo para cancelar a operação. A saída então, é aplicar o famoso “jeito brasileiro”. Quando o cliente solicita informação e/ou solicita a emissão de LI, terá que ser tomada seguinte providência: 1. Entrar no tratamento administrativo do Siscomex , editar a NCM em questão , que o mesmo informará a exigência ou não de LI. 2. Printar (prt sc) a tela ali mencionada e salvar em seu computador. 3. Quando acontecer este tipo de impasse no intervalo entre o procedimento 2 e o efetivo embarque , será necessário emitir LI e então enviar junto com a solicitação, a tela printada, para que seja emitida a LI sem restrição de embarque. Infelizmente, atualmente é a única solução. Também devemos ser portadores das sugestões, pois nunca podemos somente criticar sem apresentar propostas de melhorias. Logo, aguardamos sugestões para serem enviadas aos órgãos pertinentes, através de entidade de classe, atitude correta,da qual somos totalmente favoráveis. Paulo Renato Mousquer Comexleis...

Argentina propõe à OMC monitorar efeito de pacotes

...s frágeis, países em desenvolvimento passaram a questionar as medidas. Para muitos, os pacotes violaram leis fundamentais da OMC, como a que proíbe setores industriais de receber subsídios. Só a indústria automotiva americana recebeu de um golpe mais de US$ 14 bilhões. “Há pacotes que verdadeiramente distorceram o mercado mundial para alguns setores e isso precisa ser olhado”, afirmou o embaixador Nestor Stancanelli, negociador-chefe da Argentina para temas comerciais. A diplomacia brasileira estima que os argentinos fizeram a proposta de monitoramento para tentar tirar a atenção das medidas protecionistas que Buenos Aires vem adotando nos últimos meses. A cada três meses, a OMC produz um levantamento das medidas protecionistas pelo mundo. Os argentinos aparecem sempre entre os líderes na adoção de medidas. Mas elas não são de caráter financeiro. Sem recursos, os argentinos e outros emergentes apenas conseguem se proteger com barreiras comerciais e medidas antidumping. Buenos Aires alega que essas medidas têm impacto muito mais restrito que os pacotes bilionários de alguns governos para setores considerados sensíveis. As barreiras são conhecidas como o instrumento protecionista de países pobres, que não contam com reservas bilionárias para usar em dar assistência a setores. No início da crise financeira global, o Brasil havia adotado o mesmo discurso dos argentinos, acusando os pacotes de serem verdadeiras violações às regras da OMC. Mas com pacotes sendo adotados pelos p...

CNI elogia taxação de capital estrangeiro

...apital estrangeiro para investimentos em renda fixa e variável, anunciada nesta segunda-feira (19/10) pelo minist...

MDIC realiza missão ao Sul da África em novembro

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Migu...

Mercosul e UE retomam negociação

...asil e UE chegaram a um entendimento em Estocolmo, há duas semanas, sobre a importância em retomar o processo. Mas muitos ainda são céticos em relação a um acordo de liberalização. A ideia do encontro é que cada delegação aponte o que está disposta a fazer para que o processo seja relançado. Se houver espaço, o processo então será oficialmente relançado com um encontro ministerial. Na defensiva, a Argentina já fala em um “acordo em etapas” que seria calibrado periodicamente. O projeto ambicioso de um mercado sem tarifas entre Europa e o Mercosul foi lançado no fim dos anos 90. Mas, desde então, os fracassos nas negociações se acumularam. Os europeus se queixavam de que em 2004, quando o processo foi paralisado, o Mercosul oferecia apenas uma abertura para 70% do comércio bilateral. O objetivo era ter entre 85% e 90% dos fluxos liberalizados. FORMAS “INOVADORAS” Os países d...

Antecipação de embarques evitou grandes prejuízos para indústrias de tabaco

...l. Devido à tendência do crescimento das importações, uma maior quantidade de dólares deverá sair do País, contribuindo para um posterior crescimento da taxa de câmbio. “Com esse movimento contrário, acredito que o próximo ano deverá encerrar-se com o dólar estabilizado entre R$ 1,70 e R$ 1,80”, analisa. O economista aponta que a recuperação das economias europeia e norte-americana, que deverá tomar maior vigor em 2010, ajudará a fazer com que os clientes daqueles países voltem a adquirir produtos brasileiros. Por Jornal do Comércio / RS...

Brasil perde a liderança em calçados na Argentina

... melhorar com a volta do crescimento econômico à região e desconfia das promessas argentinas de cumprimento das normas. Ele lembra que, uma semana após a reunião em setembro entre o ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, e a ministra de Produção da Argentina, Débora Giorgi, o país vizinho abriu uma nova investigação antidumping contra o Brasil. O auxiliar de Lula defende que o governo responda com a mesma moeda e imponha licenças não automáticas às exportações argentinas de produtos como vinhos e laticínios. A resistência do Itamaraty a essa proposta, no entanto, não deve esmorecer: o novo embaixador do Brasil em Buenos Aires, Ênio Cordeiro, deve assumir nos próximos meses e qualquer insinuação de “batalha comercial” iria na contramão dos esforços para criar um bom ambiente de trabalho, na chegada do diplomata, junto às autoridades locais. “Desde 1999 o governo da Argentina tem sido sensível às demandas da indústria e estabelece uma cortina de proteção aos fabricantes de Buenos Aires, Córdoba e Rosário. O governo brasileiro, por outros interesses de caráter estratégico, vem admitindo esse fato e pede que aceitemos essa situação”, protesta Klein. O executivo da Abicalçados garante que as licenças não automáticas aplicadas pela Argentina aos calçados brasileiros ainda estão saindo em prazo superior aos 60 dias permitidos pela Organização Mundial do Comércio (OMC). “Na média, são 90 dias. Mas já tivemos casos de até 240 dias de demora.” A associação avalia que as barreiras comerciais têm sido a principal, mas não a única, causa da perda de mercado: a valorização do real e a operação de pelo menos três fábricas brasileiras na Argentina – Alpargatas, Vulcabrás/Azaléia e Paquetá – reforçaram esse movimento, na medida em que essas empresas trocaram parte das importações por produção local. “Esse volume, porém, é bem inferior à restrição que estamos sofrendo.” O economista Alejandro Ovando, diretor-geral da IES, diz que as travas impostas às importações de calçados afetaram “fundamentalmente” o Brasil e tiveram “escasso impacto” sobre os sapatos, tênis e sandálias de origem asiática. “Os números não mentem”, diz Ovando. Segundo o especialista, o preço médio est...

Certificação halal cresce na indústria brasileira

...s indústrias brasileiras de alimento há mais de 30 anos. De acordo com Ali Saifi, vice-presidente do Centro de Divulgação do Islam para a América Latina (CDIAL), uma das instituições que certifica frigoríficos para o abate halal de carne bovina e de aves, atualmente cerca de 90% das novas empresas já preparam seus espaços para receber a certificação halal. "Acredito que, em questão de tempo, não haverá empresa que não faça o abate halal", afirma Saifi. De acordo com dados da Asso...

Importados deverão estar mais presentes no Natal dos brasileiros

...as de final de ano. O fortalecimento do real e as boas perspectivas da economia têm levado os comerciantes a aproveitar o momento favorável para diversificar suas encomendas e aumentar a quantidade de compras provenientes do exterior para atender aos desejos de consumo dos brasileiros no perío...

OMC sem posição definida

...iência, menores ganhos e crescimento mais baixo no longo prazo”, afirma. Ainda segundo o texto da especialista da OMC, até mesmo medidas temporárias podem ter um impacto de longo prazo. “Portanto, os efeitos devem ser levados em consideração”, diz o estudo. No mesmo de sua publicação, o estudo contava a existência de 39 países com taxas de exportação, como a Argentina no setor de carnes, Tailândia com o arroz, manganês do Gabão, urânio da Costa do Marfim, bauxita de Gana e café da Guatemala e Colômbia. ARRECADAÇÃO Já a entidade Third World Network estima que a taxa às exportações são positivas para os países em desenvolvimento. Para a organização, a taxa pode servir como forma de aumento a arrecadação do governo, ajudar empresas locais, atrair investimentos estrangeiros e ainda garantir estabilidade de preços internos. O estudo da entidade aponta que 50% das grandes reservas de minerais estão nos países onde o PIB per capta é de menos de US$ 10,00 por dia. A ideia da entidade é de que a taxa criaria recursos para os países em desenvolvimento, em um momento em que os países ricos estão com...

Dólar sobe em meio a cautela por possível tributação

...o para US$ 3,09 bilhões. O movimento foi contrabalançado por um aumento da posição vendida dos bancos. "Num primeiro momento, acho que (a taxação) vai inibir um pouco. Mas no médio prazo o fluxo é positivo", avaliou Nassar. Fluxo deve continuar Embora possa ter um impacto pontual no curto prazo, a cobrança é vista como ineficaz pela maior parte do mercado como forma de impedir uma maior valorização do real. Em março de 2008, o governo começou a cobrar Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) dos investimentos estrangeiros em renda fixa, com alíquota de 1,5%. Mesmo assim, o dólar manteve a tendência de baixa e chegou a valer R$ 1,56. A alíquota foi zerada em outubro, no auge da crise financeira global. "O impacto na tendência do câmbio foi nulo no médio prazo", escreveram analistas do BNP Paribas em relatório. "Isso vai fazer barulho, mas não vai mudar a tendência das moedas emergentes em relação ao dólar". Entre os motivos pelos quais a taxação é criticada, analistas apontam que o fluxo de dólares para o país tem apresentado um perfil cada vez menos especulativo após o grau de investimento. Nas últimas semanas, a maior parte dos recursos veio para aplicações na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e emissões de dívida. Nesta segunda-feira, foi a vez da Petrobras aparecer com uma emissão de bônus globais. A operação foi relatada por fontes de mercado, que acrescentaram que a emissão ainda não foi concluída. Para Sidnei Nehme, diretor-executivo da NGO Corretora, "o benefício mais dir...

Exportação de minério de ferro pode ser taxada em 5%

...li, por ele ter cortado investimentos e feito demissões durante a fase mais aguda da crise. Mas pega Agnelli num momento em que está enfraquecido dentro do governo Lula, o que deve reduzir seu poder de pressão contra a medida, atacada não só pela Vale como por outras mineradoras. Lula e Agnelli devem se encontrar na segunda-feira em São Paulo. Questionado em Cabrobó (PE) sobre a taxação do minério de ferro para exportação, o presidente Lula respondeu: "Não estamos pensando nisso. Na hora que tiver de tomar uma decisão, nós vamos tomar." A ideia de aumentar o imposto de exportação de zero para até 5% sobre as exportações de...

Exportação deve cair 40%

...ai subir, por causa do encarecimento do aço, do reajuste salarial dos metalúrgicos e da volta gradativa da cobrança do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Por O Tempo - MG...

Exportações acumulam queda de 48% nos 9 meses de 2009

...or, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Mato Grosso, dono do maior rebanho bovino do Brasil – mais de 26 milhões de cabeças – é apenas o sexto maior exportador nacional, atrás do Ceará e Bahia, por exemplo. Apesar dos obstáculos que o setor vem enfrentando ao longo de 2009, o balanço de setembro das vendas externas de peças em r...

Exportador quer mais ações para segurar o câmbio

...executivos citaram o estabelecimento de prazo mínimo de permanência do capital externo no Brasil e o incentivo a investimentos fixos, como a instalação de fábricas no país. A maioria dos exportadores disseram que o ideal para o Brasil é o dólar cotado entre R$ 2,10 e R$ 2,20 e 94% deles afirmaram que a manutenção do câmbio no patamar de R$1,70 é prejudicial ao setor. Fonte: Folha de São Paulo...

Exportadores temem maior queda do dólar

...o do dólar, muito acima do movimento verificado em outras moedas de países que exportam produtos que concorrem com o Estado. Entre as empresas calçadistas gaúchas, a queda no faturamento chegou a 33%, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Calçados (Abicalçados). Em 2009, as vendas para os compradores estrangeiros geraram US$ 581,8 milhões em divisas, ao passo que nos nove primeiros meses do ano passado esse resultado chegou a US$ 868,8 milhões. “A maior responsabilidade por essa redução é a taxa de câmbio, que nos faz perder competitividade e clientes”, aponta Ricardo Wirth, vice-presidente da Abicalçados. A mesma situação se manifesta no segmento moveleiro. De acordo com a Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs), as empresas gaúchas que atuam no setor registraram uma queda de 33,2% nas exportações dos primeiros oito meses deste ano, em comparação com o mesmo período de 2008. Com isso, o faturamento chegou a cai...

Certificado de Origem digital reduz custos com a burocracia

...ção do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior para emitir os certificados. Atualmente, o Sistema Indústria é o maior emissor do país, com o equivalente a cerca de 75% do total de certificados no país. Para usar o sistema informatizado da CNI, os exportadores devem acessar o endereço eletrônico www.cod.cni.org.br ou procurar a federação de indústria do seu estado. Apenas os estados do Amapá e de Tocantins não dispõem do serviço. Fonte: CNI ...

Exportação de açúcar aos árabes cresce 122%

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, as exportações do produto para a região saltaram de US$ 136,8 milhões em setembro de 2008 para US$ 304 milhões no último mês. O açúcar respondeu ...

Exportações de couros somaram US$ 791 milhões até setembro

...or, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Apesar dos obstáculos que o setor vem enfrentando ao longo de 2009, o balanço de setembro das vendas externas de peças em relação ao mês anterior aponta um crescimento de 10% na receita apurada, somando US$ 105,9 milhões. E, dos couros embarcados no período, 74,1% (em valor) e 57,4% (em vo...

Para exportadores, dólar ideal deveria estar acima de R$ 2

... eficiente seria atrair investimentos em ativos fixos, para as empresas já existentes, como também, induzir empresas estrangeiras a aportarem no Brasil", acrescentou. Calil insere ainda entre os meios do governo ajudar a indústria, a redução tarifária. "Se a União reduzir os impostos sobre a folha de pagamentos, sobre matérias primas e produtos, faria que a cadeia de exportação ficasse mais competitiva perante ao mercado internacional. Alguns impostos como PIS, Cofins e ICMS não são recolhidos, mas temos que pensar amplamente, como no pão que o operário come na fábrica, ele está carregado de imposto e esses pequenos custos se ficarem mais baratos tornam o polo fabril mais competitivo". Segundo o professor, a queda do dólar se acentuou pelo grande numero de investimentos dentro da bolsa de valores. "Mesmo comprando muito dólar, o Banco Central não consegue segurar o dólar, pois a oferta é muito maior do que a capacidade de compra". Fonte: Diário do Comércio e Indústria ...

Exportações do agronegócios registram queda de 15,6%

...ileiro neste ano, com um crescimento das exportações para essas regiões de 13,4% e 8,9%, respectivamente, em relação a 2008. As vendas para os asiáticos, líderes das exportações brasileiras, somaram US$ 1,78 bilhão e, para o Oriente Médio, US$ 633,4 milhões. Fonte: DCI...

Balança comercial aponta importação em queda

...em US$ 660,2 milhões), o crescimento médio das exportações foi de 3%, por conta das vendas de produtos básicos (8%) e semimanufaturados (16,9%). As exportações de bens manufaturados, entretanto, caíram 3,3%. As importações nas duas semanas de outubro, pela média diária, ficaram 4,7% abaixo do desempenho médio diário em setembro (US$ 596,9 milhões), por conta de aviões e partes (-44,3%), combustíveis e lubrificantes (-21,0%), automóveis e partes (-15,3%), equipamentos eletroeletrônicos (-9,2%) e produtos de cobre (-5,6%). De janeiro até a segunda semana de outubro (194 dias úteis), a balança acumulou superávit de US$ 22 bilhões - média diária de US$ 113,7 milhões, valor 10,7% maior que em igual período de 2008, quando o saldo alcançou média de US$ 102,7 milhões. Por Valor Econômico - SP...

Exportação de químicos sobe 13/UE flexibiliza cotas de importação/China limita crédito para setores produtivos

...préstimos para indústrias de cimento, siderurgia e outros quatro setores com excesso da capacidade de produção e que fortaleça o financiamento a empresas de tecnologia de ponta e serviços, bem como a pequenas empresas, informou o jornal japonês The Nikkei. No fim do mês passado, o governo chinês emitiu uma diretriz para lidar com o risco econômico do excesso de capacidade. O documento assinalou que os setores do aço, cimento, carvão químico, vidros, cristais de silício e energia eólica têm excesso de capacidade. Fonte: O Estado de São Paulo...

Fiesp prevê alta de 12% na exportação

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Somados os dois valores, a previsão para o ano é de US$ 83 bilhões, ou 30,7% a menos do que foi vendido ao exterior em 2008 (US$ 119,8 bilhões). As previsões das empresas, no entanto, indicam uma tendência de virada a partir do fim do ano. Se as estimativas das indústrias se confirmarem, nos 12 meses terminados em fevereiro de 2010 o ritmo de queda das exportações vai desacelerar para 26,6% na comparação com os 12 meses imediatamente anteriores. Para o diretor do Departamento de Pesquisas e ...

Parcelamento do crédito-prêmio atrairá exportadores, diz Fazenda

... de créditos tributários (abatimentos de impostos) no mercado interno. O mecanismo foi criticado internacionalmente e tachado de subsídio ilegal à exportação. Apesar de o benefício ter deixado de vigorar em 1990, várias empresas conseguiram, na Justiça, manter a compensação dos créditos. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que as empresas não tinham mais o direito a esse incentivo fiscal. Em agosto, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o crédito-prêmio deixou de valer a partir de 1º de janeiro de 1991. As empresas devedoras foram automaticamente incluídas no programa de renegociação que beneficia todos os contribuintes e está em vigor desde 14 de agosto. O prazo de adesão acaba em 30 de novembro e também valerá para a nova renegociação. O coordenador-geral de Arrecadação e Cobrança da Receita Federal, Marcelo Lins, afirmou que a Receita tentará elaborar um sistema eletrônico de adesão para que os exportadores possam pedir o parcelamento pela internet. Ele, no entanto, disse que o órgão corre contra o tempo. “O prazo legal acaba em 30 de novembro, mas estamos tentando proporcionar o parcelamento nos mesmos moldes da renegociação anterior”, afirmou. Fonte: Ag. Brasil...

Balança comercial sobe e supera os US$ 20 bilhões no ano

...a pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Em cinco dias úteis, as exportações somaram US$ 3,332 bilhões, com média diária de US$ 666,4 milhões. As importações totalizaram US$ 2,971 bilhões, com média diária de US$ 594,2 milhões. No ano, a balança acumula, até a segunda semana de outubro, u...

Exportações da indústria gaúcha caem 28% no ano

...o do dólar, muito acima do movimento verificado em outras moedas de países que exportam produtos que concorrem com o Rio Grande do Sul. Quando medida em reais, as exportações gaúchas apresentam queda de 12% até setembro, sobre igual período de 2008. Isso representa R$ 3,1 bilhões a menos em circulação na economia local, restringindo a capacidade do setor industrial de se recuperar da atual crise financeira internacional. — O câmbio hoje é uma das maiores preocupações do setor exportador brasileiro e precisa ser equacionado de forma direta ou com medidas compensatórias — afirmou Tigre. Os segmentos industriais do Rio Grande do Sul nos quais ocorreram as maiores quedas das exportações foram Material de Transporte (-73%), Metalurgia Básica (-56%) e Máquinas e Equipamentos (-28%). Juntos, responderam por 75% da retração nas vendas no acumulado do ano. O Rio Grande do Sul está na terceira posição entre os Estados exportadores brasileiros, com 9,9% de partici...

Exportações do agronegócio para Ásia e Oriente Médio crescem em setembro

...ócio de setembro apontou crescimento das exportações para essas regiões em 13,4% e 8,9%, respectivamente, em relação ao mesmo período de 2008. As vendas para os asiáticos, líderes das exportações brasileiras, totalizaram US$ 1,78 bilhão e, para o Orien...

Os perigos do câmbio

... do pré-sal, aliada aos investimentos em infraestrutura de transportes para a realização de megaeventos esportivos – Copa do Mundo de Futebol, em 2014 e Jogos Olímpicos, em 2016 – é convite ao ingresso de capitais. Desde já, os efeitos da entrada de dólares pelas aplicações no curto prazo e pela rubrica dos investimentos diretos são expressivos. Mas é aí que deve morar a prudência e a experiência que o país construiu nos últimos pelo menos 12 anos de política econômica bem-sucedida e que preparou a economia brasileira para atravessar sem abalos a tempestade que quase levou a pique gigantes da economia mundial. É que a valorização da moeda nacional nunca causou frustração tão intensa e tão perigosa em setores da economia brasileira que tinham sido atingidos pelo esfriamento do mercado mundial de produtos industrializados. Essa frustração se dá no momento em que, superada a pior fase da crise, os mercados começam a retomar os ...

Projeto de Obama preocupa exportadores de países emergentes

...no planeta, cuja taxa de crescimento passou da média anual de 1,5% na década de 90 para 3,5% a partir do ano 2000. Some-se a isso a avaliação do Banco Mundial, feita em março, dos programas de gastos dos emergentes voltados para a mudança para uma de baixa emissão, que expôs uma posição nada confortável do Brasil. Nessa fotografia, a China e a Coreia do Sul, grandes exportadores de produtos manufaturados, saíram na frente e receberam a melhor avaliação entre os emergentes, aparecendo inclusive à frente do Reino Unido. Já o Brasil ficou ao lado da Rússia e da Índia, com investimentos bem menores. Segundo Ricupero, a questão da imposição de limites aos emergentes não é importante apenas para os Estados Unidos, que tentam, com isso, proteger suas indústrias da concorrência. Ela tem destaque também na União Europeia. Ele considera praticamente inconcebível que os integrantes do Anexo A da Convenção sobre Mudança Climática admitam aceitar tetos maiores do que os estipulados pelo protocolo e se resignem a que os maiores emergentes continuem a exportar para os mercados desenvolvidos ao mesmo tempo em que se recusem em aceitar metas obrigatórias. O dispositivo capaz de erguer barreiras no comércio com os Estados Unidos é duramente rechaçado por representantes de setores industriais brasileiros e do próprio governo. “Esse tipo de posicionamento minimiza a colaboração entre países e vai contra o princípio da sustentabilidade e ao livre comércio, vai contra tudo o que já foi discutido no Protocolo de Kyoto”, diz Jorge Soto, diretor de desenvolvimento sustentável da Braskem, que atua no setor petroquímico, com forte concorrência internacional. Para o ex-embaixador Rubens Barbosa, presidente da Rubens Barbosa & Associados, consultoria de comércio internacional e investimentos, ao estabelecer limites de emissão para as empresas americanas, o projeto traz impactos negativos para países como o Brasil. “As empresas americanas conseguiram incluir medidas que obrigam outros países, em especial os do bloco dos emergentes, a ter conduta semelhante”. Essas propostas colocam muitos parceiros comerciais dos Estados Unidos em uma camisa-de-força na medida em que é possível prever uma espécie de punição tarifá...

Brecha está possibilitando fraude em exportações

...ra fraudar as exportações.Depoimentos de despachantes aduaneiros, que intermedeiam embarques e desembarques de mercadorias no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, auditores fiscais e ex-inspetores de Alfândega revelam que brechas na forma de registrar as exportações no Siscomex e fiscalização...

Exportadoras estão longe de ter o mesmo desempenho

... ambiciosos projetos de investimento que tinham antes da crise. Ele acredita que, no curto prazo, a retomada do investimento no Brasil estará focada na troca de máquinas e equipamentos, que é bem mais barato do que instalar novas fábricas. De acordo com o levantamento da FGV, a indústria metalúrgica operava, em setembro, com 81,3% de sua capacidade, mais de 10 pontos porcentuais abaixo dos 92,7% de antes da crise e dos 88,9% da média dos últimos 10 anos. Mas já houve recuperação significativa nos últimos meses. No auge da crise, em fevereiro, esse setor chegou a operar com apenas 67,7% de sua capacidade. No setor mecânico, o nível de utilização da capacidade instalada também está baixo: apenas 77,6% no mês passado, ante 87,8% em agosto de 2008 e 81,3% na média dos últimos 10 anos. Outro setor que também não se recuperou foi o de material elétrico, cujas empresas operavam com 77,9% da capacidade em setembro, ante 84,4% antes da crise. Nos setores de papel e celulose e químico, graças à retomada das exportações, o nível de produção melhorou. Operar com capacidade ociosa significa prejuízo para essas empresas. Por isso, as companhias preferiram v...

Governo brasileiro mira em Angola para ampliar presença na África

...pal porta de entrada de investimentos naquele continente.Nas próximas semanas, uma leva de autoridades brasileiras vai desembarcar em Luanda, a capital angolana. A principal ofensiva ocorrerá no início de novembro, quando o ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, comanda uma missão q...

Ministério inicia teste do Siscoserv

...S), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), está em fase final de desenvolvimento do Si...

Receita diz que sistema será reformulado

...ltas tributárias, pena de perdimento em mercadorias comercializadas irregularmente, descredenciamento de despachantes para operação no comércio exterior, representações fiscais para fins penais ao Ministério Público e inaptidões de empresas.” Em 2008, esse trabalho resultou na apreensão de R$ 572,5 milhões em mercadorias e aplicações de autos de infração da ordem de R$ 2,2 bilhões.A Receita Federal informa que a verificação de carga física e de documentos pela fiscalização do país tem um dos maiores percentuais do mundo.Na exportação, 85% das mercadorias, em média, passam pelo canal verde e, na importação, 80%. A média mundial é 95% e 90%, respectivamente.“Vale lembrar que mesmo as mercadorias selecionadas para canal verde podem passar por verificação física e documental. E isso pode acontecer durante o despacho ou mesmo após a mercadoria liberada.”Segundo a Receita, “antes de operar no comércio exterior, importadores e exportadores são submetidos a um rigoroso processo de habilitação, por meio do qual se verifica a sua idoneidade, bem como a compatibilidade entre o volume de operações que pretende realizar e a sua capacidade econômica, financeira e operacional. Uma vez habilitado, o importador ou o exportador designa um ou mais despachantes aduaneiros credenciados”.Nas ocasiões em que se constatam prát...

Rentabilidade das exportações do Brasil é a menor da história

... Brasil (AEB). A Eliane Revestimentos Cerâmicos reajustou os preços para os mercados externos em 5% em agosto. Foi o primeiro repasse do ano. Segundo o gerente de exportação da fabricante de azulejos e porcelanas, Márcio Muller, a alta foi insuficiente para compensar o câmbio, mas, ainda assim, pode afugentar clientes. "Qualquer reajuste agora gera redução dos negócios, porque a economia está desaquecida. Mas não tivemos escolha." O executivo prevê uma queda de 15% a 20% nas exportações da empresa neste ano em relação a 2008. Segundo Ribeiro, da Funcex, o câmbio atual e os preços de exportação voltaram para os níveis de 2007. Mas a rentabilidade das exportações está pior do que naquele ano, por conta do aumento dos custos. Ele recorda que, nas vésperas da crise, a inflação estava em alta no Brasil. Depois da turbulência, os preços recuaram, mas menos do que no exterior. No Brasil, o Índice de Preços do Atacado (IPA) está 8,4% acima de dezembro de 2007. Com informações Jornal O Estado de São Paulo...

Dólar fecha praticamente estável nesta sexta-feira, mas perde 25,55% no ano

...nomia está aquecida e em crescimento. Ele lembra que, em 2006 e 2007, o mercado brasileiro teve forte valorização enquanto o Fed subia a taxa de juros nos EUA. Com mais investimentos na Bolsa, mais moeda chega ao país e com maior oferta da divisa, maior sua tendência de queda. (Com informações de Reuters e Valor Online)...

Exportação catarinense tem nova queda

...a (-47,4%), cerâmica de revestimento (-39%), motores e geradores elétricos (-31,6%), carne suína (-31,1%), motocompressores herméticos (-27,7%), móveis de madeira (-24,4%) e carne de frango (-22,7%). O único produto a registrar alta neste mesmo período de comparação foi o fumo (9,1%).Nas importações, os maiores decréscimos ocorreram nos insumos catodo de cobre refinado (-41,2%), pneus novos para ônibus, caminhões e automóveis (-40,1%) e garrafões garrafas e frascos de plástico (-34,7%). Os produtos que registraram alta neste período foram laminados ligas de ferro e aço (87,7%), malte não torrado inteiro ou partido (30,2%), circuitos integrados (26,7%) e fios de fibras (15,7%).Os Estados Unidos continuam na liderança como principal país comprador do estado, com embarques da ordem de US$ 551,8 milhões, porém o número é 39,2% menor que o registrado nos nove primeiros meses de 2008. Outros  países para quem Santa Catarina exporta também tiveram queda nos embarques de janeiro a setembro, com destaque para o Japão (-47,4%), Rússia (-42,6%), Alemanha (-36,8%), Argentina (-35,2%) e Reino Unido (-33,6%). Entre os destinos que registraram alta estão Bélgica (35%), Hong Kong (11,8%) e...

Exportações em recuperação alimentam otimismo global

...a e Oceania do banco de investimento Fox-Pitt Kelton, em Hong Kong. Um dos fatores que dão suporte a essa hipótese é que os mercados mundiais ainda estão esperando para ver se uma demanda tardia na temporada de fim de ano pode levar os varejistas dos países ricos a aumentar os pedidos. Taiwan informou esta semana que o valor total de suas exportações caiu 12,7% em setembro frente a um ano atrás, um declínio muito menor do que em agosto, quando foi de 24,6%. Semana passada a Coreia do Sul divulgou uma tendência semelhante. O valor de suas exportações caiu 6,6% frente a um ano atrás, o menor declínio dos últimos 11 meses, e subiu a um ritmo dessazonalizado de 11,1% em relação ao mês anterior. As exportações brasileiras foram um pouco mais altas em setembro do que em agosto, mas ainda estão 31% menores que o nível de 2008, devido, em parte, ao declínio d...

Exportações para a Europa crescem

...o da Agricultura apontam crescimento das exportações de carne bovina in natura para a União Europeia (UE). No ter...

Países do norte da África ampliam importações do Brasil

...o do Departamento de Desenvolvimento de Mercado da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, as nações árabes que ficam na região geraram uma receita de exportações para o Brasil, com suas compras, de US$ 2,38 bilhões no acumulado do ano. De acordo com o gerente do Departamento, Rodrigo Sola...

Sem o norte, não há Mercosul pleno

... regional ensejaria o fortalecimento político-econômico, social e cultural de seus integrantes. Não restam dúvidas, igualmente, de que as relações comerciais entre os seus membros ganharão dinamismo. No Brasil, não por acaso, a Carta Magna explicita a busca da formação de uma comunidade latino-americana de naçõ...

Um fundo soberano para o câmbio

... aumento progressivo de investimentos externos no país. Sem uma ação decisiva, a entrada desses dólares, estimada em até US$ 25 bilhões até dezembro, poderia criar uma “bolha cambial”, pressionando fortemente para baixo a cotação da moeda americana. Ao comprar os dólares que entram no país, incorporando-os às reservas cambiais, o BC aumenta a quantidade de reais no mercado que ele enxuga por meio das chamadas “operações compromissadas”, lançando títulos de dívida de curto prazo, a maior parte inferior a duas semanas. O uso das compromissadas aumenta a dívida pública. Além disso, atrela o custo da dívida pública ao humor do mercado, ao depender de títulos de curto prazo para neutralizar os efeitos das compras de dólares sobre a oferta de dinheiro na economia. Títulos de prazo mais longo, emitidos pelo Tesouro sob a administração do novo fundo, permitiriam um planejamento maior e redução dos custos da política de “esterilização” das reservas cambiais. Os mecanismos hoje atuantes são eficientes, mas podem perder a eficácia para absorver fluxos de centenas de bilhões de dólares, como se imagina para o Brasil nos próximos anos, comenta um integrante da equipe econômica. A tranquilidade com que o mercado aceitou a decisão de se criar um...

Brasil e Espanha assinam acordo de cooperarão em planejamento portuário

...eletrônicos, além do estabelecimento de plataformas de comércio eletrônico. O acordo estabelece que cada parte financie sua própria participação nas atividades e estará vigente por dois anos. Em entrevista coletiva após a assinatura, González Laxe disse que os portos espanhóis "devem ser conhecidos" como "a porta atlântica" ao continente europeu. Além disso, disse que a atividade portuária emerge como "a mais global" e que será a primeira "a sentir" a recuperação econômica. Brito destacou que, com o acordo, o Brasil pretende "absorver" tecnologia e "ampliar" as relações comerciais, e ressaltou que os...

Fluxo cambial é positivo pelo sexto mês seguido

...es em ações e títulos e investimentos produtivos. Transações como essas trouxeram US$ 4,59 bilhões no mês passado, o melhor resultado para setembro da série iniciada em 1982. Um ano atrás, exatamente no mês do agravamento da crise, estrangeiros se desfizeram de ativos no Brasil e remeteram US$ 4,18 bilhões de volta aos países de origem. Esse bom resultado financeiro foi suficiente para compensar a saída de US$ 3,22 bilhões gerada pelas operações ligadas ao comércio exterior no mês passado. O diretor de câmbio da Pioneer Corretora, João Medeiros, explica que o saldo negativo...

Países do norte da África ampliam importações do Brasil

...o do Departamento de Desenvolvimento de Mercado da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, as nações árabes que ficam na região geraram uma receita de exportações para o Brasil, com suas compras, de US$ 2,38 bilhões no acumulado do ano. De acordo com o gerente do Departamento, Rodrigo Sola...

Sebrae oferece cursos on-line gratuitos sobre mercado externo

...nejamento diferenciado, procedimentos de um plano de marketing, conhecimento das condições de venda e pagamento lá fora, enfim, uma gama de particularidades que fazem toda a diferença”, aponta Louise.Os interessados poderão se inscrever em mais de um curso, já que cada um deles aborda um tópico diferente do processo de internacionalização. As turmas vão ser abertas entre outubro deste ano e agosto de 2010.A inscrição deve ser feita no site www.internacionalizacao.sebrae.com.br. Após o cadastro, o empresário receberá o convite para entrar no ambiente reservado ao curso, em que estarão disponibilizados os módulos e exercícios, tudo acompanhado por um tutor. “O curso é feito inteiramente pela internet, mas há toda uma interação com o tutor. E o inscrito é quem vai escolher quantas horas diárias ou semanais ele vai investir para concluir o curso”, explica Louise.A meta do Sebrae é atender 5.200 empresas até o próximo ano. “A idéia é conscientizar as micro e pequenas empresas quanto aos desafios, às vant...

Cúpula UE-Mercosul deverá avançar pouco em comércio

...ue a conta do combate ao aquecimento global não pode ficar apenas nas costas dos países mais pobres. Já a UE, que considera ter a proposta mais ambiciosa para redução de emissões de carbono no planeta, quer que o Brasil assuma posição de maior liderança entre os emergentes na questão ambiental, como disse o ministro do Ambiente da Suécia, Andreas Carlgren. Um ponto importante a ser discutido é a parceria triangular entre Brasil, UE e África na área de biocombustíveis. O objetivo é produzir etanol nos países africanos, contando com apoio tecnológico brasileiro e o mercado europeu como o destino para o produto. Brasil e EU já chegaram a um acordo sobre o assunto, mas é necessário acertar detalhes com a União Africana, afirmou o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim. No caso da resposta à crise global, Brasil e UE têm bastante sintonia, segundo fonte da UE. Tanto brasileiros como europeus querem uma regulação mais rígida do sistema financeiro, defendendo a adoção de normas globais para evitar os problemas que levaram à eclosão da turbulência atual. Segundo Amorim, “inevitavelmente” Brasil e UE falarão sobre a “Rodada Doha e o protecionismo”. Brasileiros e europeus defendem a retomada das negociações no âmbito da OMC, emperradas desde o ano passado. Além disso, a questão ...

Em setembro, sobe exportação de aço e celular

...explica Mello Lopes. Os investimentos das siderúrgicas nos últimos anos devem elevar a produção nacional de 35 milhões de toneladas para 48 milhões o que, defende ele, deverá superar em 100% a demanda do mercado interno. "O setor siderúrgico é obrigado a exportar", assegura, e lembra, preocupado com as pressões do governo para a instalação de novas e maiores siderúrgicas, que essa situação garante, também, capacidade instalada para atender o mercado interno em crescimento, no futuro. A decisão de voltar em direção ao exterior parte da capacidade de produção antes comprometida com o mercado interno também explica, em grande parte, o excelente desempenho das exportações de celulares em setembro, na comparação com agosto. Os aparelhos celulares, que, em 2008, estavam em 17º lugar entre os principais produtos exportados, chegaram a agosto em 16º, apesar da queda de 38% nas vendas, em valor, em comparação com o ano passado. O forte crescimento do mercado brasileiro estimulou investimentos na ampliação da capacidade, que, agora, permite a fabricação de excedentes para exportação. O movimento é facilitado com o afrouxamento dos controles e barreiras levantados por países vizinhos. "Setembro já é um mês em que as empresas se preparam para o fim do ano, mas neste estamos sentindo uma melhora em alguns mercados da América Latina", disse o presidente da Motorola Brasil, Enrique Ussher. Ele atribui o aumento das vendas à adaptação do "modelo de negócios" às condições dos mercados locais. Quem lidera a recuperação do mercado na América Latina ainda é o Brasil, comenta ele, que conta ter trazido para o Brasil linhas de produção de aparelhos da Motorola antes instaladas no México e na China. "Mas não se pode abrir mão do setor externo", diz. Em países como a Venezuela, onde o controle do câmbio encarece os produtos fabricados fora do país, a recuperação das exportações de petróleo e melhoria da situação econômica facilitou a entrada dos modelos mais caros. No México, o fim do momento mais grave da gripe suína também reanimou o mercado, e, na Colômbia, a desvalorização cambial também exigiu ajustes na oferta de produtos. O resultado da mudança de cenário para os exportadores de celulares do Brasil ficou evidente em setembro, ao se compararem as vendas do setor com os resultados de agosto: aumento superior a 1.800% para a Venezuela, quase 89% para o México, 76% ao Equador, 72% para os EUA, quase 40% para a Colômbia, e 8,8% para o nosso principal mercado, a Argentina. Outras empresas , além da Motorola, também aumentaram a produção no Brasil e, mais confortáveis para atender ao mercado brasileiro, começam a explorar a melhoria de situação de mercado na vizinhança, informa um executivo do setor. Com informações Valor Econômico...

Fluxo cambial de setembro fica positivo em US$ 1,3 bilhão

...do. O fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) ficou positivo em US$ 4,590 bilhões e o comercial (exportações, importações e financiamento ao comércio exterior) negativo em US$ 3,225 bilhões. Em outubro (nos dia 1º e 2), o flu...

Presidente da CNI pede o fim do protecionismo da comunidade européia

...rções tributárias sobre investimentos e exportações. “Estamos empenhados em avançar nessa agenda e contamos com a parceria das empresas e organizações empresariais europeias. É, também, um tema de crescente interesse das empresas brasileiras que investem no exterior”, afirmou Monteiro Neto, em discurso no Grand Hotel Royale ...

Secretário diz que governo investiu em todos os segmentos para dinamizar comércio exterior

...ções brasileiras tiveram crescimento expressivo de 227,65% entre 2002, quando alcançou US$...

Brasil e UE pressionam EUA por Doha

...iais e dos países em desenvolvimento para alcançar um acordo no ano que vem “correrá riscos” a não ser que haja avanços. E faz um pedido velado a Washington para que apresente sua posição. “Brasil e UE acreditam que o encerramento da Rodada Doha em 2010 deve acontecer com base nos progressos já realizados, incluindo os relativos às modalidades, e então convoca os membros da OMC para determinar qualquer demanda específica que possam ter”, diz o esboço do documento. Líderes do Grupo das 20 maiores economias (G-20), incluindo o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, renovaram suas promessas na cúpula do mês pass...

Brasil exporta US$ 400 milhões em produtos exóticos de origem animal

...milhões de suínos em estabelecimentos fiscalizados pelo Serviço de Inspeção Federal. Fonte: Ag. Brasil...

Brasil quer entendimento com a União Europeia

... mais favorável para os investimentos demanda iniciativas em três frentes: a eliminação da tributação doméstica sobre investimentos, a negociação de acordos para evitar a bitributação e a revisão de práticas domésticas de interpretação e operacionalização das legislações tributárias. Nesse sentido, a delegação brasileira resolveu sugerir a formação de um conselho bilateral integrado pela própria CNI e por sua congênere, a Business Europe, além de representantes de governos. Na área do comércio bilateral, os empresários brasileiros decidiram levar uma reclamação mais contundente, pedindo um combate efetivo ao protecionismo. Na opinião da delegação, muitos países do continente europeu têm recorrido a medidas de defesas comerciais para inibir as importações e estimular suas exportações. Outra proposta fechada foi a retomada das negociações para um acordo de livre-comércio entre o Mercosul e a União Européia. De acordo com o decidido, deve haver disposição para avançar em negociações que incluam o tratamento de temas relevantes para o desenvolvimento dos negócios entre os dois blocos. “Além de tratar os temas tradicionais da agenda comercial, deve abrir canais de diálogo para incorporar novos temas que afetam o comércio e que não estavam presentes quando a atual agenda foi estabelecida”, afirmou Monteiro...

Crescimento do comércio exterior demanda investimento em estatística

...ntais Responsáveis pelo Fornecimento de Informações Estatísticas de Comercio Exterior (Recomex), hoje (6/10), em Brasília, o secretário-executivo do ...

Exportações recuam nas três categorias de produtos

...e pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), as vendas de produtos semimanufaturados caíram 33,5% por conta de ligas de alumínio, ferro-ligas, semimanufaturados de ferro e aço, óleo de soja em bruto, madeira serrada, ferro fundido e celulose. As exportações de manufaturados tiveram queda de...

Imposto é 22,9% da receita de exportação

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral. Como o câmbio é flutuante, a única saída para o governo estimular as exportações seria reduzir impostos, mas a queda na arrecadação é um entrave. Para o diretor do Departamento de Economia da Fiesp, Paulo Francini, a discussão sobre o câmbio está “estéril” por causa da ausência de mecanismos para resolver o problema. O governo resiste a taxar o capital estrangeiro, o custo de comprar mais reservas é significativo e o câmbio funciona como âncora contra a inflação. “Se não pagássemos todos esses impostos, ganharíamos uma competitividade adicional.” O principal problema tributário dos exportadores são os créditos que não recebem dos governos. Mas a simples cobrança dos impostos, mesmo que depois devolvidos, é ruim porque significa retenção de capital de giro. Na crise, os custos dos empréstimos para capital de giro subiram. O acúmulo de créditos também provoca distorção na avaliação das empresas, porque os créditos são computados como tributos a recuperar e inflam as margens de lucro. A Constituição Federal determina que os produtos exportados devem ser desonerados de impostos indiretos, que são os tributos incidentes sobre o valor agregado. A Organização Mundial de Comércio (OMC) reconhece esse direito e não considera esse tipo de desoneração um subsídio. Por lei, a exportação estaria sujeita apenas aos impostos sobre o lucro: o Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). No caso da CSLL, há uma disputa no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o assunto. “Mas a prática demonstra uma indevida oneração das exportações brasileiras”, disse o sócio do escritório de advocacia Felsberg & Associados, Paulo Sigaud. Em alguns casos, não existem mecanismos para o exportador recuperar o imposto pago. O estudo da Fiesp aponta que o mais pesado deles é o INSS, cobrado sobre a mão de obra, que é um insumo produt...

Comércio entre Brasil e Portugal cai 45,5% até setembro

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior a que a Agência Lusa teve acesso, as exportações brasileiras para Portugal sofreram uma queda de 30,3%, para US$ 964,5 milhões. As importações retraíram-se ainda mais (70,2%), para US$ 254 milhões. Os produtos brasileiros que mais se destacara...

Exportação vai recuar dois anos com retomada lenta de mercados

...são do Ministério do Desenvolvimento, de totalizar US$ 160 bilhões em 2009, segundo o secretário de Comércio Exterior, Welber Barral. Até o fim de setembro, o Brasil exportou só US$ 111,783 bilhões....

Exportações brasileiras terão queda de US$ 40 bilhões neste ano

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral, na entrevista em que comentou os resultados da balança comercial do mês de setembro. Ele acredita que o resultado, ao fim do ano, deve ficar abaixo, inclusive, dos US$ 160 bilhões previstos pela equi...

Governo avalia medidas para facilitar as exportações

...ior. O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) encaminhou ao Ministério da Fazenda um documento com sugestões para ajudar o setor exportador. A proposta é vista com simpatia na Secretaria de Política Econômica da Fazenda, mas enfrenta resistência na Receita Federal. A principal medida acelera a devolução de c...

Manufaturados garantem variação positiva das exportações em setembro

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral, o aumento de 8,2% nas vendas de produtos industrializados foi responsável pela variação positiva no mês, uma vez que as exportações de bás...

Exportação vai recuar dois anos com retomada lenta de mercados

...são do Ministério do Desenvolvimento, de totalizar US$ 160 bilhões em 2009, segundo o secretário de Comércio Exterior, Welber Barral. Até o fim de setembro, o Brasil exportou só US$ 111,783 bilhões....

Exportações brasileiras terão queda de US$ 40 bilhões como reflexo da crise mundial, diz secretário

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral. Ele acredita que o resultado, ao fim do ano, deve ficar abaixo, inclusive, dos US$ 160 bilhões previstos pela equipe do ministério anteriormente – o mesmo patamar atingido em 2007. O valor deve fi...

Exportações de máquinas caíram 46% em 2009

...ros do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). As importações atingiram US$ 2,9 bilhões nos oito primeiros meses de 2009, ante US$ 3,1 bilhões no mesmo período do ano anterior - um resultado 7,6% menor. O saldo da balança comercial do setor, que registrou superávit de US$ 170,7 milhões entre janeiro e agosto de 2008, apresentou déficit de US$ 1,1 bilhão de janeiro a agosto de 2009. Em nota,...

Importação maior derruba saldo comercial

...sceram 20% em setembro O crescimento das importações em setembro derrubou o saldo da balança comercial do país. Com as vendas ao exterior estacionadas praticamente no mesmo patamar de agosto, o superavit no mês não passou de US$ 1,33 bilhão, o menor resultado desde janeiro. Ainda assim, o comércio do Brasil com o mundo refle...

Pacote pretende estimular as exportações

...ior. O ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic) preparou um documento com sugestões para ajudar o setor exportador e entregou o material para o Ministério da Fazenda analisar. Algumas propostas já estão na forma de projeto de lei. A principal medida muda o sistema de devolução de créditos tributários ao setor, antecipando capital...

Porto de Rio Grande, um candidato a Hub Port do Mercosul

...s importantes para o desenvolvimento do comércio exterior brasileiro fortalece sua importância no país, com o início da dragagem de aprofundamento do seu canal de acesso, o principal passo para se tornar um Hub Port. Os trabalhos, com previsão de conclusão para abril de 2010, propiciarão um aumento da profundidade do porto gaúcho de 14 para 18 metros. A draga Juan Sebastián, responsável pelo serviço, é a maior em operação na América Latina. A obra, executada pelo consórcio Odebrecht/Jan de Nul, conta com investimento de R$ 196 milhões, sendo R$ 147,5 milhões partem do Governo Federal, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e R$ 48,5 milhões por p...

Portos catarinenses têm sua eficiência comprovada

...io de Planejamento e Desenvolvimento Portuário da Secretaria Especial de Portos (SEP), Fabrizio Pierdomênico, durante o Fórum NetMarinha 2009. O seminário técnico abordou a realidade dos hub ports no Brasil foi realizado paralelo a Feira de Comércio Exterior e Logíst...

Balança comercial tem 2o pior resultado do ano em setembro

...s pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior nesta quinta-feira mostraram exportações de 13,864 bilhões de dólares e importações de 12,534 bilhões de dólares. Neste ano, o desempenho só perde para janeiro, quando a bala...

Crescimento acelerado da economia deve demorar

...arem o vazio criado pelo retraimento dos consumidores dos países mais desenvolvidos. Num relatório que será apresentado hoje em Istambul, na Turquia, o Fundo prevê que a economia mundial crescerá 3,1% no ano que vem, após uma contração de 1,1% neste ano. Os economistas da organizaçã...

Despenca o saldo comercial no setor de máquinas pesadas

...o Brasil, associado ao favorecimento do câmbio para as importações e à tributação dos bens de capital, resultou em uma qued...

Portos esquecem crise e já falam em crescimento

...am em terminar o ano com crescimento, depois de seguidos meses de balanços negativos. Em Santos (SP), Suape (PE) e Rio Grande (RS) a recuperação puxada pelos ...

Relações bilaterais Brasil-Japão

...ibuir com aumento no desenvolvimento financeiro e cria uma oportunidade de despertar no Japão um novo interesse pelo mercado nacional. Resultado da pesquisa realizada com as 600 principais empresas japonesas do setor produtivo pelo Banco do Japão para a Cooperação Internacional mostrou...

Taxa de câmbio e projeto de desenvolvimento

...ave de um projeto de desenvolvimento. Essa constatação é fundamental: além de ser essencial para auxiliar o esfor...

A necessidade de um Eximbank

...lo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), mas há lacunas. O BNDES, como se sabe, opera formas de crédito as mais variadas. É um banco de desenvolvimento e ao mesmo tempo de investimento (via BNDESPar, seu braço de participações em empresas de capital aberto). Mas é também um banco de comércio exterior, embora, nesse caso, de forma incompleta. Muitos países têm agências de crédito - ou Eximbanks - que financiam tanto a produção de bens de capital para exportação, o pré-embarque...

APEX vê oportunidades em emergentes

... sobretudo nos segmentos de alimentos e bebidas, passa pela consolidação das vendas de produtos básicos em países da África e da Ásia, além do a...

Brasil e México iniciam discussão de detalhes do acordo em novembro

...ricultura e na indústria de alimentos, e em setores como siderurgia. No Brasil, o setor petroquímico também resiste a um acordo mais amplo, e o Ministério do Desenvolvimento Agrário já anunciou, na Câmara de Comércio Exterior, que quer proteção para a agricultura familiar numa eventual abertura de mercado aos mexicanos. Os exportadores brasileiros reunidos na Coalizão Empresarial, grupo comandado pelas maiores empresas do país, com ativa participação nas negociações internacionais, já obteve apoio da confederação de indústrias mexicana para iniciar negociações de ampliação do atual acordo de redução tarifária existente entre os dois países, hoje restrito a cerca de 7.800 produtos (um outro acordo, mais relevante, garante liberação e redução tarifária de automóveis, partes e peças). Os brasileiros, desde 2007, defendem uma proposta de acordo de livre comércio que estabeleceria três “cestas” de produtos, com cronogramas diferentes de eliminação de tarifas, e proteção para produtos “sensíveis”, a serem negociados entre os dois países. Na segunda-feira, o governo deverá fazer uma reunião entre os ministérios interessados para estabelecer as consultas ao setor privado e unificar a linguagem oficial sobre as perspectivas de acordo com os mexicanos. No fim de semana, Paulo França e Welber Barral chegaram a conversar com os mexicanos sobre detalhes dos acordos firmados pelo México com mais de 45 países, para conhecer melhor as implicações dos compromissos daquele país com seus parceiros comerciais e os pr...

Dólar fecha no menor valor desde setembro de 2008

...A sessão foi marcada pelo vencimento de derivativos e a disputa em torno da taxa de referência para a liquidação desses contratos. Segundo operadores, houve alguma resistência à queda durante a manhã, mas à tarde, com o aprofundamento da baixa do dólar no exterior e a alta do preço das matérias-primas, prevaleceu o interesse dos vendidos em dólar. Na véspera, a divisa fechou estável aos R$ 1,794. (Com informações da Reuters, Agência Estado e Valor Online)...

Fluxo cambial volta a ficar positivo em setembro

...exterior) e financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações). De acordo com os dados do BC, neste mês, até o dia 25, o fluxo financeiro positivo de US$ 3,613 bilhões foi suficiente para compensar o resultado comercial negativo de US$ 2,553 bilhões. De janeiro até 25 de setembro, o fluxo cambial ficou positivo em US$ 7,953 bilhões, contra os US$ 17,393 bilhões registrados no mesmo período de 2008. O fluxo comercial está positivo em US$ 8,781 bilhões e o financeiro, negativo em US$ 828 milhões. O BC também informou que até o ...

Gargalo no transporte preocupa exportador

...nilson Cezar Nem com os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PA...

Brasil busca minimizar baixa competitvidade com missões

...ais, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Mdic) realiza sua quinta missão comercial. Os destinos são: Turquia (Istambul), Uzbequistão (Tashkent) e Cazaquistão (Astana). O grupo será chefi...

Brasil lidera retomada econômica da América Latina, diz Bird

...érica Latina deve ver um crescimento de 3 por cento em 2010, avaliou uma autoridade do Banco Mundial (Bird). Augusto de la Torre, economista-chefe da entidade par...

Crise muda perfil das exportações brasileiras

...do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, disse ontem que quer aumentar o volume de recursos para a linha de financiamento de pré-embarque de bens de capital. A linha já ultrapassou R$ 6 bilhões, mas há mais R$ 1 bilhão de pedidos em carteira. O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, também afirmou que o governo avalia “com seriedade” a competitividade do setor exportador. Ele destacou que o real segue a variação dos produtos básicos, e ressaltou que o Brasil será um grande exportador de petróleo por conta do pré-sal. Exportações brasileiras perdem espaço nos EUA Como se não bastasse a concorrência dos chineses, o Brasil está perdendo cada vez mais espaço no mercado americano para os novos tigres asiáticos — Vietnã e Indonésia. Só no primeiro semestre deste ano, as exportações brasileiras para os Estados Unidos caíram 43,7%. Enquanto as vendas de sapatos brasileiros recuaram 29,5%, as do Vietnã subiram 20,1% e da Indonésia, 14,4%. Mesmo em intensidade menor, situação semelhante ocorreu na área de têxteis, onde a exportação caiu 31,90%. Nesse segmento, o Vietnã teve expansão de 1% e a Indonésia, redução de 5,5%. A maior participação dos asiáticos nas importações americanas está diretamente ligada aos preços....

Logística precária emperra comércio

...ugar". O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, fez longa menção ao combate, segundo ele, "extremamente efetivo", do Brasil contra a crise. "A maior economia de língua portuguesa adotou uma política inédita de reação, trazendo de volta a confiança de consumidores e empresários", assinalou o ministro. Crise A retomada do desenvolvimento brasileiro, segundo Jorge, vai ajudar nos negócios com os países de língua portuguesa. O presidente da Federação das Indústrias do Estado Ceará (Fiec), Roberto Macedo, avalia que a economia global está voltando a crescer a passos desejosos. "É hora de trabalharmos um maior laço de atividades de negócios, observando novos parceiros", afirmou. O 5º Encontro Empresarial discutirá os problemas de escoamento de produção entre outros temas, e é uma promoção das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil, da Câmara Brasil-Portugal no Ceará e Governo do Estado, além do Conselho Empresarial das Comunidades dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), da Confederação Nacional da Indústria (CNI), da Fiec e da Prefeitura de Fortaleza. Com informações O Povo...

Miguel Jorge diz que papel do governo é não atrapalhar

O ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorg...

Cerâmicas brasileiras de olho no mercado norte americano

...cantes de Cerâmica para Revestimento) e cinco associadas (Cecrisa/Portinari, Portobello, Inti, Gyotoku e Eliane) participaram entre os dias 24 e 27 de setembro, da rodada de negócios A...

Etanol nas mãos do mundo

...istar a confiança e o reconhecimento dos brasileiros para alcançar seu objetivo. – A ANP trabalha em duas frentes de ação: na criação do agente de comercialização e na mudança do nome álcool para etanol nas bombas de todo o Brasil, o que reforçará a posição internacional do produto brasileiro – explicou o diretorgeral da ANP, Allan Kardec Duailibe, que faz questão de salientar a necessidade da população conhecer um dos seus maiores benfeitores industriais. – De acordo com u...

Aço pode ficar isento de imposto de importação

...ÍLIA - O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, d...

Ajuda ao comércio fica maior

...íses, de agências de desenvolvimento, bancos regionais, como o BNDES no Brasil, e instituições multilaterais, como o Banco Mundial. Em recente reunião na OMC, especialistas de bancos privados constataram que o custo do financiamento ao comércio exterior baixou, que há dinheiro disponível, mas que a demanda também caiu com a recessão global. Para o G-20, o foco deve continuar na disponibilidade de financiamento de curto prazo. Com informações Valor Econômico...

BC prevê aumento no déficit externo

...erno porque o crescente investimento externo, produtivo e financeiro, deve se acelerar ainda mais em 2010, o que deve ser suficiente para balancear a conta. Trimestralmente, o BC refaz o prognóstico para as contas externas. Ontem, foi divulgada a primeira revisão após a recuperação da economia no segundo trimestre. “A revisão contempla o nível de atividade bem mais forte”, explicou o chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes. Com a economia aquecida e a perspectiva de lucros crescentes nas empresas instaladas no País, aumentou em 31% a previsão de remessa de lucros realizada por multinacionais em 2009, para US$ 22,3 bilhões. Outras despesas seguiram a mesma lógica: a estimativa de gasto que inclui o aluguel de equipamentos como guindastes e grandes máquinas aumentou 22%, para US$ 11,5 bilhões no ano. Para 2010, o ...

Estatal fará seguro de crédito à exportação

.... Nos ministérios do Desenvolvimento e de Relações Exteriores e no BNDES argumenta-se que o Brasil tem de adotar critérios próprios, mais flexíveis que os dos países desenvolvidos, em países de interesse estratégico, como no caso de construção de uma estrada na Guiana, que dará aos brasileiros acesso mais curto ao Caribe. Nesses ministérios, a Fazenda é acusada de relutar em perder o poder que tem atualmente sobre os financiamentos à exportação, que serão alterados com a criação do Eximbank, centralizando todos os mecanismos de crédito aos exportadores. Fonte: Valor Econômico...

Exportação de manufaturados reage no 3º tri

...exportações brasileiras. O movimento ainda é tímido, mas também atinge o embarque de manufaturados. A reação dos preços aconteceu ao longo do terceiro trimestre deste ano. No total das exportações, o preço médio em dólar nos meses de julho e agosto ficou 3,41% maior que o do segundo trimestre e 2,27% acima do preço do primeiro trimestr...

Exportadores de máquinas terão mais R$ 1 bilhão em crédito

Diante do crescimento na demanda, o Conselho Monetário Nacional (...

Miguel Joge: Aumento de exportações depende de recuperação do mercado

...a (24) o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, em audiência pública promovida pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE). Durante a audiência, realizada a partir de requerimento do presidente da comissão, senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), ele informou...

Importações crescem e derrubam saldo comercial em 24%

...s pelo Ministério do Desenvolvimento, as importações somaram US$ 2,94 bilhões, com média diária de R$ 588 milhões --14,69% maior que a média diária de agosto. Já as exportações ficaram em US$ 3,49 bilhões nesse período --média diária de R$ 699,2 milhões. Na comparação pela média diária, as exportações na primeira semana foram 6,08% maiores do que a média...

QUESTÕES - IMPORTAÇÃO

...vendo ser submetido aos procedimentos normais de importação de mercadorias usadas. João dos Santos Bizelli Advogado especializado em legislação aduaneira...

Selo de qualidade para o País

...sua elevação ao grau de investimento. A decisão da Moody”s, quase um ano e meio depois, não surpreendeu o mercado, mas tem um valor especial por dois motivos. Primeiro, por ter ocorrido antes da superação da crise mundial, quando várias grandes economias ainda patinam na recessão. Segundo, porque alguns fundos de investimento só podem aplicar o dinheiro de seus associados em países e empresas com a garantia de pelo ...

Sem concluir Doha, crise continuará, diz OMC

... G-20 receberá é que os investimentos continuarão em queda no restante do ano, mesmo com os sinais positivos da economia mundial. Os dados foram publicados ontem pela ONU. Nos seis primeiros meses de 2009, as economias do G-20 receberam investimentos 40% abaixo dos níveis de 2008. Para o ano, o volume de investimentos para esse grupo deve chegar a US$ 700 bilhões, contra uma volume total no mundo que irá variar entre US$ 900 bilhões a US$ 1,2 trilhão. Fonte: O Estado de São Paulo...

Delegação brasileira vai ao México discutir área de livre comércio

...o sexto maior importador de alimentos do mundo. No seu entender, o Ministério da Agricultura e Abastecimento tem interesse de vender os produtos lácteos e suínos, dentre outros, aos mexicanos.O envio da delegação brasileira, articulada pelo Itamaraty, é resultado do desdobramento de uma decisão política anunciada no mês passado, quando da visita oficial do presidente do México, Felipe Calderón, ao Brasil. Oportunidade em que tanto ele quanto o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defenderam a necessidade de aproximar as duas economias, conforme afirmou Barral.O assunto foi discutido na reunião que a Camex realizou na tarde desta terça-feira, no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, que contou com participação dos ministros do MDIC, Miguel Jorge; do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo; e da Agricultura...

Exportação será beneficiada

... de outros países em desenvolvimento, que têm custo menor com encargos trabalhistas e moeda estável ante o dólar. O ministro também ressaltou que a valorização do câmbio no Brasil, “que prejudica um pouco o exportador”, ainda é menor do que a verificada no pré-crise, e que o governo tem espaço fiscal para propor novas medidas de incentivos, apesar da queda na arrecadação. Esse é o maior entrave ao pacote, já que o custo com a política fiscal de combate à crise no Brasil foi maior que o da média dos outros países, tendo como comparação o Produto Interno Bruto (PIB). Roberto Giannetti da Fonseca, diretor de relações internacionais e comércio exterior da Federação das Indústrias do Estado d...

Fluxo cambial em setembo está negativo em US$ 978 milhões

...ão. O fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) ficou positivo em US$ 1,003 bilhão, no mesmo período. De janeiro até 18 de setembro, o fluxo cambial é positivo em US$ 5,914 bilhões, contra US$ 18,140 bilhões registrados no mesmo período de 2008. No acumulado de 2009, o fluxo comercial está positivo em US$ 9,352 bilhões e o financeiro, negativo em US$ 3,437 bilhões. O BC também informou que até o último dia 18 foram liquidadas compras de moeda americana pela autoridade monetária no mercado à vista no valor total de US$ 2,274 bilhões. Os dólares comprados vão para as reservas internacionais. Fonte: Ag. B...

Medidas de estímulo à exportação e à ampliação de crédito serão votadas no Senado

...ivo de incrementar o desenvolvimento econômico e as exportações, segundo o relator, é a que muda a Lei 11.491/07, que institui o Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS).Essa emenda determina que, após a aplicação integral dos recursos do patrimônio líquido do FGTS para integralização de cotas do FI-FGTS, a Caixa Econômica Federal poderá propor ao Conselho Curador do FGTS a aplicação sucessiva de parcelas adicionais de até R$ 5 bilhões cada, até ser atingido o valor limite equivalente a 80% do patrimônio líquido do fundo, registrado em 31 de dezembro do exercício anterior àquele em que for autorizada a operação. Pela atual legislação, a data de referência é 31 de dezembro de 2006, o que congela o total dos recursos a valores daquele período, explicou o relator.Ainda com relação ao FGTS Entenda o assunto , o PLV estabeleceu que a conta vinculada do trabalhador no fundo poderá ser movimentada para a integralização de cotas do FI-FGTS, permitida a utilização máxima de 30% do saldo existente e disponível na data em que exercer a opção. A atual legislação fixa esse percentual em 10%.O PLV também alterou a Lei 8.001/90, que define os percentuais da distribuição da compensação financeira pelo resultado da exploração de petróleo, gás natural e recursos hídricos. Com tal mudança, o percentual de compensação financeira pela exploração de recursos minerais será de 0,2% para outros tipos de extração que não sejam feitas por empresas mineradoras. A atual legislação fixa percentual de 1% para as empresas mineradoras - mantido pelo PLV -, mas isenta os garimpeiros.FinanciamentoA segunda MP, transformada no PLV 15/09, autoriza a concessão de subvenção econômica ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em operações de financiamento destinadas...

Exportação de celulose cai 19,4% em agosto ante julho

...,7% contra julho, mas um crescimento de 8,7% sobre agosto de 2008. Com informações Reuters...

Exportação e importação crescem em relação a agosto

...s pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a média diária das vendas externas em setembro de 2009 subiu 2,1% por conta da alta de manufaturados (8,8%) e semimanufaturados (1,9%). Entretanto, na mesma comparação...

Exportador deve cortar custo, diz Mantega

...ente de exportação) e o encolhimento da parcela do consumo do setor que é comprada de fora (o coeficiente de importação), observados no primeiro semestre deste ano, em boa medida como resultado da depreciação do real ante o dólar, não devem se sustentar nos próximo s meses. O coeficiente de exportação -que, de 20,3% no primeiro trimestre de 2009 subiu para 22,9% no segundo- deve tornar a recuar, segundo a entidade, retomando a trajetória de baixa de antes da crise. Quanto ao de importação -que, no mesmo período caiu de 18,9% para 18,1%- espera-se novas altas. Desde 2003, esse indicador só fazia subir. Fone: Folha de São Paulo...

Exportadores cobram incentivos do governo

...do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, diz que o grande desafio do país é elevar a taxa de produtos de maior valor agregado, como os manufaturados, eletroeletrônicos e tecnologia da informação, na pauta de exportação brasileira. – No período pós-crise, a competição internacional de mercado vai ficar mais acirrada. E essa é uma oportunidade e um desafio para o Brasil. É a chance de ampliarmos as nossas exportações, através de produtos de maior valor agregado – disse Coutinho. A Associação Brasileira da Indústria, Elétrica e Eletrônica (Abinee), por exemplo, que ampliar as exportações do setor da atual participação do Produto Interno Brito (PIB) de 4,3% para 7% em 2020. O objetivo é zerar o déficit de US$ 22 bilhões que o segmento registrou no ano passado na balança comercial, segundo o presidente da associação, Humberto Barbato. – O Brasil tem que se consolidar como um agente exportador de produtos de maior valor agregado. Não podemos ser dependentes das commodities. Há um enorme mercado no mundo a ser explorado – salientou Barbato. Redução de custos e educação Mas para essa mudança na pauta de exportação brasileira ser viabilizada, é preciso reduzir os custos de produção, sobretudo da indústria, e investir em educação. O presidente do Conselho de Administração do grupo Odebrecht, Emílio Odebrecht, destaca a importância da criação de um fundo voltado para educação e tecnologia com os recursos do pré-sal. Para o executivo, também não adianta exigir redução de custos de produção, através das reformas tributária e trabalhista , sem que a política de exportação não seja favorável as mercadoria brasileiras. – Para não ficarmos subordinados ao conhecimento dos outros países e por isso permanecemos importadores, o governo deve reverter essa riqueza...

Governo decide cortar imposto de mais de 100 itens importados

...undo o Ministério do Desenvolvimento, a redução terá efeitos benéficos para vários projetos, como o assentamento de dormentes na construção da ferrovia Norte-Sul, uma das obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), e a ampliação de infraestrutura de transporte de gás natural. Para bens...

Indústria nacional busca apoio do governo na luta contra importados

...rtações. Preocupados com o movimento, sobretudo de produtos asiáticos, representantes das indústrias têxtil, calçadista, de eletroeletônicos e de máquinas pediram ao governo medidas contra o que chamam de invasão. Além da recente taxação de sapatos e pneus chineses, outros ramos se preparam para reduzir os impactos vindos do Oriente. Para estimular a competitividade dos respectivos...

Quase 10 mil pequenas estão em programa de internacionalização

... on line, metodologia de atendimento individual, curso presencial e auto diagnóstico on line do potencial de internacionalização das empresas. Esse auto diagnóstico, explicou, tem por base 56 perguntas que envolvem desde o produto e logística até contatos internacionais. “Após o auto diagnóstico se constrói, com o empresário, um plano de qualificação para o acesso da empresa dele ao mercado internacional. Depois o estudo é enviado por um consultor até a empresa, para dar orientações e construir com ele um plano de internacionalização. A terceira fase é a orientação dentro da empresa”, explica Louise. De acordo com a coordenadora, estão em fase de desenvolvimento uma metodologia de atendimento para projetos coletivos, auto diagnóstico para empresas avançadas, atualização de 11 cursos on line e oito novos cursos presenciais. Entre as soluções para 2010 ela relacionou o auto diagnóstico para importação, para exportação de serviços e uma metodologia para mercado de fronteira. Fonte: Agência Sebrae...

Rodada Doha e novo protecionismo mundial

...ronda: os países em desenvol vimento. Os ricos, já vencedores da Rodada Uruguai, com mais de 80% das vantagens, buscavam maiores concessões dos países em desenvolvimento nas áreas de tarifas industriais e de acesso aos mercados de serviços, enquanto tratavam de assegurar a manutenção de seus volumosos subsídios, notadamente no setor agrícola. ...

Tudo errado! O Brasil não sabe como exportar!

...l e do Ministério do Desenvolvimento, mas evitamos para não cansar o leitor porque têm sido amplamente divulgadas pela imprensa. Menciono apenas que, em 12 meses, a queda acumulada das exportações para o mercado americano foi de 40%. Houve recuperação entre julho e agosto, mas continuamos em níveis muito próximos dos 45% registrados nos piores momento da recessão. Os EUA estão sendo substituídos pela China, hoje o nosso maior mercado. Isso não anima muito, pois ela importa mais de 80% de produtos primários e nos exporta essencialmente industriais, que veem competir e até desalojar os fabricados no Brasil. O G-20 DE NOVO Nos dias 24 e 25, os presidentes do grupo dos 20 (G-20) reúnem-se novamente em Pittsburgh para reestudar medidas para sair da recessão; não se espera nada de novo que altere o atual cenário da economia e do comércio mundial. À exceção do Brasil e da China, eles ainda buscam soluções mais consistentes para sair da crise e nem pensam no tal do comércio internacional, onde o protecionismo só cresce.Ou seja, o cenário atual não muda. MAS É GRAVE MESMO? Não é nenhuma maldição exportar commodities,como afirma, corretamente, a repórter Raquel Landim. Ninguém vai morrer por causa disso. Afinal, há tempos elas estão sustentando o superávit comercial, que, a...

Brasil e EUA estão otimistas quanto à conclusão da Rodada Doha

... ajudar os países em desenvolvimento, mas de beneficiar todas as economias. “A realidade é que tivemos a oportunidade de perceber com a crise o quanto as nossas economias são entrelaçadas. O desenvolvimento da rodada não é uma questão de ajudar os países em desenvolvimento, mas todas as economias vão se beneficiar com isso”, afirmou. Amorim e Kirk também falaram do contencioso do algodão, que levou o Brasil a denunciar os Estados Unidos na Organização Mundial do Comércio pela prática de subsídio acima dos limites estabelecidos pela OMC, prejudicando as exportações brasileiras. Como compensação pelos prejuízos, a OMC autorizou o governo brasileiro a retaliar os Estados Unidos em cerca de US$ 300 milhões. O representante norte-americano disse que os Estados Unidos têm “interesse de resolver a questão de forma negociada” e qu...

Brasil já passou sua mensagem, e pode não retaliar

... tratados bilaterais de investimentos. Nós trazemos uma mensagem clara: queremos avançar nessa relação, dar um passo à frente. Os EUA acabam de impor tarifa de 35% sobre pneus da China. A China ameaça taxar autopeças e frango dos EUA. Essa controvérsia pode solapar a discussão sobre protecionismo na reunião do G-20, na semana que vem? Não deveria. Quando a China entrou na OMC, a possibilidade de usar salvaguardas foi incluída a pedido de vários países, pelo medo da habilidade da China de inundar mercados com produtos. Era uma ação corretiva, e a China concordou. E nesse caso, acho que parte da indústria brasileira ficou bastante satisfeita com o resultado. Mas se isso levar a uma guerra comercial, com a China impondo tarifas, os EUA seguindo… Eu acho que há mais retórica do que ação, espero que não avance. Os EUA deixaram claro que cumprimos nossas promessas do G-20 e G-8 e não adotamos medidas protecionistas. Outros setores nos EUA, como papel, vidro, cimento e aço, indicaram que podem pedir salvaguardas também. Esse não é um precedente perigoso? Nós vamos julgar cada caso de acordo com seus méritos. O ministro do Desenvolvimento do Brasil, Miguel Jorge, demonstrou preocupação com a possibilidade de os EUA aprovarem “tarifas verdes” sobre produtos de países que não adotarem acordo de redução de emissões de poluentes. Há um grande potencial protecionista na lei climática tramitando no Congresso. Qual é a sua opinião? O presidente Obama já afirmou que, se pudermos evitar essas tarifas, evitaremos. Mas não queremos punir a indústria americana adotando uma legislação que encoraja fábricas a se mudar para outros países onde não há proteções ambientais. Fonte: O Estado de São Paulo...

EUA sugerem novos acordos com o Brasil

...s. Ele citou acordos de investimento, de bitributação e deixou em aberto até a possibilidade de ressuscitar uma negociação de livre comércio. "Ter algum desses acordos em vigor pode nos ajudar a fortalecer o que já é uma boa relação", disse Kirk no evento da Câmara Americana de Comércio (Amcham). "Todos reconhecem que ter uma estrutura mais formal para as relações de comércio é bom." Os acordos de proteção de investimento e bitributação são reivindicações antigas dos empresários, mas as discussões estão paradas no Congresso. Já as negociações para um acordo de livre comércio entre os EUA e o Mer...

Exportadores estão insatisfeitos com câmbio, diz Coutinho

...do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, admitiu ne...

Fiep defende queda de barreiras não-tarifárias para fortalecer o Mercosul

...bloco para a retomada do crescimento. "O principal desafio é derrubar barreiras não-tarifárias, que são chamadas de invisíveis, mas que são na verdade bem visíveis", afirmou Barion. Entre os principais problemas enfrentados pelos exportadores estão exigências tributárias e a falta de harmonização do sistema de medição. "Nós queremos exportar, e eles também. É um problema político, porque qualquer país pode criar entraves...

Fluxo cambial tem saldo negativo de US$ 1,768 bilhão até o dia 11

...ão. O fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) também ficou negativo, em US$ 277 milhões, até 11 de setembro. De janeiro até 11 de setembro, o fluxo cambial é positivo em US$ 5,125 bilhões, contra US$ 18,564 bilhões registrados no mesmo período de 2008. No acumulado de 2009, o fluxo comercial está positivo em US$ 9,843 bilhões e o financeiro negativo em US$ 4,718 bilhões. O BC também informou que até o último dia 11 foram liquidadas ...

MDIC recebe pedidos de prorrogação de drawback

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) está recebendo, excepcionalmente, pedidos de prorrogação de atos concessórios de drawback com...

Sistema online vai facilitar comércio entre países do Mercosul

O Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior criou um sis...

BNDES participa de encontro de comércio exterior do Mercosul

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) participa, entre...

Falta política de crédito à exportação

... tem uma Política de Desenvolvimento Produtivo, uma cornucópia de fontes de financiamento e a decisão política de incentivar o comércio exterior. Mas não há uma política de financiamento e garantias, capaz de sustentar as decisões das...

Importação menor também ajuda

...economia, sobretudo nos investimentos. "O recuo das exportações, sobretudo de manufaturados, aumenta a capacidade ociosa das empresas e diminui a necessidade de investimentos", explica. Além disso, a gerente de contas trimestrais do IBGE, Rebeca Palis, explicou que a queda recorde na Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) no segundo trimestre ante igual período do ano passado (-17,0%) foi provocada sobretudo pela redução na produção, mas também na importação de máquinas e equipamentos. (Fonte: Jornal do Commercio/RJ/Jacqueline Farid e Anne Warth Da agência Estado)...

Por um câmbio livre

...e, independentemente do conhecimento acumulado, identificar cada pedaço importante de informação contido no preço final. Isso é válido para o preço de qualquer bem: uma banana, uma consulta médica ou um avião. A demanda por um determinado bem depende das preferências subjetivas de milhões de consumidores, enquanto a oferta depende do custo de inúmeros insumos. É impossível alguém determinar qual o preço justo ou adequado para um produto qualquer. Na antiga União Soviética, havia um órgão, Gosplan, encarregado de calcular com complexos modelos matemáticos o preço de milhares de itens. O resultado desse trabalho foi uma escassez generalizada nas prateleiras, e distorções graves na economia, levando finalmente ao declínio do regime. As mesmas distorções ocorrem quando governos manipulam artificialmente as taxas de câmbio ou juros. Um dos casos mais famosos foi a Inglaterra tentando manter a libra fora de seu preço de mercado. As inexoráveis leis do mercado acabaram prevalecendo, e George Soros ganhou bilhões à custa dos contribuintes ingleses. A bancarrota argentina também teve ligação direta com as manipulações na taxa de câmbio. E, mais recentemente, o controle estatal da moeda chinesa, mantida menos apreciada do que deveria, contribuiu para criar ...

Análise Conjuntural de Mercado

...cessiva do real, ocorreram movimentos especulativos atrelados e decorrentes das intervenções da autoridade monetária com instrumentos financeiros, no caso os denominados "swaps cambiais" e "swaps cambiais reversos", e não somente do fluxo cambial positivo ou negativo. Os "swaps cambiais", assim como os títulos públicos atrelados à remuneração de variação cambial, são instrumentos eficazes quando há prevalência de intranqüilidade em relação à capacidade de solvência do país, etc. Fora disto, não devem ser usados quando os movimentos que ocorrem no mercado cambial t...

Argentina mantém barreiras contra o Brasil

...ivo do Ministério de Desenvolvimento, Ivan Ramalho, argumentou que as barreiras favorecem os produtos chineses e prejudicam os brasileiros. Bianchi diz que as barreiras atingem só 6% das exportações do Brasil. Por O Estado de São Paulo...

FINANCIAMENTO ÀS EXPORTAÇÕES

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Secex) acaba de editar a Portaria Secex n...

A crise e a competitividade

...ais favorável para o desenvolvimento, o Brasil conseguiu melhorar sensivelmente sua competitividade. Já está na metade de cima da tabela de classificação dos países analisados pelo WEF, que utilizou dados macroeconômicos conhecidos e entrevistou 13 mil executivos de empresas em 133 países. Pela primeira vez, o Brasil ficou na frente do México e também da Rússia - que, com o Brasil, a Índia e a China, forma o Bric -, que perdeu 12 posições. Entre os principais fatores que tornam o Brasil mais competitivo, o relatório cita o amplo e crescente mercado interno de consumo, um dos mais desenvolvidos sistemas financeiros da região, o diversificado e sofisticado setor de negócios e o potencial para a inovação. A existência de grandes empresas brasileiras que estenderam suas atividades para outros países, chamadas pelo WEF de "multilatinas", também foi citada no rela...

Brasil trava mais disputas comerciais na OMC

...ajuda oficial para o desenvolvimento de novos jatos da Bombardier. Outro caso de destaque, de agosto, teve a participação direta do governo brasileiro por meio de pedido de instalação de comitê de arbitragem na OMC para examinar uma queixa contra uma prática dos EUA em relação ao suco de laranja. Nesse processo, o Brasil questiona o método de cálculo usado por Washington para estabelecer suposta margem de dumping de até 4,81% por indústrias brasileiras - fórmula que já foi condenada em outros casos na OMC . A decisão de pedir a abertura de um “panel”, que pode levar até à retaliação contra produtos americanos, foi tomada depois do fracasso de consultas formais acionadas pelo país na OMC em novembro de 2008. Fonte: Valor Econômico...

Dólar fecha em alta, mas acumula baixa de 0,8% na semana

...mbio local não sustentou o movimento de mais cedo e terminou com o dólar valorizado frente ao real, na esteira de uma proc...

Exportação do agronegócio cresce em receita e volume

...gricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa), com base nos dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). "Apesar da queda de preços da maioria dos produtos no mercado internacional, conseguimos vender uma quantidade muito maior do que em 2008. Isso refletiu no aumento da receita total da comercialização externa em agosto deste ano", explica o superintenden...

Fluxo de dólar para o Brasil fica positivo pelo 5º mês

...ré Perfeito, da Gradual Investimentos, diz que “a moeda norte-americana vem perdendo força frente a outras divisas e esse processo não parece perder fôlego por enquanto. Assim, mantemos nossa expectativa de que o dólar feche 2009 em R$ 1,70″. Bolsas em alta O tom favorável do Fed (banco central norte-americano), ao avaliar a economia do país, ajudou a manter as Bolsas de Valores em terreno positivo ontem. A alta da Bovespa não foi muito expressiva, mas permitiu que atingisse o maior patamar do ano. Com valorização de 0,10%, a Bovespa encerrou as operações a 57.909 pontos. Esse é o mais elevado nível desde julho do ano passado. Ontem, o Fed apresentou o livro bege, uma compilação de dados econômicos do país. O documento mostrou que a atividade econômica nos Estados Unidos prossegue em seu processo de estabilização. O índice Dow Jones, que reúne 30 das ações americanas mais negociadas, subiu 0,58%. Para a Bovespa, foi decisiva a alta registrada pela Petrobras e pelos grandes bancos. Na outra ponta, os papéis das siderúrgicas tiveram um dia fraco. O petróleo se fortaleceu um pouco mais, o que ajudou no resultado da Petrobras. Em Nova York, o barril do produto fechou em US$ 71,31, com alta de 0,30%. As ações preferenciais da Petrobras, as mais negociadas da Bolsa, subiram 0,36%. Entre os grandes bancos, os destaques de alta ficaram com Itaú Unibanco PN, que subiu 1,25%, e Bradesco PN, com valorização de 0,63%. Fonte: Folha de São Paulo...

Brasil e Portugal querem ampliar parcerias nas áreas de software e tecnologia da informação

...m grande estímulo ao desenvolvimento social, porque são bons salários, bons empregos, empresas que não poluem, que funcionam só com a cabeça. E uma coisa é certa: empresa de informática, para crescer, precisa dar emprego. Precisa ter mais gente desenvolvendo dentro dela”, destacou Blois. Para ele, essa é uma atividade que proporciona crescimento sustentável e saudável do ponto de vista econômico e ambiental. O diretor do Seprorj observou também que a tendência de internacionalização do setor de TI brasileiro é um caminho que não tem volta. Lembrou que o Brasil tem um mercado interno grande e aquecido, mas que as empresas precisam se preparar para ganhar o mercado internacional. “Nesse sentido, a gente está buscando em Portugal, principalmente, parceiros para internacionalizar. A visão é fazer negócios”. Segundo Blois, a internacionalização vai promover desenvolvimento importante para as empresas e para o setor em geral, como competência técnica e comercial. Ele destacou o grau de inovação e competência apresentado pelas empresas brasileiras e portuguesas, o que pode ser favorável à maior concorrência com a Índia. Fernando Fernández acrescentou que as companhias bilaterais do setor de TI têm capacidade técnica e de inovação muito grande. “É uma coisa da nossa cultura comum”. A grande vantagem das empresas de informática e TI do Brasil e de Portugal, entretanto, é a capacidade de perceber as necessidades dos clientes, afirmou. “Essa é a nossa grande vantagem competitiva em relação aos indianos e aos chineses. É compreendermos o negócio, inovar no negócio do cliente e trazer valor agregado”. A meta da Anetie e do Seprorj é aumentar o número de empresas de TI nesse processo, incentivando novas parcerias, novas fusões e joint-ventures (associações), d...

Brasil vai ter registro de exportações de serviços a partir de 2010

...do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Com informações Agência Brasil...

Exportações de arroz devem superar expectativas até fevereiro de 2010

... Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que era alcançar 600 mil toneladas, até fevereiro de 2010. Os dados foram apresentados, nesta quarta-feira (9), na 17ª reunião ordinária da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Ar...

Governo aplica antidumping para calçado chinês

...al, demonstrando seu comprometimento com o emprego industrial, que é, aliás, o melhor do País. “Mas nós iremos continuar atuando para a aplicação de um valor maior, de US$ 18,44 o par, que foi tecnicamente apurado pelo Decom em processo que soma mais de 30 mil páginas. Cardoso sustenta que o setor passará a ter grande impulso e responderá com a geração de mais empregos, que foram perdidos nos últimos meses em razão da competição desleal. “Foram 42 mil desempregados no último trimestre de 2008. Queremos recuperá-los e ainda aumentar a oferta de trabalho”. A alíquota será cobrada para os calçados s...

Questão estratégica

...tor e exportador mundial de alimentos. Este é o grande objetivo do Plano Nacional da Agricultura, que está sendo elaborado pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) e Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE). O p...

Brasil exportará etanol para a Europa via África

...a Suécia. Na agenda, um entendimento trilateral entre o Brasil, a Comissão Europeia e a União Africana para desenvolver a produção e o comércio do biocombustível. O Grupo Estado apurou que o acordo será estabelecido no mesmo padrão que Lula já havia assinado com o ex-p...

Cenário mundial favorece exportação de soluções brasileiras em tecnologia da informação

...e menos custoso sem ter investimentos em TI. E o Brasil é, sabidamente, um produtor de soluções na área de TI que funcionam, que têm aplicação, que têm sucesso”. Blois disse que o Brasil é o grande fornecedor de soluções para a área de tecnologia da informação do momento, não só em termos de codificação, mas, principalmente, “de uma forma nobre mesmo, com soluções, com ideias e experiência”. De acordo com o diretor do Seprorj, esta edição do evento com maior número de participantes de empresas estrangeiras. Até agora, são cerca de 50 representantes de sete países, que vêm ao Brasil em busca de oportunidades de negócios e parcerias com empresas nacionais. “A gente entende que o Brasil pode agregar soluções às de outros ...

Crise econômica mundial muda perfil das exportações brasileiras

... seus estoques, e também crescimento da exportação de petróleo, que ajudaram a fazer com que os básicos tivessem um acumulado muito melhor”, diz Pessoa. Apesar de também ter enfrentado uma desaceleração em decorrência da crise, a China ainda manteve fortes suas importações do Brasil, principalmente de commodities como minério de ferro e soja. Alguns setores industriais afirmam ainda que a valorização do real frente ao dólar afeta a competitividade das exportações brasileiras, especialmente de manufaturados – opinião que não é compartilhada por todos os economistas. Depois de um movimento de alta a partir de 2006, a moeda brasileira registrou um período de desvalorização com a crise, mas em seguida voltou a ganhar força. “Com a atual taxa de câmbio e com a retração do mercado internacional, os produtos manufaturados são os que mais sentem o impacto negativo da crise”, afirma Castro. Os preços das commodities, que registraram forte crescimento ainda antes da crise, também impulsionaram a mudança de perfil. “Ainda que não mudasse a quantidade exportada, só o fato de os preços dos básicos estar crescendo muito mais faria com que a pauta sofresse essa mudança”, diz Pessoa. Fonte: BBC...

Exportações de couro acabado reagem em julho

...alor agregado, aponta um crescimento de 5% nos embarques físicos e de 4% na receita apurada em relação ao mês anterior. Respectivamente, as vendas fí...

Países árabes, quarto maior destino das exportações brasileiras

...Segundo o Gerente de Desenvolvimento de Mercados da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Rodrigo Solano, o crescimento das exportações para os árabes que vem ocorrendo este ano foi fortemente sustentado pelas exportações de açúcar, que cresceram 49,3% no período. Sai a Índia entra o Brasil O fato de a Índia ter passado de fornecedor para comprador, entre outros fatores, teve impacto nas exportações brasileiras para o mundo árabe. Os árabes tendem a comprar mais do Brasil, e a alta nos preços da commodity fazem com que a receita das exportações cresça ainda mais. De fato, de janeiro a julho deste ano as exportações de açúcar pa...

Dólar fecha em baixa e atinge o menor nível em um mês

...9%. Segundo operadores, um movimento de entrada de recursos também colaborou para a baixa nas cotações. "Hoje todos os fatores contribuíram para a queda do dólar: commodities em alta, bolsas em alta, dólar lá fora em baixa. E ainda temos a possibilidade de mais ingressos de recursos com Vale e Santander, entre outras", disse o diretor de câmbio da Pioneer Corretora, João Medeiros. Os negócios também foram influenciados pela alta de 4,5% nos preços ...

ONU defende nova moeda internacional

... para o comércio e o desenvolvimento), uma das hipóteses é a criação de uma espécie de banco central global (que também poderia ser o FMI, reformado), que emitiria uma moeda de reserva “artificial” -como o bancor, proposto por John Keynes, em Bretton Woods, em 1944. O bancor seria uma moeda internacional destinada a ajustar os desequilíbrios nos balanços de pagamento dos países (que, no entanto, continuariam com suas próprias divisas). “Uma possibilidade é que os países concordem em trocar suas próprias moedas por uma nova, de modo que a moeda global seria lastreada por uma cesta de divisas de todos os membros”, diz relatório da entidade,...

Trocas entre Brasil e Portugal caem 37% desde janeiro

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. As exportações brasileiras para Portugal sofreram uma queda de 33,4%, para US$ 834 milhões, enquanto as importações caíram ainda mais, recuando 48,5%, p...

Brasil acompanha Europa e EUA e eleva subsídio em 14%

...renda e a capacidade de investimento do produtor rural. Só no Brasil, os recursos disponibilizados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no primeiro semestre já superam em 13,6% o montante repassado aos produtores durante todo o ano passado. Em 2008, o valor subvencionado pelo governo foi da ordem de R$ 1,73 bilhões enquanto que este ano estava previsto, até junho, o desembolso de pouco mais de R$ 2 bilhões. No segundo semestre, esse recurso deverá ser ainda maior já que alguns leilões anunciados serão concretizados e, com exceção da soja, os principais grãos continuam cotados abaixo do preço mínimo. "Se houver necessidade, haverá um aumento de aporte", afirmou João Paulo de Moraes Filho, superintendente de operações comerciais da Conab. Só nesta semana, a estatal anunciou ...

Recuperação mundial vai ocorrer mais cedo, diz OCDE

...ão para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou ontem (03) relatório em que ...

Análise Conjuntural de Mercado

...da a sustentabilidade do crescimento da China, na medida em que é grande dependente dos Estados Unidos como comprador de sua produção industrial, e assim, pode ocorrer enfraquecimento no ritmo da elevação do PIB, e ainda salientam que o volume de investimentos estrangeiros direcionados à China está abaixo das expectativas. A economia americana continua gerando dados contraditórios que acabam por gerar questionamentos sobre os propagados sinais de recuperação. Ontem tivemos dados melhores e hoje já surgem dados piores. Hoje o FED divulgará a Ata da mais recente reunião e há muita expectativa sobre as considerações que a autoridade monetária expressar sobre a economia americana e o alinhamento de suas ações adotadas e em perspectiva. A ADP, consultoria especializada na área do emprego, divulgou estimativas de que a economia americana no setor privado não agrícola tenha suprimido mais 298 mil vagas em agosto. A projeção sugere um número menor do que o ocorrido efetivamente em julho da ordem de 360 mil vagas, porém o fato concreto é que o desemprego c...

Câmbio tem fluxo positivo de US$ 2,8 bi

...o que saindo do país. Esse movimento é um dos fatores que vem empurrando a cotação da moeda americana para baixo nos últimos meses. O número apurado pelo Banco Central é a diferença entre as operações nas áreas comercial e financeira. Na área comercial, o fluxo está positivo em US$ 923 milhões. O Banco Ce...

Porto de Itajaí: pronto até abril

...cançarem os 50 metros de comprimento. Segundo o ministro, parte das estacas de aço necessárias para o recomeço das obras já foram encomendadas, no tamanho previsto pelos estudos. O custo total da compra ficou em R$ 33,5 milhões. As obras no porto serão feitas pelo mesmo consórcio que já havia feito o trabalho inicial, mas que paralisou as obras ao detectar necessidade de mudanças no tamanho das estacas. Após conquistar a autorização do Tribunal de Contas da União (TCU), na semana passada, a Secretaria de Portos optou por fazer um novo contrato emergencial com o consórcio. Segundo o ministro, as mudanças apontadas vão significar um aumento de cerca de R$ 120 milhões em cada um dos dois berços do porto que necessitam de reconstrução. O dinheiro será liberado de acordo com o andamento da obra. O ministério também deve repassar um montante dos custos à empresa que administra parte do terminal, de acordo com orientação feita pelo próprio TCU. – Isso vai nos dar velocidade e permitir concluir a obra sem i...

Reação global impulsiona as exportações

...rodução nesses países, o crescimento nos embarques de produtos semimanufaturados (como insumos para indústria) ainda não reverte a retração do comércio. "Ainda estamos exportando menos do que em 2008, mas em agosto tivemos uma reversão dessa tendência, com retomada de vendas em mercados que vinham registrando quedas consecutivas, incluindo a América Latina", afirmou o secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral. Embora a retração persista em locais como África e Lest...

CÂMBIO: Dólar recua 1% em sessão marcada por volatilidade

...perdas também favorecem os movimentos de realização de lucro nas bolsas, com reflexos no câmbio. No Brasil, sai hoje a decisão do Copom sobre a taxa Selic, que no momento é de 8,75%. O consenso é pela manutenção e há grande expectativa pela nota pós-reunião e pelo placar da decisão, já que uma interrupção de cortes neste ano ainda não é consensual. (Simone e Silva Bernardino - Agência IN) ...

A perspectiva para a exportação e competitividade

...s, sem que, no entanto, um movimento mais forte e inequívoco de retomada econômica se apresente. Mas será o bastante para reanimar o comércio exterior mundial que tão fortemente caiu com a crise. Mesmo que o câmbio não esteja favorável, o produtor brasileiro não deixará de exportar caso, de fato, a demanda externa tenha uma melhora. Vai preferir isso a nada, na esperança de que o câmbio um dia melhore. Muita gente vai dizer que isso prova que não é a valorização cambial o fator determinante dos nossos limites para exportar, mas essa conclusão não é correta. O câmbio é um dos determinantes das vendas ao exterior, ao lado da demanda externa. O câmbio é mais importante para o dinamismo das vendas ao exterior de produtos manufaturados a médio e longo prazo e é indutor de investimentos para exportação. Se as economias centrais superarem a recessão, haverá mais exportação de produtos brasileiros, mas também outros países irão querer exportar mais e ai a valorização excessiva da nossa moeda e o atraso brasileiro em outros fatores de competitividade farão a diferença, de forma que nesse processo o ...

Acordos bilaterais não substituem Doha, diz Lamy

...itiva: “Os países em desenvolvimento têm uma fatia maior do bolo, embora esta ainda seja menor que a dos EUA, União Europeia e Japão”. Indagado se o protecionismo cresceu nos últimos meses, Lamy manteve sua avaliação de que há um flerte com políticas comerciais mais restritivas. “Mas não há sinal de algo mais intenso.” Para ele e Fung, o comércio global ainda não está seguro. “Esperamos problemas até metade de 2010″, disse o presidente da Câmara Internacional de Comércio. Os dois maiores entraves citados são a demanda, ainda fraca, e o desemprego. “Não estaremos fora de risco enquanto o desemprego estiver subindo”, declarou Lamy. “A crise vai pressionar o mercado de trabalho durante anos.” A relação, explica, está nas pressões a que os governos ficam sujeitos quando o desemprego sobe e eles são obrigados a levar o discurso doméstico para a mesa de negociações comerciais. “As realidades da política comercial e da política são diferentes.” Ontem, a União Europeia divulgou desemprego de 9% em julho, enquanto nos Estados Unidos a taxa está em 9,4%. Fonte: Folha de São Paulo...

Importação cresce com preços baixos

...Bouças, de São Paulo O reaquecimento da economia brasileira e a valorização do real fren...

Barreiras de países vizinhos afetam setor calçadista brasileiro

...apoio ao ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge. Por Jornal NH OnLine...

Brasil deve pedir quebra de patentes para retaliar os EUA

... para não prejudicar os investimentos do país do Norte. Mas, se ocorrer, será muito positiva para o Brasil. "Com a fabricação dos medicamentos no Brasil, o valor dos tratamentos será reduzido, o que irá beneficiar a sociedade como um todo, além de elevar os lucros das empresas fabricantes de medicamentos brasileiras, que não terão mais que importar os medicamentos e poderão fabricá-los e vendê-los", explicou o presidente. Para Pedro de Camargo Neto, idealizador, há sete anos, do contencioso do algodão na OMC e que ocupava na época o cargo de secretário de Produção e Comercialização do Ministério da Agricultura, a decisão anunciada foi frustrante. Segundo ele, é fundamental que o Brasil consiga mudar a política agrícola americana para o algodão. "O Brasil ganhou, mas não vai levar", disse. Camargo, que hoje é presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs), explica que o ideal para o Brasil seria a retaliação cruzada, na qual o País poderia se beneficiar das sanções da OMC quebrando patentes de medicamentos como o da Aids. Mas ele não acredita no sucesso dessa opção. "Com as sanções financeiras, os mais prejudicados serão os importadores brasileiros, que deixarão de comprar o produto retaliado", afirma. O presidente da Abipecs lembra que o Brasil não está proibido de entrar com o pedido de quebra de patentes ame...

Secex restringe licenças de importação para pneus usados

...ex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior determinou que não serão deferidas licenças de imp...

Agência discute norma para afretamento

...lguns casos, até por desconhecimento, o importador embarca a mercadoria prescrita em navio estrangeiro e termina perdendo o benefício fiscal, tendo de pagar os impostos na chegada do produto ao Brasil. A proposta da Antaq é que, quando ficar comprovado que não houve má fé pelo importador, o certificado poderia ser emitido “a posteriori”, disse Ana Maria. A ideia, porém, é dar só uma chance ao importador: ele não poderá alegar desconhecimento uma segunda vez. Hoje isso não está contemplado na norma. Depois de passar por audiência, a norma será submetida à diretoria ...

Dois projetos para integrar o Mercosul

...co Interamericano de Desenvolvimento (BID). O corredor ligará Valparaíso, no Chile, a Belo Horizonte (MG), passando por Uruguaiana e Porto Alegre. Envolvido com a questão desde o início, Joal Teitelbaum, presidente do Comitê Internacional das Rotas de Integração da América do Sul (Crias), afirma que ainda falta duplicar o trecho da BR-101 entre Palhoça (SC) e Torres, com término previsto para 2010. A infraestrutura nos países contemplados, em si, está consolidada, mas necessita melhorias relativas à capacidade e à conservação das rodovias. Na Argentina, continua Teitelbaum, os trabalhos na Rota 14, que integrará o corredor chamado de Eixo Mercosul, têm avançado. No Chile, ainda é necessário melhorar a transposição da região dos Andes. Outro problema também são as bitolas utilizadas nas ferrovi...

Exportação de cerâmica brasileira duplica para região

...cantes de Cerâmica para Revestimentos) constatou que, nos últimos oito anos, o volume de exportações teve incremento sup...

Exportação de papel aos árabes cresce 82%

...ex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a receita com vendas de papel para a região passou de US$ 23,3 milhões nos sete primeiros meses de 2008 para US$ 42,6 milhões nos mesmos meses deste ano. O país que mais comprou papel...

Rio Grande tem alta de 10,4% na movimentação de contêineres

...utividade média atingiu 46 movimentos/hora, o melhor índice histórico. Entre os fatores que justificam tal crescimento está a expansão de transbordos, com incremento de 62,1% no período, num total de 28.547 contêineres. Apenas em julho, a alta equivaleu a 110,5%, sendo 43,2% para a Argentina e 20,8% para o Uruguai. Acresça-se também a expansão no movimento de contêineres refrigerados, com 7,3%, atingindo 44.095 mil Teus no período janeiro-julho....

Comércio mundial sobe 2,5% em junho; maior alta em 11 meses

...eração Econômica e o Desenvolvimento (OCDE), Raed Safadi. Segundo ele, o aumento dos fluxos de comércio provavelmente reflete o fim do processo de consumo de estoques e a retomada de cadeias de fornecimento globais. Com informações Diário do Comércio...

Comércio mundial sobe 2,5% em junho; maior alta em 11 meses

...eração Econômica e o Desenvolvimento (OCDE), Raed Safadi. Segundo ele, o aumento dos fluxos de comércio provavelmente reflete o fim do processo de consumo de estoques e a retomada de cadeias de fornecimento globais. O aumento dos fluxos de comércio em junho foi particularmente forte na América Latina, onde as exportações cresceram 14,3% e as importações, 11,9%. A CPB produz as primeiras estimativas do volume de comércio mundial, tomando como base dados de 23 economias desenvolvidas e 60 em desenvolvimento. Uma indicação adicional de que a economia global se estabilizou e pode estar em recuperação, segundo o CPB, é o aumento de 1,6% dos preços do comércio mundial medidos em dólar no segundo trimestre, d...

Exportações de cooperativas brasileiras crescem 672%

...e acreditar que o enorme crescimento nas exportações para Arábia Saudita e Emirados Árabes, está diretamente relacionado às exportações de açúcar, principal fator no aumento das negociações. Fonte: Agência Anba...

Proex financiará pré-embarque de pequena empresa

... ao Fundo Garantidor de Investimentos (FGI) destinado a dar garantias de crédito às micros, pequenas e médias empresas. O FGI cobre até 80% do crédito, até o limite de US$ 10 milhões por operação, terá patrimônio inicial de R$ 700 milhões e poderá ser alavancado em até 12 vezes, segundo Coutinho. O governo capitalizará gradualmente o fundo e poderá, em dois anos, dispor de US$ 4 bilhões, segundo previu Coutinho. O financiamento pré-embarque decidido pela Camex cobrirá até 100% do valor das mercadorias a serem exportadas. Aprovado pela Camex, ele terá de ser oficializado em portaria pelo ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, e, depois regulamentado pelo governo. A Camex adiou a decisão sobre barreiras contra importações de calçados e leite, reivindicadas por produtores nacionais. No caso do leite, o governo ainda aguarda resultado do acordo firmado com o Uruguai, que permitirá ao país exportar 10 mil toneladas de leite em pó até o fim do ano. Na discussão sobre calçados, a Camex resolveu analisar pedidos de importadoras de calçados, que querem manter as atuais condições de compra de tênis mais caros vindos da China. Os ministros da Camex decidiram retirar da lista de exceções da Tarifa Externa Comum do Mercosul cinco enzimas usadas na produção de hormônios, que voltaram a sofrer imposto de importação de 14%. Foram incluídos na lista o linear alquibenzeno, insumo para produção de detergente. A Camex aumentou, de 2% para 14%, a tarifa de importação para dois tipos de álcool usad...

Austrália quer aumentar relação comercial com Brasil

...o principal destino dos investimentos da Austrália na América Latina. Ainda há espaço para aumentar as relações, especialmente nas áreas de agronegócios, recursos minerais, ciência e tecnologia.” Com a visita, Smith visa ampliar a aproximação econômica, com a atuação paralela dos dois países no G20, e também ambiental, na COP-15, reunião mundial do clima que ocorrerá em Copenhague, no fim do ano. Smith também se reuniu com Orlando Silva Jr. (Esporte). A Austrália será candidata a sedia...

Brasil quer abertura das exportações de genética bovina para Índia e China

...gricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes, e representantes de associações de criadores e de empresas de inseminação artificial. O encontro será às 16h e terá a presença do presidente da Associação Brasileira dos Criadores...

Comércio mundial sobe 2,5% em junho; maior alta em 11 meses

...eração Econômica e o Desenvolvimento (OCDE), Raed Safadi. Segundo ele, o aumento dos fluxos de comércio provavelmente reflete o fim do processo de consumo de estoques e a retomada de cadeias de fornecimento globais. O aumento dos fluxos de comércio em junho foi particularmente forte na América Latina, onde as exportações cresceram 14,3% e as importações, 11,9%. A CPB produz as primeiras estimativas do volume de comércio mundial, tomando como base dados de 23 economias desenvolvidas e 60 em desenvolvimento. Uma indicação adicional de que a economia global se estabilizou e pode estar em recuperação, segundo o CPB, é o aumento de 1,6% dos preços do comércio mundial medidos em dólar no segundo trimestre, d...

Exportações têm alta de 14%

...or, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, mostram que nos sete primeiros meses foram vendidos ao exterior US$ 554,523 milhões em produtos maringaenses. De janeiro a julho de 2008, o município exportou US$ 495,902 milhões. ...

Não é hora de mexer no câmbio, avalia Eris

...dúvida também influencie o movimento. Eu às vezes leio artigos de um lado que dão a impressão que o diferencial de juros não tem nada a ver com o câmbio. De outro lado, parece que o diferencial de juros explica todo o movimento. Não é uma coisa nem outra. E nós vamos ter que aceitar uma ideia. Quanto melhor a economia, mais valorizada a moeda resultante disso. Você pode combater isso, como a China combate. Uma vez que nós mais ou menos deixamos as forças de mercado operar livremente, a nossa moeda vai se valorizar à medida que o Brasil melhore. O mundo olha oportunidades de investimento e de aplicação no Brasil com melhores olhos. Quando as coisas começam a melhorar, um dos primeiros mercados que o mundo olha é o Brasil. Nós temos que admitir que o Brasil é outro país. Valor: O BC poderia ter baixado mais os juros? Eris: Pedir hoje ao BC que baixe mais rapidamente os juros é um pouco perigoso, sinceramente. Já houve uma substancial redução dos juros. Pode-se argumentar se poderia ter sido feito antes e mais rapidamente, mas não vou entrar nessa discussão agora. A questão é que a redução foi feita e uma parada neste momento é perfeitamente aceitável e desejável. Nós não podemos pedir que os juros sejam exclusivamente dirigidos por considerações quanto ao câmbio. Eu fui muito crítico do nível dos juros por muito tempo, mas tenho também que admitir que, quando chegam a um determinado patamar, é necessário olhar com mais cuidado. Há implicações sobre a atividade econômica, sobre a inflação. Valor: Há instrumentos para deter a valorização do câmbio? Eris: Há quem defenda a ideia de que não há como influenciar o câmbio nominal. Eu já li alguns bons analistas transmitindo a ideia de que não adianta, de que o dólar vai cair de qualquer jeito. Por que não ocorre isso na China, ou na Argentina? É claro que o BC sempre pode influenciar a taxa de câmbio nominal. A taxa real é outra coisa, mas há vários instrumentos para influenciar a taxa nominal. Uma possibilidade é fazer algumas operações serem liquidadas automaticamente no BC, sem passar pelo mercado. Isso faria o mercado ficar mais equilibrado, um pouco apertado em termos de dólares, e o BC reverteria o seu papel. Em vez de comprar o excesso, ele administraria a eventual escassez. Mas nós temos que pensar bem nessas medidas. Quando se fala em cobrar um imposto, como o IOF, na entrada de capitais, é importante colocar no papel como vai funcionar, ver quais são as implicações sobre a curva de juros. E é difícil implementá-las sem distorcer as curvas de juros. Valor: E o sr. acha que é o momento de intervir no câmbio? Eris: Qualquer tentativa de sustentação do câmbio vai significar uma mudança nas regras, e eu tenho minhas dúvidas se este momento é adequado para fazer mudanças nas regras do jogo. Nós estamos vivendo um momento muito incerto, muito delicado na situação global. Para nossa grande sorte, o Brasil é visto como um país melhor posicionado nessa crise. Eu teria medo de qualquer coisa que pudesse mexer com isso neste momento. A segunda coisa é que nós estamos no fim de um governo. Sempre surgem ideias de que, no fim de um governo, as decisões tomadas são eleitorais. Não estou dizendo que até agora foi o o que ocorreu, embora eu veja alguma coisa disso no lado fiscal. Nós temos também um presidente do BC que, potencialmente, vai ser candidato nas eleições do ano que vem. Valor: Em abril de 2007, o sr. disse ao Valor que o BC poderia ter uma postura menos previsível, mais errática, o que poderia ajudar a deter a valorização do câmbio. Essa sugestão continua válida? Eris: Eu falei isso numa outra situação. Acho de fato que o BC, com uma atuação que seja menos previsível, poderia influenciar o câmbio. Mas, neste momento, eu não sei se a previsibilidade do BC não é um ativo para o país, em vez de ser um passivo. Este é um momento delicado. Enquanto o [presidente do BC, Henrique] Meirelles, ficar no cargo ele vai ser questionado, porque poderá ser candidato. Quando ele sair, vai haver o questionamento se o BC terá o mesmo o prestígio, a mesma independência, porque quem o substituir vai ser percebido como alguém que vai ficar por um período curto. O mundo está complicado, o Brasil vai viver um momento delicado, e a política fiscal brasileira deverá ser questionada ao longo de 2010, como já está sendo. Acumular fatores que deem a impressão de que o Brasil está mudando a política econômica não é desejável. Mas não me entenda mal. Quando eu recomendo cautela, não é porque eu ache que o câmbio não pode vir a ser um problema. A questão é que o momento não é o ideal para discutir mudanças na política econômica. Valor: Qual o impacto sobre a economia de uma taxa de câmbio muito valorizada? Eris: Uma coisa importante no caso dos salários, do câmbio e dos juros é que eles têm impactos duradouros sobre a economia. Eles são muito poderosos, especialmente a dupla juros e câmbio. O câmbio valorizado por períodos muito prolongados sem dúvida influencia decisões empresariais. É uma das variáveis que as empresas analisam. E eu não estou falando apenas dos exportadores, mas de qualquer setor que tenha potencial de competição com o exterior, direta ou indiretamente. Se o câmbio fica muito valorizado por um periodo prolongado, isso efetivamente altera a estrutura da economia, altera a relação entre tradables e non tradables, entre commodities e indústria. A preocupação que uma ala de economistas está externando em relação à valorização excessiva do câmbio tem razão de ser. Talvez eles o façam de modo muito entusiástico, mas a preocupação tem razão de ser. Valor: Quais as implicações negativas que uma mudança no câmbio pode causar ao país? Eris: Há uma real possibilidade de ter continuidade no governo, no sentido de Dilma Rousseff [ministra da Casa Civil], ou quem quer seja, substituir Lula. Qualquer conjunto de atos que seja percebido pelo mercado como uma mudança de política econômica será projetado para o próximo governo. É necessário tomar cuidado. Já existe a questão da política fiscal. O mundo tem sido muito tolerante com a nossa política fiscal neste momento, porque a identifica como uma política expansionista, mas nós sabemos que ela não é. A menos que nós revertamos essa tendência, essa tolerância vai virar intolerância rapidamente quando passar o momento de dificuldade na economia global. Está na hora de ser um pouco mais conservador. Valor: O sr. acha que o câmbio vai se valorizar rapidamente? Eris: Vamos ver os fatos primeiro. Há uma ideia de que o câmbio vai continuar a se valorizar. A época é muito incerta para fazer essas afirmações com tanta convicção. Eu não estou convencido disso. Não estou dizendo que o câmbio vai se desvalorizar, acho que a tendência é mesmo de valorização, mas vamos ver com que velocidade vai ocorrer. O dólar subiu para R$ 2,50 ...

QUESTÕES - IMPORTAÇÃO

...étodo não poderá existir impedimento definido no artigo 1º do Acordo de Valoração Aduaneira. Caso não se enquadre no 1º método, deverá ser utilizado um dos métodos substitutivos (2º ao 6º métodos) que couber, na ordem sucessiva. João dos Santos Bizelli Advogado Especializado em Legislação Aduaneira...

Análise Conjuntura de Mercado

...o mais longo, afetando o crescimento da atividade industrial. Seus comentários derrubaram principalmente os papéis do setor financeiro e industrial. No Japão o índice Nikkei 225 caiu -0,79%, com o mercado realizando lucros após importante recuperação do índice no pregão anterior, destaque para o setor exportador. O mercado segue também atento à divulgação de indicadores econômicos nos EUA esta manhã. Na Malásia a bolsa caiu -0,29%, destaque para a reunião do Banco Central, mantendo os juros inalterados em 2,0%, em linha com as expectativas do mercado. As bolsas européias operam com moderada baixa neste pregão, seguindo o desempenho do mercado asiático. A cautela predomina no dia de hoje, com os investidores aguardando a divulgação da confiança do consumidor nos EUA, que no mês anterior surpreendei negativamente o mercado ao registrar um desempenho pior que as expectativas. Sem notícias que estimule o mercado, o viés de baixa prevalece, com os investidores se antecipando à algum dado econômico ruim que possa ser divulgado. Na Alemanha foi divulgada o PIB referente ao 2ºTrim.09, registrando expansão de 0,3%, em linha com as expectativas dos analistas, confirmando a recuperação da economia alemã após quatro trimestres registrando contração. Apesar do bom resultado do PIB, em linha com o que já havia sido divulgado anteriormente, as bolsas seguem em baixa. Nos EUA os futuros registram alta moderada, podendo mudar sua tendência até a abertura do mercado, destaque para a permanência do presidente do Fed, Ben Bernanke, no cargo por mais quatro anos, notícia bem recebida pelo mercado. Na expectativa de bons indicadores econômicos esta manhã, as bolsas americanas operam de forma divergente do resto do mercado e registra alta em torno de 0,20%. O petróleo operou em alta, taxa de 0,70%, cotado a US$74,37, seguindo o bom desempenho do mercado acionário e o bom humor dos investidores, mais confiantes na recuperação da economia global, atingindo a cotação máxima de US$74,81. Hoje a commoditie opera em baixa, na expectativa da divulgação da confiança do consumidor americano. Os metais também fecharam a sessão em alta, seguindo o fortalecimento do dólar ante as demais moedas, destaque para o chumbo com alta de quase 10%, com o mercado reagindo ao fechamento de algumas fundidoras na China. Nesta manhã o cobre segue o petróleo e opera com queda de cerca de -2,0%. Simpex/TOV...

Brasil é o 2º maior exportador de minérios à China

...neladas em julho, com um crescimento de 42% sobre julho de 2008, segundo dados divulgados pela Administração Geral da Alfândega nesta segunda-feira, 24. No ac...

Eximbank precisa sair logo, diz Coutinho

...do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), Luciano Coutinho, o projeto, pedido pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, já foi apresentado para o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e está em discussão para ser levado ao presidente. "Essa é uma matéria de interesse nacional e é um projeto de urgênci...

Exportação de TI tem redução de impostos

...viços como análise e desenvolvimento de sistemas, programação de software, criação de jogos eletrônicos, assessoria e consultoria em informática e suporte técnico, entre outros. A desoneração também passa a valer para empresas que exportam serviços de atendimento telefônico (call center). "Essa redução de impostos é extremamente importante para o setor e chega numa ótima hora", comenta Gil. A desoneração, segundo ele, poderá reduzir o impacto da desvalorização do dólar frente ao real, o que torna a exportação brasileira menos competitiva. "O governo sinaliza a importância do setor para o país, num momento em que cresce o interesse internacional em investir no Brasil." Segundo dados da Brasscom, em 2008 foram movimentados US$ 2,2 bilhões em exportação de software e serviços de TI. A expectativa é de que, neste ano, as vendas para outros países gerem um faturamento de US$ 3 bilhões e, em 2011, de US$ 5 bilhões. Atualmente, o mercado brasileiro de TI e telecomunicações movimenta cerca de US$ 120 bilhões por ano e emprega 1,7 milhão de pessoas. Com informações Valor Econômico...

Setor têxtil crítica acordo que facilita venda ao Brasil da produção boliviana

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), de janeiro a julho não houve importação desses itens vindos da Bolívia. No ano de 2008, foram importados 1.622 toneladas de produtos de cama, mesa e banho, no valor equivalente a US$ 2,011 milhões. As importações totais de têxteis da Bolívia em 2008 somaram US$ 3,8 milhões no ano passado, o equivalente a 1.516 toneladas de produtos. Em 2007, as importações somaram US$ 3,3 milhões. “O limite de US$ 21 milhões é muito alto se for considerada a média importada pelo Brasil atualmente”, disse o executivo. A Abit enviará nesta semana um ofício ao ministério questionando o acordo. O acordo resultou de uma negociação entre os países após a suspensão das preferências tarifárias com os EUA, em 2008. O governo americano condicionava incentivos fiscais para exportação ao combate ao narcotráfico. Fonte: Valore Econômico...

Superávit comercial atinge US$ 18,94 bilhões no ano

...brasileiras apresentaram crescimento nas três primeiras semanas de agosto em relação a julho, de acordo com dado...

CÂMBIO: Dólar sobe apesar de bom humor nas bolsas

...lta nesta segunda-feira em movimento de ajuste. A moeda norte-americana caiu nos últimos quatro dias e acumulou baixa de 1,93%. Hoje fechou vendida a R$ 1,844, com valorização ...

Comércio exterior de alimento está sob ameaça, dizem fiscais

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que atuam no sistema de vigilância do Porto de Santos, aponta irregularidades na importação e e...

Exportações do agronegócio podem se acelerar neste semestre, segundo Cepea

... ritmo mais acelerado de crescimento para as transações internacionais já neste semestre. Contudo, os analistas da entidade ponderam sobre duas situações que poderiam limitar essa recuperação. A curto prazo, a reação poderia ser consequência apenas de uma recomposição de estoques face aos estímulos fiscais e monetá...

Exportações e importações crescem em agosto e saldo chega a US$ 2 bi

...brasileiras apresentaram crescimento nas três primeiras semanas de agosto em relação a julho, de acordo com dado...

Média exportada cai 3% na terceira semana de agosto

..., pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), essa queda foi decorrente da diminuição no embarque de produtos básicos (-13,8%), por causa, principalmente de soja em grão, petróleo em bruto e carne bovina, suína e de frango. As vendas de manufaturados, por outro lado, tiveram crescimento de 6%, com destaque para as exportações de autopeças, óleos combustíveis, suco de...

CÂMBIO: Declarações de Bernanke contribuem com queda do dólar

...pectivas de uma volta ao crescimento no futuro próximo são boas. De acordo com o chairman, a crise poderia ter sido pior se os bancos centrais não tivessem agido de maneira tão vigorosa. "Sem ações rápidas e fortes, o pânico teria se intensificado, mais instituições financeiras teriam quebrado e todo o sistema global estaria em grave risco. Evitamos o pior", disse. O aumento nas vendas de casas usadas nos EUA também ajudou a dar força aos negócios. Em julho, foram comercializados 7,2% a mais de casas existentes, elevando a taxa anual para 5,24 milhões de unidades - o quarto avanço consecutivo e o maior nível de vendas desde agosto de 2007. O índice também ficou acima (5%) na comparação com julho de 2008, que ...

Barreiras a vencer no comércio internacional

...cuperação sobre comércio e movimentos de integração. O seminário é organizado por Fundação Konrad Adenauer, Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri) e UFRGS, com apoio da delegação da Comissão Europeia no Brasil. Com informações Zero Hora...

Brasil cobra da Venezuela redução de barreiras ao comércio externo

...0), pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, que liderava uma missão de 90 representantes de empresas brasileiras. Contraditoriamente, o fechamento gradual do mercado venezuelano aos exportadores do Brasil tornou-se visível no momento em que o governo Chávez sinalizava com a substituição de importações provenientes da Colômbia por produtos argentinos e brasileiros durante um ano. Essa retaliação da Venezuela à Colômbia, que acusa o governo Chávez de apoiar a guerrilha colombiana, foi admitida hoje pelo ministro venezuelano do Comércio, Eduardo Saman. O ponto nevrálgico das queixas brasileiras está na política de substituição de importações aplicada pe...

Brasil e Argentina vão criar linha de crédito de R$ 3,5 bi para socorro mútuo

...a linha de swap (troca de rendimentos) em moedas locais. O acordo foi firmado nesta quarta-feira (19) pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o ministro da Economia e Produção da Argentina, A...

Vendas do agronegócio aos árabes continuam a crescer

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Na mesma comparação, as receitas das vendas externas totais do setor caíram 9,5%. “Este ano, com os preços em média mais baixos, esse crescimento é surpreendente”, comentou o diretor do Departamento de Promoção Internacional do Agronegócio, órgão ...

CÂMBIO: Sinais contraditórios reforçam cautela

...o. Segundo a SulAmerica Investimentos, os indicadores norte-americanos reforçam a percepção de que a fase mais aguda da crise ficou para trás, mas também deixa claro que a saída da recessão deverá ser lenta, entremeada de avanços e recuos. "No atual estágio em que se encontra a economia dos EUA, o Fed deverá manter o foco em conter a ameaça da deflação, mantendo a política monetária acomodatícia por um longo período de tempo", observa. Internamente, a pauta foi pouco movimentada e trouxe novos dados sobre o mercado de trabalho. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego recuou para 8% em julho - pelo quarto mês seguido de queda. (Simone e Silva Bernardino - Agência IN) ...

Brasil e Argentina terão sistema de troca de moedas

...oeda, serão firmados os entendimentos adequados”. Tanto Mantega quanto Boudou declararam não ter interesse em usar tão cedo o mecanismo, que, segundo o argentino, se destinaria a dar maiores garantias e segurança para o comércio em moeda local entre Argentina e Brasil. Mantega afirmou que o sistema será semelhante ao firmado, no auge da crise financeira, entre Brasil e Estados Unidos, que pôs à disposição do Brasil US$ 30 bilhões, em 2008. O sistema, renovado para até 2011, não foi usado por “falta de necessidade”, segundo o governo brasileiro. (Colaborou Azelma Rodrigues, do Valor Online. Fonte: Valor Econômico...

Sobretaxa para tênis chinês divide indústria

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, fabricantes nacionais contestaram a ação da Abicalçados. Em sua missiva, a Cambuci, empresa que detém as marcas Penalty e Stadium, afirma que, mesmo sendo integrante da diretoria da Abicalçados, é contrária à investigação de dumping, que considera “excessivamente abrangente, mal estruturada e (que) somente beneficiará poucos produtores”. Em carta também enviada ao Decom, o escritório de advocacia Velloso, Pugliese e Guidoni questiona, em nome da Alpargatas, fabricante das marcas nacionais Rainha e Topper e da estrangeira Mizuno, a “inédita abrangência” do sigilo das informações que constam do caso antidumping iniciado pela Abicalçados. As empresas alegam que não foram consultadas pela entidade sobre o processo e colocam em dúvida os critérios utilizados por ela para fundamentar o pedido feito ao governo. “O sigilo é usado indevidamente como ferramenta para impedir ou dificultar a contestação dos dados apresentados, cuja fragilidade certamente se revelará juntamente com as fontes”, diz o documento da Alpargatas, que, assim como a Cambuci e a Paquetá, outro fabricante nacional de calçados, contesta a representatividade da amostra utilizada pela Abicalçados para fundamentar a ação antidumping. A pedido da Abicalçados, o Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI) teria entrevistado 249 empresas segundo critério de porte, localização regional e produção do objeto investigado. Esse grupo deteria 67% da produção nacional de calçados. O problema, segundo os opositores da medida antidumping, é que a identidade dos fabricantes não foi revelada. “A Alpargatas repudia veementemente o argumento de que a lista das empresas entrevistadas pelo IEMI é de natureza sigilosa e sensível”, diz a carta. Outro questionamento feito pelas empresas é que, para estimar a prática de dumping, a Abicalçados teria se baseado em preços de calçados vendidos no mercado italiano, obtidos a partir de notas fiscais de quatro fabricantes daquele país. Os preços ...

CÂMBIO: Desconfiança com retomada traz volatilidade ao dólar

...ais, continuam atraindo investimentos externos. Neste mês, o fluxo cambial está positivo em US$ 2,022 bilhões, até o dia 14. No ano, o superávit chega a US$ 5,957 bilhões. A entrada de dólares no País é um dos fatores que vem empurrando a cotação do dólar para baixo nos últimos meses. No acumulado de 2009, a divisa estrangeira perde 20,9% do real. (Simone e Silva Bernardino - Agência IN) ...

Com queda na área plantada de milho, SC poderá importar 1 milhão a mais de toneladas

...a mais grave, além do empobrecimento da família rural, é o afastamento do sistema agroindustrial catarinense que vai, aos poucos, migrando para o Brasil Central e outras regiões com maior oferta de grãos. – Nesse cenário, soa trágica a recente decisão do governo em cortar o crédito do ICMS na importação de milho – observa Barbieri. O milho, insumo fundamental para as vastas cadeias produtivas de frangos, suínos e leite, é cultivado em 815 mil hectares que produzem 4 milhões de toneladas por ano, numa média de produtividade de 50 sacos/hectare. Nos anos de normalidade de produção, Santa Catarina importa 2 milhões de...

Fluxo cambial em agosto está positivo em US$ 2,022 bilhões

... operações financeiras (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) e comerciais (contratos de exportações e importações). O resultado registrado até agora mostra maior influência das operações financeiras. De 1º a 14 de agosto, enquanto o saldo financeiro estava com saldo positivo em US$ 1,326 bilhão, a conta comercial registrou s...

QUESTÕES - TRANSPORTES

...barque e desembarque e o cumprimento desse tempo. Samir Saadi Economista com pós-graduação em Administração de Empresas...

Argentina ainda retém produto brasileiro, reclama exportador

...para 23%, ao passo que o crescimento chinês (de 4% para 23%) ocupou essa lacuna e igualou a posição brasileira. Pimentel avalia que a abertura para a China acabará fragilizando a indústria argentina, em vez de protegê-la. Ele cobrou uma atuação mais dura das autoridades brasileiras para o cumprimento dos prazos legais de liberação. “O governo precisa ser mais incisivo”, reforçou. O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, reconhece que ainda existem problemas nas liberações de alguns setores, mas afirma que o governo argentino está mais disposto a fazer concessões. Segundo ele, a dificuldade de acordo no segmento têxtil se deve às múltiplas entidades que representam o setor no país vizinho. Ramalho também negou a hipótese dos produtos chineses estarem sendo favorecidos em detrimento dos brasileiros. “Como o Brasil tem uma participação maior no mercado argentino, proporcionalmente a queda nos embarques também é maior que a de outros países.” Segundo técnicos do ministério, a principal divergência entre empresários argentinos e brasileiros diz respeito ao comércio de lençóis e toalhas, cujo volume de exportações caiu 30% no primeiro semestre deste ano em relação à primeira metade de 2008, de cerca de 3.500 toneladas para 2.400 toneladas. “Outros ramos da indústria obtiveram sucesso primeiro, mas isso não significa que paramos de nos queixar. Continuamos estimulando as negociações”, disse Ramalho. Outro setor afetado por essas barreiras ao comércio com aquele país é a indústria de brinquedos,...

Barreira mexicana irrita exportadores brasileiros de carne suína

...ção do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) com a adoção de barreiras não-tarifárias por parte de diversos países, fato que prejudica o produtor brasileiro. No caso da carne suína, além do México, salta aos olhos a posição do governo das Filipinas, que já efetuou a análise técnica do produto brasileiro, mas ainda não abriu o mercado. Outro caso apurado por PortoGente envolve as autoridades da Coreia do Sul, que após dois anos de insistência enviou um questionário referente às condições sanitárias ao governo brasileiro, mas ainda não deu qualquer indicação de que firmará acordos com o Brasil. O presidente da Abipecs espera que o Governo Federal tenha aproveitado a visita ao Brasil do presidente d...

Brasil de portos modernos e competitivos

...gam como elemento de desenvolvimento regional. Pedro Brito citou como exemplos do papel positivo dos portos, os complexos portuários da Bélgica e da Holanda, onde o setor faz parte da estratégia de Estado, que investe fortemente nos equipamentos portuários. O titular da SEP observa que a China só está crescendo porque investiu em logística e em portos e que o Brasil desfruta, hoje, de um sistema portuário competitivo e moderno. “Geração de riqueza para a comunidade, esse é o objetivo dos portos”. Com informações PortoGente...

Exportadores também podem aderir a novo programa de parcelamento de impostos

...numa fase posterior. Os requerimentos de adesão ao parcelamento deverão ser protocolados exclusivamente nas páginas da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) ou da Receita Federal na internet, nos endereços www.pgfn.fazenda.gov.br ou www.receita.fazenda.gov.br. A prestação mensal não pode ser inferior a R$ 2 mil no caso de parcelamento de débitos decorrentes do aproveitamento indevido de créditos do IPI resultantes da compra de matérias-primas, material de embalagem e produtos intermediários relacionados na Tabela do imposto, a R$ 50 no caso de pessoa física e a R$ 100 no caso dos demais débitos da pessoa jurídica, ...

México resiste em ampliar acordo com País

...preconceituosas e de desconhecimento” em seu país à ampliação do acordo de redução das tarifas de importação com o Brasil. A constatação surgiu logo depois de Calderón e de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva terem enfatizado que a liberalização do comércio bilateral será um meio esse...

Vendas do Brasil para a União Europeia caem 29%

...e empata com o do Japão. O movimento se explica sobretudo pelas áreas onde houve maior queda das importações pelo bloco: energia e matérias-primas (ambas com recuo de 39%). Juntos, os 27 países da União Europeia compraram 59% a menos desse setor do Brasil, em relação ao mesmo período do ano passado. A queda (em valor) reflete sobretudo a derrocada do preço do petróleo no mercado internacional, cujas cotações caíram, em média, pouco mais de 50% nos períodos comparados. Ainda assim, a balança comercial da UE com o Brasil, décimo parceiro comercial do bloco, fechou os cinco primeiros meses do ano favorável ao país em 2,6 bi...

Carne bovina: Indonésia abre seu mercado ao Brasil

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a aprovação de cinco estabelecimentos frigoríficos para exportação de carne bovina in natura àquele me...

Comércio exterior tem queda de 25% em 2009

..., pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O saldo acumulado no ano da balança comercial brasileira, até a segunda semana de agosto, é superavitário em US$ 18,528 bilhões. De acordo com os dados do MDIC, esse saldo é 22,8% maior que o registrado no mesmo período do ano passado (US$ 15,083 bilhões). As exportações, no ano, somam US$ 90,561 bilhões, com média diária de US$ 584,3 milhões, o que ...

Exportações brasileiras crescem 5,2% nas primeiras semanas de agosto

...dos do Ministério do Desenvolvimento, as exportações somaram US$ 6,46 bilhões nesse período --média diária de US$ 646 milhões. Na comparação com o mesmo período do ano passado, que é afetada pelos efeitos da crise eco...

Livre-comércio a caminho

...rrentes comerciais e de investimentos entre as duas maiores economias da América Latina. “Recebo com muito interesse a proposta dos empresários brasileiros. Precisamos ser superiores aos medos e preconceitos e, por isso, me ofereço para planejá-las para empresários e setores econômicos, políticos e sociais do meu país”, afirmou Calderón, no encerram...

Análise conjuntural de Mercado

...gue fazer com que o seu entendimento com viés otimista se sobreponha aos dados da economia real americana. Hoje dados divulgados revelam inesperado aumento de pedidos de seguro desemprego na semana até dia 8 registrando 558.000, ante projeção de 545.000, interrompendo a tendência de redução que vinha sendo mantida desde junho. Pior ainda foi o dado também divulgado hoje indicando que as vendas no varejo caíram 0,1% em julho ante projeção de crescimento de 0,8%. Dados concretos da economia americana deixam evidentes que a recessão pode estar sendo contida, mas há um longo caminho até a economia recompor ritmo recuperatório. O PIB da eurozona no 2º trimestre apresentou queda de 0,1%, após queda de 2,5% no 1º trimestre, sendo o quinto trimestre consecutivo de declínio, mas o dado é significativamente menos ruim. Na União Européia a queda foi de 0,3% após queda de 2,4% no 1º trime...

Dólar fecha a R$ 1,856 e tem primeira alta semanal desde 10 de julho

...de Michigan que mede esse sentimento caiu para 63,2 na leitura preliminar deste mês, ante 66,0 em julho. Ainda, houve uma queda de 2,1% nos preços ao consumidor americano nos últimos 12 meses. No Brasil, um importante sinalizador de preços, o monitor da inflação oficial da Fundação Getúlio Vargas (FGV) para o IPCA-15 voltou a desacelerar na medição divulgada nesta sexta-feira, o que endossou ainda mais a perspectiva de que a Selic deve permanecer estável por um longo período. Alguns analistas, contudo, já não descartam nem um eventu...

Exportações da indústria recuam 18% em julho

... certeza se já estamos num movimento de recuperação. Em junho, por exemplo, tivemos um aumento de 6% nas exportações e agora em julho, apesar da retração, fomos melhores do que a média nacional”, disse o presidente da Fiergs, Paulo Tigre. Os setores que mais sofreram com a desaceleração da demanda internacional foram Borracha e Plástico (-18%), Material de Transporte (-51%), Máquinas e Equipamentos (-49%), Couro e Calçados (-31%), Química (-26%) e Alimentos e Bebidas (-26%). Juntos, responderam por 50% da pauta externa da indústria do Estado. “Temos alertado que não é po...

Governo vence queda de braço com exportadores

...dicavam que o valor do ressarcimento aos exportadores poderia atingir R$ 288 bilhões se o benefício valesse até sete anos atrás. — A decisão do Supremo não é vinculada à do presidente da República, que pode tanto vetar quanto sancionar a lei aprovada pelo Congresso — disse Lewandowski, ao fim do julgamento. O incentivo fiscal foi criado em 1969, para estimular as exportações. As empresas se beneficiavam com créditos tributários equivalentes a 15% do valor exportado. No entanto, em 1979 o Brasil foi obrigado a extinguir a medida, o que acabou ocorrendo em 1983. Desta data até 1990, não houve disputas em torno do assunto. A Constituição de 1988, porém, determinou que incentivos fiscais deveriam ser confirmados, em lei, até dois anos após a promulgação da Carta. O governo nada declarou sobre o crédito-prêmio do IPI, por estar certo de que este estava extinto desde 1983. Os empresários viram no vácuo a brecha para reivindicar o direito na Justiça. Quando o tema bateu no Superior Tribunal de Justiça (STJ), os ministros entenderam que a datalimite era 1990. O STF ratificou este entendimento ontem. Agora, os exportadores que receberam o benefício após 1990 terão de devolver o dinheiro aos cofres ...

Importação de químicos retrai em julho; déficit é de US$ 7,9 bi

...anterior, mas apresentam crescimento de 47,5% em relação a janeiro, "mês em que as vendas externas tiveram o mais fraco desempenho desde o início da crise", destacou a entidade. As importações de julho, por sua vez, apresentaram crescimento de 21,3% ante junho e dispararam 68,1% frente a fevereiro, o pior resultado da série desde setembro passado. Os indicadores de vendas em volume apresentam resultados ainda mais expressivos. As exportações de julho, de 1,1 milhão de toneladas, caíram 11,8% ante junho, mas cresceram 64,3% frente a janeiro e 34% em relação a julho de 2008. As importações, que somaram 2,2 milhões de toneladas, cresceram 19,5% ante junho e 137,4% em relação a fevereiro, o piso dos resultados neste ano. Na comparação com julho do ano passado, no entanto, o volume importado teve retração de 22,9%. Déficit comercial soma US$ 7,9 bi até julho O déficit...

O câmbio e as exportações

...plência, e não poucos empreendimentos industriais voltados preferencialmente ao mercado externo no limite da sobrevivência. Destaque-se que a economia catarinense tem um dos seus principais esteios nas exportações, graças à qualidade e competitividade dos seus produtos. O problema causado pelos números negativos da balança comercial, portanto, não é apenas setorial, mas do todo. A pesquisa Indicadores da Fiesc revelou que as vendas gerais da indústria tiveram uma queda de 5,6% no acumulado de janeiro a junho em relação ao primeiro semestre de 2008. O momento é, realmente, de cautela, como bem afirma o diretor de Relações Industriais e Institucionais da entid...

Setor têxtil tenta contornar queda de 23% na exportação

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. "As exportações caíram como era previsível. Em primeiro lugar, pela crise mundial e a recessão do comércio exterior. Outros fatores que agravaram o cenário estão atrelados a restrições de nossos principais parceiros, com destaque para a Argentina, que representa 28% das vendas externas e recuou 44,7% este ano na comparação com o mesmo período de 2008. Outros países da América do Sul fizeram o mesmo, como a Venezuela, com queda de 9,27%. Já os Estados Unidos apresentaram uma queda de consumo muito grande (38,4%) e, consequentemente, uma queda nas compras do setor", explicou. Pimentel ainda acredita no potencial do setor. Contudo, alerta que se o Brasil voltar a crescer e o consumo interno voltar a aumentar, quem irá atender essa demanda será o comércio externo, pois será mais vantajoso importar do que comprar produtos fabricados internamente. "O Brasil tem um desafio enorme para a integração da cadeia, pois um fato relevante é que poucos países do mundo detêm o conhecimento de toda a cadeia. O Brasil ainda faz todos os elos, da fibra até a roupa pronta", afirma Rafael Cervone Netto, diretor do Texbrasil. A ABIT, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investi...

Brasil amplia exportações para novos mercados

... semestre de 2009. Com o crescimento do marketing share para produtos nacionais, o País compensou em US$ 3 bilhões a perda de espaço em mercados como Argentina e EUA, em relação ao mesmo período do ano passado. Os númer...

Brasil exporta 20% menos produtos agrícolas em julho

...aram US$ 761 milhões, um crescimento de 35,1% em relação ao mesmo mês de 2008. A explicação está no aumento do preço internacional do produto em 19,1% e do volume vendido em 13,4%. "Devido à quebra na produção da Índia - ao lado do Brasil o maior produtor do mundo - o País aumentou tanto a quantidade exportada como a cotação. As receitas de açúcar demerara (bruto) e refinado devem crescer 69% e 30%, respectivamente", afirmou ao Guia Marítimo José Augusto de Castro, vice-presidente da AEB (Associação de Comércio Exterior do Brasil). Em compensação, as exportações de álcool foram de US$ 175 milhões, registrando queda, em dólar, de 37,7%. O País exportou uma quantidade 18,3% menor e os preços caíram 23,7%. No...

Exportador quer um dinheiro aí

... medidas menores. Taxar investimentos financeiros de não residentes, por exemplo (mas, sozinha, essa andorinha do IOF não faz um verão cambial). Mas o BC é contra e, parece, por ora, ganhou Lula. Os exportadores devem vender cerca de US$ 46 bilhões menos em 2009 que em 2008. Muitos mantêm o faturamento, mas as margens caem. As previsões para 2010 são de melhora muito discreta, mas as importações vão aumentar, com a volta do crescimento. O câmbio continuaria na mesma, dizem previsões de bancos daqui. Bancos lá de fora discutem o fim do ciclo de baixa mundial do dólar, dados os sinais de recuperação nos EUA. Com informações Folha de São Paulo...

Exportadores reclamam, mas para Mantega crise já acabou

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral, o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto, apresentou reclamações pontuais em relação ao mercado externo e foi seguido por outros empresários. Barral contou, no entanto, que a maioria das manifestações foi positiva, mostrando que vários setores já retomaram o crescimento e que estão otimistas em relação ao segundo semestre. Monteiro Neto disse que há uma preocupação forte, principalmente...

Porto de itajaí está de volta a estaca zero

... da União. Para que o empreendimento não fosse paralisado, segundo Geddel, a Secretaria Especial dos Portos precisaria ter feito a nova contratação dentro do prazo de 180 dias de validade do decreto emergencial. O ministério, contudo, não teria efetuado o contrato dentro do prazo determinado. A assessoria do ministro dos Portos, Pedro Brito, foi procurada, mas não se manifestou sobre o assunto. Para agravar o problema, o decreto de emergência de Santa Catarina venceu em maio e não foi renovado pelo Ministério da Integração. Geddel informou na semana passada ao vice-governador, Leonel Pavan, que o decreto não foi aceito devido ao fim do prazo regular e de uma auditoria que está sendo feita pelo TCU dentro da Defesa Civil Nacional. A auditoria havia sido solicitada pelo senador catarinense Raimundo Colombo (DEM), a fim de acompanhar os trabalhos que estavam sendo feitos no Estado. De acordo com o governador, no entanto, Geddel garantiu que não há retaliação política. "Estamos todos juntos na busca de uma solução para o porto. Todos os partidos estão unidos", afirmou Luiz Henrique. Sem a validade do novo dec...

Brasil tenta ampliar exportações

...bovina, têxteis, calçados e alimentos, entre outros produtos, fazendo crescer ainda mais nossa presença”, disse ao Estado o superintendente da Câmara de Comércio Brasil Venezuela, Luciano Wexell Severo. O Brasil já é o terceiro maior exportador de produtos para a Venezuela - com US$ 5,15 bilhões exportados em 2008. Esse valor é inferior apenas ao dos EUA (US$ 12 bilhões) e da Colômbia (US$ 6,1 bilhões). A Argentina vem em sétimo lugar, com US$ 1,2 bilhão. Só no ano passado, a Venezuela importou do Brasil dez vezes mais do que exportou, tornando-se responsável por 20% do superávit da balança comercial brasileira. MERCOSUL Apesar de ainda ocupar posição modesta, Buenos Aires partiu na frente e ontem conseguiu bons acordos com Caracas. O B...

Exportações do agronegócio caíram 20% em julho

...aram US$ 761 milhões, um crescimento de 35,1% em relação ao mesmo mês de 2008. A explicação está no aumento do preço internacional do produto em 19,1% e do volume vendido em 13,4%. Em compensação, as exportações de álcool foram de US$ 175 milhões, registrando queda, em dólar, de 37,7%. O país exportou uma quantidade 18,3% menor e os preços caíram 23,7%. No acumulado dos sete primeiros meses deste ano, as exportações somaram US$ 37,731 bilhões, uma queda de 9,5% em relação ao mesmo período de 2008. As exportações caíram 13%, totalizando US$ 5,883 bilhões. Com esses resultados, o saldo da balança comercial do agronegócio diminuiu de R$34,953 bilhões para US$ 31,847 bilhões. Considerando-se os últimos 12 meses, as exportações totalizaram US$ 67,824 bilhões, ou 0,4% abaixo do valor embarcado no período anterior, de agosto de 2007 a julho de 2008. Já as importações cresceram 1,3% e atingiram US$ 10,943 bilhões. O superávit dos últimos 12 meses ficou, então, em US$ 56,881 bilhões. Fonte: Jornal do Comércio (RS)...

Exportador vê poucas saídas para conter valorização do real

... para investir (grau de investimento), dois fatores importantes de atração do dinheiro de fora. Os exportadores têm pressionado o governo para adotar medidas nessa direção, mas as chances de qualquer mudança na política cambial são remotas. Fonte: Folha de São Paulo...

Fluxo cambial chega a US$ 2,255 bilhões no início do mês

... pelo fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações), que ficou positivo em US$ 2,696 bilhões, enquanto as operações comerciais (contratos de exportações e importações) registraram saldo negativo de US$ 441 milhões. No acumulado do ano até 7 de agosto, o fluxo cambial está positivo em US$ 6...

Para CNI, exportação é hoje o maior problema

... preocupações: crédito, investimento e exportações. Para ele, o Brasil está saindo da crise, mas lentamente. "Ainda não acabou", disse, ao chegar nesta tarde ao Ministério da Fazenda para a reunião do GAC. Já o presidente da Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústria de Base (Abdib), Paulo Godoy, disse que a agenda da infraestrutura continua sendo o crédito. Segundo ele, ainda há dificuldades para a aquisição de financiamentos de longo prazo ...

Apesar da reação, exportações devem ter queda de 32% este ano

...o semestre deste ano com crescimento de 3% a 4% nos volumes exportados e um acréscimo de 12% a 15% nas receitas na comparação com o mesmo período de 2008. “Para nós houve uma melhora porque conquistamos mercados de concorrentes que deixaram de operar”, explica o diretor de exportação da divisão de carnes, Evandro Miessi. Cauteloso, para o segundo semestre deste ano, ele acredita que a sua empresa deverá manter os volumes e as receitas de exportação em relação ao primeiro semestre. Segundo o executivo, o impacto do câmbio, que hoje não é favorável às exportações, está forte no setor. A arroba do boi é cotada em dólar e encarece o custo da matéria-prima básica, tirando a competitividade das exportações. “A arroba do boi brasileiro está hoje mais cara do que a do australiano.” Apesar do câmbio desfavorável, Miessi aponta dois fatores que poderão impulsionar as exportações de carne neste semestre. O primeiro é o aumento no número de fazendas brasileiras autorizadas a exportar boi para a Europa, por causa de restrições sanitárias. O outro fator é a abertura do mercado chileno que, até quatro meses atrás, não comprava carne brasileira. PASSADO Mesmo com prognósticos mais favoráveis para o segundo semestre, os resultados do passado não são positivos. No primeiro semestre deste ano, as vendas externas de produtos industrializados totalizaram US$ 39,141 bilhões, com queda de 30% na comparação com o mesmo período de 2008 e de 38,4% em relação ao segundo semestre de 2008, aponta o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. “Tivemos uma queda cavalar”, afirma o diretor secretário da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas, Carlos Pastoriza. No seu setor, a retração foi de 30% nas exportações do primeiro semestre deste ano ante o mesmo período de 2008. A estagnação...

BC já resgatou US$ 20 bi de crédito vendido a exportador

...quenos e médios mostrará crescimento ante setembro do ano passado, quando o banco americano Lehman Brothers pediu concordata e a crise entrou na pior fase. O crédito dos bancos privados pequenos e médios caiu 1,5% de setembro de 2008 a junho deste ano. No entanto, a queda já foi maior e tem se reduzido nos últimos meses. Meirelles não chegou a dizer para quando espera a troca para um sinal positivo do porcentual. “Vamos esperar os dados de julho”, desconversou, após receber a medalha do Mérito Industrial d...

Comércio Brasil-Paraguai voltará a crescer, prevê secretário executivo do MDIC

...ivo do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ivan Ramalho, que participou hoje (10) do Seminário Bilateral de Comércio Exterior e Investimentos Brasil-Paraguai, no Rio de Janeiro. Segundo ele, a corrente de comércio entre os dois países vinha crescendo a um índice médio superior a 30% nos últimos anos e só parou por causa da crise econômica internacional. “Nos últimos anos, o comércio Brasil-Paraguai registrou grandes crescimentos. Em 2007, fluxo de comércio cresceu 36%. Em 2008, nós tivemos o maior crescimento da história entre os dois países, chegando a 51%”, disse Ramalho. De acordo com o secretário...

Dólar vira no final e cai a R$ 1,843; no ano, moeda acumula perda de 21%

... física na Bolsa teve um crescimento tímido de 0,07% em julho de 2009, na comparação com o mesmo período de 2008 e passou de 521.196 para 521.555 em 2009. A procura por crédito no país teve a primeira alta do ano. Segundo dados da Serasa, em julho, a demanda por empréstimos cresceu 3,5% em comparação com igual período do ano passado. Nos primeiros sete meses do ano, porém, a retração é de 5,3%. (Com informações de Reuters e Valor Online)...

Exportações aos árabes somam US$ 5,2 bilhões

...s pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) compilados pela Câmara de Comércio Árabe Brasileira. Na mesma comparação, as exportações totais do Brasil caíram 24%. O aumento das vendas brasileiras de açúcar (+49,38%), aeronaves (+62,...

Exportações começam agosto em ritmo mais forte que as importações

...ões, o que equivale a um crescimento de 6,5% em relação à média diária registrada no mês passado, de US$ 614,9 milhões. Em contrapartida, as compras de produtos estrangeiros, entre os dias 3 e 7 de agosto, fo...

Exportador vê poucas saídas para conter valorização do real

... para investir (grau de investimento), dois fatores importantes de atração do dinheiro de fora. Os exportadores têm pressionado o governo para adotar medidas nessa direção, mas as chances de qualquer mudança na política cambial são remotas. Fonte: Folha de São Paulo...

Superávit comercial do País cresce 22,4%

...m pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), o saldo comercial acumulado no ano é 22,4% superior ao verificado no mesmo período do ano passado, de US$ 14,58 bilhões. Apesar disso, a corrente de comércio, que é a soma das exportações e das importações, totaliza US$ 156,89 bilhões no ano, um nível 25,1% menor que o registrado no mesmo período de 2008 (US$ 209,45 bilhões). As exportações no ano têm média diária de US$ 582,5 milhões, o que r...

Agronegócio brasileiro vai melhor do que o previsto

...agrícolas, estimulando o crescimento da quantidade exportada em 4,5% nos quatro primeiros meses do ano. “O saldo continuará positivo em 2009, pois o Brasil é o maior exportador líquido de produtos agrícolas do mundo e o valor das exportações é seis vezes o valor das importações”, afirmou. Entre as prioridades do ministério até o fim do ano, o ministro da Agricultura destacou como um grande desafio a ampliação do mercado internacional para o agronegócio brasileiro, principalmente o setor pecuário. Ele disse que é preciso melhorar as relações comerciais com a China, com quem o Brasil negocia a autorização para a venda de carne suína, assim como o Japão. Com a África do Sul, o país tenta reabrir o mercado de carne de frango e suína, fech...

Empresários do Brasil e do México querem acordo

...s Celso Amorim, e do Desenvolvimento Miguel Jorge. Os empresários pedem o fim das tarifas de importação na maior parte dos produtos industriais, por meio da ampliação do atual acordo entre os dois países, que hoje, na prática, só funciona para automóveis. Na agricultura, os brasileiros reconhecem a necessidade de exceções para proteger o México. O setor privado quer que o acordo inclua compromissos de abertura dos setores de serviços e de facilitação dos investimentos. “A ampliação do acordo comercial é um tema prioritário da agenda. Deve haver alguma instrução dos presidentes nesse sentido”, afirmou o cônsul do México em São Paulo, Salvador Arriola. Com a Rodada Doha paralisada e as barreiras argentinas contra produtos brasileiros, o mercado mexicano entrou de...

Exportações em queda

...eia produtiva, inibindo investimentos e dificultando a abertura de novos postos de trabalho, enquanto o desemprego na vida real desmente as estatísticas oficiais. Para compensar a postura branda – ou seria tolerante – do governo federal em relação ao feroz protecionismo do país vizinho e outrora principal mercado externo dos produtos catarinenses, a indústria brasileira, por meio da Confederação Nacional da Indústria (CNI), seu maior organismo de representação, defende a abertura de painel contra a Argentina na Organização Mundial do Comércio (OMC). Há anos o setor automotivo brasileiro ressente-se do estapafúrdio sistema de cotas imposto pela Argentina para defender sua indústria de limitada competitividade. Mais recentemente, restrições foram impostas aos produtos da chamada linha branca. O país precisa de uma política comercial externa clara e definida para incrementar sua participação no mercado internacional – hoje muito aquém do potencial – e as nossas empresas voltadas para as exportações, condenando o protecionismo de forma inequívoca e em relação a todos os países que o praticam. Viagens presidenciais e afagos retóricos não resolvem o problema. A Argentina tem nos passado sucessivas “rasteiras” em matéria de política comercial sem que lhe seja oposta resistência firme, e isso já há muito tempo. Impende ao governo brasileiro agir com mais coragem e ousadia para defender os interesses nacionais no âmbito do Mercosul. Mais ações firmes, menos “bondades”. Os resultado...

impostaço tecnológico argentino afeta Brasil

...sul" e "propiciará o desenvolvimento da indústria nacional". Desoneração - O projeto de lei também estipula um suculento benefício exclusivo para as indústrias estabelecidas na Província de Terra do Fogo, onde se concentra a maior parte da produção de eletrônicos do país - que desfrutarão da redução à metade do Imposto de Valor Agregado (IVA), que passará de 21% para 10,5%. A ideia do governo é fortalecer a zona franca de Terra do Fogo em relação à zona congênere de Manaus. Segundo o deputado Agustín Rossi, líder do bloco do governo na Câmara, "dessa forma equipara-se Terra do Fogo com os benefícios que o Brasil concede à cidade de Manaus". Mais caro - Segundo a Associação de Fábricas de Montadoras Eletrônicas (Afarte), se o projeto for aprovado no Senado possibilitará que 70% dos produtos eletrônicos atualmente importados sejam substituídos pela indústria nacional. Mas os analistas indicam que os consumidores deverão pagar até 34% a mais pela maioria dos produtos eletrônicos, caso o Senado aprove o "impostaço". As importações argentinas de celulares serão duramente atingidas pela medida. Nesse caso, o Brasil será o principal afetado, pois as empresas brasileiras haviam se transformado nos últimos anos nos principais fornecedores do mercado argentino de celulares. De acordo com dados da consultoria Abeceb, no primeiro semestre deste ano o Brasil foi responsável pelo fornecimento de 56,8% dos US$ 262 milhões em celulares importados pela Argentina. Por O Estado de São Paulo - SP...

Vistoria de ganhos e perdas no comércio exterior

...ncher os Formulários de Requerimento de Habilitação de Responsável Legal no Siscomex, assim como os demais documentos solicitados, os quais coligam a pessoa jurídica, os elementos indicativos da provável importação e exportação, possíveis fornecedores e clientes no mercado interno. Novo sistema serve como instrumento de consulta e análise de dados do comércio exterior Fonte: Jornal do Brasil...

Dólar cai a R$ 1,825 e acumula perda de 21,77% no ano

...tes, o recuo nos preços dos alimentos fez a inflação cair. O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) recuou para 0,24% em julho, a menor taxa desde março. O resultado veio abaixo do esperado por economistas, de 0,31%. (Com informações de Reuters e Valor Online)...

Indústria e exportador temem paralisação na venda de café

...represamento da oferta em detrimento de uma política de ampliação de negócios "ou seja, o mercado hoje pune a comercialização", afirmou. A proposta da Abic é de que seja feito um ajuste gradual na produção de maneira que equilibre mais a oferta e demanda no mercado interno. "Na medida em que se adota esse represamento e securitiza apenas quem tem estoques, hoje o produtor e a cooperativa, o que se faz é inibir as vendas e manter os negócios travados", disse Herszkowicz. O setor de exportação também teve uma diminuição significativa da renda, que tem sido agravada pela queda do dólar. Enquanto o preço médio anual em 2008 foi da ordem de US$ 160 a saca, este ano a média tem sido em torno de US$ 135 a saca. As exportações brasileiras de café no mês de julho alcançaram um volume de 2,18 milhões sacas, para uma receita de US$ 301,1 milhões. Esse volume representa um aumento de 4,7% em comparação a julho do ano passado, enquanto a receita mostrou queda de 11,7% no comparativo do mesmo período de 2008, segundo dados do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé). Fonte: Diário do Comércio e Indústria ...

Mudanças no fluxo cambial

... entradas de capitais - investimentos diretos estrangeiros, operações bolsistas e outras. De fato, a partir de junho os ingressos de capitais voltaram a se aproximar da média mensal registrada em 2008, enquanto as saídas continuaram abaixo dessa média. A evolução das contas comerciais é mais estranha. É evidente que a valorização do real ante o dólar pode ter contribuído para uma queda das exportações e um aumento das importações. A balança comercial (dados aduaneiros) mostra, para os sete primeiros meses do ano, uma queda de 23,8% das exportações e de 29,9% para as importações. No caso dos fluxos de câmbio, temos uma queda de 28,6%, para as exportações, e de 29,8%, para as importações. A maior diferença está no caso das exportações. Os resultados dos dois últimos meses, no que se refere às exportações, têm de fato uma explicação: os exportadores, a partir de junho...

A China é o principal parceiro comercial do Brasil

... exportados caiu 9,4%. O crescimento das exportações brasileiras para a China vem sendo constante, como mostra o quadro abaixo. Além disso, o fluxo comercial entre os dois países vem crescendo mais que a participação de cada um deles no comércio internacional. A crise afetou mais as importações brasileiras daquele país. As exportações brasileiras para a China que mais cresceram foram as de comodities, o que concentrou ainda mais a pauta em poucos itens de baixo valor agregado. Estudos da Apex-Brasil, entretanto, indicam que existe potencial de expansão das vendas de diversos produtos brasileiros de maior valor agregado, o que vem motivando uma série de ações de promoção comercial para aumentar a intensidade tecnológic...

Dólar sobe a R$ 1,837 após cinco dias de queda; no ano, perda é de 21,26%

...1,26%. O dólar acompanha o movimento da Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo), que opera em queda após bater recorde de pontuação no ano. Entre as principais notícias do dia, os investidores acompanharam as d...

Exportações de SC para Mercosul caem 11,8%

Apesar do crescimento nas exportações para Paraguai (14,4%) e Uru...

Governo ajudará exportadores

...s havendo necessidade e entendimento do governo, poderemos adotar algumas medidas ? afirmou ontem o ministro. Bernardo afirmou que o resultado da indústria no primeiro semestre deste ano foi ruim, mas não surpreendeu. Segundo ele, as medidas tomadas pelo governo fizeram efeito e os setores automobilístico, de linha branca (fabricantes de fogões, geladeiras e lavadoras) e de construção civil ?estão bombando? nos últimos meses, apesar da grande queda na produção no final do ano passado. Bernardo disse ainda estar preocupado com ?os setores ligados à exportação e o metalmecânico?. Por: Diário Catarinense...

Governo prepara estratégia para promover Brasil na China

...o pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), que detalharam a participação do país na exposição mundial que ocorrerá em Xangai, na China, no próximo a...

Navio com lixo importado ilegalmente parte para a Inglaterra

... seringas usadas, restos de alimentos e partes de computadores, foram içados ao navio. Ao todo, foram carregados 40 contêineres com lixo no Porto de Rio Grande (RS) e 41 no Porto de Santos (SP), mas permanecem no País os oito contêineres armazenados em uma estação aduaneira (porto seco) em Caxias do Sul (RS), que deverão ser devolvidos em uma segunda etapa. Técnicos do Ibama e da Receita Federal acompanharam o embarque do lixo. Atracado no Terminal da Santos Brasil, no Guarujá, às 20h de terça-feira, o navio teve a operação iniciada às 22...

O comércio exterior se modifica

... 18,7% das exportações e crescimento de 4 % das importações em relação a junho, o que resultou numa redução de 43,2% do saldo da balança comercial. Es...

Fluxo cambial fica positivo pelo quarto mês neste ano

...ho, o fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) ficou positivo em US$ 4,103 bilhões. No caso do fluxo comercial, referente às operações de exportações e importações, o resultado ficou negativo em US$ 2,833 bilhões. De janeiro até a semana passada, o flu...

Importações crescem 95% neste primeiro semestre

...sentaram o surpreendente crescimento de 95,23% em relação ao mesmo período do ano passado. Levantamento divulgado ontem, pela Gerência de Logística do Porto Seco, mostra que as compras totalizaram...

Mantega vai negociar crédito do IPI com exportadores

... oficialmente contra um entendimento, mas ontem foi orientado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva a procurar os exportadores. Segundo um dos interlocutores do presidente, Lula quer uma solução negociada que não prejudique nem governo nem empresas. O Supremo Tribunal Federal (STF) deverá apreciar a questão no próximo dia 12. Paralelamente, a Câmara dos Deputados está pres...

Retração da demanda internacional faz exportação de básicos cair 13,8% em julho

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divul...

Comércio em moeda local entre Brasil e Argentina está crescendo, diz Meirelles

...il começará a retomar “o crescimento sustentado que prevaleceu nos últimos anos”. Fonte: Agencia Brasil...

Importações crescem, e superávit da balança comercial cai em julho

...por causa da retomada do crescimento econômico. “Pode ser que o saldo do segundo semestre seja menor que do mesmo período do ano passado. O dólar mais baixo gera incentivos à importação.” José Augusto de Castro, vice-presidente da AEB (Associação de Comércio Exterior do Brasil), diz que o saldo comercial de todo o ano de 2009 será menor que o de 2008. Ele disse que já previa alta das importações de matérias-primas e bens intermediários (usados na produção industrial) a partir de julho. “A queda do saldo era previsível e vai continuar.” A AEB aposta em saldo da balança de US$ 21 bilhões neste ano, ante US$ 24,7 bilhões em 2008. No ano, o superávit acumulado é de US$ 16,913 bilhões. Outro motivo para a queda do saldo no mês passado foi a redução de 48% das exportações de soja. Barral disse que os embarques da commodity foram antecipados para junho, o que piorou o quadro das exportações brasileiras. China As exportações para a China, que virou o maior parceiro comercial do Brasil, caíram 21,7% em julho em comparação com o mesmo mês do ano passado e 34,4% ante junho. Barral disse que a redução das exportações para o país asiático é consequência da antecipação dos embarques de soja para junho. Mas também houve redução das vendas de aviões, papel, couros e máquinas e equipamentos. Barral acredita que a queda nas vendas não seja uma tendência. As importações da China também caíram no mês passado (34%) em relação a julho de 2008, por causa das compras menores de aparelhos eletrônicos, máquinas e equipamentos. Até julho, o país tem saldo de US$ 4,38 bilhões com a China. Fonte: Folha de São Paulo...

Mantega vai negociar com exportadores crédito do IPI

... oficialmente contra um entendimento, mas ontem foi orientado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva a procurar os exportadores. Segundo um dos interlocutores do presidente, Lula quer uma solução negociada que não prejudique nem governo, nem empresas. O Supremo Tribunal Federal (STF) deverá apreciar a questão no próximo dia 12. Paralelamente, a Câmara dos Deputados está prestes a apro...

Retração da demanda internacional faz exportação de básicos cair 13,8% em julho

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divul...

Análise conjuntural de mercado

...os 50 pts, confirmando o crescimento do setor industrial. Na Tailândia a alta do mercado acionário foi de quase 3,0%, liderado por empresas petrolíferas. As bolsas na Europa operam em alta esta manhã, puxada pela valorização dos papéis de instituições financeiras e commodities devido à divulgação de bons lucros dos bancos HSBC e Barclays, além da elevação da cotação do petróleo e cobre no mercado internacional. Os comentários do ex-presidente do Fed, Alan Greenspan, de que a recessão está mais próxima do fim, prevendo um crescimento de 2,5% do PIB americano no 3ºTrim.09, também contribui para a valorização do mercado acionário, inclusive os futuros americanos. Na zona do Euro e Reino Unido foi divulgado a pesquisa PMI sobre o desempenho do setor manufatureiro, registrando alta ante o mês anterior, destaque para o Reino Unido que superou em muito as expectativas do mercado (47.8) registrando em julho alta de 50.8 pts, melhor resultado desde abril/08 e após registrar resultado mínimo de 34.5 em novembro/08, retomando valores acima de 50 pts, o que sinaliza expansão da atividade. Na Alemanha, além do PMI foi divulgado as vendas do setor varejista, registrando queda de -1,8% em junho ante uma expectativa de alta de 0,5%, e o dado do mês anterior foi revisado de 0,4% para -1,3%, reflexo do aumento do desemprego na região, limitando o consumo das famílias. Apesar da piora do setor varejista, o mercado acionário na Alemanha opera em alta, impulsionado por dados corporativos positivos. Nos EUA os futuros registram forte valorização após os comentários de Alan Greenspan, puxado pelos papéis da DuPont, Microsoft, Bank of America e Citigroup. O petróleo fechou sexta-feira cotado a US$69,45, alta de 3,75%, reagindo à divulgação do PIB americano e ao enfraquecimento do dólar ante as demais moedas. Nesta manhã o petróleo mantém o viés de alta, cotado acima de US$70,00. Os metais também fecharam a sessão em alta, registrando cotação máxima em meses, com o mercado reagindo a indicadores econômicos positivos e desvalorização do dólar. O cobre fechou com alta superior à 2,50%, mantendo nesta manhã a tendência positiva, taxa superior à 3,0%, destaque para a divulgação do desempenho do setor manufatureiro, que voltou a crescer no mês de julho, 52.8 contra 51.8. Simpex/TOV...

Estudo analisa mudanças nas alíquotas de importação

...rtação. Mendes fala com conhecimento de causa desse tema que acirrou os ânimos de fabricantes, taxando de descabida a ação do governo, e de consumidores, temerosos de falta de produto e de uma onda altista de preços. A pressão foi liderada pelas indústrias automotiva e da construção civil, que respondem por cerca da metade do aço consumido no país. O especialista participou em 2005 dos estudos que nortearam o Ministério de Desenvolvimento Indústria e Comércio, o MDIC, a rebaixar as alíquotas, de 12% a 14%, para zero, de 15 tipos de aço. Na época, explica ele, os preços estavam elevados sim, mas não só no Brasil. Era no mundo todo e isso estimulava o comércio internacional. E havia temor no governo, com aquecimento da demanda interna, de que houvesse desabastecimento. A indústria local do aço contestou essa avaliação. Os consumidores aplaudiram. Mendes acaba de fazer um estudo, passados quatro anos e meio das duas medidas, no qual tece considerações sobre os dois momentos e os fatos que levaram à decisão do governo. Ele...

Exportação para mais países ajuda superávit

...íses para os quais houve crescimento dos valores exportados nos primeiros seis meses do ano, há apenas quatro - Suíça, Áustria, Islândia e Irlanda - considerados desenvolvidos. Os demais 66 países são emergentes, com destaque para Índia, Iraque, Irã, Somália e Nepal. “Acredito que essa tendência de diversificação continuará no segundo semestre, dada a recuperação, ainda que moderada, da economia internacional”, diz Barros. Para alguns setores, a diversificação das exportações é considerada parte crucial de uma estratégia para elevar ou manter um nível de embarques sem maiores quedas no segundo semestre. Heitor Klein, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Calçados (Abicalçados), diz que a variação nos destinos dos embarques no primeiro semestre ajudou a impedir uma queda mais forte das exportações do setor. As vendas totais ao exterior do setor calçadista, segundo dados da Abicalçados, tiveram queda de 28,5% de janeiro a junho de 2009 na comparação com o primeiro semestre do ano passado. No mesmo período, cresceu a exportação de calçados para Angola, África do Sul e Egito, com aumentos respectivos de 52,2%, 6,7% e 18,6%. Para a Arábia Saudita, as vendas tiveram aumento de 18,9%. Segundo Klein, o setor continuará apostando em novos destinos durante o segundo semestre. Para ele, a variação dos países compradores será importante para garantir o mesmo volume de exportação e até um crescimento em relação ao início do ano, mesmo com dólar a menos de R$ 2. “Nosso caminho é a exportação porque não podemos transferir toda a produção para o mercado interno”, diz. A Bibi Calçados diz que hoje exporta para 65 países e a diversificação foi importante no primeiro semestre. A empresa não quis revelar os valores, mas, entre os novos destinos, tem tentado contratos com paíse...

MDIC realiza missão comercial à Turquia, Cazaquistão e Uzbequistão

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) reali...

Acordo entre Mercosul e UE vira prioridade

... e regras de proteção a investimentos, no modelo que se tentou sem êxito na fracassada Área de Livre Comércio das Américas. O fato de que os negociadores concordam em restringir as discussões aos temas de acesso de produtos aos respectivos mercados é um fator positivo, disse Amorim. Moratinos afirmou que está muito otimista em alcançar um acordo cujos parâmetros serão estabelecidos “após o verão” europeu, neste semestre. Mas indicou que os europeus querem tirar a ênfase sobre venda e compra de mercadorias e estabelecer novos parâmetros de negociação. Os acordos do século XXI não podem se concentrar “na exportação ou importação de carnes ou produtos agrícolas”, mas em cooperação para estimular investimentos e fundos especiais destinados a fomentar o desenvolvimento, disse. Fonte: Valor Econômico...

Banco exportador será criado por MP na volta do recesso

...está o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), que conhece o ressentimento das empresas exportadoras pela falta de uma estrutura adequada de financiamento das exportações, assemelhada a um Ex-Im Bank, e pela perda de produtividade nominal decorrente do câmbio desfavorável. Apesar de a iniciativa ser bem vista, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) ressal...

Dólar cai a R$ 1,866 e completa 3ª semana seguida de queda; no mês, perda é de 4,94%

... e o dólar acompanhou este movimento. Pela manhã, quando saiu o desempenho da economia norte-americana no segundo trimestre, os índices passaram a cair. Mas, durante a tarde, os índices inverteram e a moeda seguiu a tendência. Quanto mais os investidores compram ações, mais recursos chegam ao país e mais barata tende a ficar a moeda. Nos Estados Unidos, o PIB (Produto Interno Bruto) do segundo trimestre caiu 1% e marcou o terceir...

Empresários reforçam necessidade de aprimorar relações Brasil-Chile

...rior (Derex) da Fiesp, o crescimento da pauta bilateral é sinal de que a aproximação entre os países é promissora. “Empresários brasileiros e chilenos têm de trabalhar mais para aprimorar nossa relação comercial e melhorar o acesso ao mercado de nossos produtos, em harmonia para que essa relação se consolide cada vez mais”, sugeriu Giannetti. O dirigente classificou o Chile “exemplo de competência em negociações internacionais”, e indicou a Fiesp como espaço diplomático para o fomento comercial aos empreend...

Exportações elevam preços de soja e milho em Chicago

...de o USDA identificou um crescimento de embarques de 55% nas quatro últimas semanas em relação a igual intervalo de 2008, os papéis para entrega em dezembro subiram 14,25 centavos de dólar, para US$ 3,4225 por bushel. Com informações do Jornal Valor Econômico - SP...

A Argentina ganha mais uma

...ivo do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, disse estar “mais distante” a possibilidade de retaliar a Argentina com licenças não automáticas de importação ou de iniciar um processo na Organização Mundial do Comércio (OMC). Missão cumprida, portanto, para o subsecretário de Política e Gestão Comercial do Ministério da Produçã...

Brasil e Argentina debatem comércio de frutas

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), na última terça-feira (28), para tratar de temas fitossanitários relacionados ao comércio de citros, maçã e banana. O encontro deu sequência à reunião bilater...

Dólar cai 1,57% e fecha em R$ 1,875 com melhora nos mercados externos

...ismo era a mostra de comprometimento do governo chinês de evitar medidas restritivas como meio de garantir o crescimento econômico do país. Na quarta-feira (29), rumores de que a China estaria prestes a anunciar limitações à entrada de capital estrangeiro haviam derrubado os preços das commodities e provocado impacto diretamente nas ações de empresas brasileiras ligadas ao setor. ...

Estratégia Brasileira de Exportação 2008/2010

...das ações; bem como dar conhecimento à sociedade sobre o andamento delas, para permitir o acompanhamento pela iniciativa privada. Uma das ações implementadas foi a identificação e redução dos entraves burocráticos que emperram o comércio exterior brasileiro. Desde setembro, foram editadas mais de dez medidas que visam à desburo...

Mercosul a passos lentos

...têm origem política, de entendimento e diplomacia, sempre necessários quando há relacionamentos em jogo. As eleições de representantes dos países para o Parlamento do Mercosul (Parlasul) também estão em ritmo de espera. Os representantes brasileiros deverão ser escolhidos pelo voto direto já no próximo ano e até agora o Conselho do Mercado Comum posterga a decisão. Atualmente, o Parlamento do Mercosul é formado por 18 representantes de cada país, escolhidos entre os integrantes dos parlamentos nacionais. É importante ressaltar que a partir de 2010 os parlamentares do Parlasul irão se agrupar por famílias ideológicas e não por partidos políticos. Isto porque as questões serão debatidas de forma supranacional – a partir do interesse dos povos do Mercosul e não de uma população nacional específica. Assim, os blocos internos serão formados por parlamentares dos países que se aproximarem por interesses ideológicos e não exclusivamente partidários. O Mercosul foi criado em 1991 com o objetivo de dinamizar a economia regional através da circulação de mercadorias, pessoas, força de trabalho e capitais. Neste momento de crise econômica mundial, a superação destas dificuldades tornou-se urgente e fundamental para o necessário fortalecimento destes países...

Por falta de boi, Brasil deixa novamente de cumprir a cota Hilton

...btidos pela Argentina no cumprimento da cota Hilton precisam ser relativizados. Conforme um executivo da indústria brasileira, os argentinos fizeram “um grande esforço” para manter a imagem de quão estratégica as exportações de cortes da Hilton são para o país. Assim, quando perceberam que teriam dificuldade de cumpri-la com cortes nobres, incluíram na cota cortes que normalmente não são contemplados, como coxão mole e coxão duro, de animais que atendem as especificações definidas pela Hilton. Exportar menos na cota Hilton significa perda de receita. Os cortes vendidos dentro da cota pagam tarifa de 20%, enquanto no extracota há imposto de 12, 8 %, mais € 3.041 por tonelada. Com tarifa menor, é possível obter prêmio de cerca de US$ 3 mil por tonelada sobre o extracota.(Colaboraram Janes Rocha, de Buenos Aires, e Mauro Zanatta) Fonte: Valor Econômico...

Argentina anuncia liberação maciça

...ivo do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, a possibilidade de retaliar a Argentina com licenças de importação ou de abrir um painel na Organização Mundial do Comércio (OMC) ficou “mais distante” depois do encontro de ontem. Dados apresentados ontem pela Argentina mostram que a expedição das licenças foi acelerada em julho, com a liberação de 1,1 milhão de pares de calçados e de 173 mil unidades de móveis. Os setores reclamavam que, apesar de terem aceitado um acordo de “restrição voluntária” das exportações, as licenças ...

Brasil ampliará acordo comercial com o Chile

...sários brasileiros para investimentos no Chile, com o objetivo de facilitar a exportação a algum dos países com quem os chilenos têm acordos de livre comércio. Os industriais brasileiros já identificaram nichos, como a produção de alimentos industrializados voltados ao complexo mercado do Japão, que tem tradição de importar do Chile. Com uma agenda em que são raros os conflitos e onde consta a sugestão chilena de estabelecer uma "parceira estratégica", Lula deve cobrar de Bachelet, porém, uma decisão sobre o aumento da adição de etanol à gasolina vendida no país - uma das sugestões brasileiras no programa de cooperação em biocombustíveis que não saiu do papel. Os chilenos, que adicionam apenas 5% de etanol à gasolina, mas também acrescentam aditivos produzidos no país, como subproduto do refino do petróleo bruto importado, devem seguir o exemplo dos Estados Unidos e sugerir ao ...

CÂMBIO: Dólar sobe pelo 2º dia e chega a R$ 1,90

...eu bônus da República com vencimento em 2037. A emissão é de US$ 500 milhões. (Simone e Silva Bernardino - Agência IN) ...

Fluxo cambial está positivo

...24, o fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) está positivo em US$ 3,176 bilhões. No caso do fluxo comercial, referente às operações de exportações e importações, o resultado ficou negativo em US$ 2,686 bilhões. Na última segun...

País pode crescer 4,5% em 2010, diz Paulo Bernardo

...atingir uma taxa real de crescimento de pelo menos 4,5% já em 2010, como pressupõem os números da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). A convicção decorre da avaliação de que todos os potenciais impactos d...

Uso correto de documentos facilita exportação

...ara exportar e saber os procedimentos necessários e a documentação correta exigida em cada situação. Outra questão importante abordada no curso refere-se à carta de crédito. Ela é a garantia de que o exportador vai receber pela mercadoria comercializada”, comentou Elaine Oliveira, responsável pelo agenciamento da Nordisk Timber, empresa dinamarquesa exportadora de madeira, com filial em Curitiba. Rodrigo de Melo Lustosa, analista de exportação da Barion, já tinha participado de outros cursos promovidos pelo CIN. “É muito importante essa aproximação dos empresários paranaenses com especialistas. A maioria das empresas não dispõe de um departamento específico que cuide de exportação, por isso, ainda há muita desinformação”, disse. Ele acredita que cursos como este permitem aprimorar o conhecimento e aplicá-lo para melhorar a competitividade das empresas. O curso, apoiado pela Editora Aduaneiras e financiado pela Al-Invest (programa da Comissão Europeia para apoio à internacionalização de pequenas e médias empresas latino-americanas), faz parte do Programa de Capacitação Empresarial e Fomento da Cultura Exportadora da Rede CIN, vinculada à Confederação Nacional da Indústria (CNI). Com informações Fiep...

Brasil ocupa o 4º lugar em ranking global

...go, para se contrapor ao crescimento do embarque de "boi em pé", a indústria precisa de "novos nichos", levando ao consumidor produtos cada vez mais elaborados, e não peças inteiras, com pouco processamento. José Vicente Ferraz, diretor da consultoria AgraFNP, concorda que a exportação do gado vivo pareça um "contrassenso do ponto de vista econômico", pelo custo mais alto do transporte. "Mas esse mercado existe, e o Brasil o atende", afirma. Na disputa pela matéria-prima, Salazar consid...

Comércio exterior ajudará PIB de 2009, avalia MDIC

...ços do Ministério do Desenvolvimento, Indústrias e Comércio (MDIC), Maurício Lucena do Val. Segundo ele, a tendência é que a vantagem nas exportações seja mantida nos próximos meses. Na onda da crise financeira internacional, praticamente todos os índices relacionados ao comércio exterior brasileiro registraram queda na primeira metade deste ano. A única exceção foram as exportações para a Ásia, que cresceram 15,8% no comparativo com os seis primeiros meses de 2008. O motivo, de acordo com Lucena, foi a aquisição de grandes quantidades de soja por ...

Empresários querem retaliações à Argentina

...ivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ivan Ramalho. O subsecretário de Política e Gestão Comercial do Ministério da Produção da Argentina, Eduardo Bianchi, não havia chegado. Eles aguardam a posição do governo argentino para hoje. “Estamos no final da temporada de inverno no setor de calçados. O que não foi feito até agora não vai mais”, disse Heitor Klein, diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria Calçadista (Abicalçados). Segundo ele, quando o acordo foi selado, os argentinos prometeram liberar licenças de importação para 2,5 milhões de pares entre junho e julho, mas não fizeram nem a metade. Ontem foi a quarta reunião do setor. Segundo os empresários, Ramalho disse que o problema chegou “ao alto escalão do governo” e contou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reclamou com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, na semana passada. Os empresários pedem ao governo brasileiro que retalie a Argentina ou recorra à Organização Mundial de Comércio (OMC). Fonte: O Estado de São Paulo...

Exportador deixa dólar lá fora

...s ficam depositados até o vencimento de uma dívida internacional da mesma companhia. Quando isso ocorre, os recursos são transferidos para a conta da empresa no Brasil e, em seguida, a companhia paga o compromisso no exterior. A transferência para a conta brasileira é necessária porque a dívida é com a companhia no País e não, por exemplo, com a subsidiária no exterior. Como a empresa já tem os dólares, “ao invés de ir ao mercado, ela traz o dinheiro que estava no exterior”, disse Altamir Lopes. Ao manter o dinheiro em dólares, a companhia evita qualquer perda por variação cambial. Segundo o técnico do BC, contudo, o saldo dessa engenharia financeira é zero, em termos de impacto na cotação do câmbio. Fonte: O Estado de São Paulo...

Fluxo cambial está negativo em US$ 118 milhões neste mês

..., e o fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações), positivo em US$ 2,630 bilhões. Em geral, os dados mostram o contrário: fluxo comercial positivo e o financeiro negativo. Segundo o chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, o motivo para a mudança é que em 2008 o governo autorizou as emp...

Lula quer atenção especial para exportadores, diz ministro

...previsões de retomada de crescimento no segundo semestre, mas demonstra preocupação com os setores exportadores. Se...

Protecionismo

..., dificulta um pouco os investimentos de empresas brasileiras lá. Mais uma vez, Cristina Kirchner procurou demonstrar que há muitos investimentos brasileiros no país. Fonte: Diário do Comércio e Indústria ...

Questão do lixo britânico

...nção de Basileia, qualquer movimento entre fronteiras de resíduos perigosos em que o material não esteja em conformidade com os documentos poderá ser considerado tráfico ilícito. A convenção diz ainda que os resíduos serão devolvidos ao país de onde ele foi exportado, que não poderá se negar a receber os resídios de volta. Fonte: Agência Brasil...

CÂMBIO: Cenário externo contribui com nova queda do dólar

...uma possível retomada do crescimento econômico em breve. O dólar encerrou em queda de 1,05%, vendido a R$ 1,876, apesar do leilão de compra do Banco Central. A moeda estra...

Empresas reduzem exportações de calçados

...ada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. “A queda nos embarques de janeiro a junho, somada às crescentes importações, é fruto de algo que estamos falando há tempos: o Brasil virou uma valeta de desova de calçados chineses”, avalia o presidente da entidade, Milton Cardoso. Nos seis primeiros meses do ano, o Brasil enviou para o exterior 65,8 milhões de pares (queda de 26,5%), equivalentes a um faturamento de US$ 679,6 milhões, contra 89,5 milhões de pares embarcados no ano passado e que geraram divisas de US$ 951,1 milhões. Naquele período, os quatro principais compradores do calçado brasileiro durante o primeiro semestre - Estados Unidos, Reino Unido, Argentina e Itália - apresentaram...

Exportação de bens de capital tem forte demanda

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e os agentes fin...

Fornecedor externo dá desconto e o preço de importação cái

...ver até mesmo um pequeno crescimento na margem”, analisa. Essa elevação seria ocasionada pela maior demanda da indústria brasileira, em um movimento de retomada de produção e aumento no volume de importação de insumos. Para Callegari, a sobreoferta no mercado internacional deve afetar mais os bens de capital, com uma “pressão de baixa” nos preços. “Os bens de capital dependem do nível de investimento, que é a última perna do ciclo de retomada”, diz. Os dois economistas concordam com a tendência de aumento no volume de importações para o segundo semestre em relação ao primeiro, principalmente de bens intermediários. Callegari diz, porém, que será uma elevação na ponta. “No acumulado do ano terminaremos com queda em relação ao ano passado porque temos uma base de comparação muito alta.” Fernando Ribeiro vai na mesma linha. “Nós fechamos o primeiro semestre com uma queda de quantum de 23% nas importações. Não devemos terminar o ano assim. Deve acontecer uma desaceleração na redução de volume.” Fonte: Valor Econômico...

Indústria perde terreno nas exportações

...a China, impuseram um “emagrecimento” forçado da indústria. Levantamento dos primeiros semestres entre 2000 e 2009 indica que o segmento manufatureiro reduziu em 14,3 pontos percentuais sua participação no período, passando de uma supremacia de 94,2% há dez anos, par...

País tem déficit de US$ 7,074 bilhões em conta corrente no primeiro semestre

...nanceira (empréstimos e investimentos). Quando o país tem déficit em conta corrente, precisa cobrir o resultado negativo com empréstimo ou receber investimentos do exterior. O investimento estrangeiro no setor produtivo, o chamado de investimento estrangeiro direto, somou US$ 1,450 bilhão no mês passado e de janeiro a junho US$ 12,648 bilhões. Em junho de 2008, esse investimento foi maior: US$ 2,726 bilhões. No primeiro semestre de 2008 valor foi de US$ 16,710 bilhões. Fonte: Ag. Brasil...

Análise Conjuntural de Mercado

...isto que gasta pouco em investimentos focando o incremento da economia e muito em despesas permanentes com custeio, em especial aumento do funcionalismo público que tem vínculo estável de emprego, num momento em que a população convive com risco de manutenção do emprego e renda. Particularmente, temos interesse em conhecer os dados do fluxo cambial da semana passada, se bem que o ideal seria ter o conhecimento dia-a-dia, para podermos entender melhor os fatores determinantes da queda do preço do dólar, que seguramente está sendo induzido por fatores não muito evidentes, como hoje que inicialmente já foi sinalizado a R$ 1,90, sem que houvesse ocorrido nenhum movimento. Não se pode atribuir ao alegado fluxo de recursos externos para o país, até porque até o dia 16 passado este fluxo estava negativo para a Bovespa em R$ 0,8 Bi e o juro real brasileiro atual e em perspectiva já não desperta grande atratividade pelos títulos de renda fixa. Existe a hipótese de que o BC tenha acelerado suas compras nos leilões a ponto de exacerbar as posições vendidas dos bancos no mercado à vista, e, como já estão vendidos no mercado futuro de dólar, neste contexto as tesourarias teriam interesse em apreciar o real. Por outro lado, com esta ocorrência de queda do preço da moeda americana haveria maior tranqüilidade em relação à inflação para o COPOM sancionar um corte ousado na SELIC. No cenário externo há sinais de que o que vem ancorando o otimismo eram os resultados corporativos, incluindo os bancos, positivos que são exacerbados e passam a mascarar o quadro real das economias, que ainda...

Brasil está importando 3 vezes mais

...rando a média mundial de crescimento de 15% e ficando acima das taxas de expansão dos Estados Unidos, da Alemanha e da China, que cresceram 17%. Fonte: O Estado de São Paulo...

Dólar cai 0,84% e vai ao menor nível em quase 10 meses

...a R$ 1,887 para a venda. O movimento da moeda americana acompanhou o ambiente positivo dos mercados acionários globais diante da divulgação de mais balanços corporativos melhores que o esperado. Fonte: Reuters...

Importações caem mais que exportações favorecendo saldo comercial

...) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Quedas significativas - Neste mês, até o último dia 17, o Brasil teve quedas significativas de vendas externas nas três categorias de produtos, em relação a julho de 2008. Exportou 44,4% menos de semimanufaturados (alumínio em bruto, ferro fundido, ferroliga, catodos de cobre e óleo de soja), menos 35,3% de produtos manufaturados (óleos combustíveis, aviões, automóveis, etanol) e menos 18% de produtos básicos (minérios de ferro e cobre, carnes e soja em grão). Importações - Quanto às importações, as reduções mais acentuadas no mês, comparadas a julho do a...

Indústria brasileira quer ação contra Argentina

... licenças prejudiquem o fornecimento de peças para o Brasil. No governo, o Ministério do Desenvolvimento quer adotar licenças ou ir a OMC. A Fazenda prefere cortar financiamentos. Apenas o Itamaraty pede paciência. “Temos certeza de que podemos defender nossa posição em qualquer fórum internacional”, disse Giorgi a empresários argentinos. Ela acrescentou que as medidas preservaram 560 mil empregos no país. Na semana que vem, ocorre, em São Paulo, a quinta rodada de negociações entre empresários. Dessa vez, reúnem-se os setores de autopeças, têxteis, aerossóis, celulares e pneus. Mas os argentinos já avisaram que não deve haver avanço. Fonte: O Estado de São Paulo...

OMC defende protecionismo moderado no comércio mundial

...l na direção de um maior crescimento do protecionismo no mundo. "O risco existe, mas até agora não constatamos uma escalada protecionista como a observada durante a crise dos anos 30, quando houve um forte aumento das barreiras ao comércio mundial", afirmou Piermartini. O relatório indica que o desafio é encontrar o equilíbrio justo para que as medidas não se traduzam em uma escalada protecionista, causando distorções no mercado. Pascal Lamy Em entrevista coletiva nesta quarta-feira em Cingapura, o diretor-geral da OMC, Pascal Lamy, reforçou o apelo à prudência. "Medidas como salvaguardas ou iniciativas antidumping devem ser usadas com precaução, especialmente em tempos de crise. É necessário um equilíbrio entre flexibilidade e os compromissos firmados nos acordos comerciais", disse. A OMC admite, entretanto, que a equação é delicada, lembrando o impasse nas negociações da Rodada de Doha para a liberalização do comércio mundial. Na reunião ministerial de julho do ano passado, realizada em Genebra, o acordo final foi comprometido devido a divergências entre Índia e Estados Unidos sobre a adoção de salvaguardas especiais para a agricultura. A OMC teme que, diante da crise mundial e da forte queda do comércio internacional, os governos cedam à tentação protecionista. Recentemente, experts da OMC revisaram para baixo a contração do comércio mundial, que este ano deve ser de 10%. O relatório da OMC também indica que o Brasil está entre os cinco países em desenvolvimento que mais adotaram medidas antidumping nos últimos 15 anos. Com base em estudos já publicados, o documento sinaliza que, entre 1995 e 2007, os países em desenvolvimento passaram a ser os principais utilizadores desse tipo de barreira. Brasil "Antes dos anos 90, os países desenvolvidos, principalmente Canadá, Austrália, EUA e europeus, eram responsáveis por 98% das medidas aplicadas. A partir de 1995, os países emergentes passaram a representar dois terços dessas medidas". Segundo a OMC, o Brasil é o quinto país que mais recorreu a medidas antiduping, atrás da Índia, Argentina, África do Sul, e México. No início de julho, o Brasil já havia sido citado em um relatório da OMC sobre os países que adotaram medidas protecionistas. O documento analisou as medidas restritivas e barreiras comerciais adotadas pelos países membros entre março e junho deste ano. No caso do Brasil, a OMC menciona invest...

Projeto para elevar algumas tarifas divide Mercosul

...negociou com o Uruguai o atendimento das queixas sobre a retenção de licenças de importação de leite em pó: no segundo semestre, o país poderá vender ao mercado brasileiro, em quatro etapas, mais 10 mil toneladas, além das 10 mil já vendidas nos seis primeiros meses. Hoje, em reunião dos ministros da Economia e presidentes dos bancos centrais dos membros do Mercosul, o Brasil quer aprovar a ampliação, para outros países, do uso de comércio em moeda local, mecanismo firmado com a Argentina, inclusive para serviços, como turismo, e outros pagamentos, como a Previdência Social. Os paraguaios afirmam que estão providenciando a adaptação de seu sistema de Banco Central (que hoje não tem controle sobre todo o sistema de pagamentos feito entre os bancos privados) para tentar aplicar o mecanismo a partir de 2010. Os uruguaios também dizem ter interesse na medida. “Para nós a expansão desse mecanismo na região é importantíssima”, disse ...

Reconstrução do Porto de Itajaí (SC) vai ser paralisada

... inicial de 18 metros de comprimento, deve ser aumentada para 30 metros. A Secretaria Especial dos Portos estima que, com as alterações, a reconstrução dos dois berços atingidos pela enchente custará 50% a mais do que o previsto – uma diferença de R$ 85 milhões. A necessidade do novo projeto foi determinada pelo próprio TCU. Um aditivo no projeto original foi inviabilizado, uma vez que só permitiria acréscimo de 25% no valor do contrato. Segundo o governo federal, os R$ 350 milhões estimados para a obra estão garantidos para empenho até o final do ano. Deste valor, R$ 6 milhões foram investidos na drenagem e R$ 5 milhões em obras. – É natural que as obras sejam paralisadas nesta etapa. Houve uma mudança no projeto. O contrato atual será encerrado e um novo será feito – disse Brito. Para convencer o TCU da necessidade do contrato emergencial para o recomeço das obras, a prefeitura de Itajaí vai assinar amanhã um novo decreto de situação de emergência. O governo do Estado confirmou que vai referendar o decreto. Enquanto isso, em Brasília, o próprio mi...

Brasil exporta US$ 38,84 milhões em mel no primeiro semestre

...s. Os números revelam um crescimento de 112,3% em valor e de 92,4% em quantidade frente ao registrado no balanço do mesmo período de 2008. Neste primeiro semestre de 2009, o preço médio do mel foi de US$ 2,47/Kg. No período, o menor preço foi obtido por Minas Gerais (US$ 2,17/Kg) e os melhores preços por Mato...

Fluxo cambial de julho está negativo em US$ 330 milhões até o dia 17

... operações financeiras (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) está positivo em US$ 1,187 bilhão, enquanto as operações comerciais (importações e exportações) registraram fluxo negativo de US$ 1,516 bilhão. No acumulado do ano até a semana passada, as operações financeiras têm resultado negativo de US$ 8,975 bilhão e o fluxo comercial positivo de US$ 11,311 bilhões. O BC também informou que neste mês, até o dia 17, foram liquidadas compras da moeda a...

Mercosul aposta na ampliação da moeda local em transações

...ação do SML registrou um crescimento constante, no qual se destaca a participação das pequenas e médias empresas", ressaltou Cassano. O comércio com a China, contudo, teve em junho a primeira operação por meio do SML , o resultado, no entanto ainda não foi divulgado pelo BC. Contudo, Ramalho afirmou que a retirada do dólar no comércio entre Brasil e China será positiva, e deixará claro na experiência que acontece entre os países. "O sistema ajudará a aumentar a corrente comercial", afirmou. A intenção de Lula é de estender o acordo a outros países igualmente como foi feito entre a Argentina e o Brasil. "A ideia é fixar uma cotação comum e deixar de usar o dólar como referência", disse o vice-ministro de Relações Econômicas e Integração do Paraguai, Oscar Rodríguez Campuzano. Durante o encontro estarão presentes os governantes de Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai, além dos presidentes da Venezuela, Chile, Bolívia e Equador. O professor de economia do Mackenzie, Francisco Américo Cassano explicou que "não há dúvidas de que estamos diante de uma nova fase do relacionamento com o Mercosul, o sistema permitirá aprofundar mais o comércio , bem como permitirá avançar na desejada diversificação da pauta exportadora do País ." Segundo o ministro da Secretaria de...

O fechamento dos Portos

...os, exigindo crescentes investimentos em novos terminais portuários - além da efetiva modernização dos que existem -, a fim de eliminar os conhecidos gargalos que elevam custos e comprometem a eficiência da cadeia produtiva. O problema é que tais investimentos, que poderiam estar sendo estimulados e facilitados, passaram a enfrentar uma nova e difícil barreira legal, representada pelo Decre...

Onda protecionista prejudica exportações brasileiras

...,1 mil produtos, entre eles alimentos. E a Rússia adotou tarifas de exportação para bens químicos e combustíveis. Nos Estados Unidos, pelo menos três medidas podem afetar as exportações brasileiras. Uma é o aumento de subsídios desde dezembro para a produção de papel. Em maio, houve a adoção de subsídios ao setor lácteo, além da imposição de taxas para bens importados nessa área. Em fevereiro, o governo americano anunciou mais restrições para a contratação de estrangeiros em empresas que tenham sido auxiliadas por pacotes de resgate do governo. Trabalhadores brasileiros, mexicanos, paquistaneses, filipinos e outros estrangeiros devem ser afetados. Já no Canadá, o governo anunciou uma ajuda ao setor marítimo, sob a condição de que peças e barcos fossem comprados apenas de produtores locais. Brasil, Espanha, Suécia e EUA estão entre os nove países atingidos. Na América Latina, praticamente todos os obstáculos vêm da Argentina. O país aprovou novas exigências para a importação em março e reforçadas em maio, afetando 13 países, entre eles o Brasil. Já o Equador elevou suas taxas de importação para mais de 630 produtos. As exportações brasileiras acabaram afetadas. Na Ásia, as exportações brasileiras têm sido principalmente afetadas por medidas protecionistas adotadas pela Indonésia que exige, desde janeiro, que cada produto que entre no país passe por uma nova burocracia. A medida atinge 500 produtos, entre eles café, sucos, açúcar e alimentos. Na Índia, incentivos para a exportação do setor têxtil foram adotadas em abril. Fonte: AE...

Ranking Açucarado

...rcializadas, registraram crescimento de 53% em relação ao mesmo período do ano passado. Trata-se de um recorde e aconteceu em um período em que as principais commodities brasileiras registram queda de 13% em suas vendas externas. O valor exportado em açúcar pelo setor sucroenergético brasileiro no primeiro semestre do ano registrou um aumento de 26,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Preços mundiais A Unica avalia que esse total representa uma contribuição significativa para o superávit da balança comercial brasileira no primeiro semestre de 2009, que totalizou US$ 14 bilhões até junho desse ano, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. "O déficit mundial de açúcar e a incerteza em relação à produção de alguns países fizeram com que os preços mundiais do produto disparassem, o que permitiu um avanço substancial das exportações brasileiras", ressaltou o diretor técnico da Unica. Remuneração Ele avalia que a remuneração obtida pelo produtor brasileiro com a venda de açúcar no primeiro semestre deste ano foi em média 51% superior à receita gerada com o etanol hidratado vendido no mercado doméstico. "Isso tem estimulado uma maior produção de açúcar pelas unidades produtoras", disse. Etanol em queda O crescimento das vendas externas de açúcar compensou, em parte, a queda nas exportações de etanol. No primeiro semestre de 2008, o país exportou 1,97 bilhão de litros de etanol. Já em 2009 houve queda de mais de 25% no mesmo período, atingindo apenas 1,45 bilhão de litros. De acordo com a Unica, o menor volume de etanol exportado equivale à redução das importações dos Estados Unidos, que chegaram perto dos 500 milhões de litros de janeiro a julho de 2008, contra apenas 72 milhões em 2009. A União Européia e os países caribenhos integrantes da Iniciativa da Bacia do Caribe (Caribbean Basin InTraitiative – CBI) foram os principais importadores do etanol brasileiro na primeira metade de 2009. Ju...

Reino Unido vai apurar envio de lixo ao Brasil, diz site

...estabelecer os inúmeros procedimentos, até internacionais. As empresas importadoras Estefenon e Alfatech receberam multa ambiental de R$ 408,8 mil cada uma, assim como a Fox Cargo, que atua como consolidador intermediário da empresa Safco, ambas autuadas. Os transportadores MSC Mediterranean Shipping do Brasil Ltda e MaersK Brasil Brasmar Ltda também receberam multa de igual valor. Com informações Agencia Estado...

Venezuela se retrai e exportação de lácteos do Brasil despenca

...a da Venezuela, que importa alimentos por meio da PDVAL, subsidiária da petrolífera PDVSA, e viu suas receitas recuarem após a forte queda nos preços do petróleo no mercado internacional desde o ano passado. A crise financeira global afetou a oferta de crédito nos países importadores e também a demanda por lácteos. O efeito foi a queda das cotações internacionais do leite. "Os preços no mercado internacional caíram demais e a indústria brasileira não é competitiva", admite Rodrigo Alvim, presidente da Comissão Nacional da Pecuária de Leite da Confederação de Agricultura e Pecuária do Br...

Brasil deve revidar barreiras argentinas

...rgentina e, pior, ao não cumprimento dos acordos de restrição voluntária de exportações de setores como os de móveis e calçados, firmados há quase dois meses. Setores do governo, como o Ministério da Fazenda, defendem a suspensão de todos os empréstimos em benefício dos vizinhos. O mais provável, porém, será a aplicação de licenças não automáticas para bens de...

Brasil possui maior produtividade agropecuária do mundo

...975 e 2008, a partir de investimentos em pesquisa e tecnologia, como o aprimoramento genético de plantas e animais. Os dados fazem parte do Estudo da Coordenação-Geral de Planejamento Estratégico do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abaste...

Dólar quebra sequência de seis quedas e sobe 0,21%

...gócios, o dólar inverteu o movimento e fechou em alta ante a moeda brasileira nesta terça-feira, em meio à cautela decorrent...

Empresários queixam-se de prejuízo com contêineres

...e não tivemos qualquer ressarcimento”, diz Flores. Pela legislação, as cargas abandonadas, depois de classificadas, vão a leilão público, são incineradas ou doadas, se for o caso, a instituições beneficentes. José Roberto Sampaio Campos, presidente da Localfrio, que está com 25 contêineres tóxicos em seu pátio do Guarujá há oito meses, comenta que os terminais, por serem públicos em sua atividade, não podem rejeitar nenhum tipo de carga. Mesmo porque, após a descarga, o importador tem 90 dias para reguralizá-la no país, tempo em que o terminal e a Receita acreditam nos termos da declaração de importação. “Nesse caso em particular, temos vários ônus operacionais”, diz Campos, que até agora não quis calcular os prejuízos. Cálculo feito pelo Valor, com base em custos médios dos terminais, indica que chegam a cerca de R$ 1 milhão os prejuízos dos dois terminais que abrigam os contêineres com lixo, até o presente, exclusivamente em taxas de armazenagem perdidas, sem considerar possíveis movimentações em seus pátios, para org...

Exportações recuam / Pneus usados / Projeto engavetado

... com o Ministério do Desenvolvimento, na comparação com junho deste ano, houve uma queda de 9,7% na média diária de exportações. As importações também apresentam queda neste mês. Foram comprados do exterior US$ 5,937 bilhões, queda de 38,7% na comp...

O melhor está ainda por chegar

...as mercadorias com maior crescimento nas compras. O valor das centrais de usinagem adquiridas – US$ 11,5 milhões – é 115,96% maior do que entre janeiro e junho do ano passado. Nenhuma máquina para fazer moldes tinha sido comprada na primeira metade de 2008. A retração da economia mundial – que deve encolher 2,5% neste ano, segundo o FMI – se refletiu na redução dos fornecedores de produtos para as empresas de Joinville. No primeiro semestre de 2008, 83,75% das mercadorias que desembarcavam na cidade vinham de 30 países. Neste ano, esta proporção subiu para 98,88%. Com informações Jornal A Notícia-SC...

Brasil vai propor o uso de mais moedas locais no comércio entre os países do Mercosul

...ais (comércio exterior, investimentos, empréstimos). O Brasil, por exemplo, tem reservas internacionais de US$ 209 bilhões. A intenção do governo brasileiro é adotar o mesmo sistema com os demais parceiros do Mercosul – Uruguai e Paraguai. As conversas entre os bancos centrais já começaram.. “Esses contatos ainda estão em fase inicial, pois é um trabalho técnico bastante complexo, mas estamos avançando bem. Há muita vontade dos países em avançar”, afirma o diplomata brasileiro. Os acordos com Uruguai e Paraguai, quando fechados, já incluirão a ampliação que está sendo proposta pelo Brasil. “Eles não precisariam passar pela primeira etapa, só cobrindo comércio de bens”, explica Bath. Seminário sobre o tema foi realizado no dia 22 de abril,. em Montevidéu, com representantes de bancos centrais e ministérios de Economia dos países-membros da Associação Latino-Americana de Integração (Aladi). Fonte: Agência Brasil...

CÂMBIO: Cenário externo favorece nova queda do dólar

... um acordo que garante o recebimento de US$ 3 bilhões para evitar sua falência. As ações da empresa disparam em Wall Street, animando os mercados em todo o mundo. Além disso, os indicadores antecedentes do Conference Board, mostrou expansão de 0,7% em junho, acima do projetado (0,50%), em uma sinal de recuperação da economia norte-americana. Ao longo da semana, entretanto, o n...

Comércio exterior terá cadastro positivo em dois meses

...ncluem simplificação de procedimentos, despacho mais rápido, redução de prazos e prioridade na emissão de licenças, desde que a firma tenha um histórico de regularidade, esteja em dia com suas obrigações tributárias e siga as normas vigentes. O objetivo é desafogar operações de vendas e compras externas equivalentes a nada menos que 60% do fluxo comercial brasileiro (soma das exportações com as importações), ou US$ 75,5 bilhões de um total de US$ 125,9 ...

COMUNICADO GAB/DRF/URA Nº 0010/2009G

Assunto: Padroniza procedimentos A DELEGADA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM...

Exportação de aço cresce 50%

...as 863 mil toneladas, um crescimento de 45,5% na mesma comparação. Os dados são do Instituto Brasileiro de Siderurgia (IBS). O avanço maior das receitas foi ocasionado pela comercialização de mercadoria...

Índia reduz exportação de arroz e Brasil ocupa o espaço

... Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) projeta para os 12 meses da temporada 2009/2010. O fluxo da mercadoria brasileira no cenário internacional começou no ano passado, quando a Índia, terceiro maior exportador do cereal, retirou seu produto do mercado externo para conter a inflação local. A África tem sido o principal demandante do arroz brasileiro, representando 75% das vendas do...

Indústria de SC busca diversificação dos negócios com a Rússia

...opôs a transferência de conhecimento e tecnologia entre o Brasil e a Rússia por meio de intercâmbio de pesquisadores. "Colocamos a CNI à disposição para atender às demandas que possam surgir. Mostramos o potencial que tem a entidade, que congrega 440 mil indústrias ligadas a mais de mil sindicatos", disse Corrêa. "Também ressaltamos que Santa Catarina possui status de livre de febre aftosa sem vacinação, o que é um diferencial sanitário que credencia o estado a ampliar as exportações de carne suína", acrescentou. No segundo encontro, realizado na Câmara de Comércio e Indústria da Federação da Rússia, a missão participou do Seminário de Divulgação de Projetos Prioritários do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Na reunião, que teve a participação de representantes de diversos ministérios dos dois países, o presidente da FIESC apresentou os números que mostram a força da indústria brasileira. A apresentação mostrou que o Brasil, que tem a quinta maior população do mundo, possui uma i...

Mercosul faz reunião no Paraguai sem definição sobre tarifa de importação

...ula inicial previa o estabelecimento de um percentual sobre o total da renda aduaneira que cada país obtém com a entrada de produtos que têm Tarifa Externa Comum (TEC). Tais recursos seriam direcionados para um fundo comum, redistribuído de forma a tentar reduzir as desigualdades entre os sócios. A insatisfação paraguaia levou a uma nova fórmula, na qual apenas parte dos recursos iria para um fundo - outra parte voltaria diretamente para os cofres dos sócios menores. A implementação se daria em quatro etapas, por nível tarifário. Estava tudo engatilhado para a conclusão das negociações em dezembro passado, durante a última Cúpula do Mercosul, mas o Paraguai recuou porque depende dos tributos arrecadados com importação. “Não desistimos de forma alguma. O Brasil apresentou algumas idéias novas, algumas alternativas para tratar o tema mas, infelizmente, não foi possível amadurecer a ponto de poder tomar uma decisão agora”, revelou o diretor do Departamento do Mercosul do Itamaraty, ministro Bruno Bath, em entrevista à Agência Brasil. Segundo ele, o Brasil propõe uma implementação mais lenta. “A ideia é introduzir um maior gradualismo do que se imaginava. Que numa primeira etapa não se procure ser tão ambicioso, mas consiga botar em funcionamento o sistema e, a medida que ele for gerando confiança”, antecipou. Bath garante que a ideia é acelerar os trabalhos nos próximos seis meses, durante a presidência uruguaia do bloco. “Acho que vamos ter novidades no segundo semestre”, acredita. Com relação ao Código Aduaneiro ...

Queda na exportação

...do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES. O desempenho das vendas internacionais afeta diretamente os fornecedores de bens de capital e bens intermediários à indústria exportadora, aumentando o impacto sobre a economia local. Sem dúvida, como todo prestador de serviços, nosso setor não foi poupado em nenhuma circunstância, por estarmos diretamente ligados aos movimentos gerados pelos nossos clientes, se ele vai mal, teremos uma forte tendência de seguirmos o mesmo caminho, s...

Setor têxtil planeja abocanhar fatia maior do mercado global

...mento de US$ 43 bilhões, crescimento de 4% em comparação a 2007. Esse programa poderá atender, segundo estimativa da Abit, aos 97% de empresas que não possuem escala de produção, um dos motivos que levam à dependência do mercado interno como destino da peças produzidas no País, que foi de 9,8 bilhões de unidades. Desse volume, 92% ficou em território nacional. Nos seis primeiros meses do ano, o programa tem desenvolvido ações para entrar nos mercado do Leste Europeu utilizando a Polônia como porta de entrada, além da Dinamarca e Grécia. Na semana passada o Texbrasil recebeu consultores dessas regiões da Europa para estreitar o relacionamento, mostrar a cultura, o mercado brasileiro e algumas fábricas. "Essas são algumas das fases do trabalho que desenvolvemos, é a inteligência comercial", explicou Cervone em entrevista ao DCI. "Queremos mostrar aos estrangeiros de onde vem a b...

Com discrição, Brasil e EUA discutem Doha

...cio (OMC) à obtenção de entendimentos setoriais para acelerar a abertura em áreas chaves nos países emergentes. Por esse mecanismo, as tarifas de importação de certos setores cairiam a zero mais rapidamente do que pelo cronograma normal, que prevê redução ao longo de oito a dez anos. Os Estados Unidos pressionam para obter uma redução maior nas tarifas de importação em setores que incluem químicos, máquinas industriais, bens eletroeletrônicos, produtos florestais e equipamentos ambientais, por exemplo. O Brasil, contudo, está discutindo com uma atitude prudente e sequer admite a existência de uma nova abordagem de negociação que, na prática, significaria reconhecer que as concessões já feitas aos...

Crise derruba arrecadação em R$ 24,5 bi

...nfirmar, será o primeiro crescimento real de arrecadação nos últimos nove meses. Isso porque a Receita deve arrecadar cerca de R$ 2 bilhões neste mês e no próximo com a venda das ações da Visanet. O fisco espera, ainda, que uma empresa pague R$ 500 milhões em julho, depois de perder ação que se arrastou por quase três décadas na Justiça. No acumulado do ano, as receitas com IPI e a Cide-Combustíveis são as que mais caíram: 28,48% e 68,75%, respectivamente. Os dois tiveram redução de alíquotas por causa da crise e, no caso da Cide, tratou-se de uma medida do governo para reduzir o preço dos combustíveis. A perda com Imposto de Renda é de 5,05% no ano. No Estado de São Paulo, a arrecadação caiu 8,17% no primeiro semestre em relação a igual período do ano passado -de R$ 135,5 bilhões passou para R$ 131,2 bilhões. Fonte: Folha de São Paulo ...

Exportação cresce e reanima indústria do aço

...onelada. A China, com um crescimento forte da economia - o PIB no segundo trimestre avançou 7,9% -, é o principal sustentáculo desse movimento, que estimulou também a recomposição de estoques em outros países da região, como Indonésia, Taiwan, Coreia do Sul e até Japão. A retomada da demanda asiática levou empresas a anunciar, em junho, a reativação de fornos desligados havia até seis meses. A Gerdau Açominas, em Ouro Branco, que tinha paralisado seu maior alto-forno em meados de dezembro, recolocou-o em operação em 1º de julho. A CSN religou um equipamento inativo desde março, estimulada por encomend...

Exportações do setor de couro caem 54% no primeiro semestre

...or, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O mês de junho, entretanto, registrou um crescimento de 6% em receita e de 12% em volume em relação a maio. Os principais destinos do couro brasileiro foram a China e Hong Kong, que adquiriram 36% do total exportado. A Itália ficou com 24,2% e os Estados Unidos com 7,7%. O Rio Grande do Sul é o maior exportador do país, com 27,4% do mercado, seguido de perto por Sã...

Exportador pede à Rússia cota maior

...ações para abertura e fortalecimento de mercados. "Estamos trabalhando para abertura dos mercados da Indonésia, México, Sudão, Nigéria, Malásia e Senegal." A Abef está trabalhando para que o Brasil seja retirado do processo de dumping, aberto em março pelo governo da Ucrânia, contra as exportações brasileiras e americanas de carne de frango. Os ucranianos acusam as indústrias dos dois países de exportarem o produto abaixo do preço praticado no mercado interno. "Como as exportações brasileiras não chegam a 3% da produção local, existe uma regra na OMC que prevê a retirada do Brasil do processo e é nessa fase que estamos", disse Santin. Fonte: O Estado de São Paulo...

CÂMBIO: Cautela prevalece, mas dólar fecha em leve queda

...as bolsas contribuiu com o movimento. Segundo analistas, apesar do noticiário favorável, a quinta-feira foi de ressaca após a euforia de ontem. Além disso, os ativos mostram um certo esgotamento após sucessivos dias de valorização. As preocupações com o CIT Group - que pode entrar com pedido de concordata - e os movimentos de realização de lucro nas commodities também pesaram sobre os negócios. Do lado corporativo, o JP Morgan anunciou lucro...

China sustenta a venda de celulose brasileira em 2009

...esmo período de 2008. Esse movimento é a combinação entre a competitividade da celulose nacional e a retirada de capacidade na Europa e na Ásia, que somam 7 mi de toneladas, mais de 10% da produção mundial entre fibra curta e longa. Com esse aumento vertiginoso, a China passou a ser o maior destino das vendas brasileiras. Esse fenômeno já vinha sido notado pelas empresas do setor. De acordo com o diretor presidente da Cenibra, Fernando Fonseca, as vendas para o país oriental subiram praticamente 100%. "A China representava 15% de nossas vendas, hoje, esse nível é de 30% e como aquele país está em crescimento, ainda é um mercado que tem muito potencial de crescimento", explicou o executivo. Fonseca disse ainda que...

Draga está prevista para chegar a Rio Grande em 15 dias

...rograma de Aceleração do Crescimento). A obra deverá ser concluída antes do tempo inicialmente previsto de 8 meses. Com o aprofundamento, o porto espera concentrar cargas oriundas da bacia do Prata, como grãos da Argentina, Paraguai e Bolívia; minério do Mato Grosso do Sul e da Bolívia; madeira do Uruguai; e contêiner da Argentina, Uruguai e Paraguai. Por: Guia Maritimo...

Exportação para países árabes cresce 4% no ano

...tróleo e a manutenção do crescimento nas exportações garantiram saldo positivo na balança comercial en...

Importação de fertilizantes mantém ritmo de junho

...midade do período de maior movimento no mercado de fertilizantes (a partir de agosto/setembro), as empresas começam a se preparar, aproveitando os bons preços do mercado internacional e o dólar ainda barato frente ao real. Com informações Pantanal News...

Brasil vê Rússia cedendo em carne suína e aguarda acesso à China

...stro ressaltou que o estabelecimento de uma cota para a carne brasileira é uma questão política, e não técnica. O Brasil exportou para a Rússia no primeiro semestre deste ano 137,5 mil toneladas de carne suína, ante 115,8 mil toneladas no mesmo período do ano passado, segundo a Abipecs, que representa os exportadores brasileiros. Para todos os destinos, incluindo a Rússia, as exportações do Brasil atingiram no semestre 294,4 mil toneladas, alta de 8,7 por cento ante 2008. Apesar de as exportações estarem em crescimento, Stephanes observou que há aparentemente um problema de "sobreoferta e demanda mais fraca" no mercado interno, depois de os produtores de suínos terem aumentado a produção. Ele negou, entretanto, que o mercado interno esteja mais fraco em função dos casos de gripe H1N1, inicialmente conhecida como gripe suína. O ministro ressaltou que a indústria precisa melhorar os tipos de cortes oferecidos no mercado interno, para ganhar mais consumidores. "O problema não é esse (a gripe)", disse. "A gripe não teve influência no consumo... Queremos mostrar para o consumidor brasileiro... Um churrasco de carne suína é uma coisa maravilhosa." China Uma outra opção para o Brasil ganhar mais consumidor...

Exportações brasileiras para países árabes crescem 4,1% no primeiro semestre

... crescendo. “As taxas de crescimento deles são bem consistentes e mais fortes que as nossas. Estima-se que o PIB [Produto Interno Bruto] aumente entre 3% e 3,5% nos próximos anos." Apesar de ter registrado queda de 9% em comparação com o mesmo período de 2008, a carne foi o produto que liderou as exportações brasileiras, com embarques de US$ 1,2 bilhão no primeiro semestre. Açúcar e minério de ferro também estão entre os produtos brasileiros mais vendidos para aquele mercado. Juntos com a carne, representam 61% do volume negociado com os países árabes. O Brasil ainda vende aeronaves da Embraer para aquela região....

Fluxo cambial está positivo em US$ 436 milhões neste mês até o dia 10

... operações financeiras (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) que apresentaram fluxo positivo de US$ 597 milhões, enquanto que as operações comerciais de exportações e importações tiveram resultado negativo de US$ 161 milhões. De janeiro até o dia 10 de julho, o fluxo cambial está positivo de US$ 3,101 bilhões, contra US$ 15,014 bilhões registrados no mesmo período...

Oriente Médio e África sustentam embarques de frango

...s únicas para onde houve crescimento das vendas. Ao Oriente Médio, que é o principal mercado do frango brasileiro, os embarques somaram 654 mil toneladas, um aumento de 17% sobre o primeiro semestre do ano passado. Ao continente africano as exportações avançaram 28% e ficaram em 162 mil toneladas. Para outras regiões atendidas pelos produtores brasileiros, como Ásia, União Européia, América do Sul e Rússia, houve redução no volume embarcado no primeiro semestre. De acordo com informações da Abef, uma das razões para o crescimento das vendas ao Oriente Médio, especialmente no mês passado, é a formação de estoques na região para o ramadã e o período de feriado que se se...

Balança comercial do agronegócio registra queda no primeiro semestre do ano

...nha conseguido retomar o crescimento das exportações em dólar no mês de junho, a balança ...

Brasil é um dos poucos que compram mais do país vizinho

... contas externas, mas o investimento caiu, porque diminuíram as compras de bens de capital. Rodrigo Alvarez, economista da Ecolatina, explica que, recentemente, surgiram duas boas notícias para a Argentina: a resistência do consumo no Brasil e o crescimento da China. "O Brasil é uma das economias que está atravessando a crise em melhores condições. Isso beneficia a Argentina." O apetite da China por commodities também tem impacto positivo na Argentina, mas menos que o esperado. O excedente exportável de soja está menor, por causa da seca e do conflito político entre os Kirchners e o campo. Enquanto Brasil aumentou as vendas para a China em 42% no semestre, as exportações da Argentina caíram 12% de janeiro a maio. Segundo Dante Sica, diretor da consultoria Abeceb.com, o efeito da recuperação do Brasil na Argentina é maior nos carros, mas também atinge outros setores. O Brasil comprou um volume 9,5% maior de produtos quími...

CÂMBIO: Dólar recua pelo segundo dia consecutivo

...enquanto que o banco de investimento reportou lucro líquido de US$ 3,43 bilhões ou US$ 4,93 por ação no período. Internamente, com a agenda pouco movimentada, ganhou destaque os números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostrou que o volume de vendas do comércio varejista cresceu 4% em maio na comparação com o mesmo mês de 2008. No mesmo período, a receita nominal obteve alta de 8,9%. Mantendo a rotina, o Banco Central (BC) comprou dólares no mercado à vista. (Simone e Silva Bernardino - Agência IN) ...

Camex renova regime de Ex-tarifários para 270 produtos

... da alíquota para 0%, com vencimento de 31 de dezembro de 2010. Já a Resolução Camex nº 38, também de 10 de julho de 2009, inclui 13 produtos de Bens de Informática e Telecomunicações (BIT), contemplando seis novos simples e sete Ex-tarifários especiais simples. Para os produtos beneficiados simples, cujo Imposto de Importação varia entre 11% e 16%, dependendo do produto, tiveram redução afixada para 2%, até o dia 31 de dezembro de 2010. Para os sete especiais simples, a queda foi para 0% vigente até 31 de dezembro do próximo ano. Inclusão Além disso, foram incluídos três novos produtos pelo regime de Ex-tarifários. São eles: NCM 8419.89.99 Ex 052, 8443.91.99 Ex 038 e Ex 039. A entrada desses itens se deve a urgência de desembaraço junto às autoridades aduaneiras. Com a inclusão desses códigos concedidos pelo mecanismo mais a renovação dos 270 produtos, com o total de 273 Ex-tarifários listados nas duas Resoluções Camex, os investimentos diretos vinculados ao país somam US$ 2,273 bilhões, dos quais US$ 841,597 milhões são referent...

Movimentação de carga cresce 133,76% desde janeiro no Complexo Portuário do Rio Itajaí

...e destaca a tendência de crescimento de cargas de importação vindas do extremo oriente e o aumento de embarques de congelados. 918 contêineres em uma única escala Na tarde da última quinta-feira (9), o Porto de Itajaí recebeu o navio Limari, da CSAV, com 918 contêineres - o que ilustra o crescimento da movimentação desde o começo do ano e prova que a infraestrutura aquaviária do Complexo Portuário do Rio Itajaí-açu apresenta hoje condições de operar navios de grande porte. "Em 2008, eram trazidos, em média, 800 TEUs por navio. Nos piores meses, chegou a cair para 300 ou 400 TEUs por escala. Então, esse navio com mais de 900 TEUs é expressivo", comemora Grantham. O carregamento de 17 mil toneladas trazia produtos manufaturados diversos, procedentes do Extremo Oriente, adquiridos por várias empresas importadoras. Por Grazielle Schneider - Portal Netmarinha...

Balança comercial do agronegócio de junho tem melhor resultado do ano

... do ano, com retomada do crescimento das exportações em dólar e superávit de US$ 6,6 bilhões, impulsionado pelo aumento dos embarques internacionais dos c...

Comércio exterior terá cadastro positivo em dois meses

...ncluem simplificação de procedimentos, despacho mais rápido, redução de prazos e prioridade na emissão de licenças, desde que a firma tenha um histórico de regularidade, esteja em dia com suas obrigações tributárias e siga as normas vigentes. O objetivo é desafogar operações de vendas e compras externas equivalentes a nada menos que 60% do fluxo comercial brasileiro (soma das exportações com as importações), ou US$ 75,5 bilhões de um total de US$ 125,9 bilhões, levando em conta o ...

Competitividade portuária de volta

...rograma de Aceleração do Crescimento (PAC). O ministro Pedro Brito, da Secretaria de Portos, confirmou essa semana, em audiência na Câmara dos Deputados, que deve fazer a licitação nas próximas semanas. A medida havia sido anunciada informalmente ao governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) e à bancada catarinense em Brasília, em reunião com o ministro no começo do mês. Os investimentos foram comemorados inclusive por deputados da oposição ao governo Lula, como o democrata José Carlos Vieira. "O g...

Novo perfil de exportações fragiliza país

...de ser um desestímulo a investimentos das empresas industriais, que geram mais empregos. “A pauta de exportações está péssima. É um problema crítico porque, ao exportar mais básicos, não temos o menor controle sobre preços e quantidades exportadas”, disse o vice-presidente da AEB, José Augusto de Castro. Neste ano, de janeiro a junho, as exportações de básicos representaram 42% do total exportado pelo país. No ano passado, respondiam por 35%. As vendas de manufaturados seguem o movimento contrário. No primeiro semestre do ano passado, respondiam por 48% das vendas internacionais, mas neste ano caíram para 43%. O restante das vendas é de produtos semimanufaturados -commodities que passaram por algum processo de beneficiamento, como ferro, óleo de soja e açúcar. No mês passado, as vendas de manufaturados mostraram recuperação de 10%. Mesmo assim, as vendas foram menores que as de produtos básicos. O secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral, nega “conformismo” com a piora na pauta de exportaçõe...

QUESTÕES - IMPORTAÇÃO

A aplicação da pena de perdimento de mercadorias, em princípio, não exclui a ...

Brasil investe no comércio com países vizinhos para crescer

...ada pelo ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, visitará Venezuela, Panamá e Peru em agosto para promover o comérci...

Crise internacional reduz número de empresas exportadoras

...nto do Ministério do Desenvolvimento indica que o número de empresas exportadoras diminuiu ...

Exportação de carne: Brasil e Chile negociam ampliação

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Inácio Kroetz, reúne-se, nesta quinta-feira (9), em Santiago (Chile) com autoridades do S...

Fluxo cambial fica positivo em US$ 1,076 bilhão em junho

... pelo fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) positivo de US$ 1,223 bilhão, que compensou a saída de US$ 148 milhões das operações da balança comercial. Em julho até o dia 8 (três dias úteis), o fluxo cambial está negativo em US$ 672 milhões, com saldo financeiro positivo em US$ 124 milhões e comercial negativo de...

CÂMBIO: Dólar recua e fecha vendido a R$ 1,993

...mo as bolsas de valores e rendimento dos treasuries. Além, dos novos dados sobre pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos (initial claims, em inglês) que declinaram 52 mil na semana encerrada dia 04 de julho, já com ajustes sazonais. O número de solicitações passou de 617 mil pedidos (dado revisado), para 565 mil solicitações no período em análise. Ainda na cena externa, foi divulgado os estoques no atacado norte-am...

Cresce o número de pequeno importador

...eram o Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior, que fez o levantamento. “É curioso os importadores estarem crescendo mais que os exportadores”, afirmou ao Estado o secretário adjunto de Comércio Exterior, Fabio Martins Faria. Ele disse que os dados surpreendem porque o mercado doméstico se contraiu este ano. Faria acredita que o movimento pode revelar uma tendência das empresas de buscar fornecedores internacionais para reduzir custo e ganhar competitividade. “Este é um fenômeno que vai merecer estudo mais aprofundado ao longo do ano.” A maior adesão de empresas ocorreu na faixa de importações até US$ 100 mil. “Há mais ...

Exportação de arroz cresce 80% até junho, para 435 mil t

... Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) revisou ontem para cima sua previsão de exportações do ano-safra 2008/09, que passou de 450 mil toneladas para 600 mil toneladas. O setor produtivo estima vendas de 700 mil toneladas. O ano começou com expectativa de dificuldades no mercado internacional, após valorização do dólar, mas os primeiros quatro meses surpreenderam positivamente os arrozeiros. O Brasil e o Rio Grande do Sul - de onde sai a maior parte do arroz exportado - têm uma vantagem competitiva em comparação à Tailândia nas vendas para a África, região dependente de importações: o frete mais baixo. Com informações Portal ...

Exportação de produtos brasileiros para a Argentina cai 14%

...dos do Ministério do Desenvolvimento apontaram que o Brasil registrou, no primeiro...

Exportação de SC cresce 2% em junho, puxada por frango e fumo

...nico produto a registrar crescimento nas vendas entre os dez principais da pauta de exportação foi o fumo com alta de 44,4%, para US$ 484 milhões. As quedas maiores foram registradas nos grãos de soja (-47,6%), cerâmica de revestimento (-37,5%), portas e alizares (-35,5%), motores e geradores elétricos (-27,1%), motocompressores herméticos (-24,9%), móveis de madeira (-27%) e carne suína (-24,5%). Para o diretor de relações industriais e institucionais da FIESC, Henry Quaresma, este incremento nas vendas de junho mostra que as empresas estão buscando alternativas e redimensionando mercados. "Para o final de 2009 há uma tendência de estabilidade. Acreditamos que no próximo ano teremos um crescimento sustentado das ...

Exportações gaúchas recuam 23% no semestre

... positivo e registrou um crescimento de 6% nos embarques, ante o mesmo mês de 2008. “Ainda é um resultado tímido e pontual. Mas, já são indícios de uma possível mudança no quadro recessivo. No próximo mês poderemos verificar se essa tendência de recuperação será mantida”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs),...

UE descarta euro e real no comércio bilateral

...o uma ponta de crítica aos movimentos atualmente envolvendo Brasil, China, Rússia. “Somos a favor de uma diversificação, mas achamos que não se deve colocar isso como uma questão contra o dólar”, afirmou ele. “É bom que haja grandes moedas de referência em nível global para dar uma estabilidade. O euro está dando uma grande contribuição nesse sentido (da diversificação). Aqui na Europa, sem o euro essa crise teria sido terrível”, concluiu. Para Durão Barroso, mesmo o euro sendo uma grande moeda de referência mun...

Análise Conjuntural de mercado

...encia ainda níveis de desaquecimento que não vêm respondendo às expectativas formuladas, revelando-se fraca, como é o caso da indústria, que embora tenha elevado a utilização de sua capacidade instalada de 79,4% para 79,8%, ainda demonstra-se carente do retorno dos investimentos e do aumento das exportações, o que a faz dependente da recuperação das demais economias mundiais. A recuperação da atividade industrial vem ocorrendo somente nos setores que foram beneficiários de reduções tributárias sobre seus produtos concedidos pelo governo. É crescente também a convicção de que a economia mundial demandará um período bem mais longo para que retome a recuperação em bases sustentáveis, o que tem provocado especulações de que os Estados Unidos esteja avaliando uma segunda rodada de novos pacotes de estímulo. Hoje foi divulgado o PIB do 1º trimestre da eurozona com queda de 2,5% em relação ao 4º trimestre de 2008 e queda de 4,9% no confronto com o 1º trimestre de 2008. Contudo é fundamental que destaquemos que a atuação do BC esterilizando a liquidez do mercado de câmbio à vista, indo além do fluxo direto avançando sobre os estoques de posição comprada dos bancos, vem atingindo seu objetivo gradualmente, agregando-se a esta a correta estratégia a não interferência da autoridade no mercado futuro de dólar com instrumentos financeiros, no caso os "swaps cambiais reversos". Outro fato que também contribuiu para o fortalecimento da recuperação do preço do dólar foi o fato do BC ter tornado público de que está "zerado" no mercado futur...

Brasil é 87º em ambiente para comércio exterior, diz WEF

...aduaneiro (116º). Já em procedimentos para importação e exportação, o desempenho mais baixo foi em documentos para exportação (83º). Em "disponibilidade e qualidade de infraestrutura de transportes", o pior desempenho foi nos quesitos rodovias pavimentadas (116º lugar) e qualidade da infraestrutura portuária (111º lugar). Já em "ambiente regulatório", os principais problemas são em ética e corrupção (108º); ineficiência do governo (111º lugar) e controle de capitais (108º). Outro quesito negativo para o País ocorreu em "segurança física", com más avaliações em confiabilidade dos serviços policiais (105º) e custo do crime e violência aos negócios (111º lugar). Com informações Portal Terra...

Crise aumenta participação de commodities brasileiras na China

...s brasileiras, aliada ao aquecimento dos preços internacionais, deu um impulso nas vendas ao exterior ao mesmo tempo e...

Volume de café exportado pelo Brasil atinge recorde

...anto, a desaceleração do crescimento da demanda em 2008, por conta da crise, quando as vendas subiram apenas 3,2%, para 17,66 milhões de sacas, ante uma elevação média de 5% a 6% ao ano, levou a Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic) a alterar a meta de atingir a liderança no consumo para 2012. Por: Valor Econômico...

Argentina testa a paciência do Brasil e ameaça Mercosul

...s de automóveis, autopeças, alimentos e laticínios. A Organização Mundial do Comércio (OMC) autoriza a aplicação de licenças não automáticas, desde que a liberação dos produtos não exceda o prazo de 60 dias e que a regra seja aplicada a todos os países. Quando recorre a esse tipo de mecanismo, um governo visa atingir, no entanto, não todas as nações de forma indiscriminada, mas um determinado país ou grupo de países. Com a licença não-automátic...

Brasil é um dos mais fechados ao comércio, diz Fórum

...ngapura ao comércio e o investimento internacional como parte de suas estratégias bem sucedidas de desenvolvimento econômico", avalia o Fórum. Esta é a segunda edição do ranking. No ano passado, foram analisados 118 países e o Brasil foi o 80º colocado. No entanto, os resultados não são comparáveis porque foram feitos ajustes na metodologia. Protecionismo Os diversos pacotes de estímulo econômico adotados pelos governos mundo afora podem acabar levando ao protecionismo, alerta o Fórum Econômico Mundial. "Com o crescente envolvimento do dinheiro público, se torna mais difícil agir de forma não discriminatória em relação às empresas e produtos estrangeiros", diz a entidade, em relatório. Segundo o Fórum, acaba parecendo natural, por exemplo, a busca por garantias de benefícios locais, já que o dinheiro dos contribuintes está sendo gasto. "No entanto, essa postura prejudica os estrangeiros quem dependem de mercados abertos para seu sustento." O Fórum lembra que setores com problemas em meio à crise estão recebendo grandes subsídios. Conforme a Organização Mundial do Comércio (OMC), 12 países ajudaram suas indústrias automotivas. "Brasil, França e Estados Unidos distribuíram empréstimos generosos", diz a entidade, apontando ainda que a Índia impôs licença de importação para alguns produtos e a Argentina estabeleceu preços para a compra de peças estrangeiras. Para o Fórum, é improvável que a resposta pública à crise ganhe contornos como os registrados em 1930, quando os Estados Unidos elevaram as tarifas de importação em 47%. "Entretanto, a situação atual traz perigo para o sistema aberto de comércio." Segundo a entidade, o risco vem da adoção de medidas que individualmente parecem menores, mas com impacto cumulativo prejudicial. "Há considerável espaço para aumentar a proteção sem tecnicamente quebrar regras da OMC ou violar os acordos internacionais." O Fórum lembra que...

CÂMBIO: Dólar vira e fecha em alta de 1,53%

... não deverá gerar novos investimentos."Simplesmente será um fato que ganha destaque por ocorrer num ambiente de crise internacional relevante. Uma decisão oportunista visando resgatar um erro de avaliação cometido no tempo, quando não considerou corretamente as virtudes estruturais do País", destaca a corretora em relatório. De acordo com a NGO, deverá ocorrer uma retração no fluxo de investimentos externos direcionados para o mercado acionário neste terceiro trimestre, não pelo aumento da aversão ao risco, mas pela carência efetiva de boas oportunidades de ganho. Isto porque, os principais papéis precificaram sinais de recuperação da economia brasileira que precisam ser confirmados. Já na renda fixa, a redução das margens de ganho é desestimulante, embora a taxa de juro real brasileira ainda permaneça elevada no confronto com as principais economias mundiais. (Simone e Silva Bernardino - Agência IN) ...

Commodities têm peso maior nas exportações

...ca Aplicada (Ipea). Esse crescimento ocorreu em detrimento de todos os outros grupos de produtos, mas especialmente dos itens de média intensidade tecnológica, como automóveis e eletrodomésticos de linha branca. A recuperação dos preços de algumas commodities explica, em parte, a evolução. Mas o fator de maior peso é a venda de produtos primários para a China. De acordo com Fernanda De...

Exportação de industrializados dá sinais de reação

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral, ?é um sinal de que parou de piorar?, mas os empresários têm de vender mais nos países emergentes. Segundo o presidente da Embraer, Frederico Curado, ?os negócios começam a ser retomados, mas o mercado desceu um degrau e deve ficar nesse patamar nos próximos três anos?. A companhia reduziu em 40% a previsão de entrega de aviões comerciais, para 115 jatos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Com informações Jornal O Estado de S. Paulo...

Importações menores mantêm recuperação na balança comercial

...ros do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior mostram que nos 125 dias úteis deste ano, até a última sexta-feira, as exportações brasileiras caíram 22,1% em relação ao mesmo período de 2008. Em contrapartida, as importações foram 29,1% menores, comparado aos 127 dias úteis em igual período do ano passado. Movimento que garantiu saldo comercial, até aqui, de US$ 14,605 bilhões, ou 25,8% a mais em relação à mesma base de comparação de 2008. A tendência de maior queda nas compras internacio...

Importações têm queda de 29% no ano

...ros do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior mostram que nos 125 dias úteis deste ano, até a sexta-feira, as exportações brasileiras caíram 22,1% em relação ao mesmo período de 2008. Em contrapartida, as importações foram 29,1% menores, comparado aos 127 dias úteis em igual período do ano passado. Movimento que garantiu saldo comercial, até aqui, de US$ 14,605 bilhões, ou 25,8% a mais em relação à mesma base de comparação de 2008. A tendênci...

Indústria gaúcha busca prorrogação de acordo que incentiva exportações aos EUA

...terminados países em desenvolvimento. Do RS, couro e joias estão entre as mercadorias. O coordenador do conselho de relações internacionais e comércio exterior da Fiergs César Miller entende que o momento econômico gerado pela crise financeira pode dificultar a renovação do acordo, que precisa ser aprovada pelo Congresso norte-americano. — Diante de tudo que está acontecendo na economia mundial, as medidas protecionistas voltam com uma força muito grande. Todos os países buscam de uma forma ou de outra buscar um pouc...

OMC alerta sobre novas barreiras comerciais

...co Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luiz Alberto Moreno, mostrou que as exportações da América Latina sofrem tanto com a enorme retração da demanda global como com problemas crônicos de infraestrutura e de instituições. Segundo estudo do BID, o atraso nas alfândegas na América Latina aumenta entre 5% e 15% os custos de transporte das exportações. O custo médio do frete marítimo da América Latina para os EUA é quase 50% maior que o dos mesmos produtos originários da Europa. Além...

Apesar das projeções, Brasil mostra recuperação no comércio exterior

...eiro semestre de 2008. O crescimento foi puxado principalmente pela China, que aumentou em 42,3% as compras de produtos brasileiros no período, firmando-se como principal parceiro individual do Brasil. A China importou US$ 10,455 bilhões em produtos brasileiros, à frente dos Estados Unidos que, no mesmo período, compraram US$ 7,307 bilhões. Os Estados Unidos reduziram as importações brasileiras em 43,3% na comparação semestral, por ter sido o país mais afetado pela crise mundial, que se deteriorou a partir de setembro do ano passado. De acordo com Barral, "a situação mais preocupante" para o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), é o comércio com a Argentina, uma vez que as exportações para o país vizinho caíram de US$ 8,589 bilhões, no primeiro semestre do ano passado, para US$ 4,936 bilhões no primeiro semestre deste ano, uma queda de 42,1%. Barral disse que houve queda acentuada, de 40,3%, das exportações brasileiras para países do Mercosul, e a Argentina, particularmente, segundo ele, teve retração acentuada de demanda interna para itens específicos como automóveis, têxteis, calçados, eletrodomésticos e móveis, dentre outros. Mas a redução das importações argentinas está relacionada também...

Brasil tem 1º déficit comercial com Argentina desde 2003

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral, a colocação de barreiras comerciais pela Argentina é preocupante. Em um grupo de cinco setores selecionados pelo ministério, as exportações tiveram queda de 40% em relação ao primeiro semestre de 2008. Os setores são têxteis, calçados, eletrodomésticos da linha branca, móveis e embreagens, que sofrem restrições para a entrada na Argentina. O secretário disse, no entanto, que qualquer decisão de retaliação a produtos argentinos não será tomada de afogadilho. Barral disse que essa é uma discu...

Comércio entre Brasil e Portugal cai 45,5% no 1° semestre

...dos do ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a que a Agência Lusa teve acesso, as exportações brasileiras para Portugal sofreram uma queda de 49,7%, para US$ 492,6 milhões. Apenas no principal produto da pauta de exportação para Portugal, o petróleo, houve uma queda em valores de 64,...

Cresce a exportação de manufaturados

...e 2006 - resultado de um crescimento de 15,0% das exportações em relação ao mês anterior, enquanto as importações cresceram apenas 0,4%. A corrente de comércio apresentou melhor qualidade, mas com alguma fragilidade. O cr...

Economia da América Latina encolherá até 2,5% neste ano, diz Banco Mundial

...e entre 2% e 2,5%, mas o crescimento voltará em 2010, em uma recuperação lenta e desigual, informou o Banco Mundial (Bird) nesta sexta-feira (3). A estimativa para ...

Para que serve o Mercosul?

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral. As ações protecionistas afetam 14% dos produtos brasileiros normalmente exportados para a Argentina, incluídos calçados, têxteis, móveis e produtos eletroeletrônicos. O comércio bilateral de veículos e componentes já é regulado há muitos anos, sempre com restrições mais fortes para os produtos fabricados no Brasil. O atraso na autorização das importações causa com frequência danos irreversíveis aos produtores brasileiros. Produtos com vendas sujeitas à variação da moda, como calçados, podem ser simplesmente perdidos, se a concretização do negócio demorar meses. Também ocorrem prejuízos consideráveis para quem exporta produtos de estação, como certos tipos de roupa ou de sapatos. Executivos brasileiros têm reclamado de problemas como esses, mas não têm conseguido apoio das autoridades de Brasília. Mesmo quando se esboça alguma reação favorável às empresas brasileiras, em alguma área do governo, qualquer reação mais séria é impedida pelo presidente Lula, orientado, como sempre, por seus estrategistas diplomáticos. Enquanto os produtores brasileiros são barrados, a indústria chinesa conquista fatias crescentes do mercado argentino. Mesmo com restrições burocráticas, os fabricantes chineses levam vantagem, como na maior parte dos mercados, por causa de suas condições excepcionais de competição. Essas condições incluem, naturalmente, uma moeda amplamente subvalorizada e formas de apoio estatal muito menos transparentes que as da...

QUESTÕES - EXPORTAÇÃO

...so, é caracterizada por procedimentos que facilitam a liberação de mercadorias, dinamizando as operações de comércio exterior e reduzindo se...

SC quer renovar estadualização do porto de São Francisco do Sul

...rograma de Aceleração do Crescimento (PAC) destinados ao Programa Nacional de Dragagem (PND) no valor de R$ 23,3 milhões, Brito informou que a SEP está cumprindo rigorosamente todo o cronograma e que deverá licitar a obra nas próximas semanas. Com informações Portos e Navios...

Argentina não cumpre acordo com o Brasil

...ivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ivan Ramalho. Por conta das medidas protecionistas e do impacto da crise, a balança bilateral registrou déficit de US$ 48 milhões no primeiro semestre. O Brasil não tinha um resultado negativo no comércio com a Argentina desde janeiro a junho de 2003. As exportações para o vizinho caíram 42,7%, para US$ 4,9 bilhões, um ritmo superior à queda de 22% das vendas totais. Segundo o governo, 14% das vendas para a Argentina foram afetadas por licenças não automáticas ou antidumping. Os exportadores argumentam que as restrições da Argentina provocam desvio de comércio. Conforme a consultoria Abeceb.com, as exportações brasileiras dos produtos sujeitos a licenciamento não automático recuaram 61% de janeiro a maio, enquanto as vendas dos mesmos produtos vindos da China caíram 39%. Segu...

Crise engole um quarto do comércio exterior brasileiro

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral, a principal razão para a queda do comércio exterior brasileiro foi a significativa redução das importações, que tiveram decréscimo de 38%, considerando a média diária de compras do Brasil, somando US$ 55,965 bilhões no semestre. As exportações, que atingiram US$ 69,952 bilhões, caíram 22,2%. Com informações O Globo...

Dólar sobe 1,1% e fecha cotado a R$ 1,95

O dólar inverteu o movimento da véspera e fechou em alta ante o real nes...

Fluxo cambial fica negativo em US$ 1,2 bilhão

... pelo fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) negativo em US$ 1,140 bilhão no período. O fluxo comercial (exportações, importações e financiamento ao comércio exterior) teve saldo negativo de US$ 88 milhões. De janeiro até 26 de junho deste ano, o fluxo cambial é US$ 363 milhões, contra US$ 14,231 bilhões registrados no mesmo período do ano passado. No período, o fluxo financeiro ficou negativo em US$ 12,525 bilhões, e o comercial, positivo em US$ 12,888 bilhões. O BC também informou que em junho, até o dia 26, foram liquidadas compras da moeda america...

Protecionismo cresce e afeta comércio mundial, afirma OMC

...era 10%), e o dos em desenvolvimento, 7%, ante estimativa prévia de 2% a 3%. Fonte: Folha de São Paulo...

Saldo com a China deve diminuir, dizem analistas

...a Sucursal de Brasília O crescimento de 34,4% das exportações brasileiras para a China em junho ante m...

Aprovada criação de duas novas zonas de exportação no RS

...dores da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) acabam de aprovar dois pa...

Dólar fecha em queda com otimismo nos mercados, a R$ 1,93

...stico de encerraram, mesmo movimento seguido pelo principal indicador da Bolsa de Valores de São Paulo. Na zona do euro, os números da indústria também revelaram um arrefecimento na contração das economias do bloco pelo quarto mês consecutivo. A China também colaborou com o bom humor dos investidores, ao divulgar que o índice de atividade industrial manufatureira subiu em junho, na quarta alta consecutiva. Nassar, da Hencorp Commcor Corretora, citou ainda um movimento de ingresso de recursos no mercado de câmbio doméstico como fator de baixa para o dólar nesta sessão. A desvalorização do dólar no cenário internacional também colaborou para a baixa das cotações do dólar no câmbio local. "No mercado externo, praticamente todos as principais moedas apresentam valorização ante ao dólar, com o euro exibindo forte ganhos", afirmou João Medeiros, diretor de câmbio da Pioneer Corretora. Frente a uma cesta com as principais divisas mundiais, a divisa dos EUA perdia 0,7% no final da tarde. No front doméstico, de acordo com os números mais rece...

Exportações de mel crescem 92% em maio

...ex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. De acordo com a análise, o balanço das exportações brasileiras de mel nos primeiros cinco meses do ano continua bastante positivo, em relação ao mesmo período de 2008. De janeiro a maio deste ano, a receita das exportações (US$ 33,7 milhões) cresceu 141% e as quantidades comercializadas (13,66 mil toneladas), aumentaram 110%. “Vale registrar que nesse mesmo período as exportações argentinas de mel (US$ 63,03 milhões e 23,54 mil toneladas) sofreram fortes reduções de 17% em valor e de 27% em peso, em relação ao período de janeiro a maio do ano passado. Com informações da Agência Sebrae...

Governo discute retaliações à Argentina

...ses. Automóveis, autopeças, alimentos e laticínios poderão entrar no sistema de licenciamento não-automático das importações no Brasil. A aplicação da medida, se ela efetivamente prosperar, afetará todos os parceiros comerciais indiscriminadamente. Mas o alvo é a Argentina e, com exceção das importações provenientes de lá, o governo promete liberação rápida das compras feitas de outros fornecedores. A intenção não é bloquear - e, se possível, nem mesmo di...

Protecionismo do Brasil é citado no relatório da OMC

...o é que os países em desenvolvimento vem usando sua estrutura tarifária para garantir certas proteções, enquanto os países ricos apelam para o uso de recursos de seus orçamentos para ajudar setores em crise. Desde a eclosão da crise, pacotes de mais de 5% do PIB mundial já foram adotados para ajudar as economias a resistir. Praticamente todos eles violam um dos princípios básicos da OMC: a de que setores industriais não podem ter subsídios estatais. Na semana passada, o chanceler Celso Amorim voltou a criticar os pacotes de ajuda estatais. Outra preocupação é o comportamento da China, que vem ampliando o número de medidas de apoio a seus exportadores. Para analistas de vários países, essas medidas distorcem os mercados e aumentam ainda mais a competitividade dos produtos chineses no mercado internacional. Fonte: O Estado de São Paulo...

QUESTÕES - IMPORTAÇÃO

...pondente (4 dígitos) no Conhecimento Eletrônico (CE) (Siscomex Carga/Mercante). João dos Santos Bizelli Advogado com Especializado em Legislação Aduaneira ...

Saldo comercial em junho é maior desde dezembro de 2006

..., pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. O saldo é também 69,5% superior ao registrado no mesmo mês do ano passado, quando o superávit foi de US$ 2,728 bilhões. Em 21 dias úteis, as exportações somaram US$ 14,468 bilhões...

Uso de moeda local nas trocas com a China anima o governo

...secretário afirmou que o crescimento comercial brasileiro está ligado ao avanço chinês. "Não há dúvidas de que estamos diante de uma nova fase do relacionamento com o gigante asiático em que investimentos chineses no Brasil permitirão aprofundar ainda mais o relacionamento bilateral, bem como permitirá avançar na desejada diversificação da pauta exportadora do País", analisa Rodrigo Maciel, secretário executivo do Conselho Empresarial Brasil-China. "O Brasil até o mês de maio aumentou em 34,3% as exportações para a China e recuou apenas 20,9% nas importações provenientes do mesmo país, estes dados resultam numa corrente de comércio com crescimento de 3,4% a favor do Brasil. Fora que as vendas para a China estão possibilitando que nossa balança comercial fique positiva", explicou Ramalho. "Mesmo com as estatísticas anteriores [de correntes de comércio] crescentes em média 30% por ano, desde 2001, esse pequeno crescimento em épocas de crise é muito favorável para o Brasil. Todos os países estão em retração, não podemos esperar os mesmos resultados obtidos no passado, devemos ficar otimistas com o crescimento, mesmo que ele seja pequeno", acrescentou o secretário. O embaixador chinês no Brasil, Qiu Xiaoqi relatou ainda que o crescimento chinês irá favorecer o Brasil. Além de enfatizar que ambos os países tem como objetivo serem os primeiros a saírem da crise. "Nosso crescimento para este ano está em 8%, segundo nossas projeções [chinesas], e como principal parceiro comercial do Brasil, iremos ajudar e ter grande influência nos valores positivos do PIB [Produto Interno Bruto] do Brasil. Quando compramos produtos brasileiros ajudamos a economia do País. Nos...

Brasil vai resistir à China, diz professor

...lateral e aos fluxos de investimento. Os fluxos comerciais são bem mais significativos, com o investimento ainda muito atrás. Há também impactos indiretos significativos, porque a China tem um grande efeito nos mercados globais. Um aspecto positivo é o impacto da demanda chinesa nos preços das commodities no mercado internacional, o que significa que o Brasil se beneficia não apenas de exportações maiores para a China, mas também de cotações mais elevadas paras as exportações para todo o mundo. Os preços ficaram mais altos do que seriam na ausência do empurrão dado pela demanda chinesa. Por outro lado, as indústrias que competem com bens chineses nos mercados da América do Norte e da Europa viram o lado negativo da ascensão da China. Valor: Como as autoridades brasileiras devem agir para se beneficiar do crescimento da China? Jenkins: As exportações brasileiras para a China ainda são basicamente de produtos primários com relativo baixo grau de processamento. Elas ainda estão concentradas num número pequeno de produtos, havendo a necessidade de diversificar a abrangência das exportações. Isso requer negociações com o governo chinês para obter um melhor acesso ao mercado do país para os produtos brasileiros e esforços para encorajar e apoiar potenciais exportadores. Um primeiro passo foi tomado no ano passado para identificar os produtos com perspectivas favoráveis no mercado chinês com a iniciativa da Agenda China (conjunto de medidas para agregar valor às exportações brasileiras para o país asiático). Valor: Muitas empresas brasileiras de manufaturas reclamam da competição chinesa, tanto no Brasil como em outros mercados. Em que medida a competição chinesa afeta o setor privado brasileiro? Jenkins: Não há dúvida que a crescente competição chinesa afetou algumas indústrias e empresas, mas é importante distinguir entre o impacto no mercado brasileiro e em outros mercados. Nos mercados de exportação, a crescente competitividade dos produtores chineses é claramente negativa para os exportadores brasileiros, que enfrentam preços menores e perda da fatia de mercado. Os principais beneficiários são os consumidores estrangeiros. Quando os produtos chineses são importados pelo Brasil, os produtores domésticos de bens podem perde...

Governo prepara novo pacote para incentivar exportações

...fontes ouvidas pelo DCI há movimentos do Executivo nessa direção e a solução pode ser anunciada junto ao pacote já esperado pelo setor de bens de capital. A principal reivindicação ...

Governo promove agronegócio brasileiro na África do Sul

...gricultura, Pecuária e Abastecimento organiza para promover o agronegócio brasileiro. Entre 17 e 22 de julho, 21 empresas e três associações participarão das...

Governo vai coibir fraude em origem de importação

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorg...

Holanda busca negociar com agricultores gaúchos

...res e cultivo e proteção de alimentos", explica Luiz Bueno de Freitas Filho, chefe-adjunto da entidade. O país europeu também fabrica componentes para a indústria de máquinas e implementos e tentará vender tais equipamentos aos fabricantes instalados no Estado. Outra possibilidade na área de agronegócios é firmar parcerias técnicas entre institutos de pesquisas dos Países Baixos e universidades do Estado e de Santa Catarina para estimular o desenvolvimento de tecnologias para o campo. O enfoque será na agregação de valor às commodities bras...

QUESTÕES - IMPORTAÇÃO

...da Fatura Comercial, do Conhecimento de Embarque, do Packing-List e de outros necessários em função das características da operação, tais como: Certificado de Origem, Contrato de Financiamento, Documentos Contábeis, é recomendável a guarda ...

Análise conjuntual de mercado

...biais do país. No nosso entendimento, o preço da moeda americana retomará a tendência de retorno ao preço de R$ 2,00, sempre ressaltando desde que o BC não oferte "swaps cambiais reversos" ao mercado para não fomentar e alavancar movimento especulativo de apreciação do real, tão logo ultrapassado esta etapa da IPO da Visanet. Enquanto isto, como o preço da moeda foi bem deprimido é razoável admitirmos volatilidade, com um viés já de recuperação de preço. O BC já realizou hoje leilão de compra às 11hs com a taxa de corte de R$ 1,9390. Mesmo a rolagem do saldo da posição de "swaps" que oferta hoje ao mercado, envolvendo 5.640 contratos algo como US$ 280,0 MM, seria totalmente dispensável neste momento que sugere é que retire gradualmente estes instrumentos financeiros do mercado, visto que só devem ser utilizados em situações estratégicas de forte demanda de "hedge" que o próprio mercado não consiga atender. Diferentemente do que eventualmente se comenta, estas operações colocadas fora do tempo mais provocam volatilidade e podem, dada as circunstâncias, estimular movimentos atípicos decorrentes de especulação. O BC no seu Relatório Trimestral de Inflação revê sua projeção para o IPCA 2009 de 4,0% para 4,1% e para 2010 de 4,0% para 3,9%, e, para o PIB reduz a projeção anterior de crescimento ...

Apoio para inserção internacional de pequenas e médias empresas

...gência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Confederação Nacional da Indústria (CNI), Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Serviço Brasileiro de Ap...

Importação de bens de capital sob encomenda cresce 11,1% entre janeiro e maio

...mia brasileira computava crescimento nos investimentos por volta e 20% ao ano e esse desempenho praticamente desapareceu abruptamente", explica Godoy. Entre janeiro e maio de 2009, as importações de bens de capital sob encomenda somaram US$ 1.974,4 milhões, contra US$ 1.778,5 milhões n...

Máquina brasileira perde para chinesa

...eber produtos da China em detrimento do produto brasileiro”, diz Nelson Deduque, diretor de mercado externo da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). No setor eletrônico, estudo da consultoria Prospectiva aponta que o Brasil vem perdendo espaço em todos os países da América Latina. Em 2003, o País vendeu US$ 131 milhões em computadores para os 18 países da região. Quatro anos depois, o montante foi 8,5% maior, ou US$ 142,2 milhões. Já as vendas de computadores da China no continente cresceram mais de 600%, de US$ 258,8 milhões para US$ 1,98 bilhão. A fabricante de componentes eletrônicos Kraus & Naimer chegou a exportar mais de 20% da sua produção. Hoje, apenas 4% do que produz na fábrica de Cotia, na Grande São Paulo, segue para o mercado externo. “Certamente perdemos mercado para os chineses”, diz Mario Sergio Amarante Filho, gerente de vendas e marketing. Sandra Ríos, consultora da CNI, alerta para o avanço da China no mercado de aço dos Estados Unidos. Após investir pesadamente no setor, os chineses fornecem 8,4% do aço que os americanos compram, comparado com 10,4% do Brasil. Em 2003, as siderúrgicas brasileiras atendiam os mesmos 10% do mercado, mas as chinesas tinham apenas 2%. A Embraer também registrou uma pequena queda de participação nas importações de aviões dos EUA de 10,8% em 2003 para 9,1%. Os chineses subiram de 0,4% para 0,9% no período. “É alg...

QUESTÕES - TRANSPORTES

...tamento do navio e o estabelecimento das suas condições. O B/L (conhecimento de transporte marítimo) é o documento que estabelece entre as partes as condições de transporte, sendo emitido apenas após o em...

SIMPLES DE EXPORTAR E IMPORTAR

...ema utilidade para o desenvolvimento de novos negócios e acompanhamento dos negócios atuais. - Suporte à suas demandas operacionais de forma personalizada e flexível, completamente direcionadas a realidade e exigência da empresa. - Além de completa transparência dos serviços e follow-up dos processos, tudo acessível através de nosso portal na Internet, o Simpex-Net. ...

CÂMBIO: Dólar fecha em baixa após dia de intensa volatilidade

...ratos de swap cambial com vencimento em julho. No mercado à vista, comprou dólares a uma taxa média de R$ 1,9390. Já no relatório trimestral, o BC reviu para baixo as estimativas de crescimento da economia brasileira neste ano, de 1,2% para 0,80% e reafirmou que espera que a inflação fique abaixo da meta, que é de 4,5% ao ano. Nas praças internacionais, os players preferiam manter a cautela e o resultado foi queda de algumas bolsas e desvalorização das commodities, ainda sob efeito da avaliação feita pelo Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) na última quarta-feira, d...

CNI: projeção do PIB brasileiro cai para 0,4

A queda dos investimentos e das exportações é a principal razão que ...

Exportações de couros somaram US$ 399,57 milhões até maio

...or, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. A despeito das dificuldades que o setor vem enfrentando, o balanço de maio das vendas externas já aponta um pequeno crescimento nos embarques, de 11% em receita e 3% em volume, quando comparado ao mês de abril. Além disso, dos couros exportados no período, 74,9% (em valor) e 58,2% (em volume)...

Mercosul discutirá importação de pneus

...ção do Ministério do Desenvolvimento, que aguarda apenas o parecer da Advocacia Geral da União sobre o assunto, é negar a concessão de licenças de importação de pneus usados provenientes da União Europeia a partir da publicação da decisão no “Diário da Justiça”. O tema deve se tornar um dos principais assuntos dos sócios menores do Mercosul, na reunião do bloco, em 25 de julho, em Assunção, quan...

Movimentação no Porto do Rio Grande sobe 23% em maio

O Porto do Rio Grande (RS) movimentou 3.141.928 toneladas de cargas em maio. De ...

OMC apoia tarifa contra produto de país poluidor

...mportantes países em desenvolvimento não adotem metas de emissões”. Mark Kenber, diretor de políticas do Climate Group, disse que a OMC poderá estimular determinados setores a apresentar reivindicações especiais. “Isso poderá criar um precedente lamentável, porque reforçará a ideia de que há custos significativos decorrentes da legislação sobre emissões de carbono”, disse ele. “As evidências sugerem que o efeito adverso sobre os negócios, decorrente das políticas de enfrentamento das mudanças climáticas, é mínimo, e muitas companhias beneficiam-se por tornarem-se mais eficientes.” A OMC disse que medidas desse tipo ainda não foram testadas, e não devem constituir “um meio de discriminação arbitrária ou injustificável, ou restrição dissimulada ao comércio internacional”. Fonte: Valor Econômico...

QUESTÕES - EXPORTAÇÃO

...strutivos do despacho o Conhecimento de Carga e as Notas Fiscais emitidas para o total da operação, além de outros que possam vir a ser exigidos por legislação específica. Luiz Martins Garcia Economista com Especialização em Comércio Exterior/Exportação...

Diminui ritmo de queda nas exportações do Estado

...4,9 milhões. Segmentos como alimentos e bebidas (com maior fatia da receita do setor, com 27,94%), calçados, máquinas e equipamentos, veículos automotores e móveis tiveram maiores taxas de queda nos negócios. O coordenador do NPE vincula a situação a sucessivos desempenhos frustrados nos contratos com americanos e argentinos. O país vizinho impôs dificuldades, como atrasos na liberação de licenças de importação, e cotas para compras de produtos locais. Lazzari aponta como determinante para desenhar melhor cenário de recuperação o comportamento dos negócios externos nos próximos meses. O economista cita ainda que nos primeiros cinco meses do ano há recuos mais significativos. A receita somou US$ 4,8 bilhões, com queda de 27,2% ante mesmo período de 2008. O volume ficou 18,5% abaixo dos primeiros cinco meses do ano passado. Já os preços mantiveram a queda, mas com taxa menor, de 10,7%. Nos produtos industriais, o resultado ficou 27,1% inferior aos cinco primeiros meses de 2008, resultando em US$ 4,1 bilhões. O setor respondeu por 85% da receita externa. “A reação da indústria terá peso na reversão do desempenho a partir de junho, quando o volume da soja exportada reduz de ritmo”, lembra o coordenador do núcleo da FEE. Fim do Sistema Geral de Preferências preocupa fabricantes gaúchos A partir de 1 de janeiro de 2010, cerca de 20% das exportações gaúchas para os Estados Unidos poderão ter uma drástica perda de competitividade. A data é emblemática porque marca o fim do acordo comercial que inclui o Brasil como integrante do Sistema Geral de Preferências (SGP) norte-americano, que garante um tratamento tarifário preferencial para as exportações de países em desenvolvimento ou menos desenvolvidos. E a renovação está ameaçada pelo bom momento da economia brasileira, que descaracterizaria a necessidade do País em receber o auxílio. Para tratar do tema o Sistema Fiergs realizou em parceria com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio um seminário reunindo representantes do poder público e da iniciativa privada. “Os acordos comerciais têm relevante importância para as exportações ...

Dólar cai quase 2% e fecha cotado a R$ 1,94

...uraria do banco Alfa de Investimento. Esperanças de que a recuperação está próxima levantavam as bolsas de valores dos Estados Unidos. Além disso, a forte demanda de um leilão de títulos e a alta de ações de empresas de consumo faziam os índices subirem perto de 2% no momento em que os negócios no câmbio doméstico se encerraram. No Brasil, o principal indicador da bolsa de São Paulo seguia o bom humor de Wall Street e avançava mais de 3%. O recuo do dólar no mercado doméstico acompanhou a desvalorização da divisa. Frente a uma cesta com as principais moedas mundiais, o dóla...

Governo vai anunciar criação de banco de exportação

...está o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), que conhece o ressentimento das empresas exportadoras pela falta de uma estrutura adequada de financiamento das exportações, assemelhada a um Ex-Im Bank, e pela perda de produtividade nominal decorrente do câmbio desfavorável. Avalia-se que o momento para bancar o projeto do Ex-Im Bank é oportuno, porque além de atacar o problema de falta de crédito para o setor exportados - um dos mais combalidos pela turbulência econômica - sem mexer na estrutura de arrecad...

Tarifa sobre o aço será mantida, diz Miguel Jorge

...e aço, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, disse ontem que dificilmente a Câmara de Comér...

Básicos contribuem para superávit da balança na terceira semana de julho

...hões), foi registrado um crescimento de 13%, em função das vendas de produtos básicos (+16,7%), semimanufaturados (+15,8%) e manufaturados (+8,6%). As importações, até a terceira semana do mês, totalizaram US$ 6,401 bilhões, com média diária de US$ 457,2 milhões. Esse resultado foi 39,5% menor que o verificado em todo o mês de junho do ano passado (US$ 755,5 milhões), com retração nas compras brasileiras de adubos e fertilizantes (-68,1%), combustíveis e lubrificantes (-66,2%), produtos de borracha e obras (-37,3%), siderúrgicos (-32,2%) e equipamentos mecânicos (-31,2%). Em relação a maio deste ano, quando a média diária das importações chegou a US$ 466,7 milhões, houve retração de 2% em virtude de combustíveis e lubrificantes (-25,2%), siderúrgicos (-10,5%), farmacêuticos (-7,2%) e equipamentos mecânicos (-7%). No ano, até a terceira semana de junho (115 dias úteis), as exportações brasileiras totalizam US$ 64,961 bilhões, com média diária de US$ 564,9 milhões, desempenho 22,1% menor que o registrado no mesmo período do ano passado (US$ 725,1 milhões). As importações totalizaram, em igual período, US$ 52,513 bilhões, com uma média diária de US$ 456,6 milhões. A retração foi de 28,5% sobre a média verificada no mesmo período de 2008 (US$ 639 milhões). O saldo comercial até a terceira semana de junho deste ano somou US$ 12,448 bilhões (média diária de US$ 108,2 milhões), valor 25,7% maior que o observado em igual período do ano passado (US$ 86,1 milhões). Fonte: MAPA...

Brasil volta a ter superávit com a China

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral, o Brasil vai obter um “superávit importante” com a China em 2009. Ele ressaltou que o impacto para a balança é significativo, pois o país asiático é responsável hoje por 22,5% do superávit do Brasil com o mundo. Os economistas acreditam que o saldo atual é um “ponto fora da curva” e o Brasil deve retomar o padrão de déficits crescentes com a China a partir de 2010. No segundo semestre, a tendência é de superávits menos expressivos, à medida que a economia brasileira se recupera e a China termina de recompor os seus estoques. “Provavelmente estamos no ápice desse superávit, que deve se reduzir ao longo do ano”, disse Rodrigo Maciel, secretário-executivo do Conselho Brasil-China, que reúne empresas nos dois países, como as brasileiras Vale e Embraer e as chinesas Baosteel e Huawei. Apesar da crise, que reduziu o ritmo de crescimento da economia chinesa, as exportações brasileiras para a China sustentaram alta de 34,5% de janeiro até a segunda semana de junho. Graças ao bom desempenho das commodities, os chineses se tornaram o principal parceiro comercial do Brasil em 2009. As vendas de minério de ferro, principal produto da pauta de exportação do Brasil para a China, aumentaram 97% de janeiro a maio. No caso da soja, o ganho foi de 27% no período. A receita obtida com a ex...

Dólar vira no final da sessão e fecha em leve alta de 0,05%

... uma entrada de recursos - movimento que prevaleceu até a divulgação do comunicado do FED. "Aparentemente, (o comunicado do FED) trouxe um efeito na relação entre euro e dólar e o real está acompanhando esse movimento", avaliou Jorge Knauer, gerente de câmbio do banco Prosper. O FED avaliou que a economia americana permanecerá fraca por algum tempo, apesar de ter notado um abrandamento da contração. De imediato, os investidores entenderam a leitura do banco central americano como negativa, o que pesou sobre Wall Street. O índice Dow Jones caía 0,4% ...

Dólar vira no final da sessão e fecha em leve alta de 0,05%

... uma entrada de recursos - movimento que prevaleceu até a divulgação do comunicado do FED. "Aparentemente, (o comunicado do FED) trouxe um efeito na relação entre euro e dólar e o real está acompanhando esse movimento", avaliou Jorge Knauer, gerente de câmbio do banco Prosper. O FED avaliou que a economia americana permanecerá fraca por algum tempo, apesar de ter notado um abrandamento da contração. De imediato, os investidores entenderam a leitura do banco central americano como negativa, o que pesou sobre Wall Street. O índice Dow Jones caía 0,4% ...

Governo prepara novo pacote para incentivar exportações

...fontes ouvidas pelo DCI há movimentos do Executivo nessa direção e a solução pode ser anunciada junto ao pacote já esperado pelo setor de bens de capital. A principal reivindicação ...

Importação de insumos cresce em maio

... Paulo Miguel, da Quest Investimentos, é natural que a importação de insumos se recupere, como resultado do crescimento da produção. Ele nota que há uma melhora na fabricação de bens finais, como automóveis, o que tende a se traduzir em mais compras de bens intermediários. “Os bens finais reagem primeiro, e esse dinamismo é transferido para as outras etapas da cadeia”, afirma Miguel. Na série sem ajuste sazonal, o volume importado de produtos químicos em maio cresceu 17,9% em relação a abril, enquanto o de metalurgia básica (onde se encontram os produtos siderúrgicos) teve alta de 13,5%. As compras de artigos de borracha e plástico, contudo, caíram 2,3% no período. O economista-chefe da MB Associados, Sérgio Vale, relativiza o aumento da importação de bens intermediários. “O resultado de um mês é pouco para indicar que seja algo sustentável e que há uma retomada de fato.” Para Vale, o desempenho das compras externas de insumos “parece algo semelhante com o comportamento recente da indústria”: há uma recuperação tímida, que se dá depois de uma queda gigantesca. De janeiro a maio, as importações de insumos ainda amargam perda de 31,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo Vale, a queda do dólar nos últimos meses pode ajudar a explicar o aumento das compras externas de intermediários em maio. “Com o câmbio real apreciado como está, fica muito favorável para as empresas tentarem diminuir seu custo de matéria-prima comprando no exterior”, afirma ele. Ribeiro, por sua vez, vê pouca influência do câmbio valorizado na alta recente das importações de insumos. Para ele, é a retomada da produção que explica o aumento das compras externas desses produtos. “A indústria no Brasil é estruturalmente dependente de insumos importados”, diz Ribeiro. Segundo ele, as importações desses bens crescem no país mesmo quando o câmbio está mais desvalorizado, desde que a produção industrial esteja em alta. Ribeiro diz que o câmbio va...

Indústria de SC busca saídas

... redução e 33,6% esperam crescimento já neste ano. O secretário de comércio exterior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral, que participou do evento na Fiesc, aponta países da América Latina, África e Ásia como exemplos de mercados que ajudam a equilibrar as exportações. Mas ele acredita que a retomada é mais provável apenas a partir de 2010. – Este ainda será um ano difícil para a indústria. Em 2010 deve começar a recuperação da economia pelos países emergentes – avalia. Para o presidente da Fiesc, Alcantaro Corrêa, a preocupação do setor industrial com a estruturação dos seus processos mostra que as empresas catarinenses têm investido em gestão na busca de maior competitividade e fortalecimento para ganhar novos mercados. – Dada a maior competitividade do mercado internacional, as exportadoras costumam ser empresas cuja gestão se diferencia das demais. O fato de elas realizarem ajustes rapidamente confirma isso – afirma. Segundo o levantamento, as exportadoras catarinenses estão estruturando os processos internos para enfrentar a crise. Para 87% das 110 empresas pesquisadas, as adequações nos processos internos devem ser realizadas no decorrer deste ano. Entre as princi...

QUESTÕES - TRANSPORTES

...(prêmio) de acordo com o cumprimento do tempo disponível para as operações Samir Keedi Economista com Pós-Graduado em Administração de Empresas e Especiazação em Transportes Internacionais ...

Volume transportado no porto de Rio Grande em maio foi maior do ano

...o de 2008, também obteve crescimento, de 23,2%, atingindo o maior volume mensal do ano para esse tipo de carga, com 54.632 TEUs (contêineres com tamanho equivalente a 20 pés). As informações partem da Agência Leia.(Fonte: Agência Safras)Com informações:Portos e navios ...

Consumidores de aço tentam reverter taxa de importação

...e, com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, para discutir sobre o assunto, segundo informações da entidade. As usinas siderúrgicas, por outro lado, estão satisfeitas com a medida, que há tempos estava sendo solicitada ao governo, sob a alegação de que a entrada de aço de fora estava prejudicando a indústria local, por conta de competição desleal. Procuradas, a Gerdau e Usiminas afirmaram, por meio de nota ao DCI, que apoiam a decisão para o "restabelecimento das alíquotas de importação". A primeira disse que "também acredita que a medida, diante do atual cenário de crise, trará impacto positivo para a siderurgia brasileira". A mesma alegação foi adotada pela Usiminas, que salientou que a "medida representa uma das contribuições necessárias ao fortalecime...

País já foi o 2º maior parceiro comercial

...da de 90, que trouxeram investimentos europeus em grande volume, foram capazes de atrair novamente capital japonês. Somente no ano passado os investimentos nipônicos voltaram a ganhar força no país e este ano o Japão tem divulgado seu grande interesse na licitação que o governo federal deve lançar para o trem-bala brasileiro, projeto estimado em US$ 15 bilhões. Rei Oiwa, diretor de pesquisa no Brasil da Jetro, órgão do governo japonês para estimular o intercâmbio comercial entre o Japão e demais países, lembra que em 2007, os investimentos diretos japoneses ao Brasil totalizaram apenas US$ 464,63 milhões, 1,4% dos aportes totais estrangeiro...

Apesar da crise, câmbio e renda puxam importação

...ender mais importados, como alimentos e vinho, mas não revelou o porcentual. As negociações com fornecedores no exterior para os produtos de fim de ano devem ser finalizadas em julho. Mesmo com o dólar a R$ 2,4 no início da crise, as vendas do Pão de Açúcar de objetos de decoração e utensílios domésticos importados cresceram 30% no Dia das Mães. Na Páscoa, foram vendidos 10% mais importados. "Fui pessoalmente até a Noruega renegociar o preço do bacalhau depois que o câmbio estourou", conta Benelli. Segundo Sylvio Mandel, presidente da Associação Brasileira da Empresas do Varejo Têxtil (Abeim), que reúne redes como C&A, Riachuelo e Lojas Renner, a cotação atual do dólar favorece a importação. "Quando a coleção de inverno chegou, o dólar estava a R$ 2,4, agora baixou para R$ 1,95, o que é bom, mas ninguém vai comprar só para aproveitar preço, porque estamos com o pé no chão", disse. Segundo ele, as vendas de junho têm sido "excelentes" por causa do frio, com alta de 30% a 35% ante o mesmo mês de 2008. Fernando Ribeiro, economista da Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex), explica que as importações de bens de consumo não-duráveis seguem o desempenho do varejo, porque dependem da renda, que foi preservada pelo aumento do salário mínimo e pela inflação controlada. Para Fernando Sampaio, economista da LCA Consultores, o dólar barato vai favorecer a importação de bens de consumo, porque reduz preços num momento que a demanda volta a crescer. O esforço exportador da Chin...

CÂMBIO: Investidores se retraem e levam dólar a R$ 2,02

...Para 2010, a previsão de crescimento passou de 2,3% para 2%. Tais números são piores do que os previstos pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), atualmente em -1,3% e 2,4% para 2009 e 2010, respectivamente. "Neste contexto de fragilidade econômica e sob a perspectiva de lenta recuperação, o apetite ao risco volta a se reduzir, após o período positivo observado entre abril e maio", avalia o economista-chefe do Banco Schahin, Silvio Campos Neto. O especialista comenta que a leitura deste movimento atual representa muito mais um ajuste após a fase de excessivo otimismo recente, diante da perspectiva de que o cenário ainda é difícil, do que uma nova onda de pessimismo ou pânico. Diante deste quadro, um dos pontos de cautela nesta semana é a reunião do Comitê Federal para o Mercado Aberto (Fo...

Enfim, temos uma moeda

...bastassem o aumento dos investimentos estrangeiros produtivos, a retomada do crescimento econômico, a ampliação do consumo e a saída de milhões de pessoas da pobreza, o Plano Real recebeu o reconhecimento final na forma do investment grade, a melhor nota dada pelas agências de classificação de risco, concedida no ano passado. “Dois fatores foram fundamentais nessa trajetória: a austeridade fiscal, embora o governo ainda gaste mal, e a acumulação de reservas”, afirma o economista-chefe da RC Consultores, Marcel Pereira. Os números mostram a evolução do país. De 1994 para cá, a inflação caiu de 916,43% para 4,20%, projeção do mercado para este ano e as reservas internacionais passaram de US$ 38,8 bilhões para US$ 206,8 bilhões. Mas, na avaliação Pereira, o governo ainda precisa enfrentar algumas tarefas para consolidar o real como divisa relevante, melhorando a qualidade dos gastos públicos, diminuindo o custo da dívida e avançando na desindexação da economia. “Ter uma moeda forte neste momento é importante, pois o dólar está perdendo terreno rapidamente. Ele só não vai perder a hegemonia internacional por pura falta de concorrente habilitado. Mas várias divisas vão ganhar preponderância regional”, diz. O real pode se tornar referência nas operações na América Latina, aposta o analista, assim como o iuan chinês será o padrão na Ásia. Os industriais não fazem parte do coro que comemora o real forte. Ele incentiva importações, força as empresas a aumentar a produtividade, ajuda no controle da inflação e dá mais opções ao consumidor. Mas tira competitividade dos produtos nacionais. O economista Luiz Gonzaga Belluzzo acredita que a moeda brasileira está sobrevalorizada. Hoje, ela caminha abaixo de R$ 2. Para não ter reflexos negativos nas exportações, deveria voltar a um nível superior a R$ 2,30, calcula. Alguns competidores, como a China, mantêm o câmbio fraco para estimular as vendas. Fonte: Correio Braziliense...

Na crise, exportadores brasileiros buscam mercados emergentes

...concentram nações em desenvolvimento, como o mundo árabe (5,4%) e a Ásia (11,2%), especialmente por causa da China. Na mesma comparação, as vendas externas totais do Brasil caíram 23%, puxadas principalmente pelo mau desempenho dos negócios com os Estados Unidos, Europa e outros países da América Latina. “Estamos dando prioridade a esses mercados [emergentes]. Tiramos o foco um pouco dos Estados Unidos...

Porto de Imbituba em ritmo forte

...incipal responsável pelo crescimento da arrecadação. Em 2005, a receita bruta do município era de R$ 24 milhões. Neste ano, chegará a R$ 44 milhões. Com informações Diário Catarinense...

QUESTÕES - TRANSPORTES

...barque e desembarque e o cumprimento desse tempo. Samir Keedi Economista com Pós-Graduado em Administração de Empresas e Especiazação em Transportes Internacionais...

CÂMBIO: Dólar acompanha bolsas e fecha em leve baixa

...o. A projeção atual é de crescimento de 1,9% no ano que vem. No velho continente, os líderes da União Europeia acordaram uma supervisão maior do setor financeiro, criando o Conselho Europeu de Risco Sistêmico, que ficará responsável por monitorar o setor. Sem indicadores na agenda, o dia foi de volatilidade em Wall Street, com reflexos por aqui, com os investidores focando o vencimento quádruplo simultâneo de derivativos baseado em ações - exercício de opções sobre ações, opções sobre índice, futuro de ações e futuro de índices. Especificamente no câmbio, o Banco Central (BC) voltou a lei...

Camex inclui três itens na Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum

...ada no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), incluir três novos produtos na Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum (TEC). Com a ampliação, ...

Custos de logística são determinantes para a competitividade nas exportações

...Exterior os projetos de investimentos dos governos estadual e federal para a área de logística. Antes da reunião na Câmara do Comércio, os integrantes do Concex estiveram na Superintendência do Porto do Rio Grande, onde houve palestras do superintendente Janir Branco, sobre o porto rio-grandino, e do diretor de suporte corporativo à gestão do consórcio Quip, Marcos Reis, sobre as plataformas P-53 e P-55. Também visitaram o Tecon, por onde passa boa parte das exportações gaúchas por contêineres. No Tecon, Müller disse que foram verificados os investimentos feitos no terminal e abordados outros que estão projetados para a modernização do setor logístico, visando ao menor custo e à maior competitividade da logística. Destacou que os custos de logística são determinantes para a competitividade nas exportações e tem sido verificado que há gargalos neste setor. A aproximação com as entidades locais busca que a discussão deste ...

Diário Oficial da União publica quatro Resoluções da Câmara de Comércio Exterior (Camex).

...dução tarifária por desabastecimento regional para dois produtos. Todas as resoluções entram em vigor a partir de hoje. A Resolução Camex nº 33, de 9 de junho de 2009, aplica direito antidumping definitivo, por um período de até cinco anos, sobre as importações brasileiras de pneus de carga chinesas, de construção radial, de aros 20’’, 22’’ e 22,5’’ (NCM 4011.20.90). O produto é utilizado em ônibus e camin...

Preços de exportação de básicos mostram recuperação em maio

...ra. Por conta disso, há um movimento de desvalorização do dólar e um aumento da liquidez internacional, fatores que estimulam a busca dos investidores por commodities. A grande dúvida entre os analistas é o que vai ocorrer com as cotações desses produtos nos próximos meses. O economista Júlio Callegari, do JP Morgan, acha mais provável que os preços fiquem próximos dos atuais níveis. Segundo ele, a China tende a arrefecer um pouco o ritmo de compras, e a expectativa é que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) não expanda ainda mais a política de aquisição de títulos públicos e privados, o que aumenta a circulação de dinheiro na economia. Já Silveira vê um risco maior de queda desses preços em algum momento até o fim do ano, por acreditar que está em formação uma nova bolha de commodities. Não há, segundo ele, fundamentos econômicos que justifiquem a alta dos produtos primários num cenário em que economias importantes, como a americana e a japonesa, atravessam forte recessão. De qualquer modo, são as commodities que devem dar algum alento às exportações neste ano. O cenário para as vendas de manufaturados é muito ruim, dado que países como EUA e Argentina, grandes compradores desses produtos, enfrentam um momento complicado. De janeiro a abril, o volume exportado de manufaturados caiu 28,2%, segundo números da Fundação Centro de Estudos de Comércio Exterior (Funcex). No período, as quantidades exportadas de básicos subiram 17,9%. Fonte: Valor Econômico...

BCs do Bric discute moeda na semana que vem na Suíça

...ricana em algum momento. O movimento ainda significaria um fortalecimento do bloco de países emergentes. Joseph Stiglitz, prêmio Nobel de Economia, é um dos que sugere essa opção em seu projeto de reforma do sistema financeiro internacional, processo solicitado a ele pela ONU. Mas o projeto enfrenta problemas importantes. O primeiro deles é o de competitividade. Setores industriais no Brasil temem que os chineses possam se aproveitar do acordo para incrementar ainda mais suas vendas no Brasil. Nos últimos anos, o Brasil vem adotando uma série de medidas de restrição às importações chinesas. Outro problema é o impacto que acordos de substituição do dólar teriam para o próprio valor da moeda americana. Os quatro países do Bric contam com reservas internacionais no valor de US$ 2,7 trilhões e uma perda de credibilidade do dólar afetaria essas reservas. “Vamos conversar com os demais BCs para ver como isso pode ser levado adiante”, disse Meirelles, que estará na Basileia para a reunião anual dos presidentes de BCs de todo o mundo. Ele admite que o processo pode ser demorado. Fonte: O Est...

Exportações da indústria gaúcha registram queda de 30% em maio

...ão Máquinas e Equipamentos, Alimentos e Bebidas, Couro e Calçados e Química. Os embarques renderam 935 milhões de dólares. O presidente da Fiergs, Paulo Tigre, relata como principais dificuldades a valor...

Exportações de couros recuam 55% nos cinco primeiros meses de 2009

...or, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. A despeito das dificuldades que o setor vem enfrentando, o balanço de maio das vendas externas já aponta um pequeno crescimento nos embarques, de 11% em receita e 3% em volume, quando comparado ao mês de abril. Além disso, dos couros exportados no período, 74,9% (em valor) e 58,2% (em volume)...

Exportações industriais do Rio Grande do Sul recuam 29,9%

... valorização do real e o crescimento das barreiras comerciais, avaliou o presidente da FIERGS, Paulo Tigre. O Rio Grande do Sul permanece em terceiro lugar entre os exportadores brasileiros, com uma participação de 10,9% na pauta nacional. As indústrias responderam por 71,8% das vendas externas do Estado em maio. Os setores que mais contribuem com a pauta exportadora tiveram perdas expressivas: Máquinas e Equipamentos (-48,4%), Alimentos e Bebidas (-40,3%), Couro e Calçados (-39%) e Química (-22,7%). Juntos, eles respond...

MDIC divulga balança comercial por unidades da federação e por municípios

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divul...

Produtos básicos devem liderar exportações do brasil em 2009

...ior mais estável, com um crescimento contínuo", criticou Castro, indicando a perspectiva negativa para o Brasil, comparando-a à China e à Coréia do Sul. Em abril, os produtos básicos já apresentaram a maior média diária de exportações, com US$ 279,7 milhões, ante os US$ 252,1 bilhões dos manufaturados. Nos primeiros cinco meses de 2009, as exportações dos manufaturados caíram 30,5% ante igual período de 2008, para US$ 24,562 bilhões, e as de básicos tiveram baixa de 6,5%, para US$ 22,613 bilhões. De janeiro a maio, a p...

QUESTÕES - CÂMBIO

...os que evidenciem o fiel cumprimento das exigências indicadas na respectiva carta de crédito, em especial no que se refere à conformidade dos documentos. É, pois, compromisso bancário irrevogável de pagamento. Pode ter compromisso adicional de um segundo banco, o banco confirmador (confirming bank). Observadas as questões relacionadas aos riscos comercial e soberano, bem como ao fiel cumprimento dos seus termos, condições e conformidade dos documentos, pode se dizer que a carta de crédito é um dos mais seguros instrumentos de pagamento. To...

Análise conjuntural de mercado

...rcado, destaque para o arrefecimento dos grupos despesas pessoais e saúde, sendo o único destaque do dia. Na agenda externa, nos EUA, às 09h30, será divulgado o índice de preços ao consumidor – CPI, referente ao mês...

Argentina derruba as exportações de SC

...o são os setores têxtil, de alimentos e o metal-mecânico. Desde o final de 2008, o governo argentino tem adotado medidas protecionistas. No final de semana, anunciou um sistema de um a um para as importações de calçados, brinquedos e eletrodomésticos. Barreiras não deveriam existir no Mercosul Para cada U$S 1 de produto trazido para o mercado interno, a empresa precisa exportar outro US$ 1. – A Argentina está muito mais sensível à crise do que o Brasil. Mas dentro do Mercosul não deveriam existir essas barreiras, pelo contrário, deveriam existir incentivos. Os industriais devem ficar atentos aos novos mercados e aos que mostram recuperação rápida. Por Diário Catarinense - SC...

Dólar fecha em leve baixa, a R$ 1,964

... Estados Unidos versus o crescimento econômico levantaram dúvidas se o apetite por ativos de maior risco, verificados nas últimas semanas, teria sustentação." No mercado financeiro internacional, antes do anúncio do presidente norte-americano, as bolsas de valores da Europa terminaram em queda pela quarta sessão consecutiva, conduzidas por ações do setor bancário e de companhias ligadas a commodities, como as mineradoras Rio Tinto e Anglo American e a siderúrgica ArcelorMittal. O índice FTSEurofirst 300, referência das principais praças da região, recuou 1,89%, para 846 pontos, segundo dados preliminares. Foi o menor patamar de fechamento desde 15 de maio, mas o indicador ainda acumula alta de 1,7% até agora neste ano. As bolsas asiáticas fecharam sem direção comum nesta quarta-feira, em clima de cautela. O índice Nikkei, de Tóquio, fechou em território positivo, com ...

Fluxo cambial fica positivo em US$ 661 milhões até o dia 12

... Já o fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) teve resultado negativo de US$ 205 milhões. De janeiro até o dia 12 de junho deste ano, o fluxo comercial teve saldo de US$ 13,841 bilhões, e o financeiro registrou resultado negativo de US$ 11,590 bilhões. Com isso, o saldo da entrada ...

País amplia exportação a China, Rússia e Índia

...e a Índia apresentará um crescimento de 5% em seu comércio. No caso do Brasil, conforme o estudo, o nível de exportações para o grupo permanecerá igual ao do ano passado. As importações brasileiras vindas da China, nos cinco primeiros meses do ano, representam 4,5% das compras do Brasil para o país, enquanto em 2008 o montante era de 6,7%. Com relação à Índia houve queda nas importações de diesel, ao passar de 30% em 2008 para 8% este ano. No entanto, o comércio com a Rússia inverte essa tendência por conta do crescimento nas importações de ureia e enxofre. No período de janeiro a maio deste ano o Brasil aumentou suas exportações dos principais produtos vendidos aos países do BRIC, informou o professor de economia do Mackenzie, Francisco Américo Cassano. "As vendas para a China de minério de ferro e soja passaram de 57% do total negociado entre os dois países no ano passado para 68% em 2009, enquanto para a Índia a exportação de açúcar e sulfeto de cobre era equivalente 10% do comércio bilateral e hoje aumentamos para 56%. Com relação a Rússia, nós aumentamos para 79% as vendas de carne bovina, açúcar bruto e carne suína, e em 2008 o percentual era de 61%". A principal parceria comercial do Brasil acontece com a China, nação que apresenta o maior crescimento mundia...

APRECIAÇÃO DO REAL - Exportador amarga perdas com real

...Ante outubro de 2008, o encolhimento na margem média chegou a 20,7%. Segundo o economista-chefe da Funcex, Fernando Ribeiro, até abril a rentabilidade das exportações ainda se mantinha num nível 7% superior ao registrado em igual período de 2008. A situação, porém, complicou-se diante de uma demanda mundial em retração. Conforme Ribe...

Arroz: brasil exporta mais de 250 mil toneladas no trimestre

...e apresentou um vigoroso crescimento de 117% sobre o mesmo trimestre do ano anterior, consolidando e ampliando cada vez mais esta importante via exportadora, viabilizando vendas para um maior leque de exportadores que destinam volumes menores para diversos países, com maior valor agregado e maior fidelidade do cliente final. Nesta modalidade de embarque se destacaram países da União Européia, como Espanha, Itália, Portugal e Alemanha, países do Oriente Médio como Aráb...

CÂMBIO: Otimismo cede lugar à cautela e dólar sobe

...sobre o mês de maio também movimentou o dia. No mercado imobiliário, tanto o número de permissões para construir quanto o de obras iniciadas, ficaram acima das projeções. Mas apesar disso, o setor de construção ainda enfrenta problemas. Ontem a Associação Nacional dos Construtores de Imóveis Residenciais (Nahb, na sigla em inglês) informou que a confiança das empresas do setor enfraqueceu em junho. Somado a isso, a produ...

Exportação catarinense volta a cair em maio

...nico produto a registrar crescimento nas vendas entre os dez principais da pauta de exportação foi o fumo com alta de 39,9%, para US$ 339,4 milhões. As quedas maiores foram nos produtos grãos de soja (-56,4%), portas, alizares e soleiras de madeira (-34,6), cerâmica (-34%), móveis de madeira (-27%), motores e geradores elétricos (-26,7%), motocompressores herméticos (-24,9%) e suínos (-21,5%). Para o diretor de relações industriais e institucionais da FIESC, Henry Quaresma, os números de maio continuam refletindo a redução da demanda externa em decorrência da crise internacional. "Neste contexto, a atual valorização do real frente ao dólar é outro desafio para os exportadores". Para a FIESC, a redução das importações decorre do perfil da pauta de produtos c...

Exportação em queda puxa recuo da indústria

...S (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Segundo André Albuquerque Sant"Anna, que coordenou o trabalho com Marcelo Machado Nascimento e Fernando Pimentel Puga, o resultado surpreende porque, do total da produção industrial, apenas cerca de 20% têm como destino o mercado externo. ...

Exportações de calçados caem 26%

...sso no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, alegando a prática de dumping pela indústria da China. De janeiro a abril, a quantidade de pares exportados caiu 26,5%, com 49,5 milhões de pares vendidos. No mesmo período de 2008, os embarques chegaram a 67,4 milhões de pares. O faturamento também apresentou queda. A receita dos exportadores brasileiros foi de US$ 469 milhões, contra US$ 646,5 entre janeiro a abril do ano passado – uma redução de 27,4%. De acordo com a...

Indicadores apontam alta de produção em maio e de exportações em junho

...m pelo Ministério do Desenvolvimento. No mês, o superávit comercial acumula US$ 1,945 bilhão. Nas duas semanas de junho, as vendas ao exterior somaram US$ 6,042 bilhões e as importações, US$ 4,097 bilhões. De janeiro até a segunda semana de junho deste ano, as exportações chegaram a US$ 61,5 bilhões e as importações alcançaram US$ 50,2 bilhões. O superávit comercial no período é de US$ 11,3 bilhões, valor 16,3% maior do que o registrado no mesmo período de 2008 (US$ 9,7 bilhões). As exportações na segunda semana de maio registraram média diária 11,3% inferior à verificada na primeira semana do mês (US$ 706,8 milhões), por conta de retração nos embarques de produtos das três categorias: semimanufaturados (-21,3%), principalmente, açúcar em bruto, celulose e couros e peles, de básicos (-14%), em função de soja em grão, minério de ferro, carne bovina e petróleo em bruto, e de manufaturados (-4,7%), com destaque para etanol, laminados planos, óleos combustíveis, óxidos e hidróxidos de alumínio, motores e geradores. As importações, também pela média diária, caíram 4,8% em relação à primeira de junho (US$ 465,2 milhões), em função de equipamentos mecânicos, combustíveis e lubrificantes, produtos químicos orgânicos e inorgânicos, instrumentos de ótica e precisão, produtos plásticos, siderúrgicos e farmacêuticos. Com informações Valor Econômico...

Pequena reação nas exportações brasileiras de couro

...Sul - apontam um pequeno crescimento nas exportações na comparação com abril. Foi registrado incremento de 11% em termos monetários e de 3% no volume. Porém, ainda é um recuperação muito tímida, porque no acumulado do ano há uma queda de 55% no valor monetário e de 13% no f...

QUESTÕES - TRANSPORTES

Não. Esse conhecimento não é endossável, embora muitas empresas e ...

Colapso no mercosul

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral. Há prejuízos também na venda de móveis, que será reduzida em 35% neste ano. Nessa mesma época, no ano passado, o Brasil já tinha exportado para a Argentina mais de US$ 1 bilhão em automóveis de passeio. Mas de janeiro até agora não vendeu sequer US$ 600 milhões. Além das medidas protecionistas, a Argentina também está sofrendo fortes efeitos da crise, com a encolhimento de seu mercado consumidor. A demonstração mais visível é a queda de 55,7% na produção automotiva no país e de 12,2% na produção industrial, segundo o último dado oficial divulgado em abril. Se a indústria automotiva brasileira consegue compensar as perdas com a demanda interna incentivada pela redução do IPI, outros setores têm de buscar novos mercados. Depois que as vendas para a Argentina caíram 40%, os fabricantes de celulares começaram a apostar no México e na retomada da economia americana. O mercado argentino também era o principal destino de máquinas agrícolas, mas agora enfrenta a pior seca dos últimos 50 anos. No setor de plástico, as exportações não param de cair. As perdas superam 30%. Os motivos são diversos, mas tudo indica que o fluxo de comércio entre Brasil e Argentina jamais será o mesmo. O que vale também para o Mercosul. “As barreiras são mais uma evidência do desrespeito ao bloco. E o governo brasileiro, em sua política externa de generosidade, não está interessado em cobrar nada dos argentinos”, critica Barbosa. Para o diretor de comércio exterior da Abimaq, Nelson Belduque, que acaba de cumprir uma agenda de negócios em Buenos Aires, o pior de tudo é que se abre um flanco para a invasão de produtos chineses. “Precisamos criar uma proteção contra a China porque sua estrutura de custos é muito inferior à do restante do mundo”, adverte. Fonte: Isto é...

Dólar sobe 1,4% e fecha o dia cotado a R$ 1,95

...unda-feira, acompanhando o movimento global das moedas e de olho no mau humor dos mercados acionários internacionais, que es...

Exportação afeta 50% da queda da produção

...do da série Visão do Desenvolvimento, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). No período, a produção industrial recuou 16%, descontadas as variações sazonais. Entre setembro e dezembro, a queda foi ainda maior, de 19%. O cálculo vai além das primeiras estimativa...

Exportação aos árabes cresce 5,4%

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) compilados pela Câmara de Comércio Árabe Brasileira. Na mesma comparação, as exportações totais do Brasil caíram 23%. O desempenho foi sustentado pelo crescimento das vendas de produ...

QUESTÕES - CÂMBIO

.... Como o campo 48 é de preenchimento facultativo, é necessário saber conviver com a sua ausência. Sendo o crédito emitido ao amparo da UCP 600 (abreviatura em inglês para Costumes e Práticas Uniformes) da CCI, Paris, na ausência do campo 48 Period of Presentation, (ou de qualquer outra indicação nesse sentido), devem ser aplicadas as disposições do artigo 14-c, a saber: * Se apresentação incluir documentos originais de transporte sujeitos aos arts. 19, 20, 21, 22, 23, 24 ou 25, a apresentação deverá ser efetuada no máximo dentro de 21 dias corridos após a data do embarque, mas sempre respeitando a data de vencimento mencionada no campo 31D. * Se a apresentação não incluir documentos originais de transporte, a apresentação deverá ser efetuada até a data limite indicada no campo 31D. Assim, observados os procedimentos indicados, não há a necessidade de exigir qualquer emenda! Angelo Luiz Lunardi Professor e Consultor de Câmbio, Carta de Crédito e Incoterms...

A visita de Lula ao Cazaquistão pode resultar em acordos comerciais

...avalia oportunidades de investimentos em níquel, fosfato, potássio e urânio. Já explora uma mina de cobre, em meio a corrida de empresas estrangeiras pelas enormes jazidas minerais do Cazaquistão. Por sua vez, a Embraer, que já vendeu três jatos regionais para a companhia nacional, tem a promessa da compra de mais 12 aparelhos, em detrimento da concorrente Bombardier. Na área agrícola, o Brasil quer exportar carne, enquanto o Cazaquistão quer vender trigo...

Calçado brasileiro perde mercados e faturamento no exterior

...dos no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Fonte: Agência Brasil...

Crescem exportações do agronegócio para o Oriente Médio

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Ficam na região três dos 20 países para onde as vendas mais aumentaram em maio: Arábia Saudita, que importou o equivalente a US$ 131,8 milhões, um acréscimo de 60,5% em relação ao mesmo mês de 2008; Emirados Árabes Unidos, com US$ 92,3 milhões, 78,6% a mais; e Irã, com US$ 84 milhões, um crescimento de 122%. Além do Orient...

Funcex: rentabilidade de exportador já caiu 12% este ano

...m à produção local, aos investimentos e à geração de emprego e renda, na medida em que o dólar barato favorece a importação. "A indústria ficou muito pouco competitiva com o câmbio no nível atual", diz José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Vitopel, fabricante de embalagens plásticas flexíveis. "Não chegou ao ponto de causar prejuízo, mas é apavorante ver gente falando que o dólar vai chegar a R$ 1,80." Boa parte das empresas fechou contratos de exportações no primeiro trimestre com câmbio entre R$ 2,25 e R$ 2,30 e está entregando produtos com o dólar valendo menos que R$ 2. Agora, elas precisam de mais reais para poder pagar as suas contas internamente, tais como salários, impostos, fornecedores e outros compromissos assumidos para a produção do bem exportado. Com informações do Jornal O Estado de S. Paulo...

Obras da Via Portuária de Itajaí devem ser retomadas em 30 dias

...rograma de Aceleração do Crescimento (PAC). ? O Dnit está assumindo a continuidade da primeira etapa. A segunda parte depende da elaboração do projeto pelo Porto de Itajaí para que até o final do ano o governo federal possa contratar a execução da obra com os recursos do PAC ? explicou Amarildo Madeira, diretor de Indicadores Sócio-Espaciais da Secretaria de Planejamento e Orçamento da prefeitura de Itajaí. Navegantes De acordo com o procurador da prefeitura de Navegantes, Fabiano Zucco, o processo de desapropriação dos 160 imóveis localizados ao longo de onde será a via portuária está perto de terminar. Problemas nos valores das indenizações atrasaram a retomada da obra em mais de seis meses. Entres os 16 e 19 de junho, a prefeitura fará audiências públicas. A intenção é verificar se ainda há imóveis a serem indenizados. ? Fizemos todos os depósitos judiciais previstos e já prestamos contas ao Estado, que nos enviou R$ 3,5 milhões. Agora, queremos firmar um novo convênio no valor de R$ 10 milhões para pagar novas indenizações ? disse Zucco. A via portuária será construída pelo Porto de Navegantes e terá 1,8 mil metros de extensão. Ligará o terminal à BR-470. Cerca de 600 metros já foram terraplanados e asfaltados. Com informações do Jornal Diário Catarinense...

A importância do câmbio flutuante

... 1999 e 2002, acelerar o crescimento a partir de 2006 e enfrentar a forte turbulência da economia internacional nos últimos meses. Há inúmeras razões para acreditar que o melhor regime para o país é o flutuante. Com ele, o país enfrenta choques externos fazendo o ajuste por meio da taxa de câmbio nominal. Isso permite mitigar o impacto desses choques sobre o Produto Interno Bruto (PIB), diminuindo a volatilidade, o que, por sua vez, dá maior previsibilidade aos agentes econômicos. Não se trata de mistificação. Quand...

Balança comercial do agronegócio registra maior superávit do ano

...uxo de comércio apresentou movimento acima da tendência sazonal em razão da regularização de embarques não registrados em março e abril daquele ano, devido à operação padrão de auditores fiscais aduaneiros. Produtos - Dentre os produtos do agronegócio, apresentaram variações positivas de crescimento em maio o complexo sucroalcooleiro (29,7%), sucos de frutas (10%) e fumo e derivados (44,1%). O valor das exportações do complexo sucroalcooleiro saltou de US$ 593 milhões para US$ 769 milhões. A alta é atribuída às exportações de açúcar, que cresceram 61,2% em maio na comparação com o mesmo período do ano anterior, atingindo a cifra de US$ 661 milhões. Houve aumento tanto de preço como de quantidade nas exportações do produto, respectivamente 9,9% e 46,7% Registraram quedas nos embarques o café (-8,1%), c...

Brasil promete deixar de importar da Argentina

...ivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior -Mdic] está tomando nota das dificuldades enfrentadas pelos empresários brasileiros e há a tendência de se posicionar fortemente contra as medidas impostas pela Argentina. Ele deve confrontar as imposições com outras imposições, do mesmo nível, como fez com o leite em pó". Segatto disse ainda que o governo sabe que a Argentina está colocando diversas dificuldades para que seus empresários não comprem produtos do Brasil. Durante o encontro, alguns empresários argentinos disseram que estão interessados em comprar eletrodomésticos de linha branca, além de vestuário e calçados brasilei...

CÂMBIO: Instabilidade marca negócios e dólar sobe

...um espaço maior para os investimentos no setor produtivo, com geração de empregos e renda", afirma Douglas Renato Pinheiro, coordenador do Curso de Administração das Faculdades Integradas Rio Branco. Em outra corrente, o presidente da Anfac (Associação Nacional das Sociedades de Fomento Mercantil - Factoring), Luiz Lemos Leite, prevê redução de 1 p.p.. "Teria excelente repercussão para toda a economia brasileira a queda da Selic para 9,25% ao ano". Segundo ele, uma taxa de juros menor teria condições de alavancar a produção agregando valores e estimulando a circulação de riquezas em favor do crescimento econômico. Indiferente do resultado do Copom, especialistas destacam que as boas perspectivas do Brasil em relação aos outros países e os altos juros pagos em reais, devem continuar atraindo recursos, que podem ser direcionados às ofertas de ações já previstas por algumas empresas, além de aplicações na Bovespa e na renda fixa. (Simone e Silva Bernardino - IN) ...

Fluxo cambial fica positivo na primeira semana do mês

...s e o fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) teve resultado negativo de US$ 120 milhões. No acumulado do ano até a primeira semana de junho, as operações comerciais tiveram saldo positivo de US$ 13,645 bilhões e as financeiras, resultado negativo de US$ 11,505 bilhões. O Banco Central também informou que comprou US$ 871 milhões no mercado à vista na semana passada. Desde o mês passado, o BC vem realizando esse tipo de operação. Fonte: Agência Brasil...

Calçadistas esperam liberação de licenças

...al. “O Ministério do Desenvolvimento, da Indústria e do Comércio Exterior (MDIC) já tem condições de adotar medidas. Mas quando vai fazer?”, cobrou o executivo. De acordo com ele, uma nova rodada de negociação já foi agendada para outubro, quando deve ser avaliada a aplicação do atual acordo. Fonte: Jornal do Comércio...

Camex eleva de zero para 12% o Imposto de Importação de vergalhões de aço

...hões.O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, que preside a Camex, informou que a decisão só foi tomada na tarde de sexta-feira. Por isso, o produto não foi incluído no DOU na semana passada. A entrada dos vergalhões na lista de exceções ocorreu em fevereiro de 2006.O pedido para voltar a taxar o aço importado foi feito pelas siderúrgicas nacionais, com apoio das centrais sindicais. Gigantes do setor trabalham hoje com metade da capacidade instalada, como resultado da redução da demanda nos mercados doméstico e internacional. Além disso, têm sofrido a concorrência mais barata d...

Exportação começa junho com alta de 20%

...ntribuiu para isso o fraco movimento das importações, que caíram 38,4% em comparação com a média diária de junho de 2008 e mantiveram quase o mesmo patamar do mês anterior, com retração de 0,3%, segundo boletim divulgado ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic). Na comparação com maio, os exportadores venderam mais 25,4% de semimanufaturados (ferro-liga, alumínio em bruto, óleo de soja, couros e pele...

Mapa aponta logística caótica para exportação de frutas

...e obra do agronegócio. O crescimento sustentado das exportações, nos últimos oito anos, foi de 12,25% ao ano. Isso representa um crescimento anual de 4,5% do mercado de frutas frescas e de 10% de sucos e néctares de frutas. E esse panorama posi...

Notícia do PIB contribui com queda do dólar

..., o que associado ao enfraquecimento global do dólar colocou o real de volta em rota de recuperação. Após oscilar entre as pontas de R$ 1,935 e R$ 1,95, a moeda norte-americana fechou em baixa de 1,37%, vendida a R$ 1,937. De acordo com o In...

Superávit semanal é o maior desde setembro

...undo o Ministério do Desenvolvimento. O resultado é o melhor desde a segunda semana de setembro de 2008 (US$ 1,257 bilhão). O saldo da semana passada representa a diferença entre exportações de US$ 3,534 bilh...

Balança da primeira semana de junho apresenta superávit de US$ 1,208 bilhão

...e maio de 2009, houve um crescimento na média diária de 17,9% nas exportações, e uma pequena queda nas importações de 0,3%. Já no comparativo com junho de 2008, a média diária do período apresentou queda de 20,2% nas exportações, e de 38,4% nas importações. O superávit da primeira semana do mês é o melhor desde a segunda semana de setembro de 2008, quando o saldo foi de US$ 1,257 bilhão. Acumulado do ano De janeiro de 2009 até a primeira semana de junho, com 106 dias úteis, o superávit chega a US$ 10,580 bilhões (média diária de US$ 99,8 milhões...

Brasil restringe vendas à Argentina em mais 4 setores

...ivo do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, negou que a as negociações entre empresários sejam uma forma de os governos transferirem o protecionismo ao setor privado. “É uma situação de excepcionalidade causada pela crise.” Ainda ontem, a Argentina confirmou que não exportará trigo ao Brasil neste ano. Fonte: Uol...

CÂMBIO: Dólar sobe pelo 2º dia, mas se mantém abaixo de R$ 2

...lítica monetária explica o movimento dos mercados nos últimos dois dias. "A alta dos yields dos Treasuries norte-americanos e a diminuição dos cortes de empregos nos EUA na sexta-feira alimentam os rumores de que o Fed poderá elevar os juros antes do que o imaginado", frisa. Esta perspectiva tem fortalecido o dólar, principalmente frente ao euro e a libra, com reflexos por aqui. Segundo Fujisaki, não há no curto prazo sinais de riscos de pressões inflacionárias na economia norte-americana que explique estas apostas. Entretanto, os players incorporam um prêmio de risco adiciona...

Crise afeta comércio entre Brasil-Europa

...ra US$ 10,06 bilhões. Este movimento vem na contramão do crescimento consistente que vinha se registrando desde 2003. De lá até o ano passado, as exportações do Brasil para a União Europeia passaram de US$ 18,8 bilhões para US$ 46,3 bilhões. E o pior é que, segundo especialistas com o secretário de Comércio Exterior do Ministério do desenvolvimento e comércio Exterior, Welber Barral, há indicações de que pode haver espaço para queda nos valores do comércio BrasilUE: a desvalorização do dólar no mundo e consequente valorização do euro e do real nas últimas semanas até agora não foi sentida, mas deve aparecer na verdadeira grandeza daqui a dois ou três meses. – Não há estimativas numéricas para o impacto que o patamar atual do câmbio...

Euro forte não desbanca dólar na América Latina

...ações de compra, venda, investimento e poupança. A performance da moeda também tem se sobressaido nesta crise financeira em relacao à norte-americana. O euro está menos volátil e tem apresentado valorização ante o dólar, no que os especialistas chamam de o prime...

Indústria tem maior recuo de exportação

...to de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), as exportações de bens manufaturados caíram 31,2% de janeiro a maio frente o mesmo período de 2008. As exportações gerais do país, no mesmo período, recuaram 22,7%; as de semimanufaturados, 28,4%; e as de produtos básicos caíram 7,5% apenas. A Argentina, que é um dos principais parceiros do Brasil, reduziu em 36% as compras do país este ano. Para encontrar saídas a este cenário, causado pela crise e falta de licenças de importação, os setores dos dois países estão...

Análise de fluxo cambial

...turo no dia 5 de maio com vencimento em 1º de junho, que fomentou o movimento focando a consumação da expressiva variação cambial negativa que permitiu aos "vendedores" naquela operação, com o BC na posição compradora, obter dupla e expressivo ganho da variação cambial negativa e também do juro. Simpex/TOV...

Custo Brasil é maior entrave para exportador

...ado internacional foram investimentos em infraestrutura, ações de desburocratização e de desoneração fiscal. A continuidade das compras de commodities pela China provocou uma expansão de mais de 50% nas exportações brasileiras ao país de janeiro a abril em relação ao mesmo período de 2008. Para Amorim, o pacote de investimentos do governo chinês e a manutenção do crescimento do mercado interno do país justificam as compras. A formação de estoques em um momento de preços internacioanis baixos é outra razão. No fluxo comercial inverso, as importações de produtos chineses caíram 20% no Brasil no quadrimestre. Para Amorim, o resultado da balança é mais um motivo de preocupação do que de comemoração para a economia brasileira. Como a pauta de importados chineses inclui grande número de máquinas e bens de capital, a redução das compras aponta uma retração nos investimentos da indústria, afirma. Por Folha de São Paulo - SP...

Indústria de móveis aceita reduzir exportações em 35%

...e 25% e 30%. O ritmo de entendimento é baixo, admitia ontem à noite o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, em entrevista na sede da embaixada do Brasil, em Buenos Aires. “Minha experiência em negociações como essas é que duas ou três reuniões eram suficientes para se chegar a um acordo”, afirmou Ramalho, referindo-se a outros períodos de crise no comércio bilateral, cerca de quatro anos atrás. Para ele, o reduzido numero de entendimentos reflete a forte queda do comércio, nada menos que US$ 4,4 bilhões no acumulado dos primeiros cinco meses de 2009 com o mesmo período de 2008, de US$ 12,2 bilhões para US$ 7,8 bilhões. Hoje, vão se reunir os fabricantes de freios e embreagens para automóveis, eletrodomésticos da linha branca, confecções e calçados. Os representantes de produtores e indústrias de leite também estão na lista dos setores que se reúnem hoje, apenas para monitorar o acordo fechado há cerca de um mês, segundo o presidente da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Rodrigo, Sant´Anna Alvim. O acordo fechado com os argentinos pre...

Normas do Mercosul entram em vigor no País

...34/08: Instrutivo para Preenchimento de Certificado de Origem em Caso de Transações Comerciais em Moedas Locais. Fonte: Aduaneiras...

Porto do Rio Grande vai dobrar capacidade

...rograma de Aceleração do Crescimento (PAC) e destinados ao Programa Nacional de Dragagem (PND) instituído pela SEP. A previsão do início das obras é de 45 dias a contar da assinatura do contrato. O superintendente do porto do Rio Grande, Janir Branco, que esteve nesta semana participando de reuniões na SEP em Brasília, comemorou a notícia. “O bom momento que o porto vive com novos investimentos públicos e privados está sendo completado com a assinatura desse contrato que viabilizará o aumento da capacidade de nosso porto, colocando-o em um novo patamar frente aos portos mundiais”, salientou Branco. Segundo representantes das empresas, a draga Juan Sebastián de Elcano, que irá realizar as obras, é a maior em operação da América Latina. O equipamento que se encontrava em Omã, no Oriente Médio, já está se deslocando para o Brasil. Com...

Um ano difícil no mercado de máquinas

...indicadores de desempenho, movimento iniciado no último trimestre de 2008. No acumulado entre janeiro e maio, vendas, produção e exportações estão em nível inferior ao apurado no mesmo perío...

BC calcula perdas globais de US$ 4,1 trilhões na crise

...tava com o consumo e os investimentos em alta no momento em que a crise eclodiu. Desta forma, a despeito do impacto da contração de crédito internacional no País, o Brasil se mostrou em melhores condições de enfrentar a crise. Ele observou ainda que o crescimento dos investimentos permitiu que o País entrasse na crise com o parque industrial modernizado, pronto para crescer. Meirelles destacou também que outro diferencial positivo é que a inflação brasileira está sob controle, dando mais tranquilidade para atravessar esse momento. Mantega reitera que descarta cobrança de IOF sobre o capital estrangeiro O ministro da Fazenda, Guido Mantega, reafirmou ontem que não pensa em cobrar Impostos sobre Operações Financeiras (IOF) de capitais estrangeiros no Brasil. Segundo ele, outras áreas do governo podem especular a respeito, mas o poder de decisão é do Ministério da Fazenda. Esta semana, o secretário de comércio exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral, disse que havia um debate dentro do governo sobre o momento de colocar IOF nessas transações. Mantega disse achar que não há um ...

Dólar cai 1,07% e fecha o dia cotado a R$ 1,943

...r. De acordo com ele, esse movimento reflete uma melhora nas perspectivas econômicas em geral, o que estimula investidores a saírem de ativos considerados mais seguros, como os Treasuries, e migrarem para aqueles de maior risco. Segundo os dados mais recentes da BMF Bovespa, o saldo líquido de compra de ações fechou maio em R$ 6,1 bilhões. No ano, o número chega a R$ 11,9 bilhões. No momento em que as operações no mercado de câmbio se encerraram, o dólar caía ante uma cesta com as principais divisas globais. Nesta tarde, o Banco Central realizou mais um leilão de compra de dólares no mercado à vista, sem efeito significativo sobre as cotações. Desde 8 de maio, o BC tem feito esse tipo de operação em todas as sessões regulares. "Pelos volumes que o Banco Central tem comprado, não acredito que diretamente ele esteja tentando conter o dólar, apesar de achar que indiretamente o BC se preocupa sim com a valorização excessiva do real", considerou Lima. Na véspera, a autoridade monetária divulgou que comprou US$ 2,748 bilhões entre 8 e 27 de maio por meio dos leilões no mercado à vista. Lima acredita que em junho o dólar deve manter a trajetória de queda, caso os prognósticos otimistas para o Brasil se sustentem. Ele ponderou, entretanto, que a crise ainda não chegou ao fim. Fonte: Reuters...

Egito é um dos mercados prioritários para o Brasil

...omoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Maurício Borges, que assinou ontem (02), em São Paulo, um acordo com a agência egípcia de promoção de investimentos (Gafi, na sigla em inglês). “Para nós...

Exportações gaúchas têm queda de 23% em maio

...são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Os negócios mantêm retração com a crise internacional. No acumulado dos primeiros cinco meses de 2009, a queda é de 27%. As perdas estã...

Missão comercial brasileira à África Subsaariana começa na próxima segunda-feira

...ada pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge. A primeira cidade a ser visitada é Acra, capital de Gana (8/6); seguida de Dacar - no Senegal (dia 9); d...

Rússia deve retomar a compra de suíno de SC

...injustiça com alguns estabelecimentos". Santa Catarina já foi o maior Estado exportador de carne suína do país, mas teve suas vendas ao mercado russo suspensas em dezembro de 2005 após casos de aftosa no Mato Grosso do Sul e Paraná. Também na Rússia, Stephanes disse que o Brasil pode importar entre 1 milhão e 3 milhões de toneladas de trigo do país, segundo a agência russa Interfax. Após reunião com a ministra russa da Agricultura, Yelena Skrynnik, em Moscou, Stephanes explicou que as importações do trigo russo serão definidas com base no histórico das compras realizadas na Argentina. O governo avalia importações de trigo de outros países, já que há menor disponibilidade do cereal argentino após queda na produção no país vizinho. Ele disse que análises técnicas do trigo russo estão sendo realizadas e acrescentou não ter dúvidas de que haverá progresso nessa área. Também afirmou que contratos podem ser assinados para a compra de fertilizantes russos. O ministro brasileiro também pediu a Moscou que modifique suas cotas tarifárias para carnes, o que permitiria ao Brasil elevar suas exportações ao país. Associação Catarinense dos Criadores de Suínos espera exportar 100 mil toneladas à Russia A Associação Catarinense dos Criadores de Suínos espera aumentar em 100 mil toneladas a cota de exportação de carne suína para a Rússia. O país anunciou nesta quarta-feira que irá habilitar nos próximos dias os ...

Dólar faz exportador cortar desconto e rever tabela de preços

...s meses por conta do enfraquecimento do dólar, que fechou cotado a R$ 1,9370 ontem, queda de 12% em relação à média de abril. Segundo Danilo Marcon, diretor comercial da Cerâmica Vila Rica, o dólar abaixo de R$ 2,00 “zerou” a sua rentabilidade e a empresa se prepara para reduzir ainda mais a participação das exportações em seu faturamento. A fatia das vendas externas nas vendas já caíram de 65% no ano passado, para 50% este ano. O executivo conta que as vendas para a Rússia “praticamente pararam” desde o início da crise - a queda dos embarques para esse destino chega a 70%. Para a Argentina, as exportações recuaram 20% neste início de ano. Marcon disse que o maior problema do mercado internacional é a falta de demanda, mas acredita que “se pudesse dar algum desconto, venderia um pouco mais”. Ele contou que, no ano passado, os clientes da cerâmica aceitaram um reajuste de 25% nos preços para compensar o câmbio. Agora a mesma estratégia é impossível. “O cenário mudou totalmente a com a crise. É como oferecer comida para quem não está com fome”, disse. Otmar Müller, presidente do Sindiceram-SC e diretor industrial da Eliane, disse que o impacto do câmbio não é tão forte quanto um ano atrás por conta da redução gradativa das exportações. O volume exportado pelas empresas catarinenses caiu 36% entre fevereiro e abril deste ano comparado com 2008, ano que já não havia sido tão forte. Sem conseguir elevar as vendas no mercado interno, a produção de revestimentos cerâmicos já está 10% inferior a do ano passado. “Com esse novo recuo, teremos que rever os preços em dólar, mas nosso principal mercado ainda está recessivo”, disse Müller, falando dos Estados Unidos. O presidente da Buettner, João Henrique Marchewsky, disse que vai repensar todo o planejamento por conta do novo recuo do dólar. “É uma situação horrorosa. Evitamos dar preço ontem (para as exportações) por conta da queda”, disse ele, considerando que as têxteis terão uma dificuldade ainda maior no mercado externo, onde a demanda já se apresentava fraca por conta da crise mundial e pelas restrições argentinas. “Vamos esperar esta semana para ter uma noção melhor da cotação”, explicou. A empresa projetava o dólar a R$ 2,00 para o ano, mas acredita que terá que estimá-lo em R$ 1,80. Marchewsky disse que as vendas externas da empresa podem cair 40% este ano se a queda do dólar se aprofundar nos próximos meses. A General Brands, que exporta sucos prontos, tem negociado preço com os clientes no exterior para manter o mesmo volume de exportações, afirmou o presidente da empresa, Isael Pinto. “Quando o real valoriza, fica mais difícil exportar. Para manter os clientes a empresa acaba arcando com o prejuízo”, afirma. Parte dessa perda com receita, diz, é compensada pela redução dos gastos com matérias-primas que também são impor...

Dólar interrompe série de 8 baixas e vai a R$ 1,96

O dólar interrompeu o movimento das últimas oito sessões e fechou em alta a...

Exportação para mercados tradicionais cresce em maio

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral. Na entrevista coletiva da balança comercial de maio, hoje (1º/6), em Brasília, ele apresentou os maiores índices de crescimento do período. Por bloco econômico, foram Europa Oriental (15,5%), Oriente Médio (9,9%), América...

Fluxo cambial de maio tem o melhor resultado desde abril do ano passado

..., e o fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) teve resultado positivo de US$ 1,583 bilhão. Segundo o BC, foi o segundo fluxo cambial mensal seguido em alta, uma vez que abril registrou alta de US$ 1,430 bilhão. Com isso, a entrada de recursos estrangeiros reverte os déficits de janeiro (- US$ 3,018 bilhões) e março (- US$ 797 milhões) e fecha o período janeiro-maio com superávit de...

Russos voltarão a consumir carne suína de SC, mas situação só melhora à médio prazo

...xportou US$ 1,48 bilhão (crescimento de 20%) chegando a 529,41 mil toneladas (77 mil a menos que em 2007). Com informações :ASSESSORIA DE IMPRENSA...

Vendas externas de carnes voltam a cair

... com o Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio. O quadro sugere que a demanda dos países importadores ainda não retomou os níveis normais, num momento em que apreciação do...

Ásia foi principal destino de exportações brasileiras em maio

...dos do Ministério do Desenvolvimento apontaram que a recessão mundial levou a um recuo de 26,6% nas importações, contribuindo para um saldo comercial quase 10% superior aos primeiros cinco meses do ano passado. De janeiro a maio deste ano, a balança acumulou su...

Brasil bate 2º recorde seguido de exportação de soja em maio

...eira o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. Em abril, o país já havia batido o recorde ao registrar exportação de 4,49 milhões de t, superando a marca anterior de 4,44 milhões de t de maio do ano passado. Os agricultores têm apr...

Crise econômica adia outra crise no País, a da logística de transporte

...ica internacional adiou o surgimento de uma outra crise no Brasil, a das exportações. Segundo ...

Exportação de milho cai 25% em volume em maio

...e pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Na comparação com maio de 2008 também houve queda, de 57%. Naquela ocasião o Brasil exportou 694,7 mil toneladas de milho. O recuo reflete a fraca negociação de milho nos portos ao longo de maio, com queda na demanda pelo milho br...

Exportador ainda consegue trabalhar com dólar a r$ 2,00

...dólar, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, disse hoje que os exportadores brasileiros ainda têm espaç...

Queda na venda de minério de ferro explica superávit menor, diz ministério

...ior do Ministério do Desenvolvimento (MDIC), Welber Barral. Em maio, de acordo com números divulgados também nesta segunda-feira pelo MDIC, o superávit da balança comercial somou US$ 2,65 bilhões, com queda de 28,6% frente ao mês de abril, que foi de US$ 3,71 bilhões. Minério de f...

Receita com exportação de suco cresce 15,8% em maio

...ortação de suco de laranja movimentou US$ 148,6 milhões em maio, alta de 15,8% ante os R$ 128,3 milhões fatura...

Calotes explodem nas exportações

...omoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), Alessandro Teixeira, revela que cerca de 10% dos 5 mil sócios da entidade já relataram algum tipo de dificuldade para receber o dinheiro de vendas ao exterior. Mas ele destaca que todos os casos, pelo menos até agora, envolvem o adiamento do prazo de pagamento. “Ainda não são reclamações de inadimplência”, observa. Uma das consequências desse quadro é o encarecimento do seguro cobrado dos exportadores. “Reajustamos nossos prêmios em 30%”, confirma Blanco. Com isso, diz Augusto de Castro, diversas empresas (principalmente de menor porte) desistem de vender ao exterior. “Sem garantia, o risco passa a ser todo da empresa.” O Estado apurou que, entre os setores atingidos, estão autopeças, têxteis, calçados, alimentos e petroquímico. A reportagem procurou entidades setoriais e empresas cujos nomes foram citados por fontes ao longo da apuração. Nenhuma companhia quis se pronunciar. A associação dos produtores de calçados, Abicalçados, negou, por meio de sua Assessoria de Imprensa, o aumento do calote. O diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), Fernando Pimentel, disse que “não há informação de problema massivo”. “Nosso setor é muito previdente, porque opera com margens muito apertadas.” Fonte: O Estado de São Paulo...

China autoriza importação de frangos de mais dois frigoríficos brasileiros

... contar agora com 24 estabelecimentos credenciados a exportar carne de avesMais dois frigorífi...

China importa até 500 mil toneladas de frango

... momento, um país ávido por alimentos em função do rápido crescimento demográfico e do intenso movimento de migração do campo para as cidades. Além dos ganhos diretos, a entrada no mercado chinês é considerada pelo setor como um passaporte para a possível penetração na Indonésia e Malásia. Antes da abertura do mercado da China continental, o Brasil já exportava para Hong Kong, mercado que em abril, conforme dados da Abef, absorveu 152 mil toneladas. A Arábia Saudita recebeu 147 mil toneladas do produto brasileiro e o Japão 96 mil toneladas. Em abril, o volume de exportações de carne de frango atingiu 329,9 mil toneladas, com crescimento de 7,63% sobre março. No entanto, mesmo com sinais de recuperação, a crise não é considerada pelo setor como coisa do passado. "A recomendação aos produtores é de cautela acima de tudo. Esperar que os primeiros negócios sejam efetivados para só assim pensar em aumentar a produção", disse Turra.(Fonte: Jornal do Commercio/RS) Entre os frigoríficos credenciados para exportar para a China está a Perdigão, que em função da recente fusão com a Sadia está em período de silêncio e preferiu não se pronunciar sobre a decisão chinesa. A Doux, Minuano e Penasul também foram incluídos na lista, mas também optaram por não comentar o licenciamento. A largada para as exportações para a China foi dada a partir da liberação da lista de 22 frigoríficos brasileiros, credenciados pela General Administration of Quality Supervision, Inspection and Quarantine (AQSIQ), da República Popular da China. Com informações : Jornal do Commercio (RS)...

Cooperativas prevêem exportar 20% aos árabes

...janeiro a março de 2008, crescimento de 2,51%. Os dados são de um estudo de mercado da OCB divulgado a cada três meses. De acordo com o estudo, São Paulo responde por 71,5% do total exportado pelas cooperativas brasileiras. De janeiro a março de 2009, o estado exportou US$ 77 milhões ao mundo árabe. O principal destino foi a Arábia Saudita, que importou US$ 58,5 milhões nos primeiros três meses de 2009, contra US$ 21,8 milhões no mesmo período de 2008, um crescimento de 168%. Em volume o crescimento foi menor, de 125,5%, porém não menos significativo. Passou de 84,75 milhões de toneladas no primeiro trimestre de 2008 para 191 milhões de toneladas no mesmo período deste ano. O principal produto exportado pelas cooperativas paulistas aos sauditas foi o açúcar. Sucos, carnes e ...

Crise muda geografia das exportações brasileiras

...dos do Ministério do Desenvolvimento, o ganho de participação da China é extraordinário em magnitude. Em abril deste ano, comparativamente a igual mês do ano passado, praticamente dobrou, passando de 9,45% para 18,11%. No primeiro trimestre, comparando o ano passado com este ano, saltou de 5,40% para 10,89%. Mudanças também significativas, mas em direção contrária, foram apuradas em relação aos Estados Unidos (fatia de 12,99% em abril do ano passado para 10,77% igual mês de 2009) e na Argentina (de 9,74% para 6,69%). No primeiro trimestre a participação argentina passou, em apenas um ano, de 10,25% para 7,17%. O vice-presidente da AEB, José Augusto de Castro, disse que a crise acelerou essas mudanças de posicionamento no destino das exportações brasileiras e uma recuperação do mercado de manufaturados na América do Sul, América Latina e Estados Unidos levará tempo após o início da recuperação econômica. Segundo o boletim da Fundação Centro de Estudos d...

Dólar cai pela sétima sessão seguida e fecha a R$ 1,95

...da-feira, na esteira de um movimento de ingresso de recursos, ancorado em perspectivas otimistas para a economia brasileira. A influência positiva ...

Exportador perde com o real, moeda com 2ª maior alta em 2009

... um número crescente de investimentos financeiros, que inundam o mercado de dólares e fazem a valorização do real ser muito superior à de outras moedas. O quadro é reforçado ainda pela avaliação que prevalece no exterior de que o País tem resistido bem à crise. “Com reservas de US$ 200 bilhões e uma das maiores taxas de juros do mundo, o Brasil é um verdadeiro porto seguro para os investidores estrangeiros em meio à turbulência global”, afirma José Augusto de Castro, vice-presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB). Com a taxa de câmbio abaixo da barreira psicológica de R$ 2 por dólar, os exportadores reclamam que a vida ficou muito mais difícil. “Não se pode mais planejar”, diz Alvaro Weis, presidente da Artefama, maior exportadora de móveis do País. “Os investimentos especulativos fluem para cá e, com isso, o câmbio vai derretendo”. Weis conta que a empresa vinha recuperando de forma gradativa o espaço perdido no mercado americano, aproveitando que o câmbio esteve favorável ao produto brasileiro no primeiro trimestre. “Agora, corremos sério risco de ter de devolver para os chineses o que havíamos reconquistado.” A saída encontrada pela Artefama, que até o ano passado exportava toda a sua produção, foi buscar também o mercado interno.”Nossa meta é colocar 20% da produção no mercado doméstico”, diz o empresário. Na avaliação de Fuad Mattar, dono da Paramount Têxteis, o real sobrevalorizado prej...

Exportadores necessitam mais que um Eximbank

...rior, um ministro do Desenvolvimento, na época o embaixador Sérgio Amaral, anunciou a iminente transformação do BNDES em um Eximbank, uma instituição mais capacita...

Integração pode aumentar exportações de arroz, suco e ovinos no RS

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (DPI/Mapa), Eduardo Sampaio, que está no 23º Seminário do Agronegócio para Exportação (AgroEx), em Porto Alegre (RS). O evento ocorreu nessa semana, no auditório da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) e apresentou a produtores e principais representantes do agronegócio gaúcho os desafios e as oportunidades para aumentar e diversificar as vendas de produtos agrop...

Meta é triplicar as exportações brasileiras

...a a China e atrair mais investimentos chineses ao Brasil até 2010. Esse é o objetivo da chamada Agenda China, lançada no começo de julho do ano passado...

QUESTÕES - EXPORTAÇÃO

O recebimento das exportações pode ocorrer em moeda nacio...

Brasil pode elevar participação de 8,5% no comércio externo de ovos

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Célio Porto, apresentou algumas das ações que o Ministério da Agricultura vem realizando para dar mais visibilidade ao agronegócio brasileiro no mercado internacional. Porto citou missões comerciais de prospecção em países com potencial de importação e eventos como o AgroEx, que busca estimular cadeias produtivas que querem colocar seus produtos no mercado externo. Para o segundo semestre deste ano, por exemplo, está agendada uma missão à China, da qual farão parte cooperativas do setor agropecuário. O Seminário mostrou como as empresas podem se organizar para exportar, como formar consórcios ou condomínios para ganhar escala e com isso ter a dimensão que o mercado externo exige, enfatizou. A mesma direção foi sinalizada pelo palestrante Adilson Farias, analista de Comércio Exterior, também assessor do Núcleo de Integração para Exportação (NIEx) do DPI, último a falar no AgroEX. Farias mostrou o passo a passo para exportação do Agronegócio e foi enfático quanto à obtenção de resultados a partir de consórcios. A proposta de consórcios visa a produção em escalas e também contribui para diminuição dos custos de produção e de transação na exportação, frisou o analista, observando que no Brasil as empresas ainda atuam de forma isolada, deixando de auferir resultados. Explicou que a partir de consórcios ou condomínios, o setor ganhará estabilidade, confiança dos compradores e consequentemente mais mercado e lucro. Com informações Portal Último Segundo...

China toma mercado do Brasil na Argentina

...ção no mercado vizinho em detrimento das vendas brasileiras. O chamado desvio de comércio -incremento nas importações de fornecedores externos ao Mercosul- é uma das principais queixas do empresariado brasileiro em relação à Argentina, que desde o agravamento da crise mundial vem ampliando entraves a importações como forma de preservar a sua indústria nacional e os empregos. Como resultado dessa política e da retração mundial, as vendas do Brasil e da China à Argentina sofreram queda no primeiro trimestre do ano -de 45,7% e 25...

CNI: crise afeta 73% das empresas exportadoras

...arece a a escassez e o encarecimento do crédito para as exportações. A desvalorização do real frente ao dólar foi citada por 6% das indústrias. A CNI ouviu 1.307 indústrias de todo o país, entre os dias 1º e 27 de abril, sendo 203 empresas de grande porte, 386 de médio porte e 740 pequenas empresas. Das empresas cujas exportações foram prejudicadas, 60% responderam que pretendem buscar novos mercados para seus produtos, enquanto 51% disseram que pretendem reduzir custos e promover ganhos de competitividade. Expor...

Desvalorização do dólar é bom sinal para o Brasil, afirma Mantega

...ativo, no entanto, é o encarecimento das exportações brasileiras, como consequência do real mais caro. Segundo o ministro, nos últimos três meses houve desvalorização da moeda americana de 17,76% e, nos últimos 30 dias, de 9,84%. Para Mantega, o lado positivo da crise financeira internacional é que ela pode trazer oportunidades. Como exemplo, ele citou a consolidação da economia dos ...

Dólar tem maior queda mensal desde 2003 e vai a R$ 1,975

...ncem na virada do mês e um movimento global de desvalorização da moeda americana. O dólar caiu 1,69% no dia. Em maio, a queda foi de 9,5% - a mais acentuada desde abril de 2003. "De repente, a percepção de que a gente já atingiu o fundo do poç...

QUESTÕES - IMPORTAÇÃO

...ste norma estabelecendo procedimentos para alteração de habilitação; portanto, a pessoa jurídica deverá ...

Representação no exterior tem que melhorar, diz Célio Porto

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Célio Porto, defendeu ontem (27), em Porto Alegre, uma melhor representação institucional do Brasil no merca...

Stephanes busca ampliação das exportações de carne à Rússia

...destinada a avançar nos entendimentos para ampliação das cotas de exportação de frangos e suínos aquele país. Em 2010 os russos poderão eliminar o sistema de cotas, atendendo pleito do Brasil. Atualmente o...

Término da cobertura de seguro na importação

...sa alegar que não tinha conhecimento da entrega da mercadoria em local diferente ao informado, podendo criar dificuldade para indenização de sinistro. Havendo transferência de titularidade na nacionalização, o seguro estará terminado e não cobrirá o percurso complementar terrestre, entre o armazém alfandegado e o local de destino da empresa que adquiriu os direitos sobre a mercadoria segurada, salvo estipulação em contrário. Isto é muito comum em importações efetuadas através de tradings, e requer negociações com cláusulas especiais. Cuidados maiores devem ser tomados quando a importação for na condição CIF e CIP, pois, nesse caso, o término da cobertura se dá com o descarregamento da mercadoria no porto ou aeroporto de desembarque. Fonte: Aparecido Mendes Rocha, corretor de seguros especializado em seguros internacionais. ...

Volume maior das importações e dólar derrubam preços do trigo

...ções no mercado interno. O movimento ainda foi agravado pela queda do dólar, moeda que baliza os preços nas Bolsa internacionais. A tonelada da commodity, que era negociada por R$ 560 no Paraná, em f...

China autoriza importação de 22 frigoríficos brasileiros

...tadores chineses. Os estabelecimentos foram habilitados pela China em dezembro de 2008, mas nenhum embarque chegou a ser realizado, devido à não-concessão das licenças de importação por aquele país. Segundo o secretário de Relações Internacionais do Agronegócio, Célio Porto, a abertura de mercado é uma grande oportunidade para as exportações brasileiras. "A China é um mercado de quase um bilhão de dólares por ano", disse, em nota à imprensa. A ampliação do comércio do agronegócio entre os dois países ocorreu após a visita feita à China pela missão brasileira comandada pelo...

MDIC isenta importação de reach stackers

... MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) baixou uma portaria autorizando a isenção do imposto de importação para compra de reach stackers, equipamentos fundamentais em operações de terminais portuários. A medida...

Ministério recomenda consórcios para exportar ovos

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) discutiram ontem (27) a exportação de ovos com produtores no Seminári...

QUESTÕES - IMPORTAÇÃO

O cumprimento do prazo de pagamento é uma questão estrita...

Uma enxurrada de importados

...co Interamericano de Desenvolvimento (Intal/BID), o brasileiro Uziel Nogueira. Por enquanto, os EUA estão tentando pôr “ordem na casa”, depois da quebradeira de bancos e indústrias automobilísticas, disparada no ano passado e que pelo visto, com a agonia da General Motors, ainda não terminou. Uziel diz que, quando esse processo terminar, os americanos terão dois caminhos para estabilizar sua economia: 1) seguir com o mesmo modelo de financiamento dos déficits comerciais e fiscais por outros países (pouquíssimo ...

Análise conjuntural de mercado

... preço. Caso contrário, os movimentos especulativos que acabam por deformar a formação do preço tem origem no mercado futuro de dólar que só se tornam efetivos quando, não havendo crises efetivas/pânico em relação ao risco do país, sejam utilizados pelo BC na busca de influenciar a formação do preço da moeda. Ofertados em ambiente em que não há crise efetiva instalada face a aversão ao risco brasileiro fundamentado, os instrumentos financeiros utilizados pela autoridade no mercado futuro de dólar tem um histórico de provocar efeitos inversos aos objetivados. Este ano os estrangeiros já deixaram quase R$ 10,0 Bi, algo entre US$ 4,5 a R$ 5,0 Bi, na BOVESPA desde o início do ano, e maio deve ser o 4º mês consecutivo de saldo positivo, até o dia 20 deste mês, de R$ 4,68 Bi. O giro de maio envolveu compras de R$ 29,159 Bi e vendas de R$ 24,475 Bi. O movimento na abertura do mercado de câmbio ontem sinalizando tendência de alta não se sustentou, já que esta semana, principalmente, o viés de apreciação do real deve acentuar-se podendo conduzir o preço abaixo do piso de R$ 2,00, salvo algum evento inesperado e absolutamente imprevisível de grande impacto no mercado internacional. O mercado de juro continuou com tendência de queda, com o janeiro 2010 apontando 9,25% na BM&F. O Presidente do BC, Henrique Meirelles, manifestou-se ontem com otimismo crescente em relação ao Brasil, porém com a sensatez necessária para sugerir cautela com os euforismos. Demonstrou-se despreocupado com a valorização do real, salientando que o foco do BC é a economia interna e não o câmbio, salientando ainda que o dólar a preço baixo tem sido aproveitado por empresas brasileiras que estão liquidand...

Dólar fecha em R$ 2,01, menor valor em sete meses

...de cerca de oito meses. Vencimento do fim do mês Não bastasse o contexto favorável à queda do dólar, operações no mercado de opção ajudaram a forçar a taxa para baixo. De acordo com um operador, que preferiu não ser identificado, há cerca de 80 mil contratos de opção em aberto na BM&F na faixa de R$ 1,90 e R$ 2,05, a vencer neste mês, com um grande volume concentrado na taxa de R$ 2,00. Esses contratos serão liquidados pela Ptax (taxa média das cotações ponderada pelo BC) do dia anterior ao vencimento, ou seja, da próxima sexta-feira. Assim, interessa a alguns players que compraram esse contrato que a taxa à vista caia e influencie a Ptax, para eles lucrarem com a operação se houver exercício. "Se cair a R$ 2,000, esses players não ganham nada, mas se a cotação recuar abaixo disso, o ganho é proporcional, uma vez que eles ficarão vendidos nessa taxa", explicou. Com informações da Reuters....

Dólar pode piorar o que já está ruim

...etor tinha registrado um crescimento de 16%. Com base nos dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), a Fiesp ouviu 78 empresas selecionadas entre as 250 maiores exportadoras brasileiras. A pesquisa aponta para uma queda nas exportações de produtos industrializados de 24,8% nos 12 m...

Exportações brasileiras de equipamentos sob encomenda diminuem 41,8% em 2009

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), considerando importações e exportações somente de bens de capital sob encomenda. O resultado da balança comercial do setor tornou-se negativo já em 2008, quando a velocidade do crescimento das importações passou a ser maior do que a velocidade do aumento das exportações. No ano passado, os fabricantes de máquinas e equipamentos pesados exportaram 26,7% a mais em relação a 2007, mas as importações cresceram 67,8% no mesmo período. Com informações:Portal ABDIB...

Exportações devem cair 20% em 2009

...iva do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. A redução só não deve ser maior graças ao desempenho dos produtos básicos, que vêm sendo beneficiado pela alta nas cotações de commodities. No primeiro quadrimestre, as vendas de produt...

Governo vai lançar o Eximbank para financiar as exportações brasileiras

...Estado o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge. “Será um braço forte do BNDES.” Ele acrescentou que a ideia já recebeu sinal verde do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Vai sair”, assegurou. A principal vantagem do Eximbank será reunir em uma só instituição os recursos, as avaliações de risco e as garantias às operações. Atualmente, esses instrumentos já existem, mas estão dispersos pela administração federal. Hoje, um export...

Produtores de arroz pedem apoio do governo para exportar excedente

... Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção da safra 2008/2009 foi de 12,8 milhões toneladas e, com o estoque da safra anterior, de 1 milhão de toneladas, a oferta totalizou 13,8 milhões de toneladas. Considerado o consumo de 12,9 milhões, o excedent...

QUESTÕES - IMPORTAÇÃO

... quando impossível o seu cumprimento por razões que escapem ao controle do Órgão anuente do governo brasileiro. Assim, podemos dizer que a autorização de embarque terá validade em função de critérios próprios do órgão anuente. João dos Santos Bizelli Advogado especializado em legislação aduaneira...

Alta do real afeta exportação de manufaturados, diz AEB

...m uma quarentena para o investimento externo. Fonte: Folha de São Paulo...

CÂMBIO: Sem conseguir se manter, dólar cede e vai a R$ 2,02

... expressivo em opções, há vencimento de cerca de US$ 3,4 bilhões em contratos de swap cambial reverso no início de junho, em que os players vendedores são credores de juro e o Banco Central, comprador, credor da variação cambial positiva. Essa operação foi realizada com o preço do dólar ao redor de R$ 2,14, no dia 5 de maio e desde então, o dólar à vista já apura queda de 5,16%. "A variação cambial está negativa com ônus ao Banco Central (BC) e um ganho adicional aos players, que já têm assegurado o juro previsto na transação. Quanto maior a apreciação do real esta semana, maior será o ganho dos investidores que...

China ultrapassa a Europa na importação de Celulose Brasileira

.... Entre os motivos desse crescimento, na avaliação da Bracelpa, estão a reposição de estoque e, também, a busca de celulose de melhor qualidade, em substituição à fibra produzida naquele país, com o objetivo de agregar valor ao produto final. Em relação ao destino das exportações no...

China-Brasil, relação assimétrica

...amento chinês acarretou encolhimento nas expectativas, também isso representa saldo positivo. Nada pior, com efeito, do que o estardalhaço do anúncio, por ocasião da primeira visita a Pequim do atual presidente, de megainvestimentos jamais concretizados. Ou a retórica excessiva a respeito de parcerias estratégicas com país que, obviamente e com boas razões, não nos considera como iguais em poder estratégico ou força econômica. É preciso que governo e imprensa aprendam a lidar com visitas presidenciais de modo sóbrio e realista. Com a China, a Índia, os africanos e outros, a troca de visitas tornou-se rotina há 25 anos, desde o estabelecimento do regime civil e a normalização das relações com todos os países. Nenhuma delas foi ou será “transcendental”, como dizem nossos vizinhos. Manda o realismo que as relações com a China sejam tratadas pelo que já são, que é muito, sem necessidade de exageros. De tudo o que o gigante asiático significa para nós e os demais exportadores ...

Crise permite substituição de importações

...vorecem o insumo local em detrimento do importado. As indústrias estão com dificuldades para prever a demanda e preferem comprar matéria-prima “da mão para a boca”, o que só é possível através de fornecedores nacionais, que estão mais próximos e cujo relacionamento é de longo prazo. As importações também exigem acesso a crédito bancário, que ainda está caro e escasso. Segundo Sérgio Aredes, presidente Sindicato da Indústria de Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não-Ferrosos (Sindicel), a indústria está operando “muito em cima da hora” para evitar estoques. Ele contou que os prazos para a entrega de produtos caíram de um mês para uma semana. “Não acredito em entrada de importados. Tem muito produto disponível”, disse. Nesse setor, os importados não chegam a 5% do consumo. O executivo afirmou que os estoques do setor estão normais, mas que o faturamento caiu em abril com o fim dos pedidos em carteira. A produção, que já vinha 30% abaixo de 2008 no primeiro trimestre, desacelerou mais e a queda chegou a 40% em abril. Com capacidade ociosa, as empresas reduziram os preços em cerca de 8%. “Tivemos que fazer descontos por conta da carência de demanda, mas as margens estão comprimidas”, disse Aredes. Ele projeta queda de 12% no volume vendido no mercado brasileiro em 2009. Fernando Ribeiro, economista-chefe da Funcex, explica que a atual substituição de insumos importados por nacionais não é resultado de uma mudança estrutural na competitividade dos fabricantes locais, mas reflete apenas quem perde menos com a crise. “É um movimento típico de épocas de retração”, disse. Antes da desaceleração da economia, ocorria o contrário, com insumos importados tomando o espaço dos nacionais graças ao câmbio forte e à incapacidade das indústrias locais de atender a demanda. “O ciclo vai se repetir quando a demanda voltar a crescer, porque uma mudança só se consolida com investimentos significativos”, disse Ribeiro. O setor de aço é um dos poucos que ainda possui estoques em excesso - cerca 3,6 meses de venda nas redes de distribuição, 1,2 mês acima do usual, conforme o Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda). Carlos Loureiro, presidente da entidade, avalia que a situação só deve se regularizar no fim de agosto, porque as compras foram retomadas em ritmo lento. Na sua opinião, nã...

Impasse em negociações com a Rússia

... a baixá-la. Diante do endurecimento de posições, certas fontes na OMC questionam se os russos têm de fato interesse em entrar na entidade até o fim deste ano. Com relação a cotas para carnes, o principal negociador russo, Maxim Medvedkov, disse ao Valor que não há a menor hipótese de aumentar o volume de importação de carne suína brasileira para este ano, como vem pedindo o setor privado para recuperar o que perdeu para americanos e europeus. "Já está tudo resolvido para 2009, não vejo como atender o Brasil nesse aspecto", afirmou. Para 2010, os russos dizem que a preferência é manter cotas (restrição de volume), ao invés de só aplicar tarifas para proteger seus produtores. O chefe do Departamento Economico do Itamaraty, ministro Carlos Marcio Conzandey, cobra que, em caso de ...

Mercosul esvaziado, e esquerda cada vez mais radical

...do de turbulência. O enfraquecimento do Mercosul, a radicalização dos governos de esquerda e o aumento dos conflitos sociais são alguns deles. A idéia de que o continente está “protegido” desses impactos já foi ultrapassada, e agora a especulação toma novos caminhos que não se restringem a análises econômicas, mas também políticas e sociais. Segundo...

Portaria conjunta da Secex e da Receita Federal cria drawback integrado

...ex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), conjuntamente com a Secretaria da Receita ...

Dólar tem leve queda e fecha a R$ 2,02, com poucos negócios

...uraria do Banco Alfa de Investimento. As bolsas de valores de Nova York e de Londres não abriram nesta segunda-feira, com a comemoração do Memorial Day e do Spring Holiday, respectivamente. No Brasil, a Bovespa operava com tímida alta de 0,2% no fim da tarde. Nobrega ressaltou que o movimento do dólar nesta sessão ocorreu basicamente por operações isoladas, cujo peso é exarcebado pelo baixo volume de negócios no mercado à vista. Na roda de pronto da BM&F, os últimos dados mostravam que o volume negociado somava 391 milhões de dólares, bem abaixo da média diária do mês de maio, de US$ 2,8 bilhões. De acordo com operadores, o giro interbancário somava ...

Exportação de celulose cresce 139% em abril

...izabeth de Carvalhaes. O crescimento coloca o país asiático em primeiro lugar no ranking dos principais mercados para a celulose brasileira, superando Estados Unidos e União Europeia. Elizabeth informou, entretanto, que alguns fatores, como o maior preço do seguro para as cargas, estão afetando os negócios. "Com a crise e o aumento dos riscos, muitas seguradoras estão deixando de aceitar as cargas de celulose", afirma. O diretor-executivo de seguros gerais da Mapfre Seguradora, Artur Sa...

Livre trânsito nas fronteiras é prioridade no Mercosul

...vidas como modelo de desenvolvimento microrregional. Outro ponto a ser avançado trata da unificação das exigências das normas sanitárias para produtos agropecuários. “Precisamos estabelecer acordos, honrados por todos os países”, salienta. Na área da formação da educação e da formação profissional, uma das prioridades é a erradicação do analfabetismo e a harmonização dos currículos para o livre exercício profissional entre os países membros. “A integração sulamericana através dos acordos entre os membros do Mercosul também deve se tornar disciplina obrigatória no segundo grau”, antecipou. Com informações da Assessoria de Imprensa...

Portos continuam investindo

...econômica, que freou os investimentos a partir do quarto trimestre. A legislação permite a importação livre de impostos, caso não haja equipamento similar no Brasil. Sem o incentivo, um RTG chega a custar 500 mil euros - 45% desse valor é de impostos. O Reporto para RTGs está previsto para terminar em junho, mas fontes do mercado acreditam que o prazo deve ser estendido até dezembro. Com informações da Revista Portuária...

Setor de máquinas e implementos desacelera

...referentes ao Programa Mais Alimento, que financia o segmento. Já com relação a exportações, a queda foi de 70% sobre abril de 2008. Em abril foram vendidas ao mercado externo 842 unidades, uma desaceleração que teve início ainda no final de 2008 e tende a se acentuar nos próximos meses. Bier não acredita em crescimento dos negócios no setor neste ano, mesmo que a safra (estimativa é colher 134 milhões de toneladas) supere a do ano anterior. As feiras e exposições apontaram para essa retração. Tanto a de Não-Me-Toque, como as exposições brasileiras Agrishow (SP) e Show Rural Coopavel (PR), apresentaram resultados frustrantes. "As feiras não atenderam à expectativa porque os pedidos não se traduziram em vendas", destaca. Desde o agravamento da turbulência mundial, o setor registra 1,5 mil postos de trabalho fechados no RS, um indicador da gravidade do problema. Segundo Bier, há uma importante indústria gaúcha que está desde março sem produzir tratores. Para superar esse momento, o segmento quer a ajuda do governo f...

Terceira semana de maio tem superávit de US$ 698 milhões

...15h, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulgará no site www.desenvolvimento.gov.br o detalhamento das informações sobre o comércio exterior brasileiro na terceira semana de maio de 2009. Com informações da Assessoria de Comunicação Social do MDIC...

Dólar cai 0,59% e fecha cotado a R$ 2,02

O dólar inverteu o movimento da sessão anterior e encerrou em queda ante...

Abril bate recorde de movimentação do Porto do Rio Grande

...ndo 2.757.920 toneladas. O movimento teve aumento de 12,3% em comparação com o mês de abril de 2008 (2.455.848 toneladas) que até então detinha o recorde. Em relação a março de 2009 (1.615.587), o incremento foi ainda maior, 71%. O maior responsável pelo recorde foi o embarque e desembarque de granéis agrícolas que em abril registrou 1.647.585 toneladas, crescimento de 42,9% em comparação com ...

Apex-Brasil inaugura primeiro Centro de Negócios da Ásia

...ir de abril de 2009, e o crescimento econômico mundial não pode continuar sem a presença deste país. Como os grandes países emergentes, Brasil e China compartilham muitas similaridades e aumentar os investimentos e a cooperação comercial condiz com os interesses comuns das empresas em ambos os países.” Alessandro Teixeira. “Acredito que o Centro de Negócios de Pequim irá fortalecer sobremaneira o entendimento e a confiança mútua e abrir mais oportunidades de negócios tanto para o Brasil como para a China”, completou o presidente. Para aumentar e melhorar a confiança mútua e promover o investimento e o comércio com a China, a Apex-Brasil tem conduzido uma série de atividades. Por exemplo, uma delegação brasileira composta por 60 líderes de negócios, apoiada pela Apex-Brasil, visitou Pequim, Xangai e Hong Kong, conheceu empresas chinesas, recolheu dados e aprendeu como fazer negócios na China. A Apex-Brasil promoveu 53 seminários ao redor do país em 2008 e no início de 2009, com a finalidade de ...

Brasil e China estabelecem cronograma para incrementar agronegócio

...gricultura, Pecuária e Abastecimento, na última semana, sob o comando do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Atualmente, 93% das exportações brasileiras ao país asiático são concentradas no complexo soja. Durante a visita dos secretários de Defesa Agropecuária, I...

Brasil vira o jogo e amplia exportações para a África

... MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior)--, o Brasil "virou o jogo". As exportações para os africanos somaram US$ 2,717 bilhão enquanto as compras da África totalizaram US$ 1,826 bilhão. Para as contas do país, esse dado representa uma boa notícia, uma ...

Comércio de US$ 10 bi com Turquia é viável em cinco anos, diz Amorim

...icas’ e comércio Máquinas e alimentos Amorim identificou como áreas com potencial de crescimento de exportações as indústrias aeronáutica, de maquinário agrícola e de alimentos. “A Embraer, por exemplo, tem interesse em associar a Turquia, com encomendas prévias ou outro tipo de investimento, no projeto do cargueiro que vai substituir o Hércules”, afirmou o ministro. Além disso, segundo fontes do Ministério das Relações Exteriores, durante a visita de Lula a Petrobras deverá assinar um acordo de ampliação de uma parceria com a empresa petroleira turca TPAO para exploração de petróleo e gás natural no Mar Negro. Este acordo complementa em US$ 530 milhões uma parceria fechada no início de maio, no valor de US$ 300 milhões. Cansaço Ainda durante o encontro, o primeiro-ministro turco confirmou seu interesse em visitar o Brasil em maio de 2010, para outra reunião bilateral. Alegando cansaço, após dez horas de viagem desde Pequim, Lula recusou convite de Erdogan para assistir à final da Copa da Uefa, entre o Werder Bremen, da Alemanha, e o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, realizada na noite desta quarta-feira em Istambul....

Exportações são tema de fórum no próximo dia 26 na Farsul (RS)

...io com possibilidades de crescimento acelerado nas exportações. Apesar da crise, há grande potencial para ampliar as exportações, em virtude da demanda mundial de produtos do agronegócio, principalmente nos países em desenvolvimento, diz. Na quarta-feira (27), um AgroEx inédito, voltado especificamente para o setor de ovos, será realizado na programação do 21 Congresso Brasileiro de Avicultura, no centro de eventos da FIERGS. O Rio Grande do Sul ocupa o quarto lugar no ranking das exportações do agronegócio, com participação de quase 12%. De janeiro a abril deste ano foram US$ 2,2 bilhões em vendas para Questões como financiamentos, ferramentas institucionais, mercado internacional, estratégias de integração e casos de sucesso estão na programação do encontro.o mercado externo. Os principais produtos da pauta são as carnes (US$ 613 milhões), com destaque para a de frango e suíno; soja (US$ 412 milhões) e fumo e seus produtos...

Exportações serão beneficiadas, diz governo

... que o ministério do Desenvolvimento trata a criação da nova gigante de alimentos brasileira. "No que se refere às exportações, a fusão acaba gerando benefícios para as empresas e o país, na medida em que permite acessar maiores mercados e cria eficiência nas exportações", argumentou Barral. "Is...

Brasil e Turquia buscam intensificar relações comerciais

... disse o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge. O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, que também participou do encontro, disse que o presidente Lula conversou com Erdogan sobre o interesse da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) de recuperar o terreno perdido quando a Coréia venceu uma recente concorrência para fornecer aviões à Turquia. Segundo ele, há interesse da Embraer em se associar à Turquia para produzir os aviões cargueiros a jato que vão suceder os Hércules. Amanhã (21) Lula deverá encerrar um seminário do qual participam 40 empresários brasileiros e 150 turcos. Os principais temas do seminário são infraestrutura, indústrias de defesa, turismo e alimentos e energia, incluindo biocombustíveis. Há perspectivas também de parcerias na produção de autopeças. Ainda durante a visita de Lula, a Petrobras deverá ratificar com a estatal turca TPAO a parceria para a prospecção e extração de petróleo no Mar Negro. No comércio entre os dois países, o Brasil leva vantagem, exportando praticamente o dobro do que importa da Turquia. Mas a relação se inverte no turismo. No ano passado, segundo Celso Amorim, 45 mil brasileiros devem ter visitado a Turquia e apenas 5 mil...

Camex espera resposta da Agricultura para zerar TEC do trigo

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral. Segundo ele, a medida deve valer até setembro, quando começa a próxima safra brasileira de trigo. A Camex, composta por sete ministros, deve se reunir no final de maio ou início de junho. A Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo) solicitou à Camex que 1,8 milhão de toneladas de trigo de países como Canadá e Estados Unidos entrem no Brasil sem o pagamento de imposto de importação, de 10%. No ano passado, quando a Argentina já havia reduzido suas exportações do cereal, o governo brasileiro permitiu que 2 milhões de toneladas de grãos trazidas de fora do Mercosul ficassem isentas de tributo. Dentro desta cota, os moinhos importaram menos de 1,5...

Comércio China-Brasil em yuan levará anos, diz banco

... Amorim, em sessão de esclarecimentos à imprensa realizada ontem em Pequim. A China pretende promover o yuan como moeda internacional, depois de assinar 650 bilhões de yuan (US$ 95 bilhões) em acordos de swap com Argentina, Indonésia, Coreia do Sul, Hong Kong, Malásia e Belarus nos últimos meses. “Podem ser necessários alguns anos para que China e Brasil comecem realm...

Em dia volátil, dólar fecha em alta e vai a R$ 2,038

...e sinais de um maior enfraquecimento do mercado de trabalho nos Estados Unidos, puxando consigo a bolsa paulista. Resultados fracos de uma pesquisa feita pelo Federal Reserve (FED, o banco central americano)colaboravam para a baixa dos índices, alimentando temores de que a recuperação econômica dos EUA aconteça mais lentamente. Segundo profissionais do mercado, o dólar apontou alta pela manhã porque os negócios ainda estavam sob a influência da operação de compra realizada pelo Banco Central na véspera. Nesse leilão, de acordo com estimativas do mercado, o BC comprou cerca de US$ 1,2 bilhão. À tarde, a autoridade monetária voltou a intervir e realizou mais um leilão de compra de dólares no mercado à vista, comprando cerca de US...

Exportações da indústria gaúcha recuam 25% no quadrimestre

...olumes de mercadorias, como Alimentos e Bebidas, Couro e Calçados e Químicos. Esses mostraram as maiores perdas, representando menos US$ 711 milhões na balança comercial do Estado. Tigre destacou que os três setores juntos são responsáveis por 53% das exportações industriais. Dos 18 setores pesquisados, 17 desaceleraram no acumulado do ano. Os desaquecimentos mais significativos aconteceram nos setores de Metalurgia Básica (-63%), principalmente de tubos de ferro e barras e ligas de aço; de Extrativa Mineral (-42%), voltada para m...

Maio registra maior fluxo cambial desde setembro de 2008

...milhões e o financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) registra saldo positivo de US$ 1,401 bilhão. No acumulado do ano, o fluxo comercial está positivo em US$12,083 bilhões e o financeiro, negativo em US$ 11,567 bilhões. Fonte: Agência Brasil...

Megaestaleiro desembarca em Rio Grande

...ai permitir o avanço do investimento de R$ 450 milhões no novo estaleiro, que deve ser destinado à produção de cascos para plataformas de petróleo do tipo FPSO (módulos instalados sobre cascos de navios). A ideia é atender à demanda da Petrobras, que prepara uma licitação para aquisição de 12 dessas estruturas, e de petroleiras do resto d...

QUESTÕES - CÂMBIO

...os para a realização de investimento, aplicação financeira ou pagamento de obrigação próprios do exportador, vedada a realização de empréstimo ou mútuo de qualquer natureza”. Compete à Receita Federal do Brasil verificar se tais recursos, observado o limite fixado pelo CMN, receberam as destinações permitidas (investimentos, aplicações f...

China e Brasil anunciam acordo bilateral até 2014

...olução do comércio, dos investimentos e de cooperação em várias áreas. As metas serão detalhadas nos próximos meses e aprovadas em outubro deste ano, durante reunião da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Coordenação (Cosban). O Brasil e a China assinaram ontem um acordo fitossanitário sobre exportações de ca...

China libera exportação de frango do Brasil

...gricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes. O serviço de inspeção e controle de qualidade da China autorizou 24 produtores de frango a receberem licença para exportar ao país asiático, afirmou ontem o ministro durante uma coletiva de imprensa em Pequim. O governo chinês também aprovou a importação de carne bovina de 13 áreas do Brasil consideradas livres da febre aftosa, informou Amorim. O Banco de Desenvolvimento da Ch...

Dólar cai e renova mínima em sete meses

...ta-feira, na esteira de um movimento de entrada de recursos externos. A moeda americana fechou em baixa de 0,25%, cotada a R$ 2,03 para vend...

Portos europeus estão de olho no potencial brasileiro

... focos promissores para investimento estrangeiro no país. Tanto é verdade que, na ocasião, a coordenadora do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, Miriam Belchior, disse que agora a legislação permite investimentos internacionais nos portos brasileiros e que serão destinados US$ 603 milhões para o Programa Nacional de Dragagem, num prazo de cinco anos. Ela falou, ainda, que já houve licitação de três portos, com investimentos internacionais em consórcio com empresas nacionais. Na mesma época,...

BC consolida regras para exportadores

...orma as várias regras de recebimento das vendas feitas ao exterior. Será possível quitar um financiamento interno por ...

Brasil substitui Argentina na venda de soja aos árabes

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do Brasil. De acordo com a economista da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Gilda M. Bozza, o movimento reflete a ocupação de uma fatia de mercado deixada pela Argentina no mercado árabe. “Os maiores fornecedores deles eram Argentina e Estados Unidos. E a Argentina teve quebra de safra (em função de uma seca histórica)”, diz...

Camex inclui 132 novos produtos pelo regime de Ex-tarifários

...me de Ex-tarifários, os investimentos diretos ao país somam US$ 4,814 bilhões, dos quais US$ 379,480 milhões são referentes a importações. Os principais setores beneficiados são: metalúrgico (51,28%), geração de energia (11,65%) e autopeças (6,41%). Com investimentos globais, destacam-se: geração de energia (US$ 3,3 bilhões), metalúrgico (US$ 605,2 milhões) e autopeças (US$ 363,9 milhões). Ex-tarifários A concessão de Ex-tarifários possibilita aumento da inovação tecnológica por parte de empresas de diferentes segmentos da economia e garante um nível de proteção à indústria nacional. Além disso, o regime produz um efeito multiplicador de emprego e renda sobre segmentos diferenciados da economia nacional. Desde julho de 2001, quando o regime entrou em vigor, a abril deste ano, foram concedidos 7.869 Ex-tarifários, que somam cerca de US$ 116.932 bilhões em investimentos globais e US$ 15.677 bilhões em importações. Atualmente, estão em vigor 3.275 Ex-tarifários, dos quais 3.123 são simples e 152 integram o sistema integrado. Fonte: MDIC...

China forma estoque com produto importado do Brasil

...ta de preços e garantir o suprimento de matérias-primas. Também houve um aumento importante do investimento, que exige commodities", disse Michael Pettis, professor da Universidade de Pequim. O governo chinês não admite oficialmente a estratégia, mas, em março, o primeiro-ministro Wen Jinbao disse que o país aumentaria as aquisições de recursos naturais enquanto os preços estavam no nível mais baixo em sete anos. Na mesma época, a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, o principal órgão de planejamento chinês, confirmou que elevaria estoques emergenciais. Fontes do mercado acreditam que a política chinesa de estocar commodities pode ser uma alternativa para aplicar as reservas em meio ao temor de que o valor do dólar venha a cair. "É parte do desejo de diminuir a exposição a ativos em dólar", disse Brian Jackson, estrategista-sênior do Royal Bank of Canada de Hong Kong, conforme a agência Bloomberg. Dados da Secex apontam recuo de 6% nas exportações brasileiras totais de básicos nas duas primeiras semanas de maio em relação à média diária de abril e de 37% ante maio de 2008. No mesmo período, a exportação de minérios caiu 38% frente a abril e 47% ante maio de 2008. Ainda não foram divulgadas as vendas para a China em maio. Se a queda persistir, pode corroborar a tese de que os estoques voltaram a um nível normal, o que normalizaria as compras do país. No primeiro quadrimestre, as exportações brasileiras para a China avançaram 65%, para US$ 5,6 bilhões. O aumento de 56% no volume respondeu pela maior parte da variação, enquanto os preços ficaram praticamente estáveis. É o inverso do que ocorreu no ano passado. Em 2008, o volume de exportação do Brasil para a China subiu 6% (14% até setembro, depois forte queda no quarto trimestre), mas os preços avançaram 44%. O minério de ferro superou a soja como principal produto da pau...

Exportações brasileiras à China cresceram 64,7% neste ano

...m o mercado apresentando crescimento acelerado nas exportações entre janeiro e abril. Nos primeiros quatro meses de 2009, o volume das vendas de soja em grão aumentou 70,1%, e do minério de ferro 51,3% em relação ao mesmo período de 2008, segundo números do Ministério da Indústria, Desenvolvimento e Comércio, compilados pelo CEBC. Mas o dado mais impressionante é o das vendas de petróleo e derivados, que subiram 251%. "Nós erramos feio na projeção", disse Rodrigo Maciel, secretário-executivo do Conselho Empresarial Brasil-China. "O comércio destes três produtos está crescendo muito forte, mas o...

Protecionismo argentino ameaça vendas gaúchas

...rio da Indústria, do Desenvolvimento e do Comércio Exterior (MDIC) no encontro, Luiz Raimundo Fernandes, que participou da reunião organizada pelas Frentes Parlamentares em Defesa dos Setores Coureiro-Calçadista e Moveleiro da Câmara Federal e da Assembleia Legislativa e pela Associação Comercial e Industrial de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha (ACI-NH/CB/EV), projetou que medidas contra preços rebaixados dos produtos chineses, que estão roubando mercado dos brasileiros na Argentina, devem amenizar a situação de queda nas vendas e demora nas liberações.Fernandes aposta em possibilidade de remoção de dificuldades em reuniã...

Sem Argentina, trigo pode custar mais

...ue já teve problemas no fornecimento ao país em 2008, deverá ter pouco produto a oferecer. Envoltos em uma série de problemas, vindos tanto da lavoura como da política intervencionista do governo, os argentinos estão abandonando o trigo e podem semear apenas 3,7 milhões...

Setor têxtil busca acordo para conter exportações

... criar oportunidades de investimentos bilaterais no setor. O diálogo aberto entre o setor privado, com apoio dos governos, marca uma ruptura na posição até agora das indústrias: a do Brasil, sempre pedindo restrição à importação, e a da China, que cruzava os bra...

Apesar de crise, exportações do Brasil à China aumentam 65% em 2009

...m o mercado apresentando crescimento acelerado nas exportações entre janeiro e abril. Nos primeiros quatro meses de 2009, o volume das vendas de soja em grão aumentou 70,1%, e do minério de ferro 51,3% em relação ao mesmo período de 2008, segundo números do Ministério daIndústria, Desenvolvimento e Comércio, compilados pelo CEBC. Mas o dado mais impressionante é o das vendas de petróleo e derivados, que subiram 251%. "Nós erramos feio na projeção", disse Rodrigo Maciel, secretário-executivo do Conselho Empresarial Brasil-China. "O comércio destes três produtos está crescendo muito forte, mas os...

Brasil deve aumentar importação de trigo

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral: – Estamos empenhados num esforço para aumentar a compra do trigo desses países e talvez até de outros. Com a seca na Argentina, a produção do país neste e no próximo ano deve ser uma das piores do século, com um teto de 6,3 milhões de toneladas. A demanda brasileira anual é de 11 milhões de toneladas do produto por ano. Mesmo...

Brasil propõe exportar carne ao Uruguai

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic) propô...

Comércio entre Brasil e Argentina com moeda local soma US$ 122 milhões

...ação do SML registrou um crescimento constante, no qual se destaca a participação das pequenas e médias empresas”, ressaltou a autoridade monetária. A economia nos custos de transação tanto financeiras quanto administrativas gerada por este sistema é calculada em 3% do montante da operação. “Esta redução de custos se repete de um lado e do outro da fronteira, ao evitar a passagem para dólares do que paga o comprador e do que cobra o vendedor em suas respectivas moedas locais”, afirma o relatório. Agência EFE...

Exportação de carne é o principal ponto da agenda

...rará metas de comércio, investimentos e cooperação para 2010-2014. Por: Estadão...

Exportações brasileiras para a Europa diminuem

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral, admite que a recessão dos países europeus, de 2,5% no primeiro trimestre do ano, vai afetar as exportações brasileiras. Mas ele pondera que nem todos os exportados serão afetados. “A recessão da União Europeia afeta as exportações do Brasil, mas não da mesma forma. As vendas de alimentos, por exemplo, têm pouca elasticidade”, afirma. O vice-presidente da AEB (Associação de Comércio Exterior do Brasil), José Augusto de Castro, discorda. Ele diz que a queda de demanda no bloco fará com que os preços das commodities caiam. Para o Brasil, afirma Castro, o impacto ocorrerá nas exportações de soja, carne de frango, suco de laranja, açúcar e café. “A demanda mais fraca da União Europeia vai fazer com que o bloco importe menos quantidade de produtos, mas também vai afetar os preços.” Castro diz que ainda é difícil prever o tamanho da redução das exportações brasileiras para a UE até o fim do ano. Entre os principais produtos brasileiros exportados para a União Europeia, estão soja, óleo de soja, café, aviões, pa...

Importação é necessidade

...e, em 2009, os níveis de crescimento continuariam em patamares elevados. O varejo acompanhou esta perspectiva no planejamento das coleções de inverno”, afirma Mandel. O varejo têxtil, segundo a Abeim, acabou sendo penalizado, como outros setores, pelo desaquecimento da demanda interna e pela elevação do dólar. Pesquisa trimestral realizada pelo Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi) demonstrou o excepcional aumento de preços dos artigos de vestuário importados. No primeiro trimestre de 2007, o preço médio foi de US$ 8,67/kg, passando para US$ 13,58/kg, em 2008, e US$ 15,23/kg em 2009, o que representa acréscimo de 75,6% no período. “Os chineses não reduziram seus preços e, se o fizerem, será, sem dúvida, para seus mercados mais importantes, como os Estados Unidos e Europa, e não para o Brasil”, analisa Mandel. Ele reitera que o varejo têxtil brasileiro não importa porque quer e sim porque precisa colocar nas vitrines artigos em que a produção nacional é deficiente, como a moda de inverno. Segundo pesquisa realiza...

Itajaí exporta mais frangos

...o Portuário de Itajaí. O aquecimento, segundo o representante do Terminal Portuário Braskarne Gerson Prazeres no CAP de Itajaí, está sendo ocasionado pela diminuição nos estoques do produto nos mercados europeu e do Oriente Médio. Por Revista Portuária...

Lula fez balanço positivo de sua visita à Arábia Saudita

...briu caminho para novos investimentos em setores estratégicos como energia e alimentos. "A partir de agora, o Brasil e a Arábia Saudita terão uma relação ainda ...

Carnes: missão do brasil quer ampliar exportações para a china

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Os secretários de Relações Internacionais do Agronegócio, Célio Porto, e de Defesa Agropecuária, Inácio Kroetz, levam documentos com o objetivo de intensificar o comércio de produtos agropecuários com a China aumentando as exportações de carne, conforme estabelecido nos protocolos bilaterais assinados em 2004 (carne de aves de capoeira) e 2008 (de porco). Além de negociarem a liberação...

Domínio na exportação de frangos

..., mas é possível que os investimentos em Lucas sejam revistos, pois a Perdigão também já tem duas unidades no Mato Grosso. No Paraná, a Perdigão tem apenas uma unidade de carnes e a Sadia, cinco. Além disso, ambas acabam de instalar fábricas no Estado de Pernambuco, para atender o Nordeste. Com informações do Jornal Valor Econômico - SP...

Exportações aumentam, mas previsão de safra é negativa

...9,715 bilhões em 2008; e crescimento menor, de 13,1%, nas importações, que passaram de de R$ 1,324 bilhão para R$ 1,497 bilhão. Com isso, o superávit ficou em R$ 10,593 bilhões. Já as reduções na estimativa da safra devem-se principalmente ao clima desfavorável e as estiagens na região sul do País. O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes, disse que mesmo com a redução da estimativa, o Brasil segue com a segunda melhor safra da história, se descontado os efeitos da seca. No entanto, para o especialista do Centro de Estudos Agrícolas, da Fundação Getúlio Vargas, Mauro de Rezende Lopes, o resultad...

Leilão do BC pressiona e dólar fecha em alta de 1,20%

.... Segundo especialistas, o movimento recente de apreciação do dólar não deve ser encarado como uma inversão de tendência. "A perspectiva de fluxo que se vislumbra nos próximos dias pode colocar o piso de R$ 2 a prova", destaca um operador. Estes recursos ingressam no País em busca da atratividade da renda fixa, em meio aos juros ainda elevados, e dos ganhos em ações.  (Simone e Silva Bernardino - InvestNews) ...

Lula trabalhará para diversificar exportações durante visita à China

...também deve promover os investimentos da China em território brasileiro, que entre 2002 e 2008 somaram apenas US$ 99 milhões, cerca de um terço do que o Brasil investiu em terras chinesas. Para isso, o Governo federal deve fechar um acordo com a China para inaugurar em Pequim um escritório da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX). A delegação da Petrobras que acompanhará Lula também estudará a possibilidade de fechar acordos com sua similar chinesa para empreender projetos de prospecção de petróleo em águas profundas nesse país, segundo Jorge. EFE Com informações G1...

Santos e Rio Grande lideram perdas nas operações com graneis líquidos

...neladas para 525.545). O crescimento da região Norte do país é puxado por Belém (9,48%) e seguido muito de perto por Vila do Conde (9,46%). Às diretorias desses e dos demais portos do País, cabe trabalhar com sabedoria para atrair e fidelizar os embarcadores de graneis líquidos. É fundamental não colecionar sucessivas perdas durante esse período difícil da economia mundial. Com informações PortoGente...

Têxteis buscam opção à Argentina

...ente esperando, com desabastecimento de mercadoria e ágio de 15% nos produtos que restam. "Para cama, mesa e banho, que depende mais da Argentina do que o setor de vestuário, a situação é dramática. A Argentina é o primeiro cliente e um mercado cativo", disse Ulrich Kuhn, presidente do Sindicato das Indústrias Têxteis do Vale do Itajaí (Sintex). "O Brasil está perdendo mercado. Estamos gerando uma inflação na Argentina e o produtor argentino aumentou o preço e está felicíssimo", destacou. Em 2008, foram exportados em têxteis do Brasil para a Argentina US$ 519 milhões. O país é o maior importador do setor. De janeiro até abril de 2008 foram US$ 172 milhões, contra US$ 93 milhões no mesmo período deste ano. Em geral, a Argentina representou, nos últimos meses, de 20% a 35% das vendas externas das empresas de cama, mesa e banho. A Argentina tornou-se o principal mercado do exterior por ser a melhor alternativa depois que as vendas recuaram nos Estados Unidos e Europa, principalmente pela competição com asiáticos a um câmbio que nos últimos anos esteve desfavorável aos produtos brasileiros. Na época em que as empresas remodelaram suas exportações para o país, principalmente a partir de 2006, em detrimento de outros locais, elas comentavam a facilidade, por exemplo, em realizar aumento do preço em dólar entre os argentinos porque eles entenderiam melhor a instabilidade cambial brasileira e seus efeitos. A Karsten, que esteve entre as empresas que nos últimos anos priorizou a exportação à Argentina, está agora à procura de outros mercados e também analisa a África. O presidente da empresa, Luciano Eric Reis, disse que em razão da situação da Argentina, a empresa espera uma perda de 25% do volume exportado neste ano. Reis disse que pretende também realizar uma visita no fim de maio à Argentina. "Quero avaliar pessoalmente com os principais clientes qual é a efetividade da medida, como estão as necessidades, porque há muita especulação. Passados dois meses da ação do governo, podemos sentir qual é a possibilidade do mercado local de suplementar o Brasil (no futuro)." Em abril, segundo ele, ficou próximo de zero o volume exportado para a Argentina. "Como substituir a Argentina é uma pergunta que não temos resposta. O esforço é aumentar a presença em mercados marginais em relação ao tamanho, como Uruguai, Peru e Colômbia, e estamos fazendo duas tentativas na África Ocidental", disse. Na Buettner, o país ainda ficava atrás das vendas para Europa e Es...

Apex quer induzir movimento de exportação

...otimista com perspectiva O movimento de exportação da TI brasileira vem ganhando força desde 2004, quando surgiram os primeiros convênios assinados entre a Agencia para Promoção da Exportação (Ape...

Complexo Portuário do Rio Itajaí-Açu movimenta 32,89% das exportações catarinenses

...cas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior apontam que o Complex...

Exportação de carne recua e picanha rouba status do filé

...o churrasco - e também o crescimento da renda - contribuíram para levar a picanha às alturas em 2008. Mas a queda nas exportações para a Europa também influiu. O Brasil exporta para a UE o chamado "rump and loins", que compreende o filé, o contrafilé e e o miolo da alcatra. A alcatra inclui a picanha, que não é exportada e fica no mercado doméstico. Com a queda nas exportações do miolo da alcatra, a peça passou a ser vendida inteira por aqui. Portanto, faltou picanha, diz Wessel. "Os preços tiveram comportamento desigual dependendo da demanda, e a queda das exportações [para a Europa] causou reações distintas". Além de picanha, o levantamento de Wessel mostra aumento dos preços de outros cortes que caíram no gosto dos consumidores no Brasil nos últimos anos. Em 2008, o quilo do bife de chorizo, o contrafilé, subiu 17,8% - no ano anterior já tivera valorização de 32,4%. Já o bife ancho, ou bisteca, teve alta de 37,2% no ano passado. Na avaliação de Wessel, essa alta está relacionada a uma mudança no hábito de consumo no Brasil e ao avanço das churrascarias típicas argentinas. Ele afirma ainda que a melhora na qualidade desses cortes também levou a um crescimento da demanda. Não há números disponíveis , mas a percepção é de que o churrasco - seja nas residências ou churrascarias - representa grande parte do consumo de carne no Brasil, afirma o empresário, segundo quem 60% das vendas de carne do varejo acontecem entre sexta-feira e domingo. Nos primeiros meses deste ano, tanto a picanha quanto o filé registraram queda nos preços no atacado, mostra o acompanhamento feito por Wessel. Ele at...

Exportações de couros registram queda de 57% neste ano

...or, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. “A queda de 57% nos embarques de couro até abril deste ano continua sendo reflexo do impacto da crise financeira internacional que afetou a economia americana e se espalhou mundialmente a partir de setembro de 2008”, analisa o presidente do CICB, Luiz Bittencourt. Segundo ele, a recessão provocou uma fort...

Indústria da Madeira aponta saídas para reverter perdas com exportações

...a, a união do setor e o investimento em tecnologia e inovação para reverter a tendência de queda nas vendas do setor, um dos mais prejudicados pela crise financeira internacional. A Fiep promove até julho Fóruns Setoriais com 16 setores da indústria paranaense, para oferecer informações qualificadas e relevantes para cada um dos setores industriais particularmente. Cerca de 70 empresários e dirigentes sindicais do setor de madeira participaram do Fórum Setorial. Os participantes assistiram...

Santos e Rio Grande lideram perdas nas operações com graneis líquidos

...neladas para 525.545). O crescimento da região Norte do país é puxado por Belém (9,48%) e seguido muito de perto por Vila do Conde (9,46%). Às diretorias desses e dos demais portos do País, cabe trabalhar com sabedoria para atrair e fidelizar os embarcadores de graneis líquidos. É fundamental não colecionar sucessivas perdas durante esse período difícil da economia mundial. Com informações do Blog PortoGente...

Exportação aos árabes cresce 15%

...gundo mês consecutivo de crescimento de dois dígitos, após dois meses de queda nas vendas em janeiro e fevereiro. Já as importações de produtos árabes recuaram em 50,7% em abril e em 62% no acumulado do ano, ficando em US$ 369 milhões e US$ 1,1 bilhão, respectivamente. “Em função da queda no preço e da redução das importações de petróleo, por causa do aumento da produção da Petrobras, o Brasil está mantendo um superávit comercial grande com os países árabes este ano”, d...

A administração do Porto de São Francisco do Sul comemora a movimentação de cargas referente a abril

...mestre o porto registrou crescimento de 8% se comparado ao mesmo período do ano passado, ou seja, a movimentação passou de 1,24 milhão de toneladas para 1,33 milhão de toneladas. A movimentação de contêineres teve aumento de 15%, passando de 908,25 mil toneladas para 1,04 milhão de toneladas. Os principais aumentos foram verificados nas operações com vidro [...

EXPORTAÇÕES - Perfil das exportações só melhora em 2010

...o. Para o secretário, esse movimento tende a ser temporário. “Risco de choque no câmbio é a elevação dos preços das commodities, o que não é esperado.” Ele frisou que um dólar cotado a R$ 2 ou mais garante a competitividade dos produtos brasileiros. Nos primeiros quatro meses do ano, as exportações brasileiras de manufaturados despencaram 28,7% frente ao mesmo período de 2008, para US$ 19,6 bilhões . Os embarques de produtos básicos registraram valor recorde de US$ 17,2 bilhões, com alta de 8,7%. Com isso, a participação dos produtos básicos na pauta de exportações do Brasil cresceu para 39,6% no quadrimestre, frente a 30,4% no mesmo período de 2008. Já a participação de industrializados caiu para 58,2%, contra 66,8% Esse desempenho acompanhou um crescimento da participação das vendas para a Ásia, principalmente para a China, que superou pela primeira vez os Est...

Fluxo cambial em maio está positivo em US$ 1,162 bilhão

...enda de ações, títulos, investimentos estrangeiros e remessas de lucros e dividendos para o exterior. Esse saldo, portanto, é mais sensível às oscilações do mercado financeiro, refletindo mais rapidamente mudanças nas percepções dos investidores internacionais e a melhora no mercado financeiro, como as altas na bolsa de valores registrada nos últimos dias. O fluxo cambial é maior que o registrado na primeira semana de maio do ano passado. De acordo com o Banco Central, o saldo positivo tinha sido de US$ 835 milhões nos cinco primeiros dias úteis de maio de 2008. Apesar da melhora, o fluxo cambial continua negativo no acumulado do ano por causa da saída de divisas do país provocada pela crise econômica internacional. De...

Governo brasileiro quer aumentar exportações para a China

...estimular o aumento dos investimentos bilaterais. "O presidente vai insistir nos produtos que têm grande impacto na balança comercial", afirmou o secretário de Comércio Exterior, Welber Barral. De acordo com Barral, o Brasil representa apenas 1,4 por cento do que a China compra no exterior e um levantamento feito pelo Ministério do Desenvolvimento aponta 26 sectores em que as empresas brasileiras poderiam ampliar a sua participação no mercado chinês. Entre eles peças sobressalentes, produtos siderúrgicos, computadores, motores de veículos, aviões...

Sete estados e DF registram aumento das exportações em abril

...) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). A queda foi maior na Região Nordeste (-23,2%), seguida das Regiões Sul (-16,2%) e Nordeste (-15%), enquanto as demais regiões apresentaram acréscimo nas vendas internacionais, Norte (14%) e Centro-Oeste (0,4%). A...

Tesourarias ajudam a puxar alta do dólar

...ternacional sustentaram os movimentos de realização de lucro nas bolsas de valores, que já duram três dias. Por aqui, a Bovespa chegou a cair mais de 3%, ajudando...

Volume de exportações gaúchas desacelera ritmo de queda

...tria gaúcha apresentaram crescimento de exportações em volume: refino de petróleo e informática. As quedas mais significativas para a economia do Estado foram alimentos, fumo e artefatos de couro e calçados. Fonte: Zero Hora...

Apesar de toda ajuda, o Brasil perde mercado na AL

...são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. A América Latina é o principal mercado brasileiro de produtos manufaturados. Segundo os dados da Secretaria de Comércio Exterior, cerca de 87% da pauta de exportação para esse destino é composta de produtos de maior valor agregado. No ano passado a corrente de comércio alcançou US$ 79,85 bilhões, com um superávit de US$ 22,5 bilhões. Esse quadro obviamente irá mudar, como mostram os dados do primeiro quadrimestre. Essa perda de densidade comercial tem razões bem definidas. A Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) atribuiu parte da queda nas vendas dos produtos brasileiros ao bloco latino à forte perda de espaço comercial para os produtos chineses. ...

Brasil quer ampliar exportação à China

...estimular o aumento dos investimentos bilaterais. No dia 19 de maio, Lula terá um encontro com empresários brasileiros e chineses. Cerca de 180 empresas brasileiras, de vários setores, foram convidadas. “O presidente vai insistir nos produtos que têm grande impacto na balança comercial”, afirmou o secretário de Comércio Exterior, Welber Barral. Segundo ele, o Brasil representa apenas 1,4% do que a China compra do mundo. Um levantamento feito pelo Ministério do Desenvolvimento aponta 26 setores em que as empresas brasileiras poderiam ampliar sua participaç...

Dólar acelera alta e é vendido a R$ 2,079

...sas nos EUA sustentaram os movimentos de realização de lucro nas bolsas. Em Nova York e na Europa, as ordens de venda ganharam forças, com as ações das montadoras e dos bancos liderando as baixas. Os papéis da General Motors (GM) caíram no menor preço desde 1933, enquanto que os da Ford caíram após o anúncio do plano de vender 300 milhões de ações ordinárias. No entanto, a perspectiva é de que o dólar tende a continuar sendo pressionado para os R$ 2. No mês, a moeda estrangeira ainda acumula perdas de 5,18%. Para Miriam, a janela de oportunidade criada pela recente melhora nas condições do mercado, resultando em forte em ingresso de recursos estrangeiros, que buscam oportunidades de ganho na Bov...

Saldo 68% maior ainda não empolga exportador

...undo o Ministério do Desenvolvimento. No ano, o saldo soma US$ 7,269 bilhões (média diária de US$ 84,5 milhões). Apesar da boa notícia, o vice-presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, ainda evita fazer qualquer previsã...

ZPE de Rio Grande deve iniciar operação no segundo semestre

...cretaria Estadual do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais (Sedai), Josué Barbosa, afirma que para a iniciativa se concretizar é preciso de uma sinalização da Receita Federal quanto ao detalhamento das normas da...

Dólar tem quarta queda seguida e vai a R$ 2,05

O dólar inverteu o movimento do início dos negócios e confirmou a quarta...

Exportação catarinense recua 21% em 2009

...e exportação a registrar crescimento nas vendas foi o fumo com alta de 3,6%, para 172,6 milhões. As quedas maiores foram nos produtos blocos de cilindros (-53%), ladrilhos cerâmicos e vidrados (-33,1), portas, caixilhos e alizares (-30,7%), motocompressores (-25,3%) e carnes suínas (-21,2%). Para o diretor de relações industriais e institucionais da FIESC, Henry Quaresma, os números são um reflexo da crise financeira que afetou a demanda internacional, inclusive por produtos catarinenses. "Os dados mostram que a queda atingiu nove dos dez principais produtos exportados pelo estado. Além disso, os principais destinos das exportações catarinenses reduziram suas compras", diz. "Como as export...

Exportação do agronegócio para Oriente Médio cresce 33%

...gricultura, Pecuária e Abastecimento. Estas foram os continentes e blocos econômicos, segundo o Ministério, para os quais as exportações cresceram. Também para a Ásia houve aumento de 20,9%. No geral, a receita do agronegócio com exportações recuou. Houve queda de 4,7% em abril sobre o mesmo mês do ano passado, para US$ 5,48 bilhões. Em abril de 2008 as vendas estavam em US$ 5,75 bilhões. Alguns setores, porém, tiveram desempenho positivo. Foi o caso das vendas do complexo soja, que cresceram 12,2%, do complexo sucroalcooleiro, 21,1% maiores, de animais vivos...

Exportações brasileiras perdem espaço na América Latina

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Refletindo tal cenário, os superávits históricos do Brasil com os países do Mercosul, principalmente com Argentina – o principal comprador dos manufaturados dentre os demais países do bloco econômico – praticamente foram zerados no primeiro quadrimestre. De acordo com o ministério, a participação das exportações na balança comercial com a América Latina e Caribe caiu de 26,6% para 21,3% no primeiro quadrimestre deste ano. É uma queda de 5,3 pontos percentuais. O Vice-presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, atribui parte da queda das vendas à perda de mercado para os chineses. Ao se referir à política adotada pelo governo brasileiro no bloco, Castro diz que o Brasil não tem feito a lição de casa. – O Brasil tem sido generoso com os vizinhos – disse Castro. – A queda da participação das exportações para a China re...

Portaria MDIC N 98

...INISTRO DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, no exercício de suas atribuições, e tendo em vista o disposto no inciso ...

Sem Chávez no Mercosul

...6. É o que explica o recrudescimento das pressões do governo, da base aliada e de governadores do Norte e Nordeste para que o Senado Federal aprove o protocolo de adesão daquele país ao Mercosul. Esse aval do Parlamento brasileir...

Apex prevê forte queda no comércio de bens de consumo

...tenção da perspectiva de crescimento econômico positivo este ano na China e Índia. Fonte: Valor Econômico...

Brasil capta US$ 750 milhões no exterior com juros baixos

...nos da dívida externa com vencimento em janeiro de 2019 realizada hoje (07). A captação teve taxa de retorno para o investidor de 5,80% ao ano. Esse é o segundo menor juro da história para títulos com prazo de dez anos. P...

Conselho das Zonas de Processamento de Exportação aprova regimento interno

...o de instalação oficial, o regimento interno do órgão. Presidido pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Miguel Jorge, o órgão aprovou ainda duas medid...

Portaria SECEX N 10

...IOR DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo art. 15 do Anexo I ao Decreto nº 6.209, de 18 de setembro de 2007, e considerando os termos das ...

Argentina dará preferência a importações brasileiras

...manter o emprego e o desenvolvimento”, disse Skaf, segundo a nota. No entanto, os industriais argentinos se comprometeram a dar prioridade às manufaturas brasileiras, na frente de outros países, no caso dos produtos nos quais a Argentina não possa atender sua demanda interna. “O que não podemos aceitar é uma queda das exportações brasileiras à Argentina e um aumento das importações argentinas provenientes de outros países, seja da China ou de outra nação”, acrescentou Skaf. O presidente da Fiesp disse confiar em que, com a aceitação destes dois princípios, será possível resolver as disputas comerciais nos setores “mais afetados” pelas barreiras comerciais. Nessa lista, estão móveis, têxteis, calçados, tornos mecânicos, pneus, ferramentas manuais, autopeças, máquinas agrícolas, alguns produtos de linha branca, aerossóis, além de leite e trigo. Méndez reconheceu que é “legítimo” que cada país se esforce para manter seus postos de trabalho e ajude os setores ...

CÂMBIO: Realização de lucro freia queda do dólar

... possibilidade de novos investimentos. No entanto, a divisa deve encontrar resistência para cair abaixo de R$ 2,10, já que o Banco Central deve continuar atuando para dar suporte as cotações", avalia. O especialista chama atenção para o excesso de otimismo e adverte que o conservadorismo deve prevalecer, já que a crise ainda não acabou. "As notícias econômicas ainda deverão estar entremeadas por sinais negativos, o que pode pegar os pequenos investidores no contrapé", observa. Nessa semana, o mercado financeiro como um todo foi surpreendido por um leilão de swap cambial reverso do BC - espécie de compra de moeda no mercado futuro. A operação, em que a autoridade monetária paga aos bancos à variação da Selic e recebe a variação do dólar, vem se...

Exportação de vinho sobe 18,5% de janeiro a março

...omoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), o WFB envolve 36 vinícolas, duas a mais do que em 2008. Destas, 24 vinícolas do projeto realizaram exportações nos primeiros três meses do ano. Segundo Andreia, as perspectivas de crescimento das vendas do projeto chegam a 30% em 2009. "Oferecemos um produto novo, e a competição está cada vez mais acirrada no mercado internacional. Os compradores procuram novidades, e isso nota-se pela quantidade cada vez maior de importadores de vinhos sul-americanos que buscam o Brasil como alternativa", explicou. Os principais mercados-alvo do WFB são os Estados Unidos, Alemanha e Reino Unido. Em 2008, o total de exportações brasileiras de vinhos somou US$ 4,68 milhões, o dobro das vendas ...

Exportador vende dólares e amplia valorização do real

...embarcadas. Em abril, esse movimento foi o mais forte do ano: o câmbio contratado para exportação, de US$ 13,8 bilhões, superou em US$ 1,5 bilhão o total embarcado, de US$ 12,33 bilhões. Os exportadores ingressaram no país com US$ 4,917 bilhões a mais do que os importadores enviaram para fora, compensando o saldo líquido negativo no segmento financeiro, de US$ 3,487 bilhões. Assim, o fluxo cambial em abril foi positivo em US$ 1,43 bilhão, o maior valor desde setembro, quando a crise externa atingiu em cheio o país. Isso não quer dizer que os exportadores estejam tomando mais linhas de crédito à exportação. Pelo contrário. E...

Fórum Parlamentar de Logística Portuária é criado em SC

...inenses que vislumbram o crescimento de nosso estado de forma sustentável, através da logística aduaneira, portuária e turística de nossos portos, é um dos objetivos do Fórum Parlamentar de Logística Portuária.", enfatiza o deputado Serafim Venzon, presidente do Fórum. O fórum foi criado com o propósito de promover o desenvolvimento do transporte de cargas e turistas nos seis portos situados em Santa Catarina, visando o aumento da capacidade instalada para atender a movimentação do comércio exterior e dos estados vizinhos. Entre as ações previstas estão a aproximação dos setores público, sindical e privado da comunidade portuária...

Portaria SECEX N 8

...IOR DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo art. 15 do Anexo I ao Decreto nº 6.209, de 18 de setembro de 2007, resolve: Art. 1º O artigo 38 da Portari...

Portaria SECEX N 9

...IOR DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo art. 15 do Anexo I ao Decreto nº 6.209, de 18 de setembro de 2007, e co...

Porto recebe visita técnica de grupo de importadores

...Tártari, que mostrou os investimentos que estão ocorrendo no porto, tanto da iniciativa privada quanto dos governos estadual e federal, seus reflexos positivos no porto e oportunidades de negócios que propiciarão aos clientes do porto rio-grandino.SUPRG na ExpoarrozA Superintendência do Porto do Rio Grande está participando da Exposição Internacional do Arroz (Expoarroz), no Centro de Eventos, em Pelotas. Na Exopoarroz, o porto rio-grandino está localizado no Setor de Logística nos estandes 7 e 8, oferecendo uma estrutura de apoio para a atração de novos negócios. No evento serão divulgados os novos investimentos, sendo destacada a infraestrutura oferecida pelo porto do Rio Grande para o escoamento da safra de arroz.Com informações do Jornal Agora - RS...

Região Sul terá escritório da Sala do Exportador

...ecretário adjunto do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais, Josué Barbosa, assinará o protocolo de intenções com a Prefeitura Municipal de Pelotas para instalação da Sala do Exportador na cidade, que deverá funcionar na C...

Saldo cambial é o maior em 7 meses

...que trazem dólares para investimentos na produção, aplicações no mercado de ações e em títulos públicos. Nesse critério, o País amargou o 14º mês seguido de saída de recursos, registrando, no mês passado, um saldo negativo de US$ 3,487 bilhões.O fluxo cambial dá sinais de caminhar para uma situação mais próxima daquela vista antes da crise. “A melhora tem contribuído para a valorização do real, que também acompanha um movimento de desvalorização do dólar ante as várias moedas”, afirma o economista do Banco Fator, José Francisco de Lima Gonçalves, em relatório sobre os resultados de abril.“O dólar, que bateu em R$ 2,50, voltou a ficar perto de R$ 2,10. Estamos longe do piso de antes da crise, mas já melhorou bastante”, diz o economista da Austin Rating, Alex Agostini.Para ele, os números consolidam a sensação de que ...

Conselho das Zonas de Processamento de Exportação será instalado nesta quinta-feira

...ra, no Ministério do Desenvolvimento, indústria e Comércio Exterior (MDIC), às 14h, o Conselho Nacional das Zon...

Dólar cai 1,72% e fecha no menor nível em seis meses

...is meses, na esteira de um movimento de entrada de recursos no mercado doméstico. Como pano de fundo, as bolsas de valores operavam em território positivo. A moeda ame...

Exportação fraca desanima calçadistas e têxteis

...iosidade é agravada pelo crescimento das importações, que até março avançaram 45,3% sobre 2008. O diretor comercial da Piccadilly, com sede em Igrejinha (RS), Marlon Martins, disse que as vendas no mercado interno caíram na segunda quinzena de abril e o mês fechou entre 6% e 7% abaixo da meta traçada para o período. Para ele, os fatores que influenciaram o desempenho foram a demora para a chegada do frio, que trava a venda da coleção de inverno, e também os efeitos das notícias da crise econômica sobre os consumidores. As vendas de abril ainda empataram com as do mesmo mês de 2008, mas o desempenho inferior ao esperado fez o crescimento do quadrimestre recuar para 18%, depois da alta de 30% acumulada no primeiro trimestre, explicou Martins. Com isso, as projeções para expansão da produção no acumulado de 2009 estão agora no piso do intervalo de 15% a 18% estabelecido no início do ano sobre os 8,5 milhões de pares fabricados em 2008. Já o faturamento é previsto em R$ 245 milhões, ente R$ 220 milhões no ano passado. Conforme Martins, as exportações (30% das vendas totais) seguem estáveis e devem permanecer assim em todo o primeiro semestre. Os principais entraves no mercado externo, de acordo com ele, são o regime de licenças não-automáticas imposto pela Argentina e a sobretaxa de US$ 10 por par cobrada pelo Equador. Os dois países, juntos, absorvem quase 50% das exportações da empresa. A indústria de roupa infantil Kyly, de Pomerode (SC), fechou abril com volume de encomendas similar ao de março e também estável em relação a abril do ano passado, mas registrou, no quadrimestre, alta de 10% em relação ao mesmo período de 2008, conta o presidente Salésio Martins. Ele afirma que o desempenho reflete principalmente a demanda do mercado doméstico e estratégias adotadas, como desenvolvimento de uma coleção outono-inverno mais afinada com a tendência do mercado, e antecipação da comercialização. O crescimento de 10% v...

Exportações gaúchas têm tendência de queda acima da média nacional

...são do Ministério do Desenvolvimento. Fonte: Zero Hora...

Exportações para países árabes têm forte aumento

...bes voltaram a ter forte crescimento em março deste ano. De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústri...

Foco doméstico inibirá exportações até 2030

... ano até 2030, abaixo do crescimento médio previsto de 3,7% para as importações mundiais. Sem investimentos em melhorias do cenário para a indústria, as vendas externas de produtos industriais cresceriam ainda menos, a uma média de 1,8% ao ano. Com essa performance, a previsão de exportações de manufaturados seria de R$ 182,67 bilhões em 2030, pouco mais da metade do total estimado de US$ 306 bilhões em vendas externas naquele ano. O Brasil deverá manter seu saldo comer...

Preço de rejeitar a adesão da Venezuela ao Mercosul

...tação formal contra os “procedimentos internos” do governo venezuelano por meio da evocação da cláusula democrática. Desde 2005, a Venezuela vem realizando ao menos uma eleição a cada ano, como extensa participação de observadores internacionais e sem questionamentos da legitimidade do processo. Entretanto, os dois referendos realizados no período revelaram certo enfraquecimento da liderança bolivariana. Chávez foi derrotado no referendo de 2007, a oposição obtendo 51% dos votos válidos, mas venceu o referendo de 2009, que pôs fim ao limite do mandato presidencial, desta feita a oposição angariando 46% dos votos válidos, desempenho muito melhor do que aquele apresentado pela principal liderança da oposição, Manuel Rosales, nas eleições presidenciais em 2006. Os dados devem ser vistos com cautela devido a enorme variação na abstenção eleitoral, que não deixa de ser outro indicador de que o quadro de disputa não apresenta uma tendência nítida, com potencial eleitorado a ser mobilizado. Revogar a adesão da Venezuela significa isolar não só Chávez, mas também a oposição venezuelana. A instância regional pode servir de contrapeso mantenedor do Estado de Direito, num contexto que é ainda de extrema polariz...

Alemães querem ampliar negócios no RS

...mação de parcerias e estabelecimento de representações locais para as empresas alemãs. Nos últimos anos, ocorreram cerca de dez encontros entre empresários gaúchos com representantes do estado alemão. "Esta é uma das principais regiões produtivas da Alemanha, onde estão empresas como Bosch, SAP, Mercedes Benz e Porche, e procuramos aproximar empresas de lá que ainda não possuem negócios no Brasil", explica Dietm...

Campanha para construir imagem do vinho brasileiro no mercado mundial

Para vencer um certo desconhecimento dos vinhos brasileiros no mercado externo, ...

China supera EUA e torna-se maior parceiro do Brasil

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral. Ele lembrou que as vendas brasileiras caíram, em média, 30% para os EUA, Europa, e América Latina. Mantiveram-se estáveis para o Oriente Médio e África. Mas cresceram 28,2% para a Ásia, com a China sendo responsável por dois terços das compras asiáticas de produtos do Brasil. A China importou US$ 5,627 bilhões em produtos brasileiros no primeiro quadrimestre deste ano, com expansão de 64,7% comparado a igual período de 2008. Já os EUA compraram US$ 4,925 bilhões e caíram 35,3% na mesma base de comparação. De janeiro a abril, o Brasil ainda comprou mais dos EUA (US$ 6,841 bilhões) que da China (US$ 4,616 bilhões), mas a corrente de comér...

Dólar sobe 0,84% e fecha o dia cotado a R$ 2,14

O dólar inverteu o movimento nos primeiros negócios e fechou em alta ant...

Exportações de soja crescem 70% em abril

...x), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, os embarques da oleaginosa somaram 4,493 milhões de toneladas, ante 2,643 milhões de t embarcadas no mês anterior. Na comparação com abril de 2008 também houve crescimento...

Exportações do Brasil se recuperam e superávit comercial dispara

...s pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio. Apesar do aumento, as vendas externas do Brasil foram 8% inferiores em relação ao mesmo período de 2008. No entanto, a queda foi menor que a das importações, que caíram 26,6%, comparando com abril do último ano, e 5,6% em relação a março. Em todo o ano de 2009, o saldo comercial alcançou US$ 6,7 bilhões, 51,3% mais que os primeiros quatro meses de 2008. Já a soma de importações e exportaçõe...

Exportações para países árabes têm expresimo aumento

...bes voltaram a ter forte crescimento em março deste ano. De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústri...

Importação desaba e mascara saldo

...ocada pela retração dos investimentos das empresas neste momento de crise mundial. Os dados da balança mostram que apenas as exportações de produtos básicos, que não têm valor agregado, estão em alta este ano. Além disso, na outra ponta, as importações de bens de capital e matéria-primas estão em queda. As vendas externas em abril somaram US$ 12,32 bilhões, com média diária de US$ 616,1 milhões. Foi o melhor desempenho das exportações este ano, apesar de ainda estarem ...

Importações crescem, entretanto não seguram tendência para o ano

...irmar até mesmo que este crescimento chega a ser ilusório, pois foi alcançado no ano passado e não integralmente em 2009”, acrescentou. Em relação a igual mês de 2008 (US$ 8,66 milhões), as importações de janeiro deste ano tiveram incremento 199,30%. A tendência, a partir de agora, é o volume de exportações cair devido à crise. 2009 - Erthal diz que os números do Porto Seco são positivos, mas, ressalta que o Estado tem potencial para crescer ainda mais. Ele atribui o bom desempenho das importações à aquisição de equipamentos e tecnologia pelas empresas que estão se instalando em Mato Grosso. Matéria-prima para a indústria, maquinários, mídia (CDs/DVDs), matéria-prima para indústria plástica e da borracha, pneus e agroquímicos foram os produtos mais procurados pelos importadores mato-grossenses no primeiro trimestre do ano. Entre as empresas que mais importaram estão a Sadia Oeste (Lucas do Rio Verde), Cargill (Primavera do Leste), Santana Têxtil (Rondonópolis) e Amaggi (Rondonópolis). EXPORTAÇÕES – Devido à desvalorização do real frente ao dólar e à falta de containers para armazenar os produtos, as exportações via Porto Seco estão praticamente paralisadas. “Praticamente não temos negócios, mas esperamos alavancar as exportações a partir da construção de um armazém no porto de Paranaguá (PR)”, informou Elton Erthal. Com informações Diário de Cuiabá...

Indicadores mostram que agronegócio se recupera

...ismo, se comparado com o crescimento entre 2002 e setembro de 2008; e de otimismo, se os atuais valores forem comparados com as médias dos últimos anos. "Com a crise, a gente tem o problema de demanda e de crédito. Talvez, quando estabilizarem, os preços terão de novo uma tendência de alta", diz Ishii. com informações Folha de S.Paulo...

Superávit brasileiro cresce 113% em abril

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral, essa é uma mudança histórica, já que os Estados Unidos vinham ocupando essa posição há vários anos. Em abril, a corrente de comércio entre Brasil e China totalizou US$ 3,232 bilhões, enquanto com os Estados Unidos foi de US$ 2,768 bilhões. Em março, a China já tinha se tornado o principal destino das exportações brasileiras. O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, afirmou que os resultados apurados nos dois últimos meses também levarão o país asiático à primeira posição no comércio com o Brasil n...

Balança comercial de abril tem superávit de US$ 3,7 bilhões

...às 15h30 no site www.desenvolvimento.gov.br e, no mesmo horário, os valores serão comentados pelo secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral, em entrevista coletiva a ser realizada no auditório do MDIC. Fonte: MDIC ...

Baque nas exportações é menor entre emergentes

...- um vetor importante de crescimento para países como a Alemanha. Mesmo comparado às nações emergentes, onde o comércio tende a ser menos afetado, o Brasil está em situação mais confortável quando o assunto é exportações. As previsões para o país são menos pessimistas do que para México (-5,5%), Argentina (-12%) ou Rússia (-11%). O país resiste melhor aos abalos por uma série de fatores: a desvalorização do câmbio, que melhorou a competitividade dos produtos, a base de comparação fraca, pois a quantidade exportada pelo Brasil caiu 2,5% em 2008, e a "primarização" de suas exportações, avaliam os especialistas. Para Welber Barral, secretário de Comércio Exterior, o país também é beneficiado por sua forte competitividade em commodities e pela diversificação de produtos e mercados, o que reduz o impacto da crise em relação a países como o Chile (exportação concentrada em cobre) ou México (mais de 90% das vendas vão para os EUA). "É o perfil da pauta. A demanda por commodities, principalmente agrícolas, é mais estável", disse Fernando Ribeiro, economista da Fundaç...

Brasil e Argentina fazem acordo na área de lácteos

... disse o ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, ao Valor. “Isso deve estabilizar os preços no mercado interno, tanto ao produtor como ao consumidor, afastando desequilíbrios de oferta e dando segurança a quem produz”. Em jogo, estão os interesses de 1,8 milhão de pecuaristas brasileiros. O ministro Cassel afirmou que a decisão da Camex de impor licenciamento não-automático aos lácteos argentinos influenciou no acordo de quinta-feira. “Na realidade, esse acordo regulamenta a decisão da Camex. Passamos agora a ter só importação autorizada”. O Brasil já havia fechado acordos semelhantes nos segmentos de vinho, pêssego e alho importados da Argentina. A comitiva brasileira que participou da reunião setorial bilateral foi composta pelo presidente da Confederação Brasileira de Cooperativas de Laticínios (CBCL), Paulo Bernardes; o presidente da Comissão de Pecuária de Leite da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), Rodrigo Sant’Anna Alvim; diplomatas e especialistas do MDA e do Ministério do Desenvolvimento A reunião das partes, na sede do Ministério da Produção argentino, ocorreu aos gritos. Não pela negociação em si, mas porque foi feita sob o som de 20 manifestantes com bumbos, tambores e apitos que comemoravam, dentro do prédio, o Dia do Trabalho. Justamente no segundo andar, ao lado da sala dos negociadores. Paulo Bernardes explicou que o Brasil importou, somente nos quatro meses deste ano, quase 22 mil tonelad...

China reage e salva exportação do Brasil/

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). A China respondeu por 47% das exportações para a Ásia, que ultrapassou a América Latina como bloco comercial no primeiro trimestre, segundo o secretário de Comércio Exterior do MDIC, Welber Barral. “As exportações para a Ásia vêm aumentando, apesar da crise. Tirando o Japão, o bloco tem um potencial comercial muito grande a ser explorado”, diz Barral. Sem o robusto crescimento das vendas para a China, o superávit da balança comercial brasileira de US$ 3 bilhões no trimestre encolheria US$ 1,8 bilhão, calcula o vice-presidente executivo da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro. A liderança da China nas compras brasileiras não é transitória e deve se repetir nos próximos meses, prevê Daoud. Ele diz, no entanto, que com uma taxa de crescimento do PIB de 6% para este ano, o país não vai puxar o crescimento mundial, mas será “importantíssimo” para o Brasil. “A China tem um papel muito importante em relação ao Brasil como um grande demandante de commodities”, diz o economista-chefe da Funcex, Fernando Ribeiro. Mas ele discorda de Daoud sobre o impacto da economia chinesa como motor do crescimento global e sobre a manutenção da liderança das compras de produtos brasileiros. Ribeiro diz que não tem dúvida de que a China exerce um papel crucial na recuperação mundial, mesmo crescendo 6% em 2009. Ele prevê que o país continue ganhando importância nas exportações brasileiras nos próximos meses. Mas, para o ano como um todo, deve encostar nos EUA, que, na sua opinião, vai continuar liderando as compras do Brasil. Castro, da AEB, lembra que o governo brasileiro temia o déficit na balança comercial no primeiro trimestre. Tanto que chegou a baixar medidas de licença não automática para importações, depois revogadas. “Mas o cenário mudou completamente e a balança comercial registrou déficit apenas em janeiro.” O vice-presidente executivo da AEB se diz surpreso com as taxas de crescimento dos volumes exportados para a China. A quantidade vendida de celulose, por exemplo, aumentou 650% no primeiro trimestre ante o mesmo período de 2008. No caso do ferro fundido, da soja e do minério de ferro, houve crescimento de 700%, 120% e 40%, respectivamente, nas quantidades exportadas entre janeiro e março. “Essas taxas de crescimento são desproporcionais”, diz o economista. Na análise de Castro, esse ritmo de crescimento de compras não deve se manter, mesmo com a China crescendo 6% ao ano. Fonte: O Estado de São Paulo...

Cooperativas se destacam frente às exportações brasileiras

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), mostra que as cooperativas exportaram US$ 668,4 milhões de janeiro a março deste ano, contra US$ 761,7 milhões em 2008. Observam-se ainda menores indicadores nas quantidades comercializadas, 10,23% menos que no primeiro trimestre do ano anterior. Já o valor recebido em reais, pelos embarques do setor ao exterior, atingiu US$ 1,55 bilhão, em conseqüência da elevação da taxa de câmbio, registrando aumento de 16,87%. Balança comercial Seguindo os dados apresentados pela economia brasileira, as importações das cooperativas registram valores menores que as exportações neste trimestre, em comparação ao me...

Dólar cai 2,34% e atinge mínima desde 5 de novembro

...rcado também acompanhou um movimento global de queda do dólar. Frente a uma cesta com as principais moedas, a divisa americana recuava quase 1%. Analistas ressaltaram o retorno de investidores estrangeiros à Bovespa, por apostas de que os números da economia brasileira têm demonstrado mais estabilidade perante a crise financeira. "O mercado já estava vindo num movimento de volta ao risco. Este mom...

Exportador ganha opção para antecipar receitas

As operações de recebimento de exportação em moedas estrangeira e nacio...

Indústria quer aprovação do aproveitamento e compensações do Crédito-Prêmio de IPI

... para o exterior, como ressarcimento de tributos pagos internamente. A Procuradoria Geral da Fazenda Nacional defende que a extinção do benefício ocorreu em 1983. As empresas alegam que o benefício encontra-se vigente. Pelo menos 35% das 300 maiores empresas exportadoras do país possuem processos judiciais em curso contra a União envolvendo a discussão sobre o crédito-prêmio IPI. Fonte: Fiep...

Saiba como o surto de gripe suína pode afetar os setores da economia

surgimento da gripe suína, que causou mortes no México...

Tribunal do Mercosul

...s Aires, em junho. O estabelecimento do tribunal, com decisões vinculantes, é a principal reivindicação paraguaia nas negociações para o estabelecimento do critério de representatividade no Parlamento do Mercosul. Embora exista c...

Volume de encomendas surpreende exportadores

O crescimento das importações da China de produtos brasil...

Lamy pede o fim da proliferação dos acordos de livre-comércio

...o conseguiu chegar a um entendimento. O processo foi lançado com o objetivo de abrir mercados e corrigir as distorções no comércio agrícola mundial. Mas as diferenças entre países emergentes e ricos sobre como essa liberalização deveria ocorrer acabou impedindo um acordo. Ontem, em um discurso perante os 152 países da OMC, Lamy deixou claro que sua ideia vai além de concluir a Rodada Doha. Uma das preocupações da entidade é com a proliferação de acordos de comércio entre países. O temor é de que, com quase 400 acordos em vigor ou sendo negociados até 2010, o sistema multilateral seria profundamente minado. “Em relação aos acordos de livre comércio regionais, é difícil ver como tão amplas concessões e compromissos são feitos hoje sem qualquer consequência no contexto internacional”, disse. “Se somos sérios em relação à manutenção do princípio da nação mais favorecida, deveríamos pensar de forma coletiva alguma maneira de conseguir multilateralizar concessões feitas nos acordos de livre comércio”, disse. O princípio da nação mais favorecida é o principal pilar da OMC e exige que o...

Atraso em Itajaí provoca protestos

...lhões de metros cúbicos de sedimentos, mas foi necessário mais tempo porque há mais sedimentos do que o previsto. O novo prazo é 19 de maio, mas, segundo a assessoria, "em alguns dias", a profundidade já deve atingir os antigos 11 metros. Hoje, ela está em 10 metros. O superintendente do porto de Itajaí, Antônio Ayres, considerou a manifestação legítima. Entende que é justa a preocupação com a economia local, mas destacou que foi "inoportuna" a cobrança pelas obras, uma vez que elas estão em execução. "Houve percalços administrativos e questões operacionais para a demora, mas também não é possível fazer tudo em um passo de mágica". Com a profundidade de 10 metros, no porto de Itajaí, em março foram 81 atracações, com movimentação de 400 contêineres por atracação. Segundo Ayres, antes das enchentes a movimentação era de 800 contêineres por atracação. Já o superintendente do porto de Navegantes, Osmari Castilho, reclamou da demora, o quarto atraso nas suas contas. Com a profundidade atual o porto não consegue operar com os navios a plena carga. Ele diz que em outubro a Portonave movimentou 44 navios com 22 mil contêineres e em março, 49 navios, mas com um volume de 14 mil contêineres. "Esses números mostram que os navios estão com ociosidade e isso tem impacto no custo". A reconstrução de dois berços de atracação em Itajaí começou em março e está prevista para ser concluída no segundo semestre. Com informações do Jornal Valor Econômico - SP...

Camex prorroga para junho fim da cota de importação de pneus remoldados do Mercosul

...4), no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), e entrará em vigor nos próximos dias, após publicação no Diário Oficial da União (DOU). As cotas de importações de pneus remoldados serão mantidas – Uruguai (84 mil unidades) e Paraguai (82 mil), respectivamente – somando 166 mil unidades, conforme a Resolução Camex nº 1. Com informações da Assessoria de Comunicação Social do MDIC...

Dólar segue otimismo do mercado e fecha em queda, a R$ 2,171

... quarta-feira e estendeu o movimento de queda já registrado na véspera ante o real. A moeda americana encerrou o dia cotada a R...

Exportações do agronégocio crescem 24% apesar da crise

...al, de 119%. Portanto, o crescimento da receita em dólares das exportações do agronegócio ocorreu principalmente pelo aumento do volume. Esse aumento do volume é ainda mais impressionante ao se considerar que a internalização das altas dos preços internacionais foi apenas parcial (Índice de Atratividade das Exportações do Agronegócio - IAT-Agro/Cepea foi de 21,6%). O próprio aumento expressivo das exportações – e conseqüente ingresso de dólares – explica, aliás, em boa parte, a valorização da moeda nacional e a consequente internalização apenas parcial do crescimento externo dos preços internacionais. Com informações do Portal MS Notícias ...

No Brasil, gripe suína já adia exportações e derruba preços

...ado para inspecionar estabelecimentos exportadores. A expectativa do setor era de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se posicionasse sobre o tema em viagem à China no próximo mês. Mas a gripe suína pode dificultar a discussão do tema com o país asiático, que costuma ser duro nas negociações comerciais. Gouvêa, do Sindicarnes, acredita, porém, que se não houver casos de gripe suína no Brasil, o país pode ter mais facilidade em abrir novos mercados e também substituir um espaço deixado no mercado pelos EUA, que já sofre embargo a seu produto por parte da China, Rússia, Tailândia, Indonésia, Croácia, Macedônia, Montenegro, Sérvia e Equador. Esses países também embargaram as compras de produtos do México, onde surgiram os primeiros casos de gripe suína. Ontem, a Rússia ampliou a suspensão das importações. Além de ter proibido as compras de carne suína do México e dos Estados americanos da Califórnia, Kansas, New York, Ohio e Texas, o país também suspendeu as importações de carnes de frango e bovinas desses mesmos Estados. No Brasil, que não sofreu nenhuma restrição de importadores a seu produto, as indústrias já tentam derrubar os preços pagos aos suinocultor...

No Brasil, gripe suína já adia exportações e derruba preços

...ado para inspecionar estabelecimentos exportadores. A expectativa do setor era de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se posicionasse sobre o tema em viagem à China no próximo mês. Mas a gripe suína pode dificultar a discussão do tema com o país asiático, que costuma ser duro nas negociações comerciais. Gouvêa, do Sindicarnes, acredita, porém, que se não houver casos de gripe suína no Brasil, o país pode ter mais facilidade em abrir novos mercados e também substituir um espaço deixado no mercado pelos EUA, que já sofre embargo a seu produto por parte da China, Rússia, Tailândia, Indonésia, Croácia, Macedônia, Montenegro, Sérvia e Equador. Esses países também embargaram as compras de produtos do México, onde surgiram os primeiros casos de gripe suína. Ontem, a Rússia ampliou a suspensão das importações. Além de ter proibido as compras de carne suína do México e dos Estados americanos da Califórnia, Kansas, New York, Ohio e Texas, o país também suspendeu as importações de carnes de frango e bovinas desses mesmos Estados. Com informações do Jornal Valor Econômico - SP...

Porto do Rio Grande libera pátio de estacionamento de caminhões

...ranstornos que esse grande movimento de caminhões possa causar aos usuários da BR 392 e para propiciar melhores condições de infra-estrutura e segurança aos caminhoneiros", salientou o diretor. O pátio, com capacidade para receber mais de 400 caminhões, foi construído pelo 10° Batalhão de Engenharia de Construção de Lages (SC) do Exército Brasileiro e conta com guaritas de segurança e edificação de apoio aos usuários com banheiros. A estrutura após ter sido concluída ainda não tinha entrado em funcionamento, sendo liberada agora. Após o período de pico da safra de grãos, abril e maio, o pátio permanecerá em funcionamento atendendo preferencialmente os caminhões com contêineres, atendendo a seu projeto inicial. Com o novo pátio o Porto do Rio Grande passa...

Apenas exportação de produto básico está em expansão

...e pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a média diária das vendas externas de básicos, até a quarta semana deste mês, cresceu 25% em relação à média diária de abril de 2008. Os destaques são os embarques de petróleo bruto, minério de fer...

Exportações crescem, importações caem e saldo comercial aumenta

...tim do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior sobre o comportamento da balança comercial na semana passada. A estatística sobre comércio externo mostra que, embora menores que as do ano passado, as vendas externas têm crescido mais que as importações, possibilitando saldos comerciais cada vez maiores. É o caso do saldo comercial (exportações menos importações) deste mês, que soma US$ 2,545 bilhões, na melhor performance de 2009, com média diária de US$ 159,1 milhões. Isso dá um des...

Exportações de café aumentam 12,2% no trimestre, mas preços caem

...s Gerais, desencadearam um movimento para elevar o preço da saca de 60 quilos do produto no mercado interno. Defendem a saca a R$ 320, valor que o governo federal garantiria em leilões de compra do produto. Com informações do Jornal Folha de S. Paulo...

Frango deve ajudar a recuperar perdas em SC

... estima para este ano um crescimento de 20% sobre a receita operacional bruta registrada pelas cooperativas catarinenses em 2008, que foi de R$ 11,07 bilhões. Ele acredita que ...

Gripe suína pode abrir novos mercados ao País

... Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) também admitiram que a doença afetaria o mercado de soja. Os casos de gripe suína em humanos, que já causaram pelo menos 103 mortes no México, geram uma insegurança e incertezas para o agronegócio do Brasil, importante exportador de grãos e de carnes, afirmaram fontes dos setores público e privado. "É preciso não haver terrorismo. Não há um nenhum indício de que haja ameaça à suinocultura brasileira", disse Rossi. Segundo a Avisite, portal especializado em avicultura, é quase inevitável que em um primeiro momento haja queda no consumo de carne suína que, entretanto, deve ser passageira. Além disso, a demanda internacional também deve ser afetada e a questão que surge, neste instante, é se o Brasil também pode ser afetado por esse processo. Para a Avisite, esses embargos podem criar brechas para o produto de países como o Brasil. "O mercado é sensível, há fatores psicológicos. Se o mercado achar que os consumidores vão comer menos, naturalmente haverá uma reação do mercado, mas isso é um primeiro momento", diz Lovatelli. Entretanto, ele cita qu...

Importador compra terra no exterior

Os países importadores de alimentos, que vão desde a Coreia do Sul até a Arábi...

Portuários se mobilizam para garantir reconstrução de Itajaí

...m nesta terça-feira (28) o movimento intitulado “Pala Sobrevivência de Itajaí”. A idéia é chamar a atenção das autoridades para a necessidade de se concluir as obras de reconstrução do porto, destruíd...

Seca deve reduzir ainda mais embarques do Sul

...do da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, explica que na primeira safra a redução de 31% na produção já está consumada e "a segunda safra que terminou de ser plantada em março também pode ser impactada", especula o engenheiro. Até a confirmação das perdas recentes já amargadas pelos produtores, o Paraná colheria 6,4 milhões de toneladas na safrinha de milho, mas novo levantamento do Deral a ser divulgado na próxima semana pode rebaixar essa expectativa. Robson Mafioletti, assessor técnico e econômico da Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar) ressalta que mais de 5,2 milhões de toneladas de milho e soja já deixaram de ser colhidas. Com informações do Jornal Gazeta Mercantil - SP...

Superávit acumulado é 35,7% maior que em 2008

...dos do Ministério do Desenvolvimento, a média diária das vendas externas de básicos, até a quarta semana deste mês, cresceu 25% em relação à média diária de abril de 2008. Os destaques são as vendas de petróleo em bruto, minério de ferro, algodão em bruto, farelo de soja, carne de frango e soja em grão. As vendas de manufaturados caíram 29,9% no mesmo período e as exportações de semimanufaturados recuaram 24,8%. Nas importações, houve redução nas compras de adubos e fertilizantes, combustíveis e lubrificantes, borracha e obras, aeronaves e peças e equipamentos eletroeletrônicos. Fonte: O Estado de São Paulo...

‘O Mercosul vai se preservar’

...o intenso. Existe grande crescimento no setor dos investimentos das indústrias brasileiras na Argentina. Além disso, o país tem significativo consumo de produtos brasileiros. No mercado argentino, o Brasil consegue até competir com produtos da China. Além disso, as relações financeiras são intensas. E mesmo no setor agropecuário, por exemplo, vemos os casos de vários frigoríficos que atualmente estão em mãos brasileiras na Argentina. Tudo isso faz com que as relações entre os dois países não sejam resolvidas apenas pelo aspecto comercial de uma série de produtos, os chamados produtos sensíveis. Mas, ainda que seja compreensível essa atitude, falta, em ambos lados, uma visão integracionista. Nos últimos tempos, o Brasil e a Argentina não estão agindo de forma muito coordenada nos fóruns internacionais. Na época em que eu estava no governo, o Mercosul falava com uma só voz, tinha representação unificada. Mas, no caso da OMC, jamais os quatro países aceitaram falar com uma única voz. O bloco jamais se fez presente em Genebra. Cada um fala por sua conta. Como o Brasil deveria encarar a relação cada vez mais importante com China e Índia? As relações com a China e a Índia devem ser vistas a longo prazo. Isso ainda não foi decidido no Brasil. Há uma crescente discussão, muitas vezes atada ao curto prazo. Quando se fala em China, as pessoas logo pensam em invasão de produtos chineses. Não se pensa a longo prazo. É preferível concluir a Rodada Doha de uma vez por todas, mesmo que de forma modesta? Uma solução modesta não seria a resposta correta. Vontade política existe ou não. Não há meia vontade política, como não há mulher ligeiramente grávida. Não adianta fazer um acordo modesto. Não adianta fingir um acordo. É preciso barrar o protecionismo. O G-20 poder ser uma solução permanente, como fórum de decisões internacionais? O G-20 te...

Carne suína: brasil exporta 51 mil toneladas em março

...arço de 2008, um pequeno crescimento de 1,86%. O preço médio obtido no mês passado foi de US$ 2,04 mil a tonelada, ante os US$ 2,39 mil registrados em março de 2008, uma queda de 14,64%. No acumulado do primeiro trimestre de 2009, as exportações de carne suína totalizaram 134,8 mil toneladas, com incremento de 21,31% frente ao volume registrado nos três meses iniciais do ano passado, de 111,120 mil toneladas. A receita obtida somou US$ 273,258 milhões, com incremento de 4,18% sobre os US$ 262,292 milhões do período janeiro a março de 2008. A Abipecs indica que os principais mercados brasileiros para a carne suína no primeiro trimestre deste ano foram: Rússia (62,77 mil toneladas), Hong Kong (34,12 mil toneladas) e Angola (8,46 mil toneladas). Logo atrás ficaram, respectivamente, Argentina, Cingapura, Albânia, Uruguai e Armênia. Com informações do Portal último Segundo...

Exportação de soja caminha para bater recorde em abril

...TAMBÉM COMPRA MAIS O maior movimento nos portos em abril levou a consultoria AgraFNP a revisar em 500 mil toneladas sua expectativa de exportação de soja do Brasil em 2009, para 25 milhões de toneladas. "Fiquei receoso de aumentar muito porque acho que a produção vai diminuir por causa da quebra no Rio Grande do Sul... Consolidando a quebra, o que vai para o sacrifício é o estoque", observou o analista Pedro Collussi, da AgraFNP. O analista admitiu que o maior volume de embarques ocorre apesar de as vendas dos produtores estarem mais lentas este ano, na comparação com 2008. "Os embarques estão andando mais rápido do que as vendas, mas não vejo as vendas limitando os embarques em abril e maio." Até no Sul do Brasil, onde os produtores costumam comercializar sua soja mais lentamente, os embarques serão expressivos em abril, de acordo com a programação dos portos. Para o diretor-superintendente dos terminais Tergrasa e Termasa do porto de Rio Grande (RS), Guilhermo Dawson, a movimentação de granéis agrícolas em abril atingirá novo recorde, com impulso dos embarques de soja. Até o momento, os dois terminais ligados a cooperativas de produtores, que embarcam 75 por cento da soja do Rio Grande do Sul, movimentaram 626 mil toneladas da oleaginosa em abril, contra 580 mil no mesmo período do ano passado. Já a movimentação total de produtos está em 784 mil toneladas, contra 667 mil toneladas em abril de 2007. "Se continuar como está, vamos bater próximo de 1 milhão de toneladas este mês", declarou Dawson, observando que o maior movimento dentro de um mesmo mês tinha sido 890 mil toneladas. Ele afirmou que 50 por cento do movimento de soja é referente a embarques para a China, mas, por causa dos problemas na Argentina e das boas condições para movimentação em Rio Grande, o porto está enviando o grão de maneira atípica para a Alemanha. "Não é normal navios para Hamburgo saindo do porto de Rio Grande." Com informações d...

Exportador busca saídas para queda na demanda

... exportadoras. A Eliane Revestimentos Cerâmicos, que exportou 25% do faturamento de R$ 587 milhões no ano passado, registra queda de 20% nas vendas externas no primeiro trimestre, enquanto ampliou em 14% a receita doméstica. "Estamos redirecionando a produção para o mercado interno", afirma Edson Gaidzinski Jr., presidente da companhia. Ele observa que, neste trimestre, as exportações continuam recuando na comparação anual. As vendas no mercado interno cresceram, especialmente depois do corte do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos materiais de construção e do pacote habitacional. "Mas a competição está acirrada", pondera. A disputa pelo mercado doméstico preocupa especialmente os fabricantes de calçados. A Vulcabrás/Azaleia, que vende para 40 países, teve queda de 30% nas exportações no primeiro trimestre, apesar da recuperação do câmbio. Significa que 250 mil pares de sapatos deixaram de ser embarcados. "O mercado doméstico de calçados está muito melhor que o externo", diz o presidente da companhia e da Abicalçados, Milton Cardoso. Mas ele ressalta que há uma invasão de produtos chineses. As importações de calçados cresceram 45% em dólar no primeiro trimestre. Por isso, mesmo com a demanda interna favorável, os fabricantes não estão sossegados. "Nossos estoques estão altos e temos de reduzir margens para competir no mercado interno." O quadro se repete na siderurgia. "A grande aposta é no mercado doméstico", diz o vice-presidente executivo do Instituto Brasileiro de Siderurgia (IBS), Marco Polo de Mello Lopes. Com os estímulos fiscais dados aos veículos, construção civil e aos eletrodomésticos, setores que juntos consomem mais da metade da produção, a perspectiva é de "otimismo moderado", porque a entrada de produtos chineses no País preocupa. A General Motors é outra fabricante que desviou para o mercado interno parte da produção antes destinada às exportações. "Isso ocorre principalmente com veículos antes destinados a mercados que adquiriam produtos iguais aos vendidos no País, como os modelos Corsa e Montana vendidos para o México", afirma o presidente da empresa, Jaime Ardila. De acordo com o executivo, a GM chegou a exportar 30% de sua produção em 2006, participação que este ano será reduzida a 15%. "Vamos prod...

Movimento nos portos cai 17,5% no 1º tri

...e, para os investidores, o movimento deste ano deverá ser menor, com reflexos na capacidade de investimento na infraestrutura portuária. O impacto da retração econômica foi mais sentido nos portos públicos do que nos terminais de uso privado. Nos portos administrados por empresas estatais, a queda no primeiro trimestre foi de 21,1%. Nos terminais de us...

Portos são tratados com atenção especial

...trução do terminal, com investimentos privados, está prevista para ser concluída em fevereiro de 2010. Numa primeira fase, a capacidade será para 300 mil contêineres/ano. E a meta é chegar a um milhão de contêineres/ano. No Porto de São Francisco do Sul, o destaque é o projeto de dragagem, já previsto pelo PAC. Mas a proposta é buscar recursos para um novo berço, que já possui a licença ambiental liberada. Em Itajaí e Navegantes, áreas afetas pela enchente, as obras de recuperação seguem paralelamente às ampliações. O superintendente do Porto de Itajaí, Antonio Ayres dos Santos Jr, sugere a união entre terminais públicos e privados que atuam na região. – Queremos que o Porto de Itajaí funcione como um síndico para um grande shopping de serviços, buscando condições para...

Procuradoria da Fazenda acredita que pacto pode gerar problemas com a OMC

...de ICMS e de IPI, e o reconhecimento da validade do crédito-prêmio acarretaria não apenas em uma eliminação do efeito tributário no setor, mas em um ganho financeiro. Com informações do Jornal Valor Econômico - SP...

Brasil traça meta comercial com a China

...o de 2010 até 2014 prevê crescimento de negócios e investimentos, e será lançado durante a visita d...

Brasil traça meta comercial com a China

...o de 2010 até 2014 prevê crescimento de negócios e investimentos, e será lançado durante a visita d...

Exportação brasileira de mel cresce quase 12% em março

...o (US$ 6,446 milhões). O crescimento é ainda maior na comparação com março de 2008, quando foram exportados cerca de 991 toneladas em peso e US$ 2,088 milhões em valor. Os números provam que a crise mundial ainda não repercutiu na apicultura. Só no primeiro trimestre deste ano,...

Exportações de orgânicos passam longe da crise

...a até 200 países com o preenchimento de um único formulário na própria agência dos Correios. O serviço é oferecido em 8 mil agências dos Correios habilitadas, espalhadas por todo País. A primeira remessa de chá, mel e caqui em passa saiu do Brasil dia 20 de abril rumo ao Canadá e União Européia. ""O projeto permite que produtores de agricultura familiar vendam lá fora, o que antes era inviável por falta de escala e incentivos econômicos"", explica o coordenador da Griffe Orgânica, Fábio Cunha. O empresário Rodrigo Andreoli exporta chás verde e de erva mate orgânicos há quatro anos e sempre utilizou os Correios para encaminhar produtos ao exterior, principalmente as degustações, no período de captação do cliente. ""O sistema é mais barato e desburocratizado em relação ao transporte aéreo particular ou marítimo, além de ser seguro e rápido"", comenta Andreoli. Para ele, o lançamento do projeto colabora ainda mais com a expansão para o mercado internacional, que no caso do chá, deve atingir a marca entre 20% e 25% neste ano. A empresa de Andreoli exporta para o Japão, Estados Unidos, Alemanha e França e, embora não revele o volume negociado, o empresário espera crescer conforme as previsões de mercado e fortalecer o comércio interno. Com informações do Jornal Folha de Londrina - SP...

Exportações fracas farão produção industrial cair 4,5% este ano, diz Ipea

...os dados do IBGE sobre o crescimento da indústria. A ausência da matriz insumo-produto atualizada impede o cálculo do impacto indireto da queda das exportações, sobre setores que vendem no mercado interno. Com informações do Jornal Valor Econômico - SP...

Mercado interno pode compensar queda expressiva das exportações , afirma Ipea

...cilmente compensada com investimentos no mercado interno”, afirmou. “E é isso o que tem sido feito pelo governo.”. “Boa parte do que é produzido no Brasil tem como destino a exportação. A partir do momento que a demanda externa diminui, seja em consequência da crise financeira internacional ou mesmo da volatilidade cambial, parte dessa produção pode ficar comprometida, causando reflexos indesejados na economia brasileira”, explicou Wohlers. Segundo ele, o governo trabalha com uma expectativa de queda menor das exportações. Wohlers acredita que a queda deve mesmo ser inferior à apresentada no estudo, uma vez que o trimestre foi contaminado pelos números atípicos registrados em janeiro e fevereiro. “Caso essa queda das exportações fique em 20%, como projeta o governo, a retração seria de 3,9%", disse. "Mas o mais importante é frisar que mesmo sendo 3,9% ou ...

Prefeitura quer assumir administração do porto em Laguna

...iferencial para futuros investimentos de empresas no local. O prefeito Célio Antônio (PT) já enviou a Câmara de Vereadores um projeto de lei para municipalizar a administração do porto, a exemplo do que ocorreu em Itajaí em 1995. Segundo ele, com esse cenário toda decisão ou solução de problemas poderiam...

Barreiras comerciais da Argentina não preocupam, diz Lula

...samos é um processo de convencimento para fazer as pessoas entenderem que precisam continuar com muita liberdade de comercio, porque é a única chance que temos (de enfrentar a crise)”. Lula se reúne com a presidente argentina hoje pela sexta vez em apenas 30 dias - eles se encontraram no Qatar, em Londres, Viña del Mar (Chile), São Paulo e Trinidad Tobago, em diversas reuniões de cúpula presidenciais. Neste encontro, o presidente veio acompanhado do assessor especial da presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, e dos ministros das Comunicações, Helio Costa, da Defesa, Nelson Jobim, das Relações Exteriores, Celso Amorim, das Minas e Energia, Edison Lobão, e do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. O ministro Lobão disse que o Brasil vai garantir à Argentina todo o suprimento de energia elétrica necessária para que o país atravesse o inverno “confortavelmente”....

Brasil e China se reúnem para fortalecer comércio

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral, estará em Pequim de...

Brasil estuda financiar exportações para Teerã

...inculadas a projetos de investimento. Essa prudência seria causada por pressões externas ou dúvidas na interpretação das sanções. Em geral, pedidos de financiamento são negados antes mesmo da análise dos produtos e importadores envolvidos. Dos dez principais produtos embarcados pelo Brasil ao Irã em 2008, oito tiveram queda acentuada - óleo de soja, açúcar, milho, bagaço de soja, chassis com motor, soja em grãos, outros tipos de açúcar, aviões. Só dois itens - minério de ferro e carne bovina - apresentaram aumento nas vendas. No primeiro trimestre deste ano, as exportações brasileiras para o Irã somaram US$ 196 milhões - queda de 6,8% em relação a igual período de 2008. O Irã é o quinto maior destino das exportações agrícolas do País. “Temos de corrigir essa situação”, afirmou uma fonte diplomática. “Mas também não vamos deixar de tocar em temas sensíveis para os iranianos que nos preocupam”, completou, referindo-se ao programa nuclear de Teerã e a sua posição de confrontação com Israel. Em tom cordial, o Irã foi advertido que o Brasil não é o espaço adequado para Ahmadinejad fazer declarações agressivas contra Estados amigos, como Israel. O governo brasileiro quer fazer uma separação entre os aspectos políticos ...

Chile libera importação de carne bovina do Brasil

...am quatro anos para o reconhecimento do Brasil como área livre de aftosa e mais 4 meses para a habilitação das 16 unidades". "Outros países precisaram de 1 ano e meio entre o reconhecimento e as primeiras habilitações", concluiu. Com informações da Agência Estado...

Comércio mundial dá sinais de reação

...onstatação, porém, é que o movimento de queda parou.Entre novembro e janeiro, o comércio mundial caiu a uma taxa recorde de 17,5%, em volume. Se a taxa for anualizada, a queda é de 44%, a pior já registrada pelas entidades de pesquisa. Um dos pontos mais críticos foi a queda de 19,3% nas importações de países emergentes.Segundo a entidade, a queda das economias emergentes acabou agravando o cenário internacional. Europeus, americanos e japoneses já estavam em recessão, mas apostavam que as economias emergentes poderiam resistir e, portanto, o tombo não seria tão grande.Mas os emergentes não resistiram e, com eles, o comércio desabou. A retomada de fevereiro, ainda que mínima, foi suficiente para os institutos de análise indicarem que o comércio já ultrapassou a sua fase mais difícil. Fonte: O Estado de São Paulo...

Fluxo cambial está positivo em US$ 557 milhões neste mês

... operações financeiras (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) está negativo em US$ 446 bilhões. No acumulado do ano, o fluxo cambial é negativo em US$ 2,417 bilhões, contra o resultado positivo de US$ 13,065 bilhões registrados no mesmo período de 2008. Fonte: AGENCIA BRASIL...

França busca mais espaço na economia brasileira

...ceses estão de olho nos investimentos públicos - em especial o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) -, e nas parcerias público-privadas (PPP) para a construção de novas usinas nucleares, do trem-bala ou para a renovação da esquadrilha da Força Aérea Brasileira (FAB), por exemplo. Produtos como os aviões Airbus e Rafale, os trens Alstom e os reatores nucleares EPR, da Areva, serão destaques das comitivas francesas. "O Brasil é percebido como um lugar simpático e agradável, mas não como um país para negócios. Queremos mudar esta imagem", disse ao Estado o embaixador Christophe Lecourtier, diretor-geral da Agência Francesa para o Desenvolvimento Internacional das Empresas (Ubifrance) e presidente do Conselho Administrativo da Câmara de Comércio do Brasil na França. "Até 2010, queremos voltar a dobrar o número de empresas francesas que visitam o Brasil, chegando a 1,2 mil. São os novos empresários que vão descobrir e fazer negócios." A ofensiva do Ano da França segue o modelo da ação realizada em novembro passado, quando 120 empresários acompanharam Christine Lagarde ao País, às vésperas da reunião ministerial do G-20. Do total de empresas, um terço, diz Lecourtier, celebrou contratos, encontrou parceiros e deu início a negócios no País. "Queremos mostrar nossa savoir-faire aos brasileiros e demonstrar aos franceses que, de um país fechado sobre si mesmo, o Brasil se tornou um ator decisivo no mundo globalizado", diz Lecourtier. Tamanho interesse se dá em função do mercado consumi...

Governo e empresários discutem comércio exterior e produção industrial

... de crise, análises dos investimentos privados e um ensaio sobre logística. Será às 10h, na sede do Ipea. Participam o diretor de Estudos Setoriais do Ipea, Marcio Wohlers, a coordenadora de Política Industrial, Fernanda de Negri, e representantes do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e da CNI. Com informações da Agência Brasil...

Volume de exportações cresce, mas economistas descartam recuperação

...udos de Integração e Desenvolvimento (Cindes). Fernando Ribeiro, responsável pelo Boletim de Comércio Exterior da Funcex, disse que o aumento não pode ser considerado uma recuperação. Além disso, o mês passado teve dois dias úteis a mais que março de 2008. "Comparando com março de 2007, que foi um mês normal, houve queda de 17,3%", disse Ribeiro. Por O Estado de S.Paulo/Adriana Chiarini...

Carnes: cautela deve ser mantida apesar da alta na exportação de frango

...es de que possa haver um crescimento imediato", avalia. "Se houver atualmente uma disponibilidade interna de 650 mil toneladas de carne de frango ela possivelmente não será absorvida pelo mercado", analisa. Ariel Mendes destaca que de certo modo o setor avícola foi surpreendido pela decisão do setor varejista de não reduzir o preço do produto para o consumidor. "Esperávamos que o preço fosse cair um pouco para o consumidor, o que na prática não ocorreu", disse. Segundo ele, o preço da carne de frango, mesmo sendo ainda a mais barata, continuou acompanhando a alta da carne bovina e, mesmo com a crise financeira mundial e o aumento do desemprego no Brasil, os preços não sofreram recuo na ponta vendedora. "Houve uma queda significativa na demanda por proteína animal no País, mas o setor varejista continua colocando uma margem acima de R$ 1,00 para cada quilo de fran...

Economia de SC dá sinais de retomada

...ar sinais de retomada do crescimento, embora de forma modesta. A Celesc registrou, em março, aumento de 7% do consumo de energia frente ao mesmo mês do ano passado, a indústria contabilizou pequeno crescimento na oferta de emprego e o governo do Estado...

Em clima de conciliação, Lula visita a Argentina

...ão os multiprocessadores de alimentos, tubos de aço e facas. Há mais de um mês, cinco setores industriais de ambos países estão tentando resolver suas divergências. No entanto, não surgiram resultados até o momento. No domingo, em uma entrevista publicada no jornal La Nación, o presidente Lula indicou que o destino dos dois países é o de estar unidos: “Não consigo imaginar o Brasil e a Argentina separados”, disse. Lula admitiu que os dois países têm algumas disputas comerciais. Mas minimizou os problemas: “Obviamente, nessa crise tivemos alguns problemas em nossas relações comerciais. Mas não há razão para briga. É motivo para sentar à mesa e conversar”. O presidente sustentou que os dois países precisam ver um ao outro como aliados, não como rivais. “Teremos divergências, mas essas serão sempre menores do que as necessidades de união entre nós”. Segundo Lula, “a única divergência com a Argentina é o futebol: se Pelé é melhor ou não que Maradona. No resto, quero construir consensos com a Argentina”. O presidente também indicou que, se tivesse nascido no país, “com certeza seria peronista”, partido ao qual pertence a presidente Cristi...

Encomex 2009 traz novidades para o público de comércio exterior

... comercial e atração de investimentos estrangeiros para o Estado; Progex; o programa “Primeira Exportação” em Goiás; procedimentos aduaneiros na importação; auto-diagnóstico empresarial; “Como Exportar para União Européia”; mecanismos de apoio ao comércio exterior; Sistema Integrado de Comércio Exterior (Siscomex); despachos aduaneiros e contratos; exportação de serviços; “Exporta Fácil” e os setores de Alimentos, Confecções, Artesanato, Sucos e Bebidas, Calçados e Jóias e Bijuterias. O novo modelo do Encomex foi idealizado pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) em parceria com o Instituto Mercadológico das Américas (IMA). Constituem importantes apoiadores da realização do evento a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-Brasil), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Banco do Brasil, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), entre outros. Outra novidade para 2009 é o site do Encomex, totalmente remodelado e lançado no início de abril. Com nova interface, layout e sistema de credenciamento on-line, o site facilita a busca por informações, novos eventos e solicitações de encontros, bem com...

Exportação de gado

...undo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). De acordo com a Scot, é o o segundo maior embarque do setor, atrás apenas de setembro de 2007, quando f...

Exportadores pedem reforma tributária

...stérios da Fazenda e Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior nos primeiros dias de maio. Competitividade reduzida No ano passado, as importações de bens de capital cresceram, sobretudo antes do agravamento da crise financeira internacional, em virtude do dólar baixo em relação ao real. A despeito da alta das compras do produto no mercado internacional, o presidente da Abracex disse que o volume importado é insuficiente para o setor renovar todo o parque industrial. O executivo citou o exemplo do setor têxtil que há 15 anos não atualiza as suas máquinas, o que inviabiliza a competitividade com os produtos da China, por exemplo, no mercado mundial. Fonte: Jornal do Brasil...

Moeda local pagou apenas 0,12% do comércio entre Brasil e Argentina

... pagamentos em moeda local movimentou R$ 32 milhões entre outubro de 2008, quando foi implantado, e março passado (R$ 30 milhões em exportações e R$ 2 milhões em importações), conforme o Banco Central do Brasil. Pelo câmbio médio, isso significa US$ 13,9 milhões, uma fatia ínfima dos US$ 11,5 bilhões do comércio entre os dois maiores sócios do Mercosul no período. O governo brasileiro avalia que as empresas ainda não conhecem o sistema e que sua implantação...

Pedidos de importação de bens usados serão publicados no site do MDIC

...ex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) passaram, desde sexta-feira (17/3), a ser publicadas somente no site do MDIC (www.desenvolvimento.g...

Sistema Moeda Local foi utilizado por 136 empresas

...sas dos setores automotivo, alimentos, metalúrgicos, corretoras de grãos, autopeças e têxteis, foram os que mais utilizaram o sistema. O volume médio das operações foi de US$ 90 mil. No entanto, a maioria das operações variou entre 30 mil e 50 mil pesos (US$ 8.100 a US$ 13.500) e a média só alcançou a cifra de US$ 90 mil pela presença de duas operações feitas por grandes empresas. O novo sistema, apesar de ter movimentado uma parte muito pequena da corrente de comércio entre os dois países, está sendo considerado um sucesso pelos governos brasileiro e argentino justamente por ter atraído os micro empresár...

Superávit da terceira semana de abril é de US$ 328 milhões

...o das importações, houve crescimento de 16,9%, sobre igual período comparativo (média da terceira semana de US$ 485 milhões e de US$ 436 milhões da semana anterior), motivado, principalmente, pelo aumento nos gastos com combustíveis e lubrificantes, equipamentos mecânicos, aparelhos eletroeletrônicos, veículos automóveis e partes, químicos orgânicos e inorgânicos, plásticos e obras e instrumentos de ótica e precisão. Mês A média diária das exportações até a terceira semana de abril/2009 (US$ 583,4 milhões) apresentou uma queda de 12,8% em relação à média diária registrada em abril/2008 (US$ 669,4 milhões), em razão do declínio nas vendas de produtos manufaturados de 32,2% (de US$ 347,1 milhões para US$ 235,4 milhões). Destacam-se as quedas nas vendas de óleos combustíveis, aviões, tratores, partes de motores para veículos automóveis, veículos de carga, automóveis de passageiros e aparelhos transmissores e receptores. As exportações de semimanufaturados diminuíram 25,2% (de US$ 86,6 milhões para US$ 64,8 milhões), por conta, principalmente, de ferro ou aço, catodos de cobre, couros e peles, madeira serrada e ferro fundido. Os produtos básicos aumentaram as vendas em 24,2% (de US$ 219,5 milhões para US$ 272,7 milhões), pela maior demanda, principalmente, de petróleo em bruto, minério de ferro, arroz em grãos, algodão em bruto, farelo de soja, carne de frango e soja em grão. A média diária das importações, até a terceira semana de abril/2009, ficou em US$ 444,7 milhões, 24,2% abaixo da média de abril/2008 (US$ 586,7 milhões) e ainda 2,5% inferior a março/2009 (US$ 456,3 milhões). No comparativo com abril/2008, recuaram os gastos, principalmente, nas compras de adubos e fertilizantes (-57,5%), combustíveis e lubrificantes (-47,7%), borracha e obras (-38,3%) e aeronaves e peças (-31,3%). Com informações Assessoria MDIC...

Trigo russo dificulta permuta por carnes

...ivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ivan Ramalho, a missão, que entre outras ações deve estabelecer os parâmetros desse escambo, é integrada ainda pelo secretário de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Célio Porto, pelo diretor do Departamento Econômico do Ministério das Relações Exteriores, Carlos Márcio Cozendey e pelos representantes dos setores envolvidos nas negociações em pauta - ou pelo menos os principais interessados nelas. Do lado russo, o diretor da Associação Nacional de Carnes, Sergi Yashin, representante das empresas privadas do setor no país defende a carne "made in Brazil" em função do preço fin...

Exportação de vinho do Porto para Brasil duplica em 5 anos

...uro, tendo registrado um crescimento importante nos últimos anos. O mercado brasileiro é ainda um dos poucos que mantém uma tendência positiva de crescimento, contrariando a quebra verificada no ano anterior, segundo o instituto. As exportações de vinhos do Porto cresceram mais do que o dobro nos últimos cinco anos, passando de cerca de 588 mil garrafas em 2003 para 1,39 milhão de garrafas no final do ano passado. Em relação...

Exportador terá que ter ‘imaginação’ em 2009, diz governo

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral. De acordo com ele, para driblar os efeitos da crise, os empresários terão de buscar diversificar ainda mais seus mercados, com foco principalmente nos países em desenvolvimento. Para ele, a parte do governo será...

Fiergs apresenta suas propostas contra a crise

...vos e bens de consumo; ressarcimento imediato e corrigido de créditos federais retidos; agilidade na restituição de impostos acumulados (PIS, Cofins, IPI, antecipações de IRPJ e CSLL); a compensação de valores de INSS que irão vencer, com créditos acumulados de impostos federais; edição de regulamentação que permita o aproveitamento dos créditos de PIS e Cofins na aquisição de ativos de forma imediata e indiscriminada; suspensão de PIS e Cofins nas vendas para órgãos públicos e autarquias; e redução da alíquota do imposto de importação na aquisição de ativo imobilizado. Em relação ao crédito, a Fiergs solicita a ampliação dos setores abrangidos pelo Programa de Apoio à Revitalização de Empresas (Revitaliza), que atualmente está restrito a poucos setores, e a necessidade de aumentar o prazo do Programa de Geração de Emprego e Renda (Progeren), de 24 para 60 meses. Outro ponto que constou na pauta é o Fundo Garantidor da Promoção da Competitividade (FGPC), cuja proposta defendida é a eliminação de algumas exigências de acesso ao programa, como, por exemplo, certidões negativas de tributos federais...

Mercosul, Venezuela e a cláusula democrática

... objetivo acelerar o desenvolvimento com justiça social e lograr a competitividade para uma adequada inserção internacional de seus membros. Contempla uma Tarifa Externa Comum, a negociação comercial com terceiros países e o potencial de coordenação macroeconômica. Em razão da penosa experiência dos regimes autoritários, tem como horizonte político a importância da consolidação democrática e da tutela dos direitos humanos. Não é este o projeto de integração da Venezuela do presidente Hugo Chávez, que encara a política internacional e regional como uma relação amigo/inimigo, como se vê pelo seu antagonismo em relação a importantes países da nossa região e pela sua atuação na condução da Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba). Parece claro, como diz o deputado Diaz, que o presidente da Venezuela almeja usar o Mercosul como uma espécie de palanque para difundir a “revolução bolivariana” e suas afirmações de que deseja um “novo Mercosul” já sinalizam as dificuldades adicionais para a construção do consenso no bloco que resultariam de uma efetiva entrada da Venezuela no Mercosul. Por isso, não cabe o ingresso da Venezuela de Chávez no Mercosul, pois representará não apenas a presença do normal conflito de interesses num processo de integração, mas um significativo conflito de concepção sobre os propósitos da integração. Este tipo de conflito adicionará novas tensões a um Mercosul que já vem sendo comprometido por significativos conflitos de interesses entre seus atuais membros. Concluo com a análise do requisito da cláusula democrática prevista no Protocolo de Ushuaia de 24/7/98, do Mercosul, nos seguintes termos: “A plena vigência das instituições democráticas é condição essencial para o desenvolvimento dos processos de integração entre os Estados Partes do Protocolo.” Acho pertinente, para a análise d...

Setor de tecnologia quer exportar, mas esbarra na burocracia

... veio de graça. Veio de investimentos de anos em formação de pessoas. Vimos que nós somos competitivos,sim”, analisa Saur. Os empresários concordam que para o Brasil fazer frente a países como a Índia - alçada ao mercado internacional de tecnologia em um contexto de crise, devido às ameaças do chamado bug do milênio (ameaça de pane nos bancos de dados devido à mudança na data na virada do milênio-, é necessária a regulamentação da lei que prevê incentivos fiscais de dois tipos. Com informações da Agência Brasil...

Brasil e Rússia vão realizar reunião bilateral de comércio

...lve os temas atração de investimentos, cooperação entre os bancos de desenvolvimento, incentivo ao turismo e participação em feiras e exposições, Sistema Geral de Preferências e a adesão da Rússia à Organização Mundial do Comércio (OMC). Outro assunto previsto na pauta, de interesse do governo brasileiro, é a distribuição de cotas para a importação russa de carnes de frangos, suína e bovina. O atual sistema de cotas, que deixará de vigorar em 1º de janeiro de 2010, estabelece a quantidade de carnes q...

Colômbia está de olho no Mercosul, diz Uribe

...mbia poderia fazer o mesmo movimento que a Venezuela em direção ao Mercosul se não hou...

CRISE - País recebe elogios por reação à crise global

...a global, com redução do crescimento, mas sem o colapso financeiro e cambial de diversos países, como ocorria no passado, fo...

Governador de Santa Catarina enaltece Complexo Portuário do estado e chama armadores de volta

...ada tormento climático”. O movimento do porto de Navegantes caiu de 40 mil TEUs em outubro para 21 mil TEUs em novembro e 3,8 mil TEUs em dezembro. Em Itajaí, a movimentação mensal, que ficava entre 450 mil toneladas e 500 mil toneladas até outubro, despencou para apenas 41 mil toneladas em dezembro. “O Porto de Itajaí continua sendo. Foi ferido, mas não está morto. Até o final do ano terá muito mais capacidade do que tinha antes”, anunciou Luiz Henrique. Sobre o Porto de Navegantes, ele afirmou: “Vamos reconquistar o posto de primeiro porto brasileiro em movimentação de carga frigorificada e o segundo em movimentação de contêineres”. A dragagem do Rio Itajaí-Açu terminará ainda em abril. Novo código ambiental de Santa Catarina O governador Luiz Henrique aproveitou o evento para defender a sua posição quanto ao novo código ambiental catarinense, sancionado por ele na segunda-feira (13). “O Brasil é um continente e não pode ter uma lei ambiental nacional. Cada estado tem que ter a competência para elaborar a sua lei”. Por Grazielle Schneider – São Paulo...

Governador de SC afirma que os EUA aprovaram importação de carne do estado

...es, e China. “Teremos um crescimento fantástico. Os produtores que se preparem para internar mais frango e suíno, porque vai faltar para exportar”, destacou otimista. Por Grazielle Schneider – São Paulo...

Para analistas, exportação reduz desempenho

... a variável chave para o crescimento econômico do país este ano, avaliam economistas. A crise de crédito que se abateu...

Após duas altas, dólar volta a cair e fecha em R$ 2,177

O dólar interrompeu o movimento das duas últimas sessões e fechou em baixa ...

Argentina amplia ação protecionista

...ty e o Ministério do Desenvolvimento não quiseram se pronunciar sobre o assunto. O governo Cristina Kirchner já havia incluído outros 60 grupos de produtos nesse regime em março -alguns estão entre os principais da pauta de exportações brasileiras à Argentina, como tratores (US$ 213 milhões em 2008, 1,2% do total) e ceifeiras (US$ 117 milhões, 0,67%). A crise global derrubou o comércio entre os vizinhos -a queda chegou a 45% em fevereiro- e desencadeou medidas de defesa comercial de ambos os lados, como licenças de importação, preços mínimos e investigações antidumping. O curto-circuito na relação, tensionada por acusações mútuas de protecionismo, levou os governos a promoverem acordos privados entre os setores mais afetados por aumento de importações ou medidas protecionistas. As saídas seriam autolimitações como cotas de exportação e acordos de preços. Após duas reuniões, ainda não houve anúncio de acordos. A Argentina também publicou ontem acordo de preços com a brasileira Paramount, maior exportadora de fios têxteis ao país vizinho. A Paramount foi acusada de concorrência predatória e é investigada na Argentina desde março de 2008 por suposta prática de dumping (venda a preços inferiores ao custo). Com o ac...

É preciso enriquecer o perfil das exportações

...so voltar a pensar em enriquecimento do perfil da pauta.de exportação. E bem rápido. Fonte: Gazeta Mercantil...

Exportações de etanol ensaiam recuperação

...cado e que pode indicar um movimento de recuperação. "Há um pequeno prêmio [de R$ 20 por mil litros] para as exportações em relação à venda no mercado interno", afirmou Tarcilo Rodrigues, presidente da Bioagência. Mesmo com preços baixos, os embarques são uma alternativa para o escoamento do produto. A demanda global por biocombustíveis segue desaquecida. Nos Estados Unidos, as exportações brasileiras deverão ser feitas via Caribe. Os EUA respondem por dois terços dos negócios do Brasil. A expectativa é de alguma melhora da demanda americana por combustíveis com a ...

Exportadores querem desoneração tributária e mais financiamento

...otal das exportações, o oferecimento de linhas de crédito para suprir a falta de financiamento internacional e a liberação dos créditos fiscais acumulados no plano de ação contra a crise elab...

Protecionismo: ameaça mais distante

... a OMC, os países em desenvolvimento enfrentarão uma queda entre 2% e 3% no comércio, enquanto nos países desenvolvidos a redução deve ser de 10%. – Numa visão imediatista, é natural que os governos barrem os produtos que vêm de fora quando começam a encarar o desemprego – diz o advogado Eduardo Felipe Matias, doutor em direito internacional – Mas o efeito disso na economia mundial é muito nocivo. Foi o que aconteceu em 1929. Para Matias, os estímulos aos mercados internos são uma faceta da ameaça protecionista que, se for adotada em larga escala, representará prejuízos generalizados. Nesse contexto, segundo o especialista, a grande diferença em relação à Grande Depressão é a própria OMC. – O contexto institucional mudou, e ficou a lição das últimas décadas de que o comércio global é um mecanismo de proteção eficiente para as economias – diz. Outro fator importante é o compromisso dos líderes do G-20 em resistirem às pressões protecionistas. Diplomatas presentes na reunião em Genebra relataram um abrandamento no discurso do francês Pascal Lamy, diretor-geral da OMC, após a cúpula do grupo em Londres, no início do mês. Matias ressalta, no entanto, que existe o risco desse comprometimento ficar restrito apenas ao jogo de cena político. – Isso também foi debatido na reunião do G-20 em dezembro do ano passado, e desde então diversos países adotaram medidas protecionistas – alerta o advogado. Já o professor da USP destaca que economias muito dependentes do comércio exterior, como o Chile e países asiáticos como Taiwan, foram muito afetados pela crise, o que justifica algum nível de proteção. – São medidas pontuais, não há um protecionismo generalizado, que afeta o comércio internacional – conclui Schutte. Fonte: Jornal do Brasil...

Saldo cambial brasileiro está positivo em abril

O movimento de entrada e saída de dólares (fluxo cambia...

Sauditas têm interesse no agronegócio catarinense

...Catarina para possíveis investimentos e para aumentar as suas importações do estado. A informação é do governador catarinense, Luiz Henrique da Silveira, que re...

Exportação de manufaturado deve cair 37,5%

Os investimentos estrangeiros amorteceram os efeitos da cri...

Exportações de mercadorias cairão 9% em 2009, diz OMC

Nas nações em desenvolvimento organização prevê uma queda entre 2% e 3%. ...

Importação de confecções anda na contramão e sobe 75%

...dos do Ministério do Desenvolvimento elaborados pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit). O setor de vestuário está na contramão da economia, pois o impacto da crise reduziu em mais de 20% as importações do Brasil no primeiro trimestre. Entre 25 setores, vestuário e outros equipamentos de transporte foram os únicos a apurar alta no volume importado em janeiro e fevereiro, segundo a Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex). Segundo varejistas e fabricantes locais, as encomendas de roupas foram feitas para os fornecedores na Ásia em meados de 2008, antes da eclosão da crise no Brasil em setembro, quando a perspectiva...

IPI de linha branca deve ser zerado por três meses

...rupos de produtos, como revestimentos, tintas e cimento, mas os empresários do setor pedem a inclusão de telhas onduladas, vidros, arames, conexões, pregos, cerâmicas, pisos laminados, placas de gesso, tomadas e resistências de duchas para chuveiros, entre outros produtos. Desonerações tributárias desfalcam o Tesouro e exigem medidas compensatórias. Recentemente, o governo anunciou o aumento da carga tributária sobre os cigarros para recuperar parte da arrecadação perdida com a redução do peso de impostos e contribuições nos segmentos de veículos, habitação e investimentos na Região Norte. Com informações Jornal Valor Econômico - SP...

PORTARIA CONJUNTA Nº 1, DE 1º DE ABRIL DE 2009

...IOR DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, no uso das atribuições que lhes conferem o inciso III do art. 224 do Anexo à Portaria MF nº 95, de 30 de abril...

Portaria MDIC Nº 89

...INISTRO DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo ...

Apicultores da região otimistas com possibilidade de exportar mel

...retaria Municipal de Desenvolvimento Rural. Esse visto é encontrado no mel produzido pela entidade. Nesse ano, a associação realizará cursos técnicos sobre apicultura. O primeiro encontro será no dia 9 de maio, às 8h30, no Núcleo de Orquidófilos, no bairro Ideal. Kuhn, que trabalha com mel desde 1980, tem 320 colmeias, espalhadas por Lomba Grande, Nova Petrópolis e Montenegro. Ele faz do produto sua principal fonte de renda. Colheita exemplar "Estou muito otimista, pois essa colheita para mim está excelente", comemora o apicultor Anselmo Kuhn, de Lomba Grande. De acordo com ele, o clima deu uma "mãozinha", fazendo com que no verão não faltasse chuva, e no início do outono, os dias fossem quentes e as noites frias, contribuindo para a produção de néctar nas flores. Depois que as bandejas com favos são retiradas da colmeia, são levadas para uma sala onde ocorre a desoperculação. Nesse momento, o selo de proteção dos favos, confeccionado pelas abelhas, é retirado e o mel escorre para um reservatório. O produto vai para uma centrífuga e depois para decantação, com duração de três dias, para então ser embalado e rotulado. Já a cera dos favos é derretida e armazenada em barras. Parte será comercializada, enquanto que o restante é tran...

Dinheiro tipo exportação

...m de moedas. Ao todo, o investimento soma cerca de US$ 250 milhões e vem ao encontro da expectativa de aumento de até 110% na demanda por cédulas projetada pelo Banco Central (BC) até 2018, que não foi alterada pela crise econômica. Nos próximos nove anos, a produção anual de cédulas deverá passar de 2,175 bilhões para 4,560 bilhões. A fabricação de moedas cresceria 20% nesse período: atualmente são produzidos dois bilhões e, em ...

Exportações aumentam nos primeiros dias úteis de abril e superam importações

...) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) mostram que as exportações somaram US$ 4,245 bilhões nas duas primeiras semanas de abril, com média diária de US$ 606,4 milhões – a melhor média das vendas no ano. No mesmo período, as importações somaram US$ 2,908 bilhões, com média diária de US$ 415,4 milhões – a média mais baixa de compras externas no ano. Com isso, o fosso entre exportações e importações tem aumentado gradativamente, a ponto de os aanalistas de mercado ouvidos em pesquisa do Banco Central, todas as sextas-feiras, terem elevado a projeção de saldo comercial (diferença entre exportações e importações) para 2009. Com informações da Agência Brasil...

Exportações de arroz sobem 50% no trimestre

...no trimestre. "O arroz é um alimento barato e não sofre muito com a crise, como outros setores que exportam produtos com maior valor agregado", justificou o presidente do Irga, Maurício Fischer. O dirigente destacou o crescente interesse dos países europeus pelo arroz cultivado no Rio Grande do Sul, produto muitas vezes considerado uma "iguaria" lá fora. "Enviamos o arroz já empacotado, pois a demanda se concentra em produtos de alta qualidade, como o tipo parboilizado", informa. Para o assessor de Mercado do Irga, Marco Tavares, o perfil do produto exportado tem se modificado em função de uma maior exigência por qualidade, fator que também contribuiu para a expansão do faturamento neste trimestre: foram 111% de acréscimo sobre o resultado obtido no mesmo período do ano anterior, fechando em US$ 58 milhões. "Uniformidade e qualidade fizeram com que em 2008 exportássemos 35% de arroz quebrado e 61% beneficiado. Em 2007, foram 58% do quebrado e 42% do beneficiado e essa tendência deve se manter", diz Tavares. Fischer projeta que neste ano, em função de uma safra cheia, que pode alcançar ...

Exportações de dez estados crescem em março

...sso do Sul – registraram crescimento das vendas externas, diferentemente da média nacional que caiu 6,4% em relação o mesmo mês de 2008. Na performance regional, as vendas internacionais do Centro-Oeste e Norte apresentaram crescimento, com índi...

Isenção da TEC pode ser solução para o Brasil importar trigo fora do Mercosul, diz Abitrigo

...ção para a garantia do abastecimento interno e a manutenção do preço do produto no país. O Brasil enfrenta dificuldades para comprar trigo da Argentina – um dos maiores produtores mundiais do cereal – por problemas com a estiagem e com o aumento da cotação do dólar. Ao comenta...

Analistas apostam em saldo comercial maior

...da de US$ 25 bilhões em investimento estrangeiro direto e uma desaceleração nas remessas de lucros e capitais para o exterior, acreditamos em uma sobra de dólares de US$ 16 bilhões no balanço de pagamentos de 2009″, explica o analista André Sacconato. Por isso a Tendências estima, desde o fim do ano passado, que o dólar encerrará 2009 em R$ 2,00. O mais recente relatório Focus divulgado pelo Banco Central (BC) mostra uma expectativa de dólar a R$ 2,29 em dezembro. A projeção para o saldo comercial é de US$ 14,5 bilhões. Fonte: O Estado de São Paulo...

Comércio Brasil-China pode prescindir do dólar

... de misturar comércio e investimentos com política, o que é uma mentira enorme. As decisões aqui são superpolitizadas. A China briga com a França e cancela compras de aviões da Airbus, briga com os EUA e cancela compras da Boeing. Acho que os empresários brasileiros devem aproveitar a boa relação entre os dois países. A China precisa do Brasil, quer o Brasil como amigo por ser uma economia grande e rica em recursos naturais. COMMODITIES Acho que a importação de commodities pela China vai voltar a crescer, mas com preços mais realistas, mais parecidos aos praticados até o ano de 2007. Os preços de ferro e cobre no ano passado eram uma anomalia, inflados, não realistas. A China continua em um frenesi construtivo. No interior faltam pontes, estradas asfaltadas, trens, metrôs, tudo está sendo construído agora. O país continuará a importar muito. Fonte: Folha de São Paulo...

Dólar cai a R$ 2,17 e renova mínima em 6 meses

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Nos mercados acionários dos Estados Unidos, as bolsas de valores ensaiavam uma alta, à medida que as ações de bancos ganhavam força. No Brasil, a Bovespa operava em território positivo, com o ingresso de mais recursos de investidores externos. No final da tarde, o principal índice da bolsa paulista avançava em torno de 1,2%. No mercado de câmbio, segundo os dados mais recentes da BM&F, o volume de dólar negociado no segmento à vista girava em torno de US$ 2 bilhões, abaixo da média diária de abril, de US$ 2,8 bilhões. Fonte: Reuters News...

Exportações do agronegócio caem 9,4% no 1º trimestre

BRASÍLIA - O crescimento de 0,3% na receita obtida com as exportaçõe...

Governo aplica medida antidumping

O Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) aplic...

Investimento no exterior recua 67% no ano

...erão o nível recorde de investimentos externos que se observou nos últimos anos. Segundo dados do Banco Central, de janeiro a fevereiro, o dinheiro aplicado p...

IPI para máquinas e insumos pode acabar

... que repercute no preço dos alimentos e de outros produtos rurais. Pelos cálculos de Colatto, os preços cairão em média em 50% no caso de máquinas, podendo variar de 30% a 80% para insumos. Além disso, a aprovação do projeto deverá minimizar o contrabando de produtos da Argentina e do Uruguai. “Os valores de lá são bem menores. Com a isenção, o mercado ficará regulado”, alega o deputado. A matéria é recente e ainda desperta dúvidas. Uma das preocupações é quanto à abrangência da isenção. “São insumos em geral”, responde o parlamentar, ao ser questionado sobre quais os itens seriam atingidos pelo projeto. Para a suinocultura a iniciativa só trará vantagens reais se contemplar vitaminas, minerais, aminoácidos e princípios ativos para produtos veterinários. “Caso...

QUESTÕES - TRANSPORTES

...portadores, por meio do fornecimento a eles do número UN da carga, que é uma classificação da ONU sobre as cargas perigosas. No ...

Ramalho admite estudo sobre isenção da TEC para trigo

...ivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ivan Ramalho, disse hoje que a...

Brasil facilita livre circulação de mercadorias com o Mercosul

...sso, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic) inicia o projeto piloto do Certificado de Origem Digital (COD), que não teve o valor do investimento divulgado. No entanto, sabe-se qu...

CÂMBIO: Otimismo com bancos dos EUA puxa queda do dólar

...es também contribuiu com o movimento. Nos EUA, além do cenário favorável às instituições financeiras - todos os 19 grandes bancos passaram nos testes de estresse do governo - o resultado antecipado do Wells Fargo, quarto maior do país, surpreendeu positivamente os analistas. O banco registrou lucro de US$ 3 bilhões no primeiro trimestre ou US$ 0,55 por ação. No lado econômico, o déficit comercial dos EU...

Camex estuda isenção da TEC para trigo

...ivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ivan Ramalho, tudo depende de um levantamento que o governo argentino está fazendo para saber qual é o volume ainda disponível de trigo para exportação. Os últimos registros para vendas externas do grão foram liberados em fevere...

Exportações gaúchas caem 29,4% no primeiro trimestre do ano

...as ocorreram nos setores de Alimentos e Bebidas, e Couro e Calçados. O presidente da federação, Paulo Tigre, afirma que o Estado teve resultado pior que o resto do país devido a problemas externos. Os principais destinos das exportações gaúchas são Estados Unidos, Argentina, China e Rússia. O Rio Grande do Sul é o terceiro maior estado exportador atrás de São Paulo e Minas Gerais. Já as importações desabaram 46 por cento no trimestre. Fonte: Zero Hora...

Governador de SC anuncia em SP a recuperação do Complexo Portuário do Rio Itajaí-Açu

...es, no começo deste mês. O movimento do porto de Navegantes caiu de 40 mil TEUs em outubro para 21 mil TEUs em novembro e 3,8 mil TEUs em dezembro. Em Itajaí, a movimentação mensal, que ficava entre 450 mil toneladas e 500 mil toneladas até outubro, despencou para apenas 41 mil toneladas em dezembro. Com a dragagem emergencial do Rio Itajaí-Açu finalizada – o que está previsto para acontecer ainda na próxima semana -, os portos voltam a operar com o calado original, de 11 metros. A expectativa é retomar, também, a mesma marca de movimentação de cargas. Por Grazielle Schneider - Florianópolis ...

Governo aumentará controle da qualidade de produtos importados usados na área de saúde

...térios da Saúde e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior firmaram ontem (8) u...

Governo estuda redução de IR sobre remessas ao exterior para pagamento de despesas com o Reach

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral, afirmou na terça-fe...

Recursos para o Porto do Rio Grande surpreendem

...r. "Eu não sabia que os investimentos chegavam a tanto", admite o presidente da Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP), Wilen Manteli, referindo-se aos R$ 795 milhões de recursos federais. O valor inclui verba aplicada n...

Boi: mercado em recuperação

... frigoríficos, o ligeiro aquecimento da demanda dos atacadistas favoreceu o aumento dos preços do boi e da carne. As chuvas que ocorreram em certas regiões produtoras têm contribuído para o posicionamento retraído dos pecuaristas, informam os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea-Esalq/USP). Um outro fator que também leva à baixa oferta é a desconfiança sobre a situação financeira das indústrias do setor. Segundo o Cepea, o pedido...

Crise faz porto de Hong Kong receber navios menos carregados

...do pela desaceleração do crescimento econômico, particularmente na China. Segundo analistas e corretoras, a flutuação do índice está amplamente ligada à volatilidade do comércio de minério de ferro, no qual o gigante asiático tem participação determinante. O indicador, que mede os preços para embarques de recursos como o minério de ferro, cimento, grãos, carvão e fertilizantes, retrocedeu para 1.486 pontos, contra 1.506 pontos registrados na sexta-feira, e atingiu o seu menor nível desde 4 de fevereiro, quanto caiu para 1.316 pontos. Na Europa, a expectativ...

Dólar fecha a R$ 2,20, menor taxa desde janeiro; Bovespa ganha 0,63%

...atenção para o saldo de investimentos estrangeiros na Bolsa brasileira. "No mercado, você já vê gente falando em Bolsa a 51 mil pontos no curto prazo, por exemplo", acrescenta. Alguns analistas já esperam o dólar na casa dos R$ 2,10 no curto prazo. O boletim Focus, que resume a opinião de uma centena de instituições financeiros, aponta ainda uma taxa de câmbio em R$ 2,30 em dezembro. Entre as principais notícias do dia, o Banco Central registrou que o fluxo cambial, que mede a entrada e saída de dólares no país, ficou negativo em US$ 2,974 bilhões no primeiro trimestre de 2009. Nos primeiros dias de abril (até o dia 3), o fluxo está negativo em US$ 3,472 bilhões. Por Folha Online...

Exportadores procuram mercados alternativos

...ivo do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, que participou da conferência “Crise Mundial: as oportunidades para o Brasil” promovida pela Companhia Brasileira de Multimídia (CBM) na Escola Superior de Guerra, no Rio de Janeiro. Para o embaixador para a Ásia, João Gualberto Marques Porto, o fortalecimento das relações comerciais com potências tradicionais como China e Índia é essencial, mas frisou que a entrada em países raramente mencionados como Casaquistão, Quirgstão, Tadjiquistão, Turcomenistão e Uzbequistão começa a desempenhar um papel estratégico para o País. A rota da diversif...

Governo e indústria discutem importação de máquinas usadas

...egará ao ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, em uma reunião quinta-feira na sede da Fiesp. "Fechamos ontem uma proposta de minuta de portaria melhor que a do Ministério do Desenvolvimento e melhor que a portaria que está em vigor. Fizemos uma limpeza conceitual e operacional e com mais controle", explicou Bernardini. Ele chamou a portaria do Ministério de "uma árvore de Natal, cheia de penduricalhos". O assessor da Abimaq disse que a proposta do governo autoriza a importação, por exemplo, de moldes e ferramentas o que destruiria um pedaço da indústria nacional. O secretário de Comércio E...

Importação de máquinas usadas pode ter acordo

...egará ao ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, em uma reunião amanhã, na Fiesp. “Fechamos anteontem uma proposta de minuta de portaria melhor que a do Ministério do Desenvolvimento e melhor que a portaria que está em vigor. Fizemos uma limpeza conceitual e operacional e com mais controle”, explicou Bernardini. O assessor da Abimaq disse que a proposta do governo autoriza a importação de moldes e ferramentas, o que destruiria um pedaço da indústria nacional. O secretário de Comércio Exterior, Welber Barral, argumenta que a importação de usados representou menos de 1% das compras internacionais de bens de ca...

Máquinas agrícolas: Comissão aprova fim do Imposto de Importação

...idade e eleva os preços dos alimentos e outros produtos derivados da agricultura. As informações são da assessoria de imprensa do deputado, que não informou em quais comissões o projeto deve ainda tramitar. Com informaçoes Cruzeiro On Line...

Ministro dos Portos confirma investimentos de R$ 795 milhões em Rio Grande (RS)

...rande, Janir Branco, os investimentos previstos para porto local que totalizarão R$ 795 milhões. O evento, que integra a programação 12ª Festa do Mar, ocorreu nesta terça-feira (7), em Rio Grande. O ministro observou que mesmo com a crise está assegurada a continuidade da obra de ampliação dos molhes da Bar...

Pagamento de serviços no exterior será isento de IR

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral, depois de participar de um seminário para discutir a nova legislação da União Europeia sobre substâncias químicas (Reach, na sigla em inglês). A mudança virá por medida provisória ou projeto de lei. A isenção de IR atende a uma reivindicação da in...

Crise detona queda das cotações e o aumento do protecionismo

...s comuns durante a alta dos alimentos no primeiro semestre de 2008", comenta Newfarmer, que é representante especial do Banco Mundial junto às Nações Unidas e à Organização Mundial do Comércio (OMC). Na avaliação do professor Geraldo Sant´ana de Camargo Barros, coordenador científico do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) e professor titular do Departamento de Economia, Administração e Sociologia da Esalq-USP, "os países desenvolvidos seguem na estratégia de proteger a produção doméstica para resguardar a renda e o emprego nacionais". A crise reforça a tendência de busca de autossuficiência. "O presidente Barack Obama, apesar de favorecer a energia limpa e o biocombustível, pelo menos enquanto a crise não passar, vai continuar com o mesmo nível de ajuda aos produtores americanos (apesar da proposta de corte para a pequena minoria de grandes produtores), a quem está ligado por origem e politicamente. Da mesma maneira, vai manter a tarifa sobre o etanol para não prejudicar o setor nos Estados Unidos e para atuar no sentido de menor dependência energética", comenta o professor da Esalq. Com informações do Jornal Valor Econômico - SP...

DECRETO No- 6.814, DE 6 DE ABRIL DE 2009

... nas hipóteses de: 1. descumprimento do prazo de noventa dias para início das obras de instalação do estabelecimento industrial; 2. descumprimento do prazo previsto para término das obras de instalação do estabelecimento industrial; ou 3. cessão de direitos sobre o imóvel ou sobre o projeto, salvo quando expressamente autorizada pelo CZPE. § 2o Na cláusula resolutória da escritura pública prevista na alínea "c" do inciso IX do § 1o, deverá constar que o CZPE poderá prorrogar os prazos de que tratam os itens 1 e 2 da citada alínea, nos termos do parágrafo único do art. 8o. § 3o O CZPE, em função das particularidades da proposta, poderá exigir outros requisitos, condições ou elementos que julgue necessários para a sua análise técnica. § 4o A apreciação das propostas de criação de ZPE será realizada de acordo com a ordem de protocolo no CZPE. Art. 2o A ZPE será considerada zona primária para efeito de controle aduaneiro. § 1o A área da ZPE será delimitada e fechada de forma a garantir o seu isolamento e assegurar o controle fiscal das operações ali realizadas. § 2o Para cumprimento do disposto no § 1o, devem ser observadas as determinações do CZPE, bem como os requisitos e condições estabelecidos pela Secretaria da Receita Federal do Brasil, relativos a: I - fechamento da área; II - sistema de vigilância e segurança a ser adotado pela administradora da ZPE; III - instalações e equipamentos adequados ao controle e administração aduaneiros; IV - vias de acesso à ZPE; e V - fluxo de mercadorias, veículos e pessoas. § 3o A administradora da ZPE deverá prover, sem custos para a administração pública, as instalações, estrutura e equipamentos necessários à realização das atividades de fiscalização, vigilância e controle referidas no inciso II do § 1o do art. 1o. Art. 3o A administradora da ZPE deverá submeter à Secretaria da Receita Federal do Brasil, no prazo máximo de noventa dias após sua constituição, projeto referente às determinações, aos requisitos e às condições referidos no § 2o do art. 2o. Art. 4o O início do funcionamento da ZPE dependerá do prévio alfandegamento da respectiva área pela Secretaria da Receita Federal do Brasil. § 1o O alfandegamento da área será feito no prazo de até sessenta dias após o ato da Secretaria da Receita Federal do Brasil que declarar satisfeitos as determinações, os requisitos e as condições previstos no § 2o do art. 2o e na legislação específica, desde que obtido o licenciamento de que trata a alínea "a" do inciso IX do § 1o do art. 1o. § 2o A administradora d...

Dólar fecha praticamente estável, a R$ 2,21

... (sobe) um pouco, mas esse movimento é pontual", avaliou Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora de Câmbio. Os investidores conseguiram se desvencilhar do nervosismo nas bolsas de valores norte-americanas, que caíam em torno de 2% no final da tarde. Enquanto isso, a Bovespa cedia perto de 0,5%. Segundo Sidnei Moura, diretor-executivo e economista da NGO Corretora de Câmbio, a volatilidade desta sessão decorreu de uma série de ajustes em estratégias de comprador...

Economia: média diária de exportações do brasil diminui 12,8%

...a), enquanto registraram crescimento os produtos básicos (+20,9%, de US$ 219,5 milhões para US$ 265,5 milhões, por conta, principalmente, de minério de ferro, minério de cobre, farelo de soja e petróleo em bruto). Relativamente a março/2009, a média diária das exportações aumentou 8,7% (de US$ 536,8 milhões para US$ 583,7 milhões), devido ao crescimento de produtos básicos (+26,9%, de US$ 209,1 milhões para US$ 265,5 milhões), enquanto os demais grupos de produtos apresentaram queda, a saber: semimanufaturados (-9,0%, de US$ 61,0 milhões para US$ 55,6 milhões) e manufaturados (-1,6%, de US$ 254,5 milhões para US$ 250,5 milhões). Com informações...

Exportação de máquinas cai a patamar de 2003

...nte afetada pela queda de rendimento do mercado interno, a indústria brasileira de máqui...

Exportador quer apoio técnico para ZPEs

... que o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Mdic) criou uma estrutura provisória interna para começar a executar a Zona de Processamento de Exportação. Segundo o presidente da Abrazpe, a estrutura conta com quatro técnicos, tendo como responsável o secretário de comércio exterior do Mdic, Welber Barral. Conselho Nacional A assessoria de imprensa do Mdic informou que o decreto que regulamenta as ZPEs propõe a criação do Conselho Nacional das ZPE, formada por seis ministros, que permite ainda a criação de Secretaria-executiva, chefiada pelo ministro do Desenvolvimento Miguel Jorge. No caso do Conselho, a assessoria informou que não precisa de mais nenhuma legislação para entrar em funcionamento. Porém, confirmou que existem mais de 30 projetos de lei em andamento no Congresso Nacional sobre a ZPE. Fonte: Gazeta Mercantil...

Porto de Paranaguá concentra a exportação de carne congelada

...de Paranaguá, no Paraná. O movimento aumentou significativamente depois que a enchente, no fim do ano passado, destruiu parte do Porto de Itaj...

Setor de suínos aposta em novos mercados

...nho de subsistência -, o crescimento, se houver, da produção deve ser modesto este ano. Além do alojamento, outro fator que influencia é a rentabilidade do setor neste semestre, afetada pela queda dos preços da carne suína na exportação em quase 50% por causa da crise financeira global, segundo Camargo Neto. Com menor lucratividade, a tendência é de uma redução no peso dos animais para abate. Num ano em que as exportações de carne suína caíram 77 mil toneladas, para 529,4 mil toneladas - em grande parte pela crise financeira internacional a partir do último trimestre -, o que se viu, em 2008, foi um aumento do consumo per capita no mercado doméstico, segundo a Abipecs, já que houve maior disponibilidade interna. Ao contrário do volume, a receita com os embarques subiu - 20% - p...

Vendas externas do Brasil crescem mais que as importações

...tim do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, divulgado ontem (6). O desempenho das importações foi ainda mais fraco, com redução de 33,9% na comparação com a média diária obtida em abril de 2008, e registrou queda de 15% também em relação à média diária de mês anterior. Ao contrário do ano passado, qu...

As regras para modernizar os portos

...que se lhes exigia era o atendimento do requisito de carga própria, que, segundo a própria Antaq e a Advocacia Geral da União, não exigia volume específico ou percentual mínimo em relação à carga de terceiros ou à capacidade total de movimentação do terminal. Todavia, receosos dos novos empreendimentos, os arrendatários de terminais públicos ajuizaram Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental da Constituição Federal (ADPF), postulando nova interpretação da Constituição Federal, para que os serviços portuários fossem tratados como serviços públicos por imperativo constitucional e para que todo novo terminal destinado à oferta de serviços a terceiros tivesse de seguir o regime do Direito Público, exigindo-se prévia licitação e o instrumento da concessão. Apesar da fragilidade de certos argumentos jurídicos que sustentam a ADPF e que contradizem realidade já consolidada no País, a medida judicial impôs ao Poder Público uma maior reflexão sobre as políticas portuárias. É verdade que o Poder Público já se mostrava flexível a alterações no marco legal do setor, a exemplo da instituição do Programa Nacional de Dragagem Portuária e Hidroviária, que admitia a contratação da iniciativa privada pelo regime da dragagem por resultado. Dessa nova reflexão, surgiu o ...

Ásia tem oportunidades na área de alimentos e móveis, constata FIESC

...Os segmentos de móveis e de alimentos estão entre os com maior potencial de negócios e a área de infraestrutura também apresenta oportunidades para parcerias e transferências de tecnologia, avalia o presidente do Sistema FIESC, Alcantaro Corrêa, que ...

Conselho de Autoridade Portuária promove segunda reunião extraordinária sobre dragagem do Rio Itajaí

... problemas para cumprir procedimentos legais junto à União no tocante à apresentação de alguns documentos, o CAP – Conselho de Autoridade Portuária – autorizou a Superintendência do Porto de Itajaí, a título de empréstimo, auxiliar no abastecimento da draga Hung Jung 3001 com cerca de cem mil litros de óleo diesel marítimo. Com todas essas medidas a expectativa era de que as dragas voltassem a operar ainda nessa sexta-feira, já que os entraves mais imediatos foram retirados. ENTENDA O CASO O serviço de dragagem da bacia de evolução e canais de acesso ao Complexo Portuário do Rio Itajaí foi contratado pelo Governo Federal, através da SEP – Secretaria Especial de Portos -, no dia 19 de dezembro de 2008. As dragas do Consórcio Draga Brasil iniciaram o serviço nos primeiros dias de janeiro de 2009, contando inicialmente com as dragas Hang Jun 3001 [com capacidade de 3 mil metros cúbicos] e a gigante Xin Hai Jun [com capacidade de 13,4 mil metros cúbicos]. Após quinze dias de trabalho intenso a draga Xin Hai Jun foi substituída pela draga Hang Jun 5002 [com capacidade de 5 mil metros cúbicos] garantindo que não haveria comprometimento do cronograma, motivo que levou a Superintendência do Porto de Itajaí a manter a data de 10 de abril de 2008 como data limite para o Complexo Portuário voltar a operar com profundidade de onze metros. No dia 19 de março o trabalho foi paralisado pelo Consórcio Draga Brasil de forma unilateral. A primeira informação dava conta de que o serviço foi paralisado visando manutenção e abastecimento dos equipamentos. Contudo, paralelamente, ocorreu problema burocrático que impossibilitou o Consórcio Draga Brasil receber verba de seis milhões de reais liberada pelo Governo Federal de um total previsto de 17,5 milhões de reais, fato que ocasion...

Cresce o impacto de barreira argentina na exportação brasileira

... ano seguinte. Com o recrudescimento do protecionismo verificado no ano passado e que ainda permanece, até 11% das exportações anuais brasileiras para os argentinos seriam afetadas. As últimas medidas adotadas pela Argentina ampliam o leque de produtos sujeitos aos seguintes mecanismos: “valor critério” (4,8% das exportações brasileiras, em 2008), afetando ...

Dólar sobe a R$ 2,21 após quatro baixas seguidas

O dólar acompanhou um movimento de valorização global e fechou em alta fren...

mportação de máquinas pode desempregar 245 mil no País

...ama do Ministério do Desenvolvimento, coloca em xeque cerca de 245 mil empregos diretos e indiretos no País. A afirmação é da Abimaq (Associação Brasileira de Máquinas e Equipamen...

Primeira semana de abril registra superávit de US$ 588 milhões

...536,8 milhões), houve um crescimento de 8,7%. As importações, na mesma comparação, apresentaram queda de 33,9% sobre a média diária registrada em abril de 2008 (US$ 586,7 milhões) e de 15% em relação à performance média diária em março de 2009 (US$ 456,3 milhões). O saldo comercial apresentou média diária 137% maior que a registrada em abril de 2008 (US$ 82,7 milhões) e 143,5% superior à verificada em março último (US$ 80,5 milhões). Ano De janeiro à primeira semana de abril, as exportações brasileiras acumularam US$ 32,928 bilhões, com média diária de US$ 514,5 milhões. Esse desempenho foi 19,1% menor que o registrado no mesmo período do ano passado (média diária de US$ 635,8 milhões). As importações totalizaram, no mesmo períod...

Saldo da balança cresce 9,1% e soma US$ 3 bi no trimestre

...de US$ 3,012 bilhões, um crescimento de 9,1% em relação ao mesmo período de 2008, após o resultado negativo verificado em janeiro (US$ 5...

China passa EUA e se torna o maior importador de produtos brasileiros

...bilhões. O motivo é o desaquecimento da demanda mundial, por causa da crise. As exportações continuaram em queda em março, mas em ritmo menor do que o das importações. Em relação a igual mês de 2008, os embarques caíram 14,9% e as compras externas, 21,5%. Na comparação com fevereiro de 2009, as vendas externas aumentaram 23,1% e os gastos no exterior, 28,3%. Por blocos econômicos, as exportações brasileiras só não caíram para Ásia (alta de 45,8%), África (15,1%) e Oriente Médio (16,1%). As vendas para a Europa Oriental recuaram 43%; para os EUA, 40,4%; para o Mercosul, 36,7%; e, para a União Europeia, 20,8%. Os produtos básicos salvaram as vendas externas, com alta de 14,2%. Os embarques de semimanufaturados e manufaturados tiveram retração de 25,8% e 27,1%, respectivamente. Entre os básicos, os destaques foram soja em grão, algodão em bruto e minério de ferro. Os exportadores serão beneficiados com uma portaria que será publicada hoje, no Diário Oficial, suspendendo a cobrança de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), PIS/Pasep e Cofins nas compras de produtos usados na exportação. Esse dispositivo consiste no chamado drawback integrado, para estimular as vendas externas. Ele foi anunciado em maio do ano passado, mas só agora entrará em vigor. Até então, só as importações de insumos destinados à fabricação de bens exportáveis eram livres dos tributos Fonte: O Globo...

Empresas ficam isentas de IPI sobre insumo usado em produtos destinados ao exterior

...ras vão ficar livres do recolhimento do Imposto sobre Produtos industrializados (IPI), PIS/Pasep e Co...

Exportadores serão beneficiados por ZPEs

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral, confirmou que o governo vai trabalhar com os incentivos do Drawback Integrado. Mas não adiantou se prepara medidas para todo o setor exportador. A opção do governo pelo incentivo às ZPEs, no entanto, pode esbarrar na falta de recursos. Segundo a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), os investimentos privados nas ZPEs estão ameaçados, diante de agravamento da crise, já que não há demanda por investimentos em um momento de contenção de gastos. Com informações do Jornal Gazeta Mercantil - SP...

Governadora inaugura obras no Porto do Rio Grande

...armazém A4, que recebeu investimentos do Governo do Estado superiores a R$ 1 milhão. O armazém passou por uma reforma geral, sendo realizada a recuperação das estruturas metálicas e piso, substituição das paredes de alvenaria e telhado, pintura, troca de toda a rede elétrica e hidráulica, e construção de novos escritórios, incluindo salas para funcionários e de atendimento, banheiros e cozinha. O prédio, com dois mil metros quadrados e que estava em reforma desde janeiro de 2008, será destinado à armazenagem de carga geral. A intenção do Governo do Estado é de reformar um armazém por ano na área do Porto Novo. ...

Missão da FIESC abre caminho para empresas catarinenses em Cingapura

...rias para a obtenção de conhecimento técnico nos setores de tecnologia da informação e operações portuárias, em que Cingapura é referência. A missão, que retorna ao Brasil no dia 9 de abril, passará ainda pela Tailândia e Vietnã. Para Corrêa, esses encontros estão sendo bastante proveitosos. "Falamos com as principais entidades governamentais e empresariais do país. São contatos que vamos desenvolver para promover parcerias internacionais e a...

Missão da FIESC abre caminho para empresas catarinenses em Cingapura

...rias para a obtenção de conhecimento técnico nos setores de tecnologia da informação e operações portuárias, em que Cingapura é referência. A missão, que retorna ao Brasil no dia 9 de abril, passará ainda pela Tailândia e Vietnã. Para Corrêa, esses encontros estão sendo bastante proveitosos. "Falamos com as principais entidades governamentais e empresariais do país. São contatos que vamos desenvolver para promover parcerias internacionais e a...

Novo modelo de drawback reduz custo de produção para exportadores do agronegócio

...custo de produção de cada seguimento, sendo que o percentual relativo ao PIS/Cofins é de 9,25% e do IPI é de 5%. Os tributos com cobrança suspensa têm peso diferenciado no processo produtivo de cada setor, mas representam uma contribuição importante no sentido de aumentar a competitividade das exportações agroindustriais. Com informações Assessoria de Imprensa...

Receita com exportação de carne suína soma US$ 94,8 milhões em março

...gão do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC). Com informações do Portal Canal Rural...

Drawback Integrado entra em vigor em 45 dias

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral, e pela secretária da Receita Federal do Brasil, Lina Maria Vieira, permite também que as empresas brasileiras efetuem compras no mercado interno e externo, de forma combinada ou não, eliminando a necessidade de importar, como exige o Drawback Verde-Amarelo. De acordo com a portaria, o drawback integrado não será concedido a empresas optantes pelo Simples Nacional, às tributadas com base no lucro presumido ou arbitrado e às sociedades cooperativas. Entretanto, o texto traz uma ressalva com relação às cooperativas do setor de agronegócios, que poderão ser beneficiadas pelo sistema. Para o secretário Welber Barral, essa é uma grande conquista para o setor do agronegócio exportador. “Esse segmento da economia contribui muito para o desemp...

Exportação de café em março foi de 2,302 mi de sacas, informa MDIC

...or, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Com informações da Agência Estado...

Exportações de açúcar atingem US$ 254,3 milhões em março

...x), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Com informações da Agência Safras...

Exportações para China melhoram resultado da balança de março

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral, o resultado com a China representou uma contribuição significativa para o saldo positivo de US$ 1,73 bilhão da balança comercial no mês passado. Desde setembro, o Brasil não registrava superávit c...

Governadora inaugura Obras no Porto do Rio Grande

...armazém A4, que recebeu investimentos do Governo do Estado superiores a R$ 1 milhão. O armazém passou por uma reforma geral, sendo realizada a recuperação das estruturas metálicas e piso, substituição das paredes de alvenaria e telhado, pintura, troca de toda a rede elétrica e hidráulica, e construção de novos escritórios, incluindo salas para funcionários e de atendimento, banheiros e cozinha. O prédio, com dois mil metros quadrados e que estava em reforma desde janeiro de 2008, será destinado à armazenagem de carga geral. A intenção do Governo do Estado é de reformar um armazém por ano na área do Porto Novo. Logo em seguida a ...

Ministério do Desenvolvimento prevê queda de 20% nas exportações em 2009

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral. Essa previsão é 20% menor que o desempenho das exportações do ano passado, que totalizaram US$ 197,9...

Queda na importação garante superávit

...08. "O que garante o desenvolvimento não é o superávit, mas a corrente de comércio, o total das exportações e importações, e esta está caindo", comentou o vice-presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, ao avaliar os resultados de março. Castro já previa, desde setembro, uma queda de cerca de 20% das exportações brasileiras, mas admite que ficou surpreso com a grande queda das importações. "Pensamos que a queda das importações seria mais visível em abril, mas a crise vem desenvolvendo uma velocidade maior do que se imaginava.". A forte valorização do dólar, segundo o economista, ainda é a principal responsável pela redução nas importações brasileiras, que, agora, sentem também a contração do consumo. A queda de bens duráveis como automóveis e partes e equipamentos eletrônicos não foi muito forte (entre 18% e 24%), mas as importações de máquinas e aparelhos de uso doméstico caíram 44%. Entre os principais itens de importação, as maiores quedas na média diária foram adubos e fertilizantes (82%), cobre (57%), algodão (40%), filamentos e fibras sintéticas (40%) e borracha (35%). Esses números indicam redução na produção interna e também substituição de fornecedores estrangeiros por nacionais, devido à desvalorização do real. Entre os chamados bens de capital, máquinas e equipamentos destinados à indústria, houve um forte aumento de 44% nas compras de máquinas industriais (o que indica a continuidade do processo de investimento em alguns setores), mas foi registrada uma queda forte nas compras de partes e peças (- 26%) e de maquinário para escritório (-24%) - este último item influenciado pelos cortes de orçamento das companhias e pela migração do consumo em direção aos equipamento...

Agronegócio: certificação é requisito para ampliar exportações - agroex

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O sistema garante alimento seguro, com rastreabilidade e é cultivado respeitando o meio ambiente. A adoção do Sapi reduz a aplicação de agrotóxicos e herbicidas que, no caso do melão, podem até ser eliminados, enfatizou Os exportadores podem contar com as certificações governamentais e as privadas, que também agregam valor ao produto na hora de exportar. O analista de comércio exterior do Núcleo de Integração para Exportação do (Niex/Mapa), Adilson Farias, informou que há várias certificações voltadas inclusive para pequenos produtores. O diretor do Departamento de Planejamento e Desenvolv...

Balança de março fecha com superávit de US$ 1,771 bilhão

...532,6 milhões), houve um crescimento de 0,8%. As importações, na mesma comparação, caíram 21,5% em relação ao desempenho médio diário registrado em março do ano passado (US$ 581,3 milhões), mas sobre a média diária verificada em fevereiro último (US$ 434,5 milhões) houve um crescimento de 5%. O superávit comercial de março (US$ 1,771 bilhão, com média diária de US$ 80,5 milhões) ficou 63% maior que o de março de 2008, quando a média diária chegou a US$ 49,4 milhões. Em relação a fevereiro deste ano (US$ 98,1 milhões), foi observada uma retração de 17,9%. Quarta e quinta semanas de março Na quarta semana de março (entre os dias 23 e 29), as exportações brasileiras somaram US$ 2,698 bilhões e as importações US$ 2,235 bilhões, o que resultou num superávit comercial de US$ 463 milhõ...

Camex reduz alíquota de aditivo químico polêmico

...ns plásticas para armazenar alimentos. Há estudos que sugerem que o bisfenol pode estar ligado a algumas doenças, como câncer de mama, mas ainda não há certezas definitivas sobre o assunto, segundo alguns especialistas. Como forma de precaução, em outubro de 2008 o Canadá tornou-se o primeiro país a banir a importação, venda e publicidade de mamadeiras produzidas com bisfenol A, que poderiam gerar riscos quando expostas a altas temperaturas. O governo alocou 1,7 milhões de dólares canadenses do orçamento para investigar os efeitos do aditivo químico. A Camex, ligado ao Ministério do Desenvolvimento, alegou risco de desabastecimento do mercado interno para baixar a alíq...

Com otimismo no mercado, dólar fecha em queda de 1,64%

...r pode dar continuidade ao movimento de queda registrado em março. De acordo com os dados mais atualizados da BM&F, o volume de dólar negociado no segmento à vista estava em torno de US$ 3,3 bilhões. Frente a uma cesta com as principais moedas mundiais, o dólar mostrava-se praticamente estável, com leve desvalorização de 0,04%. Fonte: Reuters News...

Indústria do Brasil quer aproveitar acordos de livre comércio do Chile

...co para comércio e para investimentos de empresas brasileiras, destinados à produção para exportação no Chile. O governo brasileiro quer, ainda, ampliar o acordo de serviços entre Brasil e Chile, para aumentar a atuação de empresas de arquitetura e engenharia, entre outras. Em uma das reuniões preparatórias para a missão empresarial, o gerente de comércio exterior da equivalente chilena da Fiesp, Sociedade de Fomento Fabril (Sofofa), Hugo Baierlein Hermida, comentou aos brasileiros que o Chile tem um enorme mercado de exportações para produtos como móveis, calçados e tecidos, mas que “faltam produtos” para vender. Para a Fiesp, o interesse dos chilenos facilita a estratégia de industriais paulistas, de usar o país como plataforma de exportação, com partes e peças compradas do Brasil. “Com o fracasso das negociações na Organização Mundial do Comércio (OMC), temos de buscar alternativas de mercados”, comenta o diretor de relações internacionais e comércio exterior da Fiesp, Ricardo Ma...

Reconstrução de Angola tem oportunidades para indústria de SC

...omoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) apresentou nesta terça-feira (31), em seminário na sed...

Superávit em março soma US$ 1,771 bilhão

...532,6 milhões), houve um crescimento de 0,8%. As importações, na mesma comparação, caíram 21,5% em relação ao desempenho médio diário registrado em março do ano passado (US$ 581,3 milhões), mas sobre a média diária verificada em fevereiro último (US$ 434,5 milhões) houve um crescimento de 5%. O superávit comercial de março (US$ 1,771 bilhão, com média diária de US$ 80,5 milhões) ficou 63% maior que o de março de 2008, quando a média diária chegou a US$ 49,4 milhões. Em relação a fevereiro deste ano (US$ 98,1 milhões), foi observada uma retração de 17,9%. Quarta e quinta semanas de março Na quarta semana de março (entre os dias 23 e 29), as exportações brasileiras somaram US$ 2,698 bilhões e as importações US$ 2,235 bilhões, o que resultou num superávit comercial de US$ 463 milhõ...

Brasil pressiona contra protecionismo

...darem seus produtores, em detrimento dos parceiros. Até agora, porém, o esboço de comunicado do G-20, em discussão entre os "sherpas" (representantes pessoais dos presidentes) apenas reafirma o compromisso assumido em Washington de não elevar novas barreiras a investimento ou ao comércio de bens e mercadorias nem impor novas restrições comerciais ou criar novos subsídios para exportação. O comunicado que estava sendo reescrito ontem, depois que foi vazado, traz também o compromisso de os países não utilizarem o protecionismo financeiro, o qu...

Brasil pressiona contra protecionismo

...darem seus produtores, em detrimento dos parceiros. Até agora, porém, o esboço de comunicado do G-20, em discussão entre os "sherpas" (representantes pessoais dos presidentes) apenas reafirma o compromisso assumido em Washington de não elevar novas barreiras a investimento ou ao comércio de bens e mercadorias nem impor novas restrições comerciais ou criar novos subsídios para exportação. O comunicado que estava sendo reescrito ontem, depois que foi vazado, traz também o compromisso de os países não utilizarem o protecionismo financeiro, o qu...

Crise econômica já afeta corrente de comércio entre Brasil e China

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e do Conselho Empresarial Brasil-China mostram que as importações brasileiras da China totalizar...

Dólar fecha em queda e acumula recuo de 2,2% no mês

...o dólar) também reforçou o movimento de queda registrado nesta sessão. Fonte: Reuters News...

GCC e Mercosul aceleram negociações para tratado de livre comércio

...iores concessões na área de alimentos. Segundo o chanceler brasileiro, Celso Amorim, a declaração expressa o “desejo político” das duas partes em chegar a um acordo “que será muito importante e trará enormes benefícios”. “Naturalmente é um acordo complexo porque há interesses e preocupações dos dois lados”, afirmou Amorim. Franco disse que os governos vão “redobrar os esforços” para poder concluir o tratado e que o potencial de comércio entre os dois blocos “é enorme”. “Os países do Golfo têm necessidade do que produzimos e de nossas experiências e vice-versa”, afirmou. Ele acrescentou que em breve uma delegação de seu país, representando o Mercosul, viajará ao Golfo para dar continuidade ao processo. Questionado como o impasse atual será superado, o ministro disse: “Temos que negociar.” De acordo com o comunicado, os chefes de estado dos países envolvidos “instruíram seus ministérios e agências a acelerar a freqüência de reuniões com vistas a atingir uma rápida conclusão das negociações” e “destacaram a necessidade de se explorar soluções criativas para os assuntos que permanecem pendentes”. Fonte: www.anba.com.br...

GCC e Mercosul aceleram negociações para tratado de livre comércio

...iores concessões na área de alimentos. Segundo o chanceler brasileiro, Celso Amorim, a declaração expressa o “desejo político” das duas partes em chegar a um acordo “que será muito importante e trará enormes benefícios”. “Naturalmente é um acordo complexo porque há interesses e preocupações dos dois lados”, afirmou Amorim. Franco disse que os governos vão “redobrar os esforços” para poder concluir o tratado e que o potencial de comércio entre os dois blocos “é enorme”. “Os países do Golfo têm necessidade do que produzimos e de nossas experiências e vice-versa”, afirmou. Ele acrescentou que em breve uma delegação de seu país, representando o Mercosul, viajará ao Golfo para dar continuidade ao processo. Questionado como o impasse atual será superado, o ministro disse: “Temos que negociar.” De acordo com o comunicado, os chefes de estado dos países envolvidos “instruíram seus ministérios e agências a acelerar a freqüência de reuniões com vistas a atingir uma rápida conclusão das negociações” e “destacaram a necessidade de se explorar soluções criativas para os assuntos que permanecem pendentes”. Fonte: www.anba.com.br...

Importar CIF/CIP, pode não ser um bom negócio

...uro e orientações sobre procedimentos na ocorrência de sinistros. Com a publicação da Resolução CNSP n.180/07 revogando a Resolução CNSP n.3/71, atualmente é permitido contratar seguro de transporte de importação nas Condições CIF ou CIP. Ocorre que, existem muitos pontos obscuros nos seguros feitos no exterior, que podem trazer prejuízos aos importadores que não tiverem um contrato de seguro com cobertura completa e adequado...

Porto de Paranaguá começa a embarcar safra agrícola

...soja isso representará m crescimento expressivo", considerou Washington Viana, gerente geral da nidade, em Paranaguá. Fortalecida pela expectativa de novos contratos, a exportação de soja pela CBL, no Porto de Paranaguá, deverá ter um aumento de 20% em comparação ao ano passado. A expectativa é que em 2009 a empresa embarque 1,8 milhão de toneladas do grão. Para alcançar esse volume, a empresa conta com dois novos silos graneleiros no Porto de Paranaguá. As novas estruturas ampliaram a capacidade estática de armazenagem da empresa, que passou a ser de 110 mil toneladas. No ano passado o Porto de Paranaguá exportou mais de 14 milhões de toneladas de granéis sólidos (soja, farelo, milho e açúcar). Deste total, passaram pelo Corredor Público de Exp...

Representantes do Mercosul participam de workshop no MDICdo Portal do Desenvolvimento

...3), no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), do workshop Manual de Estatísticas de Comércio Internacional de Serviços. O ...

BC: recuperação global dever ocorrer só em 2010

...inais convincentes" de arrefecimento, apesar de diversas medidas expansionistas adotadas pelo Federal Reserve (Fed, o BC norte-americano) e outros bancos centrais. Para o BC brasileiro, as condições de crédito externo permanecem "bastante restritas". "Em resumo, as perspectivas para a economia global se deteri...

BC: recuperação global dever ocorrer só em 2010

...inais convincentes" de arrefecimento, apesar de diversas medidas expansionistas adotadas pelo Federal Reserve (Fed, o BC norte-americano) e outros bancos centrais. Para o BC brasileiro, as condições de crédito externo permanecem "bastante restritas". "Em resumo, as perspectivas para a economia global se deteri...

CALÇADOS - Calçados ignoram crise graças às exportações

...trução civil que tem seu crescimento estimado em 0,4% para 2009 - projeção que não ainda avalia os impactos do pacote habitacional anunciado pelo governo federal esta semana. O setor petróleo e gás também prevê números positivos. Com os cerca de R$ 50 bilhões já disponíveis para os projetos que serão colocados em prática em 2009, a Petrobras continuará liderando o setor no País. Se somados os investimentos das empresas privadas, que devem aplicar no Brasil, cerca de US$ 30 bilhões nos próximos cinco anos, as empresas que fornecem produtos e serviços para a área de produção devem apresentar crescimento. Essa é a previsão do superintendente da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip), Alfredo Renault. “O setor será menos afetado, mas não estará imune à crise”, disse Renault. “O problema que temos é o de capital de giro para forneced...

CALÇADOS - Calçados ignoram crise graças às exportações

...trução civil que tem seu crescimento estimado em 0,4% para 2009 - projeção que não ainda avalia os impactos do pacote habitacional anunciado pelo governo federal esta semana. O setor petróleo e gás também prevê números positivos. Com os cerca de R$ 50 bilhões já disponíveis para os projetos que serão colocados em prática em 2009, a Petrobras continuará liderando o setor no País. Se somados os investimentos das empresas privadas, que devem aplicar no Brasil, cerca de US$ 30 bilhões nos próximos cinco anos, as empresas que fornecem produtos e serviços para a área de produção devem apresentar crescimento. Essa é a previsão do superintendente da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip), Alfredo Renault. “O setor será menos afetado, mas não estará imune à crise”, disse Renault. “O problema que temos é o de capital de giro para forneced...

Líderes querem conclusão rápida para acordo GCC-Mercosul

...ram com entraves na área de alimentos, onde os membros do Mercosul são bastante competitivos. Diante desse cenário, o processo praticamente parou desde o início de 2007. Algumas reuniões ocorreram depois, mas sem nenhum anúncio de avanços concretos. A declaração destaca que, até então, ocorreram “progressos substanciais nas negociações e [os líderes dos dois blocos] destacam a necessidade de se explorar soluções criativas para o assunto”, que permanece na mesma há dois anos. No documento, os chefes de estado “reafirmam seu compromisso com o acordo de livre comércio” e afirmam que ele “não vai contribuir apenas para criar oportunidades de negócios, mas também para ampliar as relações entre árabes e sul-americanos”. Com informações da Agência de Notícias Brasil Árabe...

Líderes querem conclusão rápida para acordo GCC-Mercosul

...ram com entraves na área de alimentos, onde os membros do Mercosul são bastante competitivos. Diante desse cenário, o processo praticamente parou desde o início de 2007. Algumas reuniões ocorreram depois, mas sem nenhum anúncio de avanços concretos. A declaração destaca que, até então, ocorreram “progressos substanciais nas negociações e [os líderes dos dois blocos] destacam a necessidade de se explorar soluções criativas para o assunto”, que permanece na mesma há dois anos. No documento, os chefes de estado “reafirmam seu compromisso com o acordo de livre comércio” e afirmam que ele “não vai contribuir apenas para criar oportunidades de negócios, mas também para ampliar as relações entre árabes e sul-americanos”. Com informações da Agência de Notícias Brasil Árabe...

Mercosul maior

...lhões. No que tange aos investimentos, estudo recente da Cepal mostra que o bloco recebeu cerca de US$ 300 bilhões de investimentos estrangeiros diretos, entre 1991 e 2004, o que o torna um dos grandes destinos dos capitais produtivos entre os países emergentes. Hoje, o Mercosul tem substancial relevância para o Brasil e para os demais países-membros. Se incluirmos os Estados associados, o Mercosul foi responsável, em 2008, por 19,6% das exportações brasileiras, ao passo que os EUA responderam, no mesmo ano, por apenas 14%. Saliente-se que essa corrente ...

Mercosul maior

...lhões. No que tange aos investimentos, estudo recente da Cepal mostra que o bloco recebeu cerca de US$ 300 bilhões de investimentos estrangeiros diretos, entre 1991 e 2004, o que o torna um dos grandes destinos dos capitais produtivos entre os países emergentes. Hoje, o Mercosul tem substancial relevância para o Brasil e para os demais países-membros. Se incluirmos os Estados associados, o Mercosul foi responsável, em 2008, por 19,6% das exportações brasileiras, ao passo que os EUA responderam, no mesmo ano, por apenas 14%. Saliente-se que essa corrente ...

Tensão com montadoras faz dólar fechar em alta de 1,75%

...segunda-feira, ampliando o movimento do mercado global de moedas e refletindo o mau humor dos mercados acionários a partir ...

Tensão com montadoras faz dólar fechar em alta de 1,75%

...ces de Nova York caíam 3%, movimento seguido de perto pela Bovespa . Frente a uma cesta com as principais moedas globais, o dólar tinha valorização em torno de 0,7%. De acordo com os dados mais atualizados da BM&F, o volume de dólar negociado no segmento à vista girava em torno de US$ 2,2 bilhões, pouco abaixo da média diária do mês, de US$ 2,6 bilhões. Fonte: Reuters News...

A maioridade do Mercosul

...trave técnico para o estabelecimento da uma união aduaneira, etapa anterior ao mercado comum no processo de integração. O acordo vigente da TEC permite que os países cobrem duas vezes a tarifa para a importação de um produto de fora do bloco. Por exemplo, quando uma mercadoria chega ao porto de Santos, é cobrada a TEC. Caso esse produto siga para a Argentina, a tarifa é cobrada mais uma vez. A eliminação da bitri...

Camex intensifica monitoramento de importações que prejudiquem indústria nacional

...ado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Lytha Spíndola. "Mas, continuamos monitorando, porque sabemos que há excedentes de produção no mundo. E nos preocupa a defesa da indústria nacional". Lytha Spíndola participou de reunião do Conselho Empresarial de Relações Int...

Camex intensifica monitoramento de importações que prejudiquem indústria nacional

...ado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Lytha Spíndola. "Mas, continuamos monitorando, porque sabemos que há excedentes de produção no mundo. E nos preocupa a defesa da indústria nacional". Lytha Spíndola participou de reunião do Conselho Empresarial de Relações Int...

Dólar fecha em alta, mas acumula queda de 3,3% no mês

Invertendo o movimento da véspera, o dólar fechou em forte alta an...

Exportações de mel atingem US$ 6,4 milhões em fevereiro

...ra vem mantendo ritmo de crescimento nos valores exportados neste ano. Em fevereiro, o Brasil exporto...

Governo não adotará medidas protecionistas contra a Argentina, garante Miguel Jorge

...valiou o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), Miguel Jorge, hoje (26), durante o programa Bom Dia, Ministro. “Não tomaremos medidas protecionistas, a menos que haja casos de concorrência desleal, como venda de produtos abaixo do preço de produção”, disse o ministro. Segundo Miguel Jorge, em momentos como o atual, de profunda crise financeira, todos países busc...

Nova medida de apoio à exportação brasileira pode ser aprovada em abril

...m estudo para financiar investimentos e a venda de produtos e serviços brasileiros no exterior, como a adotada na última terça-feira (24), quando a Camex autorizou um financiamento para a venda de 20 aeronaves da Embraer à empresa Aerolíneas Argentinas. Os recursos, no valor de US$ 700 milhões, serão concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Nós vamos ter a possibilidade de recuperar um pouco a capacidade de produção da empresa brasileira. E esperamos que isso também ajude a aumentar a oferta de empregos aqui no Brasil" disse Lytha. Ela lembrou que quase 25% dos recursos do seguro de crédito do Brasil são alocados para financiamento às exportações destinadas à Argentina. A Camex tem trabalhado também com os ACCs (Adiantamentos de Contrato de Câmbio), que são recursos de mais curto prazo para as empresas exportadoras, visando dar maior liquidez ao mercado e permitir que o fluxo de financiamento da produção exportável não sofra interrupção nesse momento de crise. Fonte: Agência Brasil...

SENAI/SC anuncia novos projetos ao setor portuário do estado

...eres). As propostas para atendimento do setor portuário foram apresentadas nesta quinta-feira, dia 26, à superintendência do Porto de Itajaí pelo diretor regional do do SENAI/SC, Sérgio Roberto Arruda. O encontro foi realizado na unidade local do SENAI. "Essa proposta se justifica, pois hoje o conjunto de portos existentes, de São Francisco, Itajaí e Imbituba, faz de Santa Catarina o segundo estado brasileiro em movimentação de contêineres", afirmou o superintendente do Porto de Itajaí, Antônio Ayr...

Após leilão do BC, dólar fecha em queda de 0,4%

...eet avançavam cerca de 2%, movimento seguido pela Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Mario Battistel, gerente da Fair Corretora, considerou que a "pressão de importadores" foi responsável pelo enfraquecimento da baixa do dólar. O gerente explicou que, a um preço menor, a tendência é de ter mais procura por dólar. De acordo com os dados mais atualizados da BM&F, o volume de dólar negociado no segmento à vista girava em torno de US$ 2 bilhões, um pouco abaixo da média diária de março, de US$ 2,5 bilhões. Frente a uma cesta com as principais moedas mundiais, o dólar tinha valorização de 0,5%. Fonte: Redação Terra...

Impasse diminui cargas em Navegantes e Itajaí

...ilhão de metros cúbicos de sedimentos serão necessários mais R$ 7,5 milhões. "Até o final desta semana deveremos resolver o impasse e retomar os trabalhos", diz. Se efetivamente ocorrer a retomada das obras até amanhã, levará 15 dias para a sua finalização. O Draga Brasil foi escolhido em janeiro após a análise técnica feita pela SEP. O contrato foi orçado em R$ 17,5 milhões, R$ 10 milhões a menos que o valor proposto pelo segundo colocado, o consórcio Sino-Brasileiro. As outras companhias integrantes do consórcio vencedor são a EIT Empresa Industrial Técnica S/A, Ltda, Equipav S/A Pavimentação e Comércio e a CHEC Dredging Co. Ltda. O diretor comercial do porto de Itajaí, Robert Grantham afirma que houve divergências entre a Draga Brasil e a SEP. Segundo ele, haveria problemas quanto à medição do volume de dragagem e também com o pagamen...

Latino-americanos impressionados com inovação nas máquinas brasileiras

... o setor de máquinas. O conhecimento mais amplo sobre as empresas e seus produtos, o que se viabiliza com a vinda até o Brasil, estabelece vínculos de confiança fundamentais para a venda de bens de capital". Acrescenta que os visitantes tem uma oportunidade ímpar de descobrir a capacidade brasileira de desenvolver soluções criativas para as demandas dos fabricantes de couro e calçados". Entre as modalidades de promoção comercial apoiadas pela Apex-Brasil, os projetos compradores são os que apresentam os melhores resultados em termos de negócios efetivados. A avaliação é de Geraldo Eustáquio de Oliveira, gestor de projetos da agência do governo federal. Explica que se trata de uma iniciativa de grande potencial de negócios por colocar frente a frente o potencial importador e o fabricante brasileiro. “Isto se reforça quando ocorre em uma grande feira internacional, como a Fimec, porque o visitante vê a tecnologia em operação, podendo discutir com o empresário sobre preço, características técnicas, modo de funcionamento, detalhes de manutenção”, afirma o gestor da Apex-Brasil. Eustáquio acrescenta que nesta edição temos aqui compradores da América Latina, mas na edição da Fimec em 2010 queremos trazer também importadores da Ásia e do Leste Europeu, porque a indústria brasileira de máquinas para couro e calçados tem uma grande potencialidade para se inserir mais no mercado externo. Com informações Assessoria de Imprensa...

Rússia deve alterar sistema de importação de carnes

...ca a medida (que altera procedimentos mantidos desde 2003) a constatação de que muitos importadores, buscando assegurar suas quotas de importação para o ano seguinte, acabam correndo ao mercado externo e efetuando importações acima das necessidades – próprias ou do mercado. Produtores e mercado de carne, por sua vez, acrescentam que, se vier mesmo a alterar os padrões de cálculo vigentes, o governo russo estará “matando dois coelhos numa só cajadada”: evitará, de um lado, o “rush” ao mercado externo e importações muitas vezes desnecessárias; e estará, do outro lado, protegendo não só os produtores, mas também os importadores, pois as compras exageradas deprimem os preços internos, com prejuízo de todo o mercado. Há, porém, um terceiro argumento (não citado) capaz de forçar a Rússia a alterar o s...

São Leopoldo estuda implantação de porto no Rio dos Sinos

...município espera atrair investimentos com a nova proposta. O estudo apontará a demanda comercial e que tipo de embarcações são compatíveis com o volume de água do rio. A abertura da licitação para o estudo será no dia 10 de abril, às 10h, nas dependências da Central de Licitações (Celic). O valor estimado para a contratação é de R$ 40 mil com prazo de execução de 180 dias. Com informações do Jornal Zero Hora - RS...

SENAI/SC apresenta proposta de atendimento ao setor portuário

... de Itajaí a proposta de atendimento ao setor portuário, nesta quinta-feira (26). A instituição oferecerá um conjunto de cursos e serviços de consultoria, aproveitando suas...

Agronegócio: câmara de logistica debate certificação de armazéns

...gricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). As novas regras para os serviço de armazenagem vigoram a partir de 1 de janeiro de 2010, para garantir credibilidade ao sistema e oferecer melhores condições de competitividade. Na reunião, serão discutidos ainda os desafios ao crescimento do agronegóc...

BC reduz projeções para exportações e IED em 2009

...previsão de ingresso de Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) e queda da projeção de exportações. A projeção de IED caiu de US$ 30 bilhões para US$ 25 bilhões e a de exportações caiu de US$ 193 bilhões para US$ 158 bilhões. O BC projeta agora um saldo de importações no ano de US$ 141 bilhões ante US$ 179 bilhões na projeção anterior. A projeção de remessa de lucros e dividendos para 2009 caiu de US$ 20 bilhões para US$ 15 bilhões e de déficit da conta de serviços caiu de US$ 41,5 bilhões para US$ 36 bilhões. O déficit da conta de viagens subiu ...

Camex reduz Imposto de Importação de dois produtos utilizados no setor petroquímico

Para evitar desabastecimento no mercado interno, a Câmara de Comércio Ex...

Contencioso entre Argentina e Brasil deve ser resolvido em mesa de negociações

...setores vai facilitar o entendimento entre ambos os lados”, sinalizou. Na avaliação do dirigente, não é necessário recorrer a organismos internacionais para se chegar ao entendimento comercial. “Os marcos regulatórios do Mercosul são suficientes para nós resolvermos os problemas, sem recorrermos à OMC [Organização Mundial do Comércio]”, garantiu. “Somos países irmãos, fronteiriços, e temos canais para solucionar contenciosos”, completou Martins. Sinalizando na mesma direção, o presidente da Câmara de Comércio Argentino-Brasileira de São Paulo, Alberto Alzueta, defendeu a ampliação da corrente de comércio bilateral sem barreiras. “Cotas não são a saída. Temos que ampliar o comércio sem restrições. Se há problemas, temos que resolvê-los. As r...

Governo facilita importação de máquinas usadas

...ria do Ministério do Desenvolvimento, um dos maiores obstáculos à importação de máquinas usadas, reivindicada pela indústria nacional. A portaria...

Nova regra aduaneira é arma para aumentar as exportações

...po sem a necessidade de recolhimento de impostos federais. Essa liberação facilitará o acesso de produtos brasileiros às demais nações e irá elevar o valor recolhido pelas empresas aduaneiras com as taxas de embarque e desembarque de produtos. Cálculo dos tributos Ainda com relação aos impostos federais, há uma alteração que ainda não foi esclarecida: o cálculo dos tributos. Anteriormente, os produtos admitidos temporariamente no País ficariam sujeitos ao pagamento da contribuição para o PIS/Pasep-Importação e da Cofins-Importação, proporcionalmente ao seu tempo de permanência no território e à sua vida útil. No novo regulamento, o pagamento dos impostos federais é obtido mediante aplicação do cálculo de um por cento relativamente a cada mês compreendido no prazo de concessão do regime, sobre o valor do produto importado. Para o gerente de Importação da Aduaneira, João dos Santos Bizelli, o recolhimento de impostos passou a ser maior. "Na situaçã...

ONU propõe controle internacional de taxas de câmbio

... para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad) recomenda que os ajustes nas taxas de câmbio dos países devem estar sujeitos a uma fiscalização multilateral, ...

Os portos públicos e o marco regulatório

...dido, fundamental para o crescimento do comércio exterior experimentado pelo país. Permitir que terminais privativos de uso misto fizessem concorrência aos terminais públicos em condições desiguais, já que os últimos se encontram submetidos a regime indiscutivelmente mais oneroso, acabaria por desestruturar o sistema existente, prejudicando o comércio exterior. O assunto já havia sido objeto de apreciação pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários - Antaq, no passado, tendo ensejado a edição da Resolução nº 517/2005, pela qual a agência esclareceu que os terminais privativos de uso misto (como espécie do gênero terminal privativo) deveriam atuar com foco em carga própria, comprovando que esta, por si só, justificaria a sua instalação. Entretanto, a mencionada Resolução passou a ser questionada, sob o fundamento de que impedia a entrada de novos concorrentes no mercado. Cogitou-se, então, de alterá-la, iniciativa que, por sua vez, levou a Associação Brasileira dos Terminais Públicos de Contêineres (Abratec) a mover uma ação, perante o Supremo Tribunal Federal, requerendo que este garantisse o respeito à Constituição, em especial no que se refere à disposição que exige prévia licitação para a delegação de serviços públicos. Diante das incertezas criadas por tais discussões, a Secretaria Especial de Portos em conjunto com a Presidência da República, após amplos debates envolvendo todos os interessados, produziu o Decreto nº 6.620/2008. Publicada em outubro de 2008, a norma reafirmou o que já dispunha a Resolução nº 517/2005, diferenciando terminais públicos de terminais privativos de uso misto. Quanto aos terminais públicos, o Decreto previu uma série de disposições que possibilitam ao particular provocar a abertura de novas licitações para expansão da capacidade portuária já existente, ampliando as possibilidades de atuação em parceria com a iniciativa privada. No que respeita aos terminais privativos, ratificou o entendimento de que deverão ter por foco a movimentação e armazenagem de carga própria, operando com carga de terceiros apenas residualmente. Ainda com a intenção de atrair investimentos privados para o setor, o Decreto nº 6.620/2008 regulamentou a concessão de novos portos públicos à iniciativa privada, permitindo que as empresas requeiram a abertura de licitação tanto para arrendar um terminal público em um porto já existente quanto para obter a concessão de um novo porto. Tais medidas objetivam, por um lado, motivar a participação da iniciativa privada no setor e, por outro, preservar o modelo centrado nos terminais públicos, que tem sido capaz de absorver uma demanda crescente por serviços portuários, com lógica empresarial, mas sem retirar setor tão estratégico do controle do poder público. Representam, assim, o reconhecimento do sucesso do modelo atual. De Patrícia Perrone Campos Mello - Jornal Gazeta Mercantil - SP...

Saldo de entrada e saída de dolares fica negativo em março

... operações financeiras (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) está negativo em US$ 2,806 bilhões. Neste mês, os adiantamentos de contratos de câmbio (ACC) somam US$ 1,864 bilhão. A médida diária de conscessões dessa modalidade de financiamento está em US$ 124 milhões, valor que corresponde a 26% das exportações contratadas. Em janeiro, esses números eram US$ 114 milhões e 23% e, em f...

Brasil sobe de posição no ranking

...rando a média mundial de crescimento de 15% e ficando acima das taxas de expansão dos Estados Unidos, da Alemanha e da China, que cresceram 17%. O Brasil exportou US$ 198 bilhões. O País, porém, mantém a mesma parcela da fatia do comércio mundial que tinha em 2007. A taxa é inferior à participação de 20 anos atrás. O Brasil ainda é superado pela Malásia, Suíça e México, o país latino-americano mais bem posicionado no ranking, na 16ª posição. No topo do ranking, a Alemanha ainda lidera como a maior exportadora, com US$ 1,47 trilhão. A China praticamente se igualou, com vendas de US$ 1,43 trilhão. A participação alemã no comércio mundial é ...

Comércio mundial deve recuar 9% em 2009

...% a 3% das nações em desenvolvimento. Espera-se que a economia global encolha em 1% ou 2% em 2009. O financiamento para o comércio - os empréstimos que os bancos concedem aos importadores para que eles possam pagar seus fornecedores antes de obter seus bens - está cada vez mais difícil de se obter por causa da crise financeira. Também há uma proliferação de medidas protecionistas, com países do México à Rússia impondo novas tarifas sobre a importação. A OMC estima que 17 dos 20 países que vão se reunir no dia 2 de abril em Londres já quebraram suas promessas de livre comércio. “Desenvolvimentos adversos adicionais nos mercados financeiros poderão prolongar a crise atual, assim como uma alta no protecionismo”, disse a OMC. “A recuperação pode ser mais lenta do que o esperado se o consumo doméstico não voltar para uma tendência de crescimento mais normal em breve.” Com as menores perspectivas de outro acordo de comércio internacional, a OMC espera constranger seus 153 membros a manter o comércio aberto através do registro e publicação dos excessos de protecionismo em uma lista bimestral. A organização pretende divulgar seu mais recente relatório nesta semana. Brasil cresce no ranking dos maiores exportadores O Brasil sobe no ranking dos maiores exportadores e importadores do mundo, mas ainda conta com apenas 1,2% do comércio mundial. Segundo a Organização Mundial do Comércio (OMC), o País encerrou 2008 como o 22º maior exportador do mundo, uma posição acima do que havia registrado em 2007. Já a importação brasileira cresceu três vezes mais rapidamente que a média mundial. A parcela dos países emergentes no comércio mundia...

Dólar inverte no fim do dia e fecha em leve queda, a R$ 2,24

...rte do dia a reboque de um movimento de realização de lucros nas bolsas de valores. Segundo operadores, a moeda americana acabou zerando a alta assim que os mercados aci...

Dragas suspendem trabalhos para manutenção preventiva em Itajaí

...s trabalhos de remoção dos sedimentos no canal de acesso ao Complexo Portuário do Itajaí-Açu. Desde a última quinta-feira, 19, os equ...

Exportações de produtos básicos aumentam e garantem balança

...) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e mostram que o desempenho médio das exportações nos 15 dias úteis de março, até a sexta-feira (20), manteve ritmo semelhante ao de fevereiro. No acumulado do mês, as vendas de produtos básicos cresceram 5,5% em relação à média do mês anterior, enquanto produtos manufaturados venderam menos 1,4% e a queda dos produtos semimanufaturados foi de 13,8%. Com informações da Agência Brasil...

Receita média diária de embarques de carne atinge us$ 40,905 milhões

...s pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. No comparativo com a média diária de março de 2008, de US$ 52,919 milhões, o desempenho deste mês é 22,7% inferior. Com informações do Portal último segundo...

Setor têxtil brasileiro quer provar para argentinos que os vilões são asiáticos

...entino conseguiu atrair investimentos de várias empresas brasileiras do setor têxtil, que abriram fábricas no país para fugir das medidas protecionistas. Com informações do Jornal Valor Econômico - SP...

Brasileiros e argentinos discutem restrições

... expectativa é chegar a entendimentos que permitam a imediata aceleração das licenças para entrada de produtos nacionais no país vizinho, que hoje chegam a demorar mais de dois meses. "Nós, do governo brasileiro, assim como o governo argentino, estamos estimulando os setores para que eles se reúnam e possam encontrar soluções conjuntas para o ano de 2009, principalmente", disse o s...

Dólar segue bom humor dos mercados e fecha em queda

...paravam cerca de 5%, mesmo movimento seguido pela Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Sidnei Moura Nehme, diretor-executivo e economista da NGO Corretora de Câmbio, ponderou que "a reação dos mercados é acima do razoável". Segundo ele, "o plano do governo (dos EUA) é ambicioso, mas certamente não será algo de solução tão rápida". No início da tarde, o dólar chegou a virar e exibir alta de até 0,57%. Segundo analistas, a baixa anterior atraiu compradores da moeda americana, mas o movimento foi pontual. De acordo com os dados mais atualizados da BM&F, o volume de dólar negociado no mercado à vista girava em torno de US$ 2,5 bilhões, em linha com a média diária do mês de fevereiro. Perante uma cesta com as principais moedas globais, o dólar exibia desvalorização de cerca de 0,45%. Com informações da Reuters. ...

Exportação brasileira de manufaturados cai 34%

...crédito, tende a afetar investimentos e bens de consumo?. Com informações jornal O Estado de S. Paulo....

Exportação cai e déficit comercial da zona do euro sobe forte

...ano anterior. O comércio de alimentos e bebidas registrou superávit de 11,1 bilhões de euros em 2008, acima do superávit de 8,5 bilhões de euros em 2007. Com informações do Jornal O Estado de S. Paulo...

Exportações e importações do País caem 22,8% no ano

...s pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) nesta segunda-feira, 23. O volume das exportações e importações brasileiras, porém, caiu 22,8% no período. Os dados mostram que a balança comercial acumula no ...

Porto de Navegantes revê projetos após enchente

...onave). Resultado de um investimento privado de R$ 450 milhões, o porto ,instalado na margem oposta ao Porto de Itajaí, tem um plano bastante ousado – atingir o uso total da capacidade instalada em 2011 e, a partir de então, expandir a área de operação para se tornar o maior terminal de contêineres da Reg...

Ritmo da modernização dos portos ainda é lento

... lento em comparação” ao crescimento dos negócios do comercio exterior e os desafios do setor. A falta de terminais portuários, de infraestrutura adequada e de estradas em bom estado para evacuação de mercadorias são apenas alguns dos fatores que comprometem as operações do setor, explica Gedeon. "É necessário também um aperfeiçoamento dos procedimentos alfandegários e dos procedimentos burocráticos entre os órgão...

Brasil tenta recuperar fluxo comercial com a Argentina

...Analistas disseram que o crescimento da balança comercial e o fluxo verificados no ano passado não serão repetidos pelos próximos dois anos. A balança comercial continuará superavitária para o Brasil, e o fluxo comercial não deve passar dos US$ 18 bilhões, após os US$ 30 bilhões registrados no ano passado. O Brasil fecho...

Dólar sobe no dia, mas acumula queda de 4,5% no mês

...uraria do Banco Alfa de Investimento, avaliou que, apesar da "bolha" de euforia dos últimos dias, "o cenário ainda continua muito incerto e não sabemos onde (o mercado) vai parar". Nos Estados Unidos, os mercados acionários abriram o pregão em alta, mas reverteram os ganhos com preocupações sobre o sistema bancário e más notícias sobre a American Express e a General Eletric. No final da tarde, as bolsas de valores norte-americanas c...

É o momento de o Brasil qualificar carne para exportação

...bate à febre aftosa e do cumprimento até exagerado das normas sanitárias que os europeus exigem e que são as mesmas aplicadas aos seus criadores e linhas de abate. Precisamos, por exemplo, nos livrar do fato de que todos julgam que aqui a febre aftosa tem um campo fértil e não é combatida. Por isso deve-se aplaudir o sucesso da campanha Nacional de Vacinação contra Febre Aftosa de 2008, cujos resultados foram divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Quando o País estiver livre do mal, mesmo com vacinação, e a crise passar, conquistaremos mercados que são mais exigentes mas, em contrapartida, pagam mais pela carne b...

Exportação de calçados do CE caiu mais de 20%

...ada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Secex/MDIC). “No último semestre de 2008, já vínhamos sentindo que as exportações estava caindo, mas somente agora os números podem confirmar isso´, comenta o presidente do Sindicato das Indústrias de Calçados e Vestuários de Juazeiro do Norte (Sindindústria), Antônio Mendonça. Segundo ele, ´apesar de o Ceará estar vindo em um bom ritmo de expansão no envio de calçados ao exterior e de muitas grandes empresas virem se instalar por aqui, a retração no consumo lá fora acabou nos alcançando aqui”. No entanto, Mendonça pondera um aspect...

Novo porto em Itapoá vai utilizar mão-de-obra vinculada

...reserva os direitos dos investimentos que estavam em curso antes da publicação do Decreto, como acontece neste caso e com Itapoá. “E mesmo estando dentro de um porto público organizado, a lei não impede que um terminal vincule o trabalhador, desde que busque estes trabalhadores dentro do Ogmo (Órgão gestor de Mão-de-Obra)”. Com informações PortoGente...

Porto de Navegantes revê projetos após enchente

...onave). Resultado de um investimento privado de R$ 450 milhões, o porto ,instalado na margem oposta ao Porto de Itajaí, tem um plano bastante ousado – atingir o uso total da capacidade instalada em 2011 e, a partir de então, expandir a área de operação para se tornar o maior terminal de contêineres da Reg...

Superávit com Argentina cai a US$ 24 milhões

...l implicando demora nos procedimentos, segundo queixa dos empresários brasileiros Fonte: Valor Econômico...

Decreto Nº 6797

...afetarão o Memorando de Entendimento sobre a Implementação de Isenções Tributárias Recíprocas no Setor de Transporte Aéreo, assinado em 9 de junho de 2004. ARTIGO 6 1.Cada Estado Contratante deverá notificar o outro da conclusão das formalidades constitucionais exigidas por suas leis para a entrada em vigor deste Acordo. Este Acordo entrará em vigor na data da última dessas notificações. 2.Este Acordo permanecerá em vigor indefinidamente, mas qualquer um dos Estados Contratantes poderá denunciá-lo mediante entrega de aviso escrito de denúncia ao outro Estado Contratante com seis meses de antecedência. Nesse caso o Acordo deixará de aplicarse em relação a qualquer renda auferida após 31 de dezembro do ano calendário em que o aviso tiver sido dado. Em testemunho do que, os abaixo assinados, devidamente autorizados para tal fim por seus respectivos Governos, assinaram o presente Acordo. Feito em Brasília, aos 27 dias de julho de 2005, em duplicata, nas línguas portuguesa e inglesa, sendo ambos os textos igualmente autênticos. ______________________________ PELO GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL CELSO AMORIM Ministro de Estado das Relações Exteriores ________________________________ PELO GOVERNO DO REINO UNIDO DA GRÃ-BRETANHA E IRLANDA DO NORTE PETER COLLECOTT Embaixador...

DECRETO N

...afetarão o Memorando de Entendimento sobre a Implementação de Isenções Tributárias Recíprocas no Setor de Transporte Aéreo, assinado em 9 de junho de 2004. ARTIGO 6 1.Cada Estado Contratante deverá notificar o outro da conclusão das formalidades constitucionais exigidas por suas leis para a entrada em vigor deste Acordo. Este Acordo entrará em vigor na data da última dessas notificações. 2.Este Acordo permanecerá em vigor indefinidamente, mas qualquer um dos Estados Contratantes poderá denunciá-lo mediante entrega de aviso escrito de denúncia ao outro Estado Contratante com seis meses de antecedência. Nesse caso o Acordo deixará de aplicarse em relação a qualquer renda auferida após 31 de dezembro do ano calendário em que o aviso tiver sido dado. Em testemunho do que, os abaixo assinados, devidamente autorizados para tal fim por seus respectivos Governos, assinaram o presente Acordo. Feito em Brasília, aos 27 dias de julho de 2005, em duplicata, nas línguas portuguesa e inglesa, sendo ambos os textos igualmente autênticos. ______________________________ PELO GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL CELSO AMORIM Ministro de Estado das Relações Exteriores ________________________________ PELO GOVERNO DO REINO UNIDO DA GRÃ-BRETANHA E IRLANDA DO NORTE PETER COLLECOTT Embaixador...

Em termos de infraestrutura, o Brasil é um país caranguejo

... no Brasil, ceifou o desenvolvimento do setor em águas nacionais. "Um navio que vinha de Buenos Aires com trigo para o Brasil, tinha que voltar vazio para a Argentina. Essa reserva de mercado liquidou com a cabotagem brasileira e fechou empresas tradicionais como a Lloyd". Os ambientalistas também foram alvos de ácidas críticas do governador catarinense. O motivo, de acordo com ele, é a resistência que os profissionais do meio ambiental impõem ao desenvolvimento da atividade hidroviária. "Os ambientalistas vieram com a estupidez de que tinha metal pesado no Rio Cachoeira e que [a substância] não poderia ser colocada em lugar nenhum. Vou ter que botar na lua [para fazer a obra], então"". Fonte: PortoGente-Santos ...

Empresários temem ampliação de barreiras comerciais na Argentina

...ivo do Ministério do Desenvolvimento, os argentinos estão com dificuldade em organizar a agenda para vir até Brasília. "Da parte do governo brasileiro, iniciaremos o mais rápido possível", disse. Promover acordos de restrição de exportações entre privados é uma sugestão das diplomacias dos dois países para diminuir os conflitos, mas há resistências em outros setores do governo argentino. O comércio bilateral entre os sócios do Mercosul foi duramente atingido pela crise. No primeiro bimestre do ano, as exportações do Brasil para a Argentina caíram 49% e as importações, 44%. Outro ponto que também preocupa os empresários brasileiros é a perspectiva de novas barreiras. Conforme resolução publicada no Diário Oficial da Argentina, serão incluídos no regime de licenciamento não-automático 58 novas posições tarifárias a partir da próxima semana, como têxteis (cama, mesa e banho), móveis e máquinas. O percentual de exportações brasileiras sujeito a barreiras deve subir dos atuais 7% para 14%, conforme a Abeceb.com Para o setor privado brasileiro, os argentinos estão confortáveis com a situação e não tem pressa em negociar. Com as licenças não-automáticas , o governo do país controlaria a entrada de produtos sem discutir os volumes com o Brasil. "O governo já assegura o que os empresários argentinos querem", disse Maria Tereza Bustamante, coordenadora de comércio exterior da Associação Nacional dos Fabricantes de Eletroeletrônicos (Eletros). Ela disse que seu setor já está sujeito às licenças e que até poderia negociar um acordo, se a proposta viesse dos argentinos. Com informações do Jornal Valor Econômico - SP ...

Exportação brasileira de carne suína se recupera, mas preço pago ao produtor ainda está baixo

...ontribuir para o seu desenvolvimento que a AveSui Regiões 2009 abre espaço para que os integrantes desta cadeia possam se relacionar, fechar negócios e buscar informações. “A união de uma exposição comercial abrangente associada a um conteúdo técnico e mercadológico proferido por renomados especialistas, esclarece, traz tendências e fornece novas perspectivas para o mercado”, defende Andrea Gessulli. Com informações Jornal de Uberaba...

Exportação brasileira deve cair 11% em 2009

..., autor da projeção. “O encolhimento do comércio é drástico e afetará em cheio a América Latina”, disse. A queda na demanda nos países ricos, falta de créditos para exportação e ainda medidas protecionistas devem aprofundar a crise no setor comercial. A América Latina sofrerá uma queda de 11,5% em suas exportações no ano. A redução é a maior entre todas as regiões de países em desenvolvimento. Na Ásia, a queda será de 10,75%, contra 6,5% apenas na China. Os últimos meses de 2008 já tiveram um impacto no comércio latino-americano. O ano terminou com uma queda de 2% no volume exportado pela região ao mundo, e a América Latina foi o único continente a registrar uma contração. “O Brasil, por sua dependência em exportações de commodities, será um dos países mais afetados”, afirmou Wim Suyker. Segundo ele, a queda deverá ser de pelo menos 11% para o Brasil. Outro país na região que sofrerá em 2009 será o México, diante de sua relação comercial de proximidade com a economia americana, em plena recessão. Parte da explicação para o resultado negativo no Brasil está nos países ricos. A previsão é de que os Estados Unidos red...

Nova parceria para os portos

...ísticos Indutores de Desenvolvimento Regional, definidos pelo Turismo. O trabalho conjunto prevê construção de terminais de passageiros, revitalização de orlas marítimas e melhorar as vias de acesso portuário. Segundo o site Mercado e Eventos, o em Salvador e Recife armazéns serão transformados em estação de passageiros. Nos portos de Rio...

Debandada

...rior do Brasil (AEB), o encolhimento é reflexo da crise internacional, que reduziu a demanda de diversos produtos. Ao todo, 8,22 mil companhias verde-amarelas fizeram negócios fora do país em janeiro, ante 9,33 mil do mesmo mês de 2008. *** Na contramão, também um grande número de empresas de...

Dólar sobe por ajuste e monitora volatilidade de bolsas

...retora Flow, apontou que o movimento de ajuste para cima era esperado no mercado de câmbio, para compensar a queda do dólar dos últimos dias. Na segunda-feira, a moeda norte-americana reduziu a queda perto do fechamento mas não chegou a acompanhar por completo uma piora de humor das principais bolsas de valores. No âmbito global, o dólar também recuperava força ante as principais moedas. Especialmente na última se...

Exportações do Estado caem mais que a média

...formação, salientam-se o crescimento do volume físico exportado no setor de refino de petróleo (371,9%) e o decréscimo no de calçados (-43,7%), veículos automotores (-41,4%) e móveis (-35,7%). Por países de destino, ressalta-se o crescimento para o Paraguai (51,6%) e China (32,4%) e a queda para a Itália (-58,6%), Holanda (-52,4%) e Argentina (-34,9%). No acumulado do ano de 2009, as exportações atingiram US$ 1,6 bilhão, 8,16% do total de US$ 19,4 bilhões do País, garantindo ao Estado a terceira posição no ranking nacional, abaixo de São Paulo (28,71%) e Minas Gerais (14,24%). As exportações estaduais registraram, nesse período, um desempenho (-32,8%) inferior ao nacional (-25,7%). O volume físico exportado pelo Estado registrou uma queda de 31,0%, enquanto os preços apresentaram um...

Mais de 2 mil empresas deixaram de importar ou exportar em janeiro

...s pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O número chamou a atenção da associação. No caso das exportadoras, a quantidade de empresas que atuam no setor caiu de 9.332, em janeiro de 2008, para 8.223 no primeiro mês deste ano, uma diferença de 1.109. O número é superior ao total de empresas que deixaram ...

Rússia volta a comprar carne suína de SC

...aduais e federais, e de investimentos do setor privado por meio do ICASA – Instituto Catarinense de Agropecuária, desde 2005. O último ano em que Santa Catarina exportou para a Rússia foi em 2005 e chegou a 250.000 toneladas por ano, enquanto as exportações brasileiras totalizavam 400.000 toneladas. Daquele ano em diante, a Rússia deixou de comprar carne catarinense, embora continuasse importando do Rio Grande do Sul e de outros estados brasileiros. “De forma injusta, Santa Catarina não participou desta festa”, lamenta Pedrozo, lembrando que, em 2008, as vendas para a Rússia somaram 225,79 mil toneladas, num total de US$ 741,52 milhões, uma queda de 18,99% em volume e 11,08% em valor, ante igual período de 2007. O maior fornecedor para o mercado russo foi o Rio Grande do Sul. Considerado todos os mercados (e não apenas a Rússia), as exportações totais de carne suína do ano passado atingiram um resultado histórico: o país exportou US$ 1,48 bilhão (crescimento de 20%) chegando a 529,41 mil toneladas, 77 mil a menos que em 2007. O presidente da Coopercentral Aurora, Mário Lanznaster...

Ano pode ser desastroso para o comércio mundial

... ONU para Comércio e Desenvolvimento, Supachai Panitchpakdi, ousa fazer uma previsão: a queda será de pelo menos 10%, chegando a 17% no pior dos cenários. Nesta quinta-feira, o governo alemão anunciou que as exportações em janeiro sofreram uma queda de 20%. Berlim é...

Comércio global pode cair 17%

... ONU para Comércio e Desenvolvimento, Supachai Panitchpakdi, essa queda será de pelo menos 10%, chegando a 17% no pior dos cenários. Ontem, o governo alemão declarou que as exportações em janeiro caíram 20%. Berlim é o maior exportador do mundo e sofre com a recessão generalizada. E...

Exportação do agronegócio chega a R$ 8,44 bilhões

...preparações apresentaram crescimento no último mês, impulsionadas pelas exportações de milho. A quantidade embarcada da commodity aumentou 130,6% em relação a fevereiro de 2008, passando de 325 mil toneladas para 749 mil de toneladas. Os preços foram 20,4% inferiores, resultando numa receita 83,6% superior, de US$ 67 milhões para US$ 122 milhões. O valor das exportações também registrou aumento para o complexo sucroalcooleiro (1,8%), passando de US$ 485 milhões para US$ 493 milhões. O incremento é resultado da alta nos preços do açúcar (15,5%) e do álcool (5,1%), e do incremento do volume exportado de açúcar (16,5%). Esse foi 34,5% superior ao de 2008, com total de US$ 439 milhões. A quantidade embarcada de álcool, no entanto, apresentou redução de 67,4% em relação a fevereiro de 2008. O valor das exportações de álcool diminuiu 65,8%, totalizando US$ 54 milhões. Queda em dólar, aumento em real - As exportações do complexo soja (grão, farelo e óleo) apresentaram redução de 11,8%, totalizando US$ 496 milhões. Considerando o valor de embarque na moeda brasileira, houve aumento de 18,1%, em fevereiro, que chegou a R$ 1,14 bilhão. O valor de exportaçã...

Exportações de SC devem crescer ainda em 2009

... a queda expressiva dos investimentos no final de 2008, mas mesmo assim, está otimista com relação ao segundo semestre. Com informações do Blog do Baggio - Revista Portuária...

Média de comércio exterior até março é 22% menor que 2008

...o pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, que, às 15h, disponibilizará na internet o detalhamento das informações sobre o comércio exterior brasileiro na segunda semana de março. Com informações do Jornal O Estado de São Paulo...

Porto de Itajaí implanta nova sinalização náutica

...oneladas e mede 9,50m de comprimento por 2,65m de largura. São fabricadas em aço puro, contendo lanterna específica para sinalização noturna, led [energia solar], poita [caixa de concreto para imersão da bóia] e corrente. De acordo com o Gerente de Engenharia do Porto de Itajaí, André Pimentel, “As bóias chegaram a Itajaí na última quarta-feira, 11, sendo que a empresa iniciou imediatamente o trabalho de instalação das mesmas. Após a instalação da nova bóia cinco (antiga bóia 03), será resgatada e restaurada a antiga que afundou para servir de reserva do novo sistema de sinalização.”, afirmou. O projeto de escolha e compra das novas bóias de sinalização foi aprovado pelo Serviço de Praticagem e pela Delegacia da Capitania de Portos de Itajaí [Marinha do Brasil], sendo que o trabalho de vistoria e manutenção das bóias é periodicamente realizado pela Superintendência do Porto de Itajaí na condição de Autoridade Portuária. Para o Diretor Comercial do Porto de Itajaí, Robert Grantham, o...

Rodadas de negócios de móveis geram US$ 13 milhões

...omoção de Exportações e Investimentos (Apex) e da Associação Brasileira do Mobiliário (Abimóvel).Gabriel Teixeira Durante os encontros, realizados de 10 a 12, as empresas brasileiras fecharam negócios da ordem de US$ 3,78 milhões. Na última edição da feira, em 2007, as rodadas geraram US$ 4,2 milhões em negócios imediatos, tendo a participação de 69 fabricantes e 25 compradores internacionais. Os importadores vieram a convite da Apex e da Abimóvel pelo Proje...

Ano pode ser desastroso para o comércio mundial

... ONU para Comércio e Desenvolvimento, Supachai Panitchpakdi, ousa fazer uma previsão: a queda será de pelo menos 10%, chegando a 17% no pior dos cenários. Nesta quinta-feira, o governo alemão anunciou que as exportações em janeiro sofreram uma queda de 20%. Berlim é...

Argentina e Brasil vão buscar acordos setoriais

...ivo do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, após a reunião para discutir os atritos no comércio bilateral. O clima da reunião entre os representantes dos dois países foi bem mais ameno do que o da reunião anterior, realizada no mês passado em Brasília. O secretário-geral do Itamaraty, Samuel Pinheiro Guimarães, e o de Relações Econômicas Internacionais da chancelaria argentina, Alfredo Chiaradía, classificaram a reunião de “frutífera e muito harmônica”. “A Argentina é a nossa principal aliança estratégica e temos interesse essencial na prosperidade dos dois países”, disse Pinheiro Guimarães. “A crise econômica mundial tem uma dimensão enorme, talvez a maior da história, e o desafio do Brasil e da Argentina é o de tomar a ...

Comércio global pode cair 17%

... ONU para Comércio e Desenvolvimento, Supachai Panitchpakdi, essa queda será de pelo menos 10%, chegando a 17% no pior dos cenários. Ontem, o governo alemão declarou que as exportações em janeiro caíram 20%. Berlim é o maior exportador do mundo e sofre com a recessão generalizada. E...

Dólar vira e sobe, seguindo menor fôlego de bolsas

O dólar invertia o movimento dos primeiros negócios e subia frente ao re...

Embarques de carne suína surpreendem

... enquanto os respectivos crescimentos da receita foram de 24,3% e 1,03%. Diante da desaceleração econômica em diversos mercados importantes para o produto, sobretudo na Rússia, os resultados obtidos no mês passado surpreenderam a Abipecs. Os russos, principais importadores da carne suína nacional, absorveram 24.653 toneladas em fevereiro, 68,9% mais que no mesmo mês de 2008. Conforme a entidade, o salto, expressivo, refletiu um movimen...

Exportações de algodão bateram recorde em 2008

... Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), desde 1997, quando o país era o segundo maior importador mundial de algodão, a produção brasileira triplicou e a produtividade aumentou em 90%. A estimativa da Abrapa para a atual safra é de 856 mil hectares plantados com algodão, redução de mais de 20% em relação ao 1,08 milhão de hectares plantados na anterior. A produção deve cair de 1,6 milhão para 1,25 milhão de toneladas. Segundo Cunha, o produtor não está com pressa para comercializar sua produção porque ainda não se sabe o que pode acontecer com o mercado, que está instável no momento. A expectativa maior do setor é em relação ao desfecho da briga com os Estados Unidos na Organização Mundial do Comércio (OMC). Depois de mais de cinco anos e US$ 3,5 milhões gastos pela Abrapa com advogados e outros especialistas, o órgão de arbitragem tem até 30 de abril para decidir sobre a modalidade e o valor da punição aos americanos. Enquanto o governo brasileiro pede US$ 2,6 bilhões pelos danos causados ao setor algodoeiro brasileiro, os cálculos da outra parte estipulam um valor de US$ 30 milhões mensais até que sejam implementadas as determinações da OMC. “Caso o valor decidido seja irrisório, primeiro cai em descrédito a OMC e, depois, o governo brasileiro em seu papel de liderança diante dos países agrícolas em desenvolvimento”, afirmou Cunha. Para ele, caso a retaliação autorizada não tenha efeito direto no setor algodoeiro ou agrícola, será avaliado o que os produtores poderão ganhar pela briga, que tem seu fim aguardado por vários outros países com reclamações semelhantes Com informações do Jornal Estado de Minas...

Exportações surpreendem em fevereiro

... comprou 24.65 mil t, um crescimento de 68,94%, comparado com fevereiro de 2008. A Rússia recompôs os seus estoques baixos, resultantes de drástica redução das importações em novembro e dezembro. "O lado negativo são os baixos preços do mercado externo e interno, que não têm remunerado o suinocultor e a indústria", diz Pedro de Cam...

Importadores tentam barrar frango do Brasil

...go do Brasil recai sobre o movimento da União Europeia para tentar aumentar as barreiras ao produto brasileiro. Há dois meses, o bloco começou a redescutir o conceito de frango fresco para impedir os produtores de industrializados “frescos” de usarem essa denominação quando o produto for fabricado com frango congelado. “dos 10% que a UE importa de frango, 8 pontos percentuais são de produto brasileiro. Essa medida iria arruinar as exportações do Brasil”, explica o diretor-executivo da Abef, Christian Lohbauer. Ele acrescenta que o bloco também está oferecendo um aumento de cotas de exportação muito baixo para compensar a entrada da Romênia e da Bulgária na União Europeia, que ocorreu em janeiro de 2007. “Já exportávamos por ano para esses dois países 50 mil toneladas. Agora, a oferta da UE é de aumento da cota em 800 toneladas, enquanto a nossa proposta é de elevação em 8 mil toneladas”, indigna-se Lohbauer. O Brasil deve estudar quais os instrumentos disponíveis na Organização Mundial do Comércio (OMC) para contestar a proposta da UE sobre o frango fresco. “Se ficar claro que fere a regra, vamos chamar a UE para conversar na OMC”, explica André Nassar, diretor do Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais (Icone), que assessora a Abef nessa questão. Os exportadores de carne bovina e suína não reportaram novos casos de protecionismo. A disseminação de tentativas protecionistas vem em um momento preocupante para exportadores de frango. Em fevereiro, o setor teve o pior desempenho desde que a crise se tornou mais aguda, em setembro do ano passado. A receita de exportação foi de US$ 295 milhões, 42% menos que os US$ 515 milhões de fevereiro de 2008. Em janeiro o recuo em receita tinha sido mais ameno, de 12%. Em volume o impacto foi menor. Foram embarcados 292,5 mil toneladas, queda de 10% em relação a fevereiro de 2008. Em janeiro deste ano, os embarques tinham caído 12,7% em relação a igual mês de 2008. Perdigão A ...

Exportações de SC caem 22,3% no primeiro bimestre, segundo Fiesc

...fícil, Côrte acredita em crescimento até o final do ano. Dos produtos exportados, o único com crescimento significativo foi o fumo, que aumentou 42,8%, passando de US$ 67,4 milhões para US$ 96,3 milhões. Outros produtos apresentaram queda: motores e geradores elétricos (-1,8%), motocompressores herméticos (-23,3%), suínos (-22%), carnes e miudezas de frango (-19,2), móveis (-30,8%), blocos de cilindros e cabeçotes para motores diesel (-49,4%), produtos cerâmicos (-32%), papel cartão "kraftliner" (-27,5%). Os Estados Unidos ainda são o principal comprador de Santa Catarina, com um volume de negócios de US$ 107 milhões no bimestr...

Exportações gaúchas recuam 26% em fevereiro em relação ao mesmo mês de 2008

...são do Ministério do Desenvolvimento e da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs). No setor industrial, que respondeu por 94% do resultado das exportações do RS em fevereiro, o recuo chegou a 23%. O desempenho ficou um pouco abaixo da média nacional, que registrou uma perda de 25%. — Os exportadores gaúchos sentem de forma mais intensa a crise internacional, em especial os segmentos relacionados a bens intermediários e bens duráveis e de capital, muito atrelados ao movimento de crédito e renda — afirmou o presidente da Fiergs, Paulo Tigre. Dos 18 setores industriais pesquisados, 15 apresentaram retração na comparação com feve...

Índice de frete marítimo recua, após pico do ano na véspera

...rimas como minério de ferro, cimento, grãos, carvão e fertilizantes, caiu para 2.271 pontos ante 2.298 pontos no dia anterior. Na terça-feira, o indicador atingiu o maior nível até o momento deste ano, de 2.298 pontos, mas traders disseram que o aumento teria uma duração curta. Segundo analistas e corretoras, a flutuação do índice está amplamen...

OMC insinua que BNDES adota protecionismo

...do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) possa estar distorcendo o comércio e criando vantagens ilegais para as exportações brasileiras. Ontem, a entidade concluiu sua sabatina sobre a política comercial brasi...

Para OMC, Brasil é exemplo a ser seguido

...os comerciais pediram esclarecimentos sobre sua aplicação, durante o exame da política comercial brasileira, encerrada ontem com a entrega de 316 páginas de respostas de Brasília. Segundo o mediador do exame, o embaixador húngaro Istvan Major, o sentimento geral dos parceiros foi de que o Brasil, apesar da desaceleração econômica, “tem muito boas chances de resistir muito melhor na crise do que os outros”. Para ele, “o Brasil é um modelo a ser ...

Queda acentuada do PIB surpreende setor exportador

...emanda dos países em desenvolvimento ainda está sendo mantida. “Só que ela deve começar a piorar também nos países emergentes. Então, o nosso problema hoje é demanda externa, porque existe preço competitivo, uma vez que a taxa de câmbio é favorável, mas não há mercado”. Em relação ao PIB, o vice-presidente da AEB estimou para 2009 um patamar de crescimento próximo de zero, “podendo ser meio ponto percentual a mais ou meio a menos. A base é 0%”, assinalou. Fonte: Agência Brasil...

Argentina e Brasil discutem entraves comerciais para enfrentar a crise

...io, incluindo licenças, procedimentos antidumping e, sobretudo, serão analisadas estratégias para evitar desvios de comércio (para países terceiros) em decorrência da crise", disse Eduardo Sigal, subsecretário da Integração Americana e Mercosul. Com informações do Portal Google News...

Cinco estados brasileiros apresentaram crescimento das exportações em fevereiro

...nco estados apresentaram crescimento dos embarques internacionais: Amapá (+484,6%), Piauí (+223,5%), Mato Grosso (+38,1%), Pernambuco (+6,6%) e Roraima (+3,8%). O Centro-Oeste manteve variação positiva ...

Exportações de carne de frango caem 5,2% no 1o bimestre de 2009

...nteve sua projeção de um crescimento de até 5 por cento nos volumes exportadores neste ano. No ano passado foram embarcadas 3,6 milhões de toneladas de carne de frango. O Brasil é o maior exportador de carne de frango do mundo. Com informações do Jornal O Estado de S. Paulo...

Falta de certificação prejudica venda brasileira de orgânicos

...ração Alemã da Indústria de Alimentos e Bebidas apontam de que no ano passado a exportação de produtos wellfood (frutas e legumes orgânicos ou frescos) oriundos do Brasil movimentou R$ 7,7 bilhões. A Federação mostra que o destaque foi para suco de frutas e legumes - vendeu R$ 624 milhões, assim como frutas frescas e tropicais, que somaram R$ 207 milhões. A pesquisa alemã dá conta de que o interesse dos alemães em consumir esses alimentos gira em em torno de 13,2 milhões de domicílios, mas apenas 4,2 milhões os consomem. Falta volume Renata Tozaki, coordenadora de inspeção da Organización Internacional Agropecuaria (OIA), empresa que que está presente no Brasil, na Argentina e nos Estados Unidos, diz que a produção brasileira é forte, mas a comercialização é muito fraca. Do ponto de vista de Tozaki, "muita gente se diz natural e orgânico, mas não faz a certificação, e para o mercado isto é extremamente necessário". "A grande dificuldade do...

Argentina e Brasil discutem entraves comerciais para enfrentar a crise

...io, incluindo licenças, procedimentos antidumping e, sobretudo, serão analisadas estratégias para evitar desvios de comércio (para países terceiros) em decorrência da crise", disse Eduardo Sigal, subsecretário da Integração Americana e Mercosul. A reunião foi marcada em 17 de fevereiro, após um encontro entre chanceleres, ministros da Fazenda e funcionários do Comércio Exterior no Brasil, no qual discutiram medidas que entravam o comércio bilateral, mas com a falta de entendimento criaram equipes técnicas para a negociação. A Argentina teve um déficit comercial de 4,344 bilhões de dólares com o Brasil, mas em dezembro passado o resultado negativo foi de apenas 64 milhões, o nível mais baixo desde 2004, influenciado pela recessão. Com informações do Portal G1...

Brasil tem o melhor etanol do mundo, mas sofre para exportá-lo

...omoção de Exportações e Investimentos (Apex), Eduardo de Figueiredo Caldas, concordou com as observações de Adriano Dalbem, mas fez questão de ressaltar que não é só o mercado brasileiro que sofre com a falta de opções viáveis para o escoamento do etanol. No exterior, diz Caldas, os produtores encontram as mesmas dificuldades e há um enorme quebra-cabeça a ser montado pelo empresariado. No caso do etanol, fica muito mais fácil direcionar investimentos agora, pois a produção ainda não atingiu seu auge. “Há uma grande oportunidade para a construção de portos, dutovias, alcooldutos, aparelhos que permitam um escoamento rápido do produto para o exterior. Esse aspecto deve e precisa ser melhorado, sob pena de sermos castigados mais para frente. As empresas brasileiras podem contribuir, investindo pesado e obtendo o retorno depois. Só esperar pela ajuda de terceiros não vai nos levar a lugar algum. Felizmente, diversos conglomerados perceberam isso e parecem dispostos a tudo. O mercado do etanol mostra-se com um incrível potencial”. O diretor do Departamento de Energia do Ministério das Relações Exteriores, André Correa do Lago, foi direto ao comentar as chances que se abriram ao Brasil por causa da produção do etanol. Para ele, cabe ao País brigar pela criação de um mercado internacional do produto, pois quem se arrisca a produzi-lo faz somente para consumo interno. Só que o prazo para isso não pode ser maior do que 10 a 15 anos. Se, depois deste período, o Brasil não estiver consolidado no exterior como referência mundial em biocombustível, uma oportunidade de ouro terá sido perdida. “O momento é de ampliação do uso dos biocombustíveis e a Europa quer produzir e consumir o produto, só para citar um exemplo. O Governo Federal firmou um acordo com os Estados Unidos...

Crise mundial chega aos frigoríficos brasileiros

...undo continua precisando de alimento”. A suspensão das atividades do Frigorífico Independência acendeu luz amarela para todos que compõem a cadeia da carne – criadores de gado, produtores, frigoríficos, distribuidores e varejistas. Os consumidores comemoram a queda do preço da carne bovina nos freezeres dos supermercados e açougues. Desconhecem, porém, que o motivo, a crise econômica mundial, põe em xeque milhares de empregos no país. Além da escassez do crédito, que trouxe prejuízo para a saúde financeira de grandes exportadoras, a demanda do mercado externo despencou. Com isso, os frigoríficos brasileiros foram forçados a transferir os embarques para o ...

Exportação de carne brasileira atinge média de US$ 41,727 milhões

...s pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. No comparativo com a média diária de março de 2008, de US$ 52,919 milhões, o desempenho deste mês é 21,1% inferior. Com informações da Agência Safras...

Indústria de defesa brasileira propõe isenção de tributos

...s dos Ministérios de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, da Ciência e Tecnologia, das Relações Exteriores, da Defesa, do Planejamento, e da Fazenda, o texto chega à etapa final antes de ser enviado ao Congresso. Previsto no Plano Estratégico de Defesa Nacional, o regime fiscal difere...

Senadores discutirão crise na exportação brasileira de carne

...ta terça-feira (10), de requerimentos para a realização de audiências públicas sobre a situação da pecuária brasileira na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA). O colegiado, presidido pelo senador Valter Pereira (PMDB-M...

Apex facilita procedimentos para exportador brasileiro

...omoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) terá uma atuação mais agressiva no esforço para diversificar a pauta de exportações e colocar novas empresas no mercado internacional. A meta para 2008 é ampliar em 28% o número de empresas atendidas, que passariam de 4.700 para 6 mil. E para atrair novas empresas interess...

Arroz orgânico brasileiro chega ao mercado externo

... formam um núcleo de desenvolvimento sustentado e orgânico. Há oito anos eles integram a Associação da Agricultura Biodinâmica do Sul (Abdsul), por meio da qual come...

Brasil passará por sabatina na OMC

... que os países querem esclarecimentos é sobre o funcionamento do Proex. Nos últimos anos, a expansão das exportações brasileiras chamou a atenção de vários governos, que começaram a olhar com cuidado os programas nacionais para garantir que não haveria um incentivo ilegal. Não por acaso, questões sobre a isenção de PIS e Confins para alguns setores e os níveis de taxas de juros dadas ao financiamento às exportações fazem parte do questionamento ao Brasil. Só o governo do presidente americano Barack Obama enviou inúmeras páginas com perguntas. A Casa Branca pede explicações sobre licenças à importação e mesmo o acesso ao mercado brasileiro para o setor de serviços, como o de telecomunicações. Mas nas centenas de questões levantadas, uma chamava a atenção: as críticas contra o sistema tributário, considerado como uma verdadeira barreira para países com interesse no mercado nacional. Algumas das perguntas alertam para a complexidade da carga de impostos, como um elemento que estaria dificultando o acesso de empresas e produtos estrangeiros ao País. Uma das perguntas ainda sugeria que o Brasil deveria promover uma reforma em seu sistema tributário. Mesmo com US$ 13 bilhões do Banco Central, exportações continuam caindo As exportações brasileiras já não sofrem da falta de linhas de crédito, mas mesmo assim continuam a desabar. A avaliação do governo é de que a queda agora é puramente responsabilidade da redução na demanda internacional por causa da crise nos Estados Unidos, Europa e Japão. Desde novembro, o Banco Central já gastou US$ 13 bilhões para financiar as exportações nacionais. O governo já destinou US$ 33 bilhões para preencher as lacunas da falta de crédito internacional no País. O BC ainda planeja ampliar até abril o número de bancos autorizados a emprestar para rolar dívidas externas de empresas. Depois de uma queda brusca em outubro, o BC já conseguiu financiar por meio de bancos comerciais 60% dos contratos de empresas que estavam vencendo no exterior. Agora, o Banco Central se compromete a financiar 100% e garantir contratos de empréstimos para todas as empresas que tiverem de cumprir suas obrigações internacionais. O governo ainda estuda a possibilidade de ampliar as formas de financiar bancos pequenos e empresas. Uma das ideias é a criação de um fundo para que investidores possam aplicar seus recursos na compra de ativos de bancos pequenos ou em créditos de empresas. Na semana passada, o presidente do BC, Henrique Meirelles, convocou os bancos no País a apresentarem propostas. A ideia é reduzir os riscos, retomar os empréstimos e, assim, fazer com que o custo de crédito no País seja reduzido. A constatação é de que o problema não é mais monetário e a simples redução de taxa base de juros não resulta na queda do preço dos empréstimos nos bancos. Com um mercado disfuncional, tanto o BC brasileiro como outros buscam alternativas. A contração de créditos afeta o Brasil, os Estados Unidos e outros mercados. O governo insiste que tem recursos suficientes para lidar com a falta de créditos que atinge todos os países emergentes. Mas, para os...

Exportação de Soja cresce em fevereiro

...e pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Na comparação com janeiro deste ano, quando foram exportadas 614,5 mil t, o volume de fevereiro é 12,2% maior. O levantamento do MDIC mostra que a receita cambial com exportação de soja em grão no mês passado foi de US$ 264,4 milhões. O desempenho é 4...

Exportadores do RS se mobilizam para reverter barreiras na Argentina

... de custos e revisão de investimentos. No ano passado, a Argentina foi a maior compradora de móveis brasileiros. Em janeiro, reduziu em 33,6% as encomendas e cedeu lugar à Grã-Bretanha. Caso seja ainda mais afetado por queda nas vendas externas, demissões “não estão descartadas”, avisou a dirigente. A expectativa dos exportadores gaúchos é de que o secretário de Comércio Exterior, Walter Barral, cumpra a frase lapidada esta semana: “A posição do Brasil é rodrigueana: todo protecionismo será castigado”. Barral tem reunião agendada com autoridades argentinas para a próxima quinta-feira. O temor dos novos setores incluídos na exigência de licença não-automática é a multiplicação de problemas como os que já ocorrem no calçadista. – Se não houvesse o atraso nas licenças, venderíamos o dobro para a Argentina – estima Micheline Grings, diretora de exportação da Piccadilly, marca de sapatos femininos mais vendidos ao país vizinho. Conforme Micheline, embora a exigência de licenças vigore desde o segundo semestre de 2006, o problema de atrasos começou no final do ano passado, quando a crise global se intensificou. Em vez dos 60 dias previstos nos acordos internacionais, há casos de demora de até 120 dias. Nesse momento, detalha, cerca de 70% dos embarques previstos já estão com atraso na concessão de licença. Fonte: Zero Hora...

Governo atualiza projeções e mantém otimismo no agronegócio

... tem grande potencial de crescimento para os próximos dez anos, puxado pelo complexo soja, milho, trigo,...

Governo elege países e produtos para ampliar exportação

...ecida na Política de Desenvolvimento Produtivo. Especialistas aprovam a estratégia, mas têm dúvidas sobre os resultados. O estudo é da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). “Trabalhamos na escolha de setores e...

Instrução Normativa SDA Nº 5

...GRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição que lhe conferem os arts. 9o e 42, do Anexo I, do Decreto no 5.351, de 21 de...

O governo da Argentina adota novas medidas protecionistas

...dos do Ministério do Desenvolvimento, esse percentual representa uma perda de US$ 1,5 bilhão em vendas por ano. Esse valor se refere apenas às barreiras conhecidas pelo Brasil. Segundo o secretário de Comércio Exterior, Welber Barral, o impacto poderia ser maior se fossem consideradas barreiras indiretas ainda não detectadas pelo governo brasileiro. "Se os países conhecessem a intimidade comercial um do outro, ninguém se cumprimentaria", afirmou Barral, citando uma frase do escritor Nelson Rodrigues. O secretário usou outra frase do escritor para descrever a forma como o Brasil irá agir para combater o aumento de protecionismo dentro do Mercosul, um dos fatores que já afetam o comércio da região. "A posição do Brasil é rodrigueana: todo protecionismo será castigado. Não necessariamente na mesma moeda. O Brasil tem os foros adequados para tratar desses assuntos", afirmou. Argentina nega Industriais argentinos reagiram ontem à possibilidade de o Brasil recorrer à OMC (Organização Mundial do Comércio) ou a cotas de exportação para se defender de medidas protecionistas no comércio bilateral. Em nota, a UIA (União Industrial Argentina) afirmou que o Brasil faz "reclamações injustas", pois "traz nas costas uma história de mais de 30 anos de proteção da produção, junto com financiamento a taxas subsidiadas por parte de seu BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social], inclusive para compra de empresas argentinas". Fonte: Folhapress...

Receita Federal simplifica exportações até US$ 50 mil

...vista na Política de Desenvolvimento Produtivo, anunciada na semana passada. Até o limite de US$ 50 mil, o exportador deve usar o Registro de Exportação Simplificado (RES). A declaração simplificada foi criada com o objetivo de desburocratizar os despachos aduaneiros de mercadorias de baixo valor e remessas postais, de maneira a facilitar as operações re...

Brasil conta com trigo russo recém-liberado, diz Stephanes

...no, e o país conta com abastecimento do cereal russo para atender suas necessidades, disse nesta quinta-feira o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes. A necessidade de importar t...

Em dia volátil, dólar tem leve alta por pessimismo global

...t caíam cerca de 1%, mesmo movimento apontado pelo indicador mais importante da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Reuters...

Exportadores de frango fazem fila em Brasília para licenças que sairão em abril

...uão do Ministério do Desenvolvimento, em Brasília à espera de licenças de exportação para a União Europeia sem o acréscimo de taxas. A distribuição de licenças, poré...

CIRCULAR No- 12, DE 3 DE MARÇO DE 2009

...IOR DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, em consonância com o disposto no Acordo s...

Dólar repercute preocupação dos mercados e sobe 1%

O dólar invertia o movimento das duas últimas sessões e subia ante o rea...

OMC pede vigilância contra o aumento do protecionismo

...das estimativas de que o crescimento econômico global pode cair ainda mais em 2009. Ele disse que "as novas concessões, se usadas, poderiam atrasar a economia e o comércio mundiais em vários anos". Lamy afirmou que alguns membros da OMC já estão começando a lamentar a oportunidade que perderam no ano passado para concluir a Rodada Doha. "A produção e o comércio global despencaram nos últimos meses de 2008 e o crescimento mundial em 2009 deve cair mais", destacou Lamy, citando as previsões do Banco Mundial de que as exportações diminuirão 2% este ano, o primeiro declínio desde 1982. De acordo com Lamy, os países em desenvolvimento, que são mais necessitados de crescimento econômico, serão muito afetados, uma vez que suas oportun...

Stephanes pede ao Canadá rapidez na análise de risco para suínos de SC

...o país para garantir o abastecimento do cereal no mercado interno. O trigo do Canadá, segundo ele, é de boa qualidade e tem sido importado pelo Brasil quando há problema na safra da Argentina, como acontece este ano. Stephanes fez ainda uma análise sobre o comércio internacional de produtos agrícolas em meio à crise internacional. "O agronegócio brasileiro está sofrendo, mas com menor intensidade", afirmou. Ele lembrou que a China continua comprando commodities do Brasil. No entanto, a Rússia diminuiu o ritmo de compra de carnes. Segundo o ministro brasileiro, "há uma boa margem para vendas de cortes nobres de carne bovina para a União Europeia". Ele também citou que abatedouros brasileiros foram habilitados para a venda de carne de frango para a China. Stephanes informou que há negociações para incremento do comércio com países como Malásia, Indonésia e África do Sul. Sobre o mercado de grãos, Stephanes disse que a expectativa é de manutenção dos preços da soja, milho e trigo no mercado internacional. "Esse quadro no momento de crise é suportável", afirmou. O ministro reafirmou que negocia a liberação de R$ 90 bi a R$ 100 bil...

Vendas de máquinas caem 25%

...mpõem a Abimaq registrou crescimento nos dois primeiros meses do ano. "Somente o setor de válvulas industriais negociou volume superior ao do ano passado", revela. Em 2008, o setor de máquinas e implementos agrícolas faturou R$ 8,34 milhões, valor 42,5% maior em relação a 2007. As vendas de colheitadeiras acompanharam essa tendência de baixa e registraram retração de 27% no primeiro mês de 2009, de acordo com dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Essa foi a pior e única queda amargada pelo segmento nos ú...

Argentina cai para 3º lugar entre maiores compradores do Brasil

...dos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O retrocesso é mais que o dobro da retração que as vendas brasileiras tiveram para os demais países, de 20,9%, no mesmo período. O Brasil vendeu U$S 690 milhões ao vizinho e compro...

Brasil admite aceitar cotas para exportar à Argentina

...nistro Miguel Jorge (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior). A medida deverá ser discutida com o governo argentino, terceiro maior parceiro comercial do Brasil, em reunião no dia 12 em Buenos Aires. O sistema de cotas determina o quanto o país poderá exportar para a Argentina, calculado como um percentual do total consumido no mercado local. A Folha apurou que o sistema em estudo desta vez é o que estipula uma "autolimitação": os empresários dos setores são chamados para conversar e decidiriam entre si quais os limites a serem exportados, como um acordo privado. Os governos dos países seriam mediadores. Se aceitar essa limitação, o Brasil quer a garantia dos argentinos de que o mercado vizinho não será tomado de produtos chineses. O objetivo dessa concessão é estimular ...

CIRCULAR No- 11, DE 3 DE MARÇO DE 2009

...IOR DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, nos termos do Acordo sobre a Implementaçã...

Comércio exterior e conjuntura

...ão-duráveis apresentaram crescimento de 10,4%, dando a impressão de que, com a queda das importações de duráveis, cresceu o consumo de não-duráveis (alimentação, bebida, etc.). Finalmente, registra-se queda de 28,1% das importações de combustíveis, devida essencialmente à dos produtos derivados. Os números do comércio exterior em fevereiro trouxeram um alívio depois dos resultados de janeiro, mas não asseguram ainda que a economia brasileira chegue a um superávit comercial significativo no ano, dada a instável conjuntura internacional e o crescimento do protecionismo. Fonte: O Estado de São Paulo...

Exportação de soja em grão sobe 62,2%

..., pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Na comparação com janeiro deste ano, quando foram exportadas 614,5 mil t, o volume de fevereiro é 12,2% maior. A receita cambial com exportação de soja em grão no mês passado foi de US$ 264,4 milhões, valor 42% maior do que em fev...

MDIC recebe inscrições para missão empresarial ao Chile

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) organ...

Missão comercial holandesa já está no Brasil

... países nas áreas de desenvolvimento portuário, navegação interior, construção naval, aviação, aeroportos e logística em geral. Com eles está uma missão comercial formada por dirigentes de cerca de 60 empresas holandesas interessadas em iniciar ou intensificar suas relações comerciais com o Brasil. Entre as empresas que serão visitadas estão a Petrobras, Transpetro, e os estaleiros Mauá, no Rio de Janeiro e Atlântico Sul, em Pernambuco, além da fabricante de aviões, Embraer. No Rio Grande do Sul, onde a comitiva chega hoje, está prevista vis...

Argentina está quebrando regras da OMC, diz secretário de comércio exterior

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral, disse nesta segunda...

Brasil e Sudão assinam acordo agrícola

...tura de um protocolo de entendimento na área de sanidade vegetal e outros assuntos fitossanitários. “É muito importante a assinatura desse protocolo. Envolve diversos setores da agricultura, incluindo grãos, hortaliças e transferência de tecnologia”, afirmou o embaixador do Sudão em...

Carne bovina: exportações de fevereiro atingem us$ 185,9 milhões

...gão do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC). O preço médio pago pela carne bovina novamente apresentou desvalorização. Em fevereiro, a carne bovina "in natura" foi negociada a de US$ 2.816,7/tonelada, valor 5,4% inferior ao de janeiro, de US$ 2.976,4/tonelada. No comparativo com fevereiro de 2008, quando a receita média diária com exportações atingiu US$ 13,4 milhões, o desempenho de fevereiro último foi 22,8% inferior. Com informações do Portal último Segundo...

Contatos apontam para retomada de vendas de máquinas para o México

...omoção de Exportações e Investimentos - Apex-Brasil. Marcelo Adriano, diretor-executivo da Abrameq, destaca que a maior participação brasileira se justificou porque foi possível observar um aumento da competitividade das máquinas brasileiras. Sublinhou, contudo, que se trata de um processo que deve se consolidar no médio prazo. Foram relacionados 339 contatos com compradores em potencial, cujo resultado já durante a feira totalizou US$ 133 mil dólares em negócios fechados. Porém, o mais importante foi a sinalização de um potencial de US$ 2.220.000,00 em vendas a serem confirmadas nos próximos 12 meses. Explicou que o momento é de crise, o que está determinando receio de concretização de investimentos. "Mesmo assim, o quadro se mostra promissor para o futuro, graças à confiabilidade que os fabricantes brasileiros conquistaram junto a...

Dólar acompanha mau humor das bolsas e reduz queda

... humor dos investidores. O movimento de queda nos mercados americanos influenciava na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que também caía no início da tarde após operar em alta desde a abertura.  Fonte: Redação Terra...

Entidades investem para incentivar Exportações de Pequenas empresas

...omoção de Exportações e investimentos e a Anprotec – Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores assinaram acordo de R$ 6 milhões para ince...

Exportações em fevereiro foram 14,4% maior que em janeiro

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral, em entrevista coletiva concedida ontem (2/3) no MDIC, as exportações no mês mantiveram a tendência histórica de desempenho médio diário superior ao verificado em meses de janeiro, como foi observado em outros anos como 2008 e 2007. “O mês de fevereiro, mesmo tendo feriado ...

Indústria catarinense espera recuperação ainda este ano

...o apenas 15,2% esperavam crescimento e 25% estabilidade. Outro dado importante é que, em meio aos anúncios de demissões e redução da produção industrial em todo o país, somente 10% das indústrias ouvidas pretender das férias coletivas em março. Em relação aos investimentos para 2009, 21,5% das indústrias pesquisadas pretendem manter integralmente o que haviam planejado e 26,9% vão reduzir os aportes. Por outro lado, 26,9% decidiram adiar os investimentos e 15% cancelaram, enquanto 9,7% não tinham planos de investir. "Quase metade das empresas ainda pretende investir este ano, apesar das dificuldades, e 27% apenas postergaram os investimentos, sem desistir deles. Isso mostra otimismo de boa parte da indústria, mesmo com os resultados ruins desde o aprofundamento da crise, em outubro passado", disse o presidente da FIESC, Alcantaro Corrêa. O levantamento mostra também os impacto da crise financeira internacional na indústria do estado desde o último trimestre de 2008. Segundo a pesquisa, 88% das indústrias consultadas sentem reflexos da atual crise sobre seus negócios neste início de a...

Receita com exportação de carne bovina cai 26,9%, indica MDIC

...nar do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Os embarques totalizaram 66 mil toneladas no mês passado, volume 13,7% inferior ao exportado em fevereiro de 2008 mas 25,9% superior em relação a janeiro. Suínos As exportações de carne suína totalizaram 40,5 mil toneladas em fevereiro. De acordo com o relatório prel...

Transportadoras criticam criação de tarifa de ‘dépots‘

...ara ampliar o horário de atendimento nas unidades será vista como um abuso. De acordo com o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Comercial de Cargas do Litoral Paulista (Sindisan), Marcelo Marques da Rocha, "os terminais de vazios têm que sentar com os...

Balança comercial fecha fevereiro com superávit de US$ 1,7 bilhão

...S$ 465,8 milhões), houve crescimento de 14,4%. As exportações nos meses de fevereiro de 2008 e de janeiro de 2009 totalizaram US$ 12,800 bilhões e US$ 9,782 bilhões respectivamente. No mesmo período, a média diária das importações brasileiras apresentou queda de 30,9% sobre o desempenho verificado em fevereiro de 2008 (US$ 628,9 milhões) e retração de 11,5% sobre o resultado médio diário de janeiro de 2009 (US$ 490,8 milhões). Terceira e quarta semanas de fevereiro Na terceira semana de fevereiro (entre os dias 16 e 22), as exportações brasileiras somaram US$ 2,960 bilhões e as importações US$ 2,297 bilhões, o que resultou num superávit comercial de US$ 663 milhões. A corrente de comércio registrada no período foi de US$ 5,257 ...

Barreiras sanitárias preocupam o Brasil

...r elevar o número de estabelecimentos autorizados a exportar carne bovina para a China. Dos EUA, a delegação brasileira cobrou a promessa de adoção de uma proposta de regulamentação, que será submetida a debate público, para permitir a importação de carne suína de Santa Catarina, Estado livre de febre aftosa, peste suína clássica e outras doenças. A promessa foi feita pelo governo de George W. Bush, mas o gabinete de Barack Obama até agora não agiu. Com o Japão, continua a pressão para que Tóquio aprove a importação de outras variedades de manga produzidas no Brasil. Mas o jogo é duro. A autorização para a primeira variedade, que não foi bem aceita pelo consumidor japonês, demorou quase 30 anos. Com Canadá e Colômbia, foram debatidas as barreiras contra a gelatina feita com pele da cabeça de bovinos. Já com a Malásia, a discussão envolveu a trava contra a entrada de plantas de seringais, enquanto no caso da Coreia do Sul a pressão é pela aceleração do sinal verde à carne suína brasileira. Esta semana, o Brasil colocou no radar do SPS outra preocupação, junto com exportadores de Mercosul e Caribe: a multiplicação de padrões privados, com supermercados impondo mais exigências para importar por supostas preferências do consumidor. O custo adicional para reduzir resíduos de pesticidas, por exemplo, é elevado e recai apenas sobre o exportador. O Brasil levanta dúvidas...

Dólar dispara cerca de 3% com temor generalizado

... mais, o dólar reforçava o movimento de alta frente ao real nesta segunda-feira. As 15h25 (horário de Brasília), moeda americana avançava 3,08%, a R$ 2,444. No mesmo horário, o principal índice da Bovespa despencava 4,55% e o Dow Jones perdia 3,5%...

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4,

...GRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição que lhe conferem os arts. 9o e 42, do Anexo I, do Decreto no 5.351, de 21 de...

Movimentação de contêneires coloca Itajaí entre os principais portos brasileiros

...09.884 toneladas, com um crescimento de 6% em relação ao ano anterior. A movimentação total de cargas em contêneires foi de 6.069.467 (crescimento de 7% em relação a 2006) e a tonelada média por contêiner foi de 24,8 toneladas. Com informações da Agência Brasil...

Negócios internacionais de Santa Catarina cresceram 30% em 2008.

Em 2008, Santa Catarina movimentou US$ 17,8 bilhões em operações relacionadas...

Nova barreira argentina

...do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A atual presidente continua, sem dificuldade, a política em vigor durante a gestão de seu marido, Néstor Kirchner. A imposição de barreiras a produtos brasileiros é parte da rotina, assim como a revisão periódica do acordo especial de comércio do setor automobilístico. Se os acordos fossem cumpridos, esse comércio já teria sido liberalizado há anos, mas ninguém sabe quando isso finalmente ocorrerá. De tempos em tempos, o governo argentino propõe - e o brasileiro aceita - uma alteração dos termos do acordo, sempre com novos limites para um dos lados - o Brasil. Desde o agravamento da cris...

Nova regra aduaneira é arma para aumentar as exportações

...po sem a necessidade de recolhimento de impostos federais. Essa liberação facilitará o acesso de produtos brasileiros às demais nações e irá elevar o valor recolhido pelas empresas aduaneiras com as taxas de embarque e desembarque de produtos. Cálculo dos tributos Ainda com relação aos impostos federais, há uma alteração que ainda não foi esclarecida: o cálculo dos tributos. Anteriormente, os produtos admitidos temporariamente no País ficariam sujeitos ao pagamento da contribuição para o PIS/Pasep-Importação e da Cofins-Importação, proporcionalmente ao seu tempo de permanência no território e à sua vida útil. No novo regulamento, o pagamento dos impostos federais é obtido mediante aplicação do cálculo de um por cento relativamente a cada mês compreendido no prazo de concessão do regime, sobre o valor do produto importado. Para o gerente de Importação da Aduaneira, João dos Santos Bizelli, o recolhimento de impostos passou a ser maior. "Na situaçã...

Portaria libera importação de peças usadas mesmo com similar nacional

...ada no Ministério do Desenvolvimento. O presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Humberto Barbato, que forneceu a lista de partes e peças a terem a importação de usados autorizada, contesta outros pontos da portaria, como o que eliminou a exigência de laudo técnico e a que deixa espaço para importação de outras partes e peças para máquinas. O governo extinguiu a exigência anterior de laudo técnico com o argumento de que a Receita já verifica se o produto importado está de acordo com as especificações do pedido de licença de importação. A Abinee argumenta que a importação de máquinas muit...

Superávit comercial é 29,9% menor no 1º bimestre

...o pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Inicialmente, havia sido divulgado que o primeiro mês do ano tivera um déficit de US$ 518 milhões. No entanto, esse número foi alterado para um déficit de US$ 524 milhões. Segundo a assessoria de imprensa do MDIC, esses ajustes costumam ocorrer ao longo do ano. No caso do saldo de janeiro, a correção foi feita porque algumas transações de comércio exterior registradas inicialmente só em fevereiro, na verdade ocorreram em janeiro. Por isso, o aumento do déficit. Com informações do Jornal O Estado de S. Paulo...

Armadores retornarão a Itajaí em abril

...e novembro, sem qualquer impedimento, e para que os armadores possam reprogramar suas escalas com segurança. Granthan diz que o comunicado teve uma repercussão bastante positiva entre os armadores, que vêm demonstrando grande interesse de voltar a embarcar e desembarcar suas cargas no Porto de Itajaí e nos terminais instalados no estuário do Itajaí-Açu. Com informações do Blog do Baggio - Revista Portuária...

Brasil teme mais barreiras da Argentina

...undo o Ministério do Desenvolvimento, estão na chamada fase de investigação, em que o país avalia se o setor ou a empresa praticam "dumping" (vendas a preço abaixo do custo do produto). As investigações são nos setores de fios acrílicos (para a indústria têxtil), pneus de bicicleta, tecidos de poliéster, multiprocessadores (um artigo de linha ...

Crédito externo ainda é escasso

...na casa dos 70% a 75% dos vencimentos, na melhor das hipóteses. Em dezembro, o Conselho Monetário Nacional aprovou resolução que autoriza o BC a conceder empréstimos para refinanciamento de dívidas que vencem entre outubro de 2008 e dezembro de 2009. A demanda potencial estimada pelo BC é pouco mais de US$ 20 bilhões, algo em torno de US$ 25 bilhões. Apesar dos vencimentos totais chegarem a US$ 36 bilhões, algumas dívidas, como as intercompanhias ou com organismos multilaterais, não são elegíveis. O crédito externo para rolagem de dívidas, que praticamente desapareceu depois de outubro de 2008, continua muito escasso. O que voltou um pouco, embora mais caro, foi o crédito destinado ao ...

Governo avalia como retaliar os EUA no caso do algodão

...s Estados Unidos, por descumprimento da decisão da Organização Mundial do Comércio (OMC), contra os subsídios americanos ao algodão. Os produtores de algodão e de têxteis b...

Governo vai editar portaria que tornará mais ágil importação de máquina usada

...ica, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) deve publicar na próxima semana uma po...

Importações alarmam calçadistas brasileiros

...% no mês de janeiro, e o crescimento assustador das importações. Se somados os números de calçados e suas partes importados em janeiro, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), verific...

Receita com café verde cai 1,21% em janeiro, divulga Mapa

...x), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O volume embarcado no período teve elevação de 13,34%, de 110.538 toneladas para 125.288 toneladas. O preço médio de exportação teve redução de 12,84% no período, de US$ 2.568 por tonelada para US$ 2.238 por tonelada. O crescimento mais expressivo em receita cambial, em termos porcentuais, ocorreu com Reino Unido: 89,39%. Também foi significativo o crescimento da receita com exportação ...

Brasil tem superávit cambial em fevereiro

... operações financeiras (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) está negativo em US$1,633 bilhão. No acumulado do ano, o fluxo cambial está negativo em US$ 2,222 bilhões, contra US$ 2,053 bilhões do resultado também negativo do mesmo período de 2008. O fluxo financeiro está negativo em US$ 5,183 bilhões e o comercial positivo em US$ 2,961 bilhões. Com informações da Agência Brasil...

Dólar segue bom humor externo e cai frente o real

... fundo, o dólar estendia o movimento da véspera e caía nesta quinta-feira, na primeira sessão completa após o feriado prolong...

Evento no Oriente Médio abre mercado para novos produtos brasileiros na região

...sas brasileiras do setor de alimentos e bebidas que participaram do evento Sabores do Brasi...

Frete em queda tira embarcações de linha

...amos, na empresa, que esse movimento está voltando de maneira tímida", ressaltou Thomas. O executivo acredita que a partir do segundo semestre deste ano os fretes deverão atingir os níveis de 2008. O diretor executivo do Centro Nacional de Navegação Transatlântica (Centronave), Elias Gedeon, disse que ainda não é possível fazer previsões para o setor. "A crise é sentida por todos, afetando a demanda pelo transporte marítimo de carga e ainda não é possível avaliar seus efeitos a longo prazo". Segundo ele, o Centronave, que congrega 30 empresas de navegação, está buscando junto a entidades exportadoras soluções para atenuar os efeitos da crise no setor brasileiro. "Estamos procurando contatos com entidades como Fiesp, Abifina, Abifarma, Abecafé, Abecitrus, Abicalçados, Anfavea, Eletros, IBS entre outras, num diálogo que tende a se intensificar. O nosso intuito é potencializar o aperfeiçoamento de nossa infraestrutura, integrando os diferentes modais e proporcionando redução de custos para economia nacional", afirmou. Gedeon afirmou que mais de 90% do comércio exterior brasileiro é feito pelo transporte marítimo. "Mas este é um setor que não pode ser visto isoladamente. Fazemos parte de uma cadeia logística". Com informações do Jornal Gazeta Mercantil - SP...

Governo facilitará importação de máquinas usadas

...ria do Ministério do Desenvolvimento que modificará as regras vigentes para esse tipo de operação. Serão reduzidos prazos, eliminadas exigências e divulgadas pela internet as informações sobre as compras desses produtos, segundo informou o secretário de Comércio Ex...

Importação da Argentina vira alvo de debate

...ina. O Ministério do Desenvolvimento Agrário fez uma proposta oficial para incluir o assunto na próxima reunião da Comissão Bilateral de Monitoramento de Comércio Brasil-Argentina. O encontro bilateral, marcado para 4 de ma...

Brasil apresenta déficit no comércio internacional de lácteos

...s pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O aumento significativo das exportações argentinas para o Brasil levanta suspeitas de irregularidade. O país poderia estar praticando triangulação, repassando ao Brasil o leite subsidiado da Comunidad...

Crescem exportações de calçados aos árabes

...alçados (Abicalçados). O crescimento foi de 23%. Foram embarcados 63,5 mil pares de calçados a mais no período. Apesar do aumento no volume, porém, houve queda no faturamento com as exportações. A receita das vendas de calçados brasileiros aos árabes saiu de US$ 3,17 milhões em janeiro de 2008 para US$ 3,05 milhões no mesmo mês deste ano. A que...

Grupo dos Emirados busca maquinário do Brasil

...inário das sete fábricas de alimentos da Ghurair Foods é importado da Holanda e da Bélgica. Além dos ovos, a empresa produz macarrão instantâneo, óleo de soja, farinha de trigo, ração animal, entre outros. A matéria-prima é importada de diversos países, como Argentina, Estados Unidos, Canadá e Brasil. Com mais de 100 anos no mercado, o grupo está presente em mais de 50 países e emprega cerca de 20 mil funcionários. Com um giro de caixa anual de mais de US$ 1 bilhão, o grupo atua em diversas áreas como banco, seguro, embarques marítimos, elétrico-mecânica, educação, trading, construção, cimento, alumínio, energia, mármore, entre outros. Com informações da Agência de Notícias Brasil Árabe ...

Milho brasileiro avança nos mercados de países emergentes

...dores respectivamente. O crescimento de 166,5% das exportações do cereal brasileiro verificado em janeiro, na comparação com o mesmo período do ano passado, foi sustentado pelas compras realizadas pelos chamados país...

Movimentação sobe em quatro terminais portuários

...ão há como dimensionar o crescimento específico da absorção das cargas do complexo do Rio Itajaí, mas, em Imbituba, ele chegou a 200%. – A média de contêineres/mês em Imbituba era de 1,5 mil. O acréscimo foi de 3 mil contêineres. Em Santos, não há como fazer esta divisão, mas também houve incremento. A Santos Brasil pegou o terminal em abril de 2008 e percebeu que a consignação (número de contêineres nos navios) estava em queda em função da crise. Com o desvio, houve crescimento. Agora, trabalhamos para viabilizar a permanência nos nossos portos dos armadores que passaram a operar conosco – afirma. Conforme o superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá ...

Vendas para a Argentina caem 50%

...dos do Ministério do Desenvolvimento e da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). De acordo com o estudo, a América Latina mais o Caribe formavam o maior mercado de destino de produtos brasileiros (em valores), com 27,13% de participação em janeiro do ano passado. Essa fatia recuou para 21,99% no mês passado. Com isso, os latinos foram ultrapassados pela União Europeia (UE) na lista de mercados da pauta comercial brasileira. "A América Latina é exportadora líquida de commodities. Com a queda dos preços das commodities, eles estão com dificuldade de divisas, menos receita e contração de mercado", avalia o vice-presidente da AEB, José Augusto de Castro. Segundo ele, o principal responsável pelo recuo das compras de produtos brasil...

Brasil discute alternativas para substituir importações de trigo argentino

... entre o ministro Do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, e o presidente da Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo), Sérgio Amaral. Eles devem discutir a substituição das importaçõ...

Brasil vai promover indústria de doces em Dubai

...omoção de Exportações e Investimentos (Apex) e tem o apoio da Câmara de Comércio Árabe Brasileira. O Brasil é atualmente o quarto maior produtor mundial de chocolates e balas e conta com 57 das maiores companhias de chocolates, balas, confeitos e gomas de mascar do continente americano. Os doces brasileiros são embarcados para 142 países...

Camex amplia crédito à exportação para pequenas e microempresas

...ade, o Ministério do Desenvolvimento vai brigar por suplementação orçamentária", garantiu Lucia Helena. Briga, no caso, é força de expressão: ao anunciar as últimas medidas de mudança no Proex, no ano passado, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, garantiu que haveria suplementação de verbas para o Proex, se necessário. O governo já tem toda a regulamentação finalizada para o seguro de crédito à pequena e microempresa, que usará recursos do Fundo de Garantia à Exportação, repassados pelo Tesouro. Com informações do Jornal Valor Econômico - SP...

CNA quer suspensão da licença de importação de leite da Argentina

...egularidade comercial no crescimento das importações de leite da Argentina e teme a inatividade dos produtores no Brasil. Segundo a entidade, em janeiro do ano passado, o saldo comercial do produto foi de US$ 25,5 milhões positivos, enquanto no último mês a balança brasileira registrou resultado negativo de US$ 8,32 milhões. "Do total dessas importações, 81,2% em valores e 82,47% vieram da Argentina", alerta nota da confederação. O ministro da Agricultura, Pecu...

Governo amplia alcance de linha de crédito à exportação

... MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) espera que o programa atenda até 900 empresas neste ano. Em 2008, foram atendidas entre 400 e 500. Lúcia Helena Monteiro Souza, diretora da Secex (Secretaria de Comércio Exterior), explicou que o governo pretende manter o Proex como um programa de crédito para pequenas e médias empresas. Por isso, a faixa de empresas que podem buscar o financiamento não foi maior. Mesmo assim, desde o início de 2008, o limite de faturamento das empresas aptas cresceu dez vezes. O limite original era de R$ 60 milhões e já foi ampliado três vezes. ...

Ministro dos Portos confirma investimentos em Rio Grande

...do porto rio-grandino o investimento de R$ 84 milhões na obra de modernização do cais do Porto Novo que integra o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). O projeto prevê a reconstrução do atual cais, com a construção de uma nova superestrutura que avança 11,6 metros para dentro do canal, possibilitando a utilização de equipamentos de maior porte e o aprofundamento do calado de 31 para 40 pés. A obra, que compreende 1.125 metros de cais, seguirá o mesmo padrão da est...

Porto de São Francisco licita dragagem

... com contêineres –, com investimentos próprios de R$ 4 milhões, e deve lançar, ainda neste mês, edital para licitação de dragagem de aprofundamento e alargamento do canal de acesso. O objetivo é alcançar um calado de 14 metros com a largura mínima de 160 metros, ...

Receita Federal de Itajaí apreende mil toneladas de eletroeletrônicos

...scais responsáveis pelo procedimento apreenderam cerca de 1.000 toneladas em produtos fabricados na China que entrariam em território brasileiro com ampla vantagem frente aos produtos de fabricantes nacionaise de importadores que operam dentro da legalidade. Com a fraude, lesariamnão somente o patrimônio público com a desmedida sonegação, mas tambémempresários e empregados da indústria nacional de eletroeletrônicos atravésda concorrência desleal. O volume de mercadorias apreendidas impressiona: estavam acondicionadas em 107 contêineres e estão avaliadas, conforme declarado, em aproximadamente R$ 10 milhões, valor este que pode chegar a mais de R$ 25 milhões a preço de merc...

Rússia promete rever cotas de carne

...o da Agricultura, do Desenvolvimento e o Itamaraty esteve esta semana em Moscou para manifestar formalmente o "inconformismo" do país com a mudança no sistemas de cotas e a elevação de tarifas extra-cotas, especialmente para carnes de frango e suína. Para o Brasil, a Rússia mudou as regras do jogo. A cota destinada a outros paises, na qual o Brasil está incluído, foi reduzida de 197 mil toneladas para 177 mil toneladas no caso da carne suína. Os russos acabaram também com a cota destinada a retalhos de carne suína, que era de 32 mil toneladas. Essa redução no acesso brasileiro serviu para aumentar a cota dos EUA. No caso do frango, os brasileiros também saíram perdendo bastante. Paralelamente, o representante do Itamaraty, Carlos Consandey, se reuniu com o principal negociador russo para a adesão do país na Organização Mundial do Comércio (OMC), Maxim Medvedkov. E avisou que a discriminação contra a carne brasileira "cria repercussão" no apoio de Brasília à entrada russa na entidade. O Ita...

SC inicia 2009 com queda nas exportações

... o que registrou o maior crescimento, com compras de US$ 24,4 milhões, uma alta de 91,4%. Já Angola foi o país que teve o maior crescimento em termos percentuais (428%), passando de US$ 2,3 milhões em janeiro do ano passado para US$ 12 milhões em igual mês deste ano. Com informações Fiesc...

Setor gráfico espera exportar mais 17%

...omoção de Exportações e Investimentos do Governo Federal) - espera aumentar em 17% as exportações em 2009, mesmo considerando a crise financeira internacional e o nível de incerteza na economia. O grupo iniciou suas atividades em 2003 e acumula vendas ao exterior, nos seus três segmentos de atuação (embalage...

Árabes compram US$ 42 milhões em milho do Brasil

...ada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. A receita brasileira com as vendas de milho - em grão – aos árabes ficou em US$ 42,5 milhões. No mesmo período do ano passado, o país não chegou a exportar a...

Argentina quer limitar exportações brasileiras

...canismos para estimular investimentos na Argentina e incentivar exportações ao Brasil, como aumento do comércio em moeda local. Foi criado um grupo de trabalho encarregado de criar uma proposta comum, com "meios financeiros criativos." O grupo terá de se reunir no dia 4 de março, em Buenos Aires, com a tarefa de produzir um relatório para ser discutido entre os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Cristina Kirchner, que se encontram em São Paulo, em março, e em Buenos Aires, em 23 de abril. O grupo também discutirá, segundo Amorim, "propostas criativas" para atender às preocupações argentinas com o desequilíbrio de comércio, "tendo compreensão eventualmente se houver setor que esteja sendo profundamente afetado, mas também buscando evitar o protecionismo como prática e olhando o crescimento do comércio como objetivo final." Até lá, continuam em vigor as barreiras não-tarifárias aplicadas pela Argentina, com licenças não-automáticas de importação para produtos como têxteis - alvo de reclamação de industriais brasileiros, que sugeriram retaliações comerciais ao sócio no Mercosul. "As normas vigentes na Argentina seguem em vigor, como no Brasil seguem em vigência as normas do país", disse Taiana, para quem medidas brasileiras de incentivo à indústria e de exigência de normas técnicas têm o mesmo efeito de distorcer o comércio bilateral. Com informações do Jornal Valor Econômico - SP...

Brasil importa menos produtos químicos

...Nesse caso, porém, houve crescimento de 32,5% sobre o mesmo mês de 2008. As vendas somaram US$ 96,5 milhões. Com informações Agência de Notícias Brasil-Árabe...

Itajaí opera apenas com 10% de sua capacidade

... frigorificada Iceport, investimento de R$ 50 milhões financiado em parte pela GE Capital, a Portonave se tornou especialista em cargas congeladas. Esta câmara é totalmente informatizada e dispensa a contratação de mão-de-obra na operação interna. Possui 16 mil posições paletes, espécie de engradado que será colocado no contêiner, e capacidade estática de 18 mil toneladas. Poderá movimentar 360 paletes por hora através dos transelevadores que empilham as embalagens numa altura de 33 metros. Em função da baixa movimentação do porto, está funcionando parcialmente. Carlo Bottarelli afirma que a Portonave está financiando projeto ambiental e de engenharia para aumentar o calado do rio Itajaí-açu para 14 metros, proporcionando mais cargas para a região e economia de escala para os armadores. Projeto será apresentado à ministra Dilma Roussef para ser inserido no PAC. Com informações do Jornal Gazeta Mercantil - SP...

Reunião de comércio Brasil-Rússia é realizada em Moscou

... ligados à agricultura; investimentos e a necessidade de se intensificar as atividades na área de turismo, dentre outros assuntos. Coordenada pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ivan Ramalho, a delegação brasileira teve a participação de representantes do Ministério das Relações Exteriores ...

Balança brasileira tem superávit, mesmo com queda no ritmo das exportações

...s pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, as exportações somaram US$ 2,361 bilhões, enquanto as importações totalizaram US$ 2,136 bilhões. Apesar do superávit, a média diária ex...

Brasil teme novas barreiras comerciais

...tegoria de nações em desenvolvimento. Ironicamente, os EUA estão entre os poucos que não assinaram o Protocolo de Kioto, que prevê metas de redução das emissões de gases até 2012. Além disso, os empresários alertam que há preocupação com a imposição de barreiras a países com legislação menos rigorosa ou com desempenho ambiental “aquém do desejado”. A União Europeia também já indicou que pretende dificultar a entrada de produtos de países que gastam gás carbônico em excesso. Os europeus já formulam novas barreiras ao etanol brasileiro e veem na questão ambiental argumentos para impedir o ingresso de soja, madeira e carne bovina produzidas na Amazônia e no Cerrado. - Mas todos os setores estariam ameaçados. Os europeus podem colocar barreiras para uma fruta porque ela foi transportada de avião - explicou o diretor-executivo da CNI, José Augusto Fernandes, que está em Copenhague. Pelo documento, a indústria brasileira é responsável por apenas 8,8% das emissões do Brasil, enquanto 75% vêm do desmatamento. Por outro lado, quando o assunto é a produção de energias renováveis, essa atividade tem uma participação de 14% na matriz energética brasileira. A meta da União Europeia é atingir 20% apenas em 2020. - É preciso incentivar os países que investem em energias renováveis e derrubar as barreiras ao etanol brasileiro - disse Fernandes. Diplomatas defendem que tema seja tratado na OMC Segundo o diretor da CNI, a saída é combater o desmatamento. Segundo o documento que será levado aos membros do G-20 empresarial, “o desmatamento é nossa principal fonte de emissão e isto conduz a que 60% das emissões tenham origem na Amazônia, onde se situam 7% do PIB (Produto Interno Bruto) do país”. Fontes da área diplomática defende...

Exportação de couro cai 60% em janeiro para US$ 73,63 mi

...or, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O presidente do CICB, Luiz Bittencourt, diz que a queda nas exportações é reflexo da escassez de crédito provocada pela crise financeira internacional. "Além disso, o desempenho do setor é constrangido pelas altas taxas de juros, burocracia excessiva, precariedade do sistema de infraestrutura, e, ...

Exportação de gado vivo cresce em receita

... MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior). Na avaliação de Tito Rosa, os venezuelanos devem prosseguir como os principais compradores neste ano. "O governo Hugo Chávez precisa garantir a oferta de alimentos e não tem muitas opções para o abastecimento das indústrias do país", diz. O rebanho da Venezuela vem diminuindo nesta década. Em 2008, 91% dos bovinos embarcados pelo Brasil foram enviados do Pará, pela proximidade com o maior comprador. Também sem autossuficiência pecuária, os libaneses passaram a comprar no país pela alta do preço do bezerro na Europa. Primeiro, adquiriram gado no Rio Grande do Sul, mas depois foram ao Pará, em busca de lotes mais em conta. Com informações do Jornal Folha de S. Paulo...

Exportação de têxteis cai pela metade em SC

...Mercosul fique fora dos procedimentos de licenças não automáticas. Mas há uma tendência mundial de seguir com medidas protecionistas para combater a crise. Com informações do Jornal Diário Catarinense...

Governo prepara ofensiva para elevar exportações

...Diante dos temores de desaquecimento econômico, o governo brasileiro decidiu nadar contra a...

Importação de produtos recua 55% em janeiro

.... Esse volume representa crescimento de 28,8% em relação a dezembro e 32,5% ante janeiro de 2008. As exportações de resinas termoplásticas somaram US$ 96,5 milhões em janeiro. Fonte: JB On Line...

Pedro Brito assina ordem de serviço para reconstrução do Porto de Itajaí

...cas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Fonte: Netmarinha...

Produtores de soja reclamam do transporte precário no Brasil

... chefe de pesquisa e desenvolvimento da Embrapa Soja (Londrina-PR), José Renato Bouças Farias, a cadeia produtiva, cuja safra de 2007/2008 rendeu 60 milhões de toneladas, envolve 200 mil produtores nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Tocantins, Piauí, Rondônia e Pará. “O Cone Sul é o principal polo produtor de soja do mundo e tudo indica que sua importância crescerá a cada ano. A região responde por 116 milhões de toneladas de grãos, que equivalem a 52,5% da produção mundial. Em 1970, a região respondia por menos ...

Projeto quer impulsionar exportações de tecnologia

...omoção de Exportações e Investimentos) e Anprotec (associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inova...

Retomada das exportações gera alta no custo de fretes

O aquecimento das exportações brasileiras de grãos e açúc...

desafio de conter o protecionismo

...ações Exteriores, do Desenvolvimento e da Fazenda, executivos do Banco do Brasil e da Agência de Promoção de Exportações (Apex). Discutiram maneiras de incrementar o comércio com os vizinhos e saíram desanimados do encontro. Além da queda das vendas brasileiras à Argentina, de mais de 48% em comparação a janeiro do ano passado, assusta a reversão da tendência de cresc...

Alta nas exportações do porto de São Francisco

...ções apresentaram 20% de crescimento. No total, o porto de São Francisco movimentou 631.129 toneladas. O artigo que apresentou maior crescimento na exportação foi o vidro 5.535 toneladas foram exportadas através do com...

Balança reverte saldo e acumula superávit de US$ 172 mi

...o pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, que disponibilizará, às 15 horas, no seu site o detalhamento das informações sobre exportações e importações na segunda semana de fevereiro. A balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 225 milhões na segunda semana de fevereiro (9 a 15). Segundo os dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, as exportações somaram, no período, US$ 2,361 bilhões, enquanto as importações totalizaram US$ 2,136 bilhões. Apesar do superávit, a média diária exportada na segunda semana do mês foi de US$ 472,2 bilhões, número 13,83% menor que o desempenho médio registrado na primeira semana de fevereiro (US$ 548 milhões). Com relação às importações, a média diária do período foi de US$ 427,2 milhões, o que representa uma queda de 5,86% em relação à média registrada na primeira semana do mês (US$ 453,8 milhões). Com informações do Jornal O Estado de S. Paulo...

Barreiras erguem desglobalização

...os podem agravar retração. Movimento impensável há poucos meses, governos tomam medidas para reduzir a entrada de produtos importados para pr...

Comércio mundial murcha

...ores mais importantes do crescimento brasileiro de 2004 a 2008 foi o extraordinário aumento do volume de comércio mundial. Além do mais, o volume de comércio e a oferta internacional de crédito e investimento determinam o ritmo possível de crescimento saudável para o Brasil. Digamos que, por acaso, o país crescesse no ritmo de 4% até faz pouco propagandeado pelo governo. Nesse ritmo, é quase certo que ou o país importa mais produtos e faz mais déficit externo (como vem fazendo desde o final de 2007) e/ou a inflação sobe. Não há grande problema em ter um déficit externo, em nível controlado, desde que tal “dívida” possa ser coberta por investimento ou crédito externo. Não havendo capital externo, somos obrigados a torrar reservas internacionais (os dólares guardados como “seguro” no BC) e/ou ocorre uma desvalorização ainda maior do real. O problema é que não há capital “sobrante” no mundo nem haverá, tão cedo. E, como se viu, as oportunidades de exportação já estão rareando. Logo, nossas contas externas agora sofrem a primeira ameaça razoável em cerca de seis anos. Enfim: o governo exagerar nos planos de estímulo econômico doméstico pode ser uma imprudência tão grande como deixar o mercado provocar um exagero recessivo. Deixar o PIB crescer a quase zero é arriscar-se a um ciclo vicioso, de graça; crescer a 4% é ora insustentável. Fonte: Folha de São Paulo...

Integração ferroviária do grande oeste catarinense com o litoral

...rograma de Aceleração do Crescimento(PAC), o que significa garantia de recursos para estudos técnicos e licitação da obra. Ele acredita que em 2009 também sejam contratados e realizados os estudos de viabilidade econômico-ambiental e o projeto técnico. Com informações do Blog do Baggio - Revista Portuária...

Mercado de móveis de alto padrão organiza feira Abimad 2009

Investimento em qualidade dos produtos, imagem, design e...

O novo regulamento aduaneiro

...uaneiros especiais, aos procedimentos do despacho aduaneiro de importação e de exportação, às multas e outras penalidades e demais matérias correlatas. Por se tratar de ato regulamentar, não existe modificações de caráter legal. Entretanto, cabe observar a possibilidade de alterações normativas de natureza infralegal, como, por exemplo, o novo parâmetro da proporcionalidade no recolhimento de tributos para as operações de admissão temporária de bens com a utilização econômica no País ou a submissão, após ser disciplinada a forma pela RFB, da aprovação em exame de qualificação técnica para a investidura na função de despachante aduaneiro. Assim, a consolidação ora efetivada vem mais uma vez atenuar o especial cuidado dos profissionais de comércio exterior no acompanhamento da legislação sobre a área aduaneira. Fonte: Netmarinha...

Real não foi maior causa do aumento de importações

...o Valor argumentam que o crescimento das importações mesmo onde há boa produção nacional teria sido motivado pela combinação de quatro fatores: o forte crescimento da demanda interna ocorrido nos últimos seis anos; a valorização do real frente ao dólar no mesmo período, ao baratear as importações; o aumento dos fluxos de investimento estrangeiro direto para o país, fato que facilita a compra no exterior de máquinas e insumos pelas subsidiárias de multinacionais; e a emergência e consolidação da China como potência industrial global. É fato que a taxa de câmbio sofreu forte apreciação entre 2003 e agosto de 2008, um mês antes da agudização da crise financeira internacional. Não é trivial concluir, entretanto, que o real valorizado tenha sido a principal razão do forte crescimento das importações no período analisado. Quando se observam os principais itens da pauta de importação brasileira, constata-se que o que mais puxou as compras do exterior foram os bens de capital (máquinas e equipamentos). Graças à forte demanda existente na economia até setembro de 2008, as empresas aproveitaram a taxa de câmbio apreciada para acelerar a compra de máquinas e equipamentos, uma forma engenhosa de se contornar os elevados custos do dinheiro no país. Fazendo isso, aumentaram a capacidade de produção e também a sua competitividade. Assim, é legítimo se imaginar que, se não houvesse demanda interna, o efeito do câmbio apreciado sobre as importações teria sido bem menor. A forte demanda está refletida nos dados de investimento. Desde 2006, a taxa de investimento da economia, medida pela Formação Bruta de Capital Fixo, vinha crescendo a uma velocidade 2,5 vezes superior à de expansão do Produto Interno Bruto (PIB). Isto...

Argentina crê em recuperação de comércio com o Brasil

...S$ 4,344 bilhões, com um crescimento anualizado de 8,4% em relação ao saldo acumulado em 2007. O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, pediu esta terça-feira ao Governo de Luiz Inácio Lula da Silva restrições às importações argentinas nos setores de linha branca e linha marrom, além de produtos siderúrgicos, têxteis, vidros e calçados. Há duas semanas o Governo brasileiro anunciou que exigiria uma licença prévia para a importação de 60% de produtos adquiridos no exterior, mas voltou atrás pressionado pelas críticas de países vizinhos e empresários nacionais. Com informações do Portal G1 ...

Comércio com Portugal fica fora da agenda do governo brasileiro

...ras. O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), que acaba de divulgar sua agenda internacional para 2009, não tem prevista qualquer ação bilateral com Portugal. E não é que o Brasil não qu...

Exportações agrícolas crescem 16% em janeiro

...o, em janeiro, registrou crescimento de 22%, alcançando o valor de R$ 7,8 bilhões. No mesmo período de 2008, o saldo positivo havia alcançado a cifra de R$ 6,4 bilhões. Os dados foram divulgados há pouco pelo Ministério da Agricultura e Abastecimento. Segundo os técnicos do ministério, a valorização do dólar frente à moeda brasileira be...

Exportações de carne bovina caem 45% em janeiro, diz Abiec

...rios em janeiro de 2008. O movimento se deu em decorrência das restrição da carne bovina brasileira por parte da Europa. Com isso, o primeiro mês do ano alcançou números recordes em 2008, o que foi totalmente atípico para o período. “O outro fator é a crise de fato, a falta de crédito". Para Hermont, a comparação pode até ser injusta, mas os números são um fato, conforme ressaltou. O diretor da Abiec afirmou que, até março, o setor deve passar por uma readequação de mercado e, no segundo trimestre, será possível ter uma prévia de como vai caminhar o setor. Hermont acredita que, no segundo semestre, o setor deve recuperar seus índices, chegando em níveis iguais ou um pouco inferiores aos registrados no segundo semestre de 2008. “Assim, poderemos voltar a exportar em 2010 em franca ascensão, normalmente, com todos os mercados abertos e gerar toda renda, emprego e saldo na balança comercial”. Na sua avaliação, a recuperação do preço dependerá da demanda dos países importadores, que queimaram estoque no final do ano passado e, agora, estão voltando a comprar do Brasil. Segundo Hermont, as indústrias estão trabalhando com volume maior para manter a mesma renda, mas a tendência é a de que ocorra um ajuste de preços. “Isso tudo depende da demanda e da volta do crédito tanto para o exportador quanto para o importador...

Importados levam 23,7% do Mercado

...ção do cambio e do forte crescimento da demanda .É um nível significamente mais alto que os 14% registrados em 2003 . Neste ano, a trajetória tende a se inverter, já que o dólar subiu e a expansão da economia s...

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 3,

...GRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da competência que lhe confere o art. 9º, inciso II, combinado com o art. 42, ambos, do A...

Missão da UE vê "incoerências" no Brasil

...0 dias para eventuais esclarecimentos. A Irlanda, que sente o peso da concorrência brasileira, segue pressionando. Um dos diretores da Associação de Produtores da Irlanda (IFA, em inglês), Michael Doran, pediu a Bruxelas para agir contra o Brasil por causa de "persistente falha do país para respeitar os padrões europeus de identificação e rastreabilidade". Ele diz se basear em informações de que uma missão da EU Food and Veterinary Office (FVO) teria identificado irregularidades suficientes para reduzir a lista de fazendas brasileiras autorizadas a exportar para o mercado europeu. Doran exigiu a imediata publicação do relatório da missão da UE, e reclamou da "relutância" da Comissão Europeia de tomar medidas contra o Brasil baseadas em "sólidas conclusões da FVO". Em entrevistas em Dublin, ele afirmou que quando se trata do Brasil a UE "não está aplicando corretamente as regras e há influências de fora que vão acima das conclusões da FVO". Os irlandeses costumam acusar os italianos de influenciarem a UE para não punir a carne brasileira, pela necessidade do produto, inclusive para produção típica italiana, como a bresaola. Recentemente o Comitê de Agricultura do Parlamento Europeu voltou a discutir a carne brasileira, acionado pelo deputado irlandês Mairead McGuinness, que exigiu de Bruxelas "não relaxar as regras que se aplicam sobre as fazendas brasileiras que querem exportar para...

Para banqueiros, crise poderá durar até 3 anos na América Latina

...co Interamericano de Desenvolvimento (BID) e pela Federação Latino-Americana de Bancos (Felaban), revelou que dois em cada três opinaram que a crise afetará os mercados financeiros de seus países entre um e três anos. No que se refere aos efeitos, seis de cada 10 disseram que haverá escassez no financiamento de suas próprias instituições, menor envio de remessas e uma baixa nas operaçõe...

Reclamação formal contra cotas definidas pela Rússia

...ivo do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, e representantes do Itamaraty, tentará reverter as perdas em conversas com os vice-ministros do Desenvolvimento Econômico e da Agricultura. Em caso de dificuldades nas conversas, a missão deve acionar o presidente Lula, que enviaria uma carta ao primeiro-ministro Vladimir Putin para reiterar as queixas pelo descumprimento de um recente acordo feito no âmbito da comissão intergovernamental de comércio por melhores con...

Brasil deve liberar importação de trigo sem tarifa em 2009

...ior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral. Segundo Barral, a idéia é que a cota já entre em vigor em março, mas ele ressaltou que a questão ainda tem de passar pela aprovação da Câmara de Comércio Exterior, que reúne sete ministros de Estado. "Estamos acompanhand...

CIRCULAR Nº 8, DE 11 DE FEVEREIRO DE 2009

...IOR DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, em consonância com o disposto no Acordo s...

CIRCULAR Nº 9, DE 11 DE FEVEREIRO DE 2009

...OR, DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, no uso de suas atribuições, resolve: Torna...

Dólar fecha estável após dia volátil por dúvidas com EUA

...tinuará com a rolagem dos vencimentos. No total, pouco mais de 140 mil contratos expiram no início de março. Fonte: Reuters News...

Exportações gaúchas recuam 39% em 2009

...4%) Couro e Calçados (-28%) Alimentos e Bebidas (-23%) Fumo (-20%) Máquinas e Equipamentos (-9%) Os principais destinos das exportações Estados Unidos (US$ 103 milhões) Argentina (US$ 63 milhões) Itália (US$ 34 milhões) Rússia (US$ 30 milhões) Fonte: Zero Hora...

Movimentação de contêineres em Itajaí cresce 94%

...Triunfo Participações e Investimentos (TPI), empresa líder no setor de infraestrut...

PORTARIA Nº 574, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2009

... inciso III do art. 224 do Regimento Interno da Secretaria da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Portaria MF nº 95, de 30 de abril de 2007, e tendo em vista o disposto nos arts. 2º e 23 do Decreto nº 70.235, de 06 de março de 1972, com a redação dada pelo art. 113 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005, resolve: Art. 1º Os arts. 1º, 2º, 4º e 7º da Portaria SRF nº 259, de 13 de março de 2006, pa...

Brasil define estratégia para exportação em 29 grandes mercados

...denadas para comércio e investimentos, lançada ontem na Confederação Nacional da Indústria (CNI). O material foi elaborado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, em um momento em que há queda da demanda por produtos por conta da crise fina...

Brasil pode ser o 2º maior exportador de milho

...a, que ainda está em desenvolvimento, para 13,5 milhões de toneladas em 08/09, ante 16,5 milhões de toneladas na previsão de janeiro e contra 20,85 milhões em 07/08. A produção do Brasil, com estiagem no final de 2008 nos estados sulistas, também foi afetada, sendo reduzida agora em fevereiro pelo USDA para 49,5 milhões de toneladas (ante 51,5 milhões em janeiro e contra 58,6 milhões em 07/08). Os brasileiros começaram 2008/09 com grandes estoques da temporada anterior (de mais de 10 milhões de toneladas, segundo o Ministério da Agricultura), pois a safra 2007/08 foi recorde e as exportações não foram tão brilhantes no ano passado. Esse volume estocado da temporada passada e um consumo interno no Brasil em 2008/09 entre um leve crescimento e uma estabilidade, segundo apontam alguns consultores, garantiriam oferta suficiente para as exportações pre